A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução do Jornalismo UFOP Marcelo Freire. 1. Interesse público 2. Ser novidade 3. Disponibilidade 4. Exclusividade 5. Adequação (Jorge Duarte)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução do Jornalismo UFOP Marcelo Freire. 1. Interesse público 2. Ser novidade 3. Disponibilidade 4. Exclusividade 5. Adequação (Jorge Duarte)"— Transcrição da apresentação:

1 Introdução do Jornalismo UFOP Marcelo Freire

2 1. Interesse público 2. Ser novidade 3. Disponibilidade 4. Exclusividade 5. Adequação (Jorge Duarte)

3  O lide e o sub-lide: primeiras linhas do texto informativo, divididas em dois parágrafos.  Devem responder aos 6W: Quem?, O que?, Quando?, Onde? Porque? Como?  Aplicado na estrutura de texto na Pirâmide Invertida ou mistos (não são utilizados nos textos na forma literária – pirâmide normal).

4 1. Lide simples (refere-se a apenas um fato principal) 2. Lide composto (anuncia vários fatos importantes, abrindo a notícia) 3. Lide integral (3Q + O + P +C – dá noção perfeita e completa do fato) 4. Lide suspense ou dramático (provoca emoção em quem lê) 5. Lide-flash (jornalisticamente, quer dizer relâmpago, ou a introdução lacônica de uma notícia)

5 6. Lide resumo (conta praticamente tudo o que aconteceu ou vai acontecer) 7. Lide citação (transcreve um pronunciamento) 8. Lide contraste (revela fatos diferentes ou antagônicos) 9. Lide chavão (cita um ditado ou slogan) [CUIDADO!] 10. Lide documentário (serve de base histórica) 11. Lide direto (anuncia a notícia direto sem rodeios, indo direto ao fato) 12. Lide pessoal (fala direto ao leitor)

6  Fonte – 1. (jorn) Qualquer pessoa que possa prestar informações fidedignas a um jornalista, para fins de noticiário.  Fonte autorizada  Fonte de informação  Fonte não autorizada

7  a) fonte  Oficial  Não autorizada  b) porta-voz  c) setores, círculos, meios  d) informante

8 a) em oficiais, oficiosas e independentes.  Fontes oficiais: são mantidas pelo Estado; por instituições que preservam algum poder de Estado, como as juntas comerciais e os cartórios de ofício; por empresas e organizações, como sindicatos, associações, fundações etc.  Fontes oficiosas: são aquelas que, reconhecidamente ligadas a uma entidade ou indivíduo, não estão, porém, autorizadas a falar em nome dela ou dele, o que significa que o que disserem poderá ser desmentido.  Fontes independentes: são aquelas desvinculadas de uma relação de poder ou interesse específico em cada caso.

9 b) em primárias e secundárias  Fontes primárias são aquelas em que o jornalista se baseia para colher o essencial de uma matéria; fornecem fatos, versões e números.  Fontes secundárias são consultadas para a preparação de uma pauta ou a construção das premissas genéricas ou contextos ambientais.

10 c) em testemunhos e experts  O testemunho é normalmente colorido pela emotividade e modificado pela perspectiva: pode-se testemunhar uma guerra sem presenciar uma batalha, assistindo a um pedaço de uma (dificilmente se terá acesso ao todo), ou vendo várias; do lado do vencedor ou do vencido; identificando-se com as vítimas ou com os agressores.  Experts são geralmente fontes secundárias, que se procuram em busca de versões ou interpretações de eventos.

11  Escreva um lide a partir das informações do gráfico:  og/eleicao-em-numeros/1.html


Carregar ppt "Introdução do Jornalismo UFOP Marcelo Freire. 1. Interesse público 2. Ser novidade 3. Disponibilidade 4. Exclusividade 5. Adequação (Jorge Duarte)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google