A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O BRASIL E A CRISE DE 1929 O café representava 71% das exportações brasileiras e os grandes compradores eram os Estados Unidos. Outros produtos que compunham.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O BRASIL E A CRISE DE 1929 O café representava 71% das exportações brasileiras e os grandes compradores eram os Estados Unidos. Outros produtos que compunham."— Transcrição da apresentação:

1 O BRASIL E A CRISE DE 1929 O café representava 71% das exportações brasileiras e os grandes compradores eram os Estados Unidos. Outros produtos que compunham nossa pauta de exportação eram o cacau e a banana. Dizia-se que o Brasil possuía uma economia de sobremesa e, em épocas de dificuldades, a primeira coisa a cortar é o supérfluo.Infelizmente, a sobremesa é o supérfluo

2 O BRASIL E A CRISE DE 1929 O Brasil foi, portanto, duplamente afetado: Pela natureza de seus produtos; e Pelas dificuldades de seu maior comprador, os Estados Unidos. As nossas receitas cambiais despencaram: Em 1929 : US$ 445 milhões; Em 1930: US$ 180 milhões.

3 O BRASIL E A CRISE DE 1929 O café, carro-chefe de nossa exportação, teve seus preços baixados pela falta de compradores: setembro de 1929 : US$ 22,5 por libra; setembro de 1931 : US$ 8,0 por libra. O Governo brasileiro foi forçado, pelos cafeicultores, a comprar e armazenar o café não exportado.

4 O BRASIL E A CRISE DE 1929 Ocorre que esse estoque constituía um motivo de baixa de preços e, para elevá-los, o governo passou a queimar café. Essa medida foi muito criticada por alguns setores da economia brasileira e o descontentamento era generalizado, o que provocou convulsões sociais. Ocorreram as revoluções de 1930 e Dizia-se que esses movimentos militares foram desencadeados pelo General Café.

5 DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ATÉ O FIM DO SISTEMA INSTITUÍDO EM BRETTON WOODS Antecedentes ( de 1918 a 1939 ); e Fim de guerra.

6 DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ATÉ O FIM DO SISTEMA INSTITUÍDO EM BRETTON WOODS Antecedentes Quando, em 1918, terminou a Primeira Grande Guerra, os países europeus estavam com suas economias debilitadas. Os sistemas de produção estavam destruídos e as dívidas, decorrentes das despesas militares, muito elevadas. Vários países abandonaram o padrão-ouro, a inflação se generalizou e as taxas de câmbio ficaram instáveis.

7 DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ATÉ O FIM DO SISTEMA INSTITUÍDO EM BRETTON WOODS Voltaram os controles governamentais e, para se tornarem mais competitivas na exportação, muitas nações desvalorizavam suas moedas. Esses acontecimentos contribuíram de forma inequívoca para o surgimento da Segunda Guerra Mundial.

8 DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ATÉ O FIM DO SISTEMA INSTITUÍDO EM BRETTON WOODS FIM DA GUERRA Os Estados Unidos tornaram-se a maior potência econômica do mundo. Novamente os meios de produção da Europa estavam destruídos, o comércio estagnado e a inflação era um fenômeno generalizado. Antes mesmo de terminar o conflito militar, os Aliados já sabiam que a guerra estava ganha por eles.

9 DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ATÉ O FIM DO SISTEMA INSTITUÍDO EM BRETTON WOODS Entretanto, não bastava ganhar a guerra; era necessário ganhar a paz.Assim, com esse objetivo ( ganhar a paz ), em 1944, foi realizada a Conferência de Bretton Woods. Terminada a Guerra, houve uma série de hostilidades entre os países Ocidentais e a União Soviética, denominada de Guerra Fria.

10 PLANO MARSHALL A confusão e a miséria dominavam a Europa após a Segunda Guerra. Para solucionar essa situação, os Estados Unidos formalizaram um plano de auxílio, denominado ERP ( European Recovery Program ).Entretanto, ele ficou conhecido como o Plano Marshall.

11 PLANO MARSHALL Para não parecer que seria um plano contra a União Soviética, a ajuda econômica seria dada a todos os países europeus, inclusive a Rússia e seus satélites. Entretanto, a União Soviética não só a rejeitou, como também impediu que os países sob sua dominação aceitassem a oferta norte-americana

12 PLANO MARSHALL Dessa forma, o Plano Marshall ficou restrito aos países da Europa Ocidental e Turquia.Os maiores beneficiários foram Grã-Bretanha e França. A Europa recebeu US$ 13 bilhões, e um dos principais problemas, foi como dividir esse dinheiro com os outros países. Em face disso, foi adotado como meta o provável déficit do Balanço de Pagamentos decorrente das importações necessárias.Esse déficit seria coberto pelo Plano.

13 PLANO MARSHALL O Plano Marshall teve consequências econômicas, políticas e militares: Consequências Econômicas A produção foi restabelecida.Na década de 50, a Europa ultrapassou os níveis econômicos anteriores à guerra. Foi um grande gerador de empregos. Grande parte das importações européias procediam dos Estados Unidos; isso significa que o Plano Marshall também ajudou a economia norte-americana.

14 PLANO MARSHALL Consequências Políticas A miséria e a desorganização econômica, decorrentes da guerra, tornavam a Europa Ocidental uma presa fácil do comunismo. Consequências Militares O crescimento econômico da Europa Ocidental exigiu que se estabelecesse um esquema de segurança contra uma possível invasão comunista. Foi criada a Otan ( Organização do Tratado do Atlântico Norte )

15 BRETTON WOODS Em 1944, os países aliados reuniram-se em Bretton Woods para discutir medidas econômicas, fundamentais para a paz. Foram apresentadas duas teses : a de Keynes e a de White.

16 BRETTON WOODS O ponto fundamental da tese de Keynes era criar um sistema para assegurar a liquidez internacional. Para alcançar esse objetivo, seria necessário: Criar o International Clearing Union, que seria, na realidade, um banco central internacional; As reservas dos países-membros seriam depositadas nesse órgão ( International Clearing Union ). O International Clearing Union emitiria uma nova moeda, denominada Bancor, e as reservas lá depositadas seriam compulsoriamente convertidas em Bancor.

17 BRETTON WOODS Com o aumento da liquidez internacional, os países recém-saídos da guerra poderiam importar mais, o que auxiliaria sua reconstrução.

18 BRETTON WOODS Foi aprovada a tese de Harry White, que, em resumo, era: Auxiliar a reconstrução das economias devastadas pela guerra; Volta ao padrão-ouro; Paridades monetárias estáveis;e Eliminação dos controles cambiais.

19 BRETTON WOODS Para atingir esses objetivos, idealizou-se a criação de dois órgãos: FMI ( Fundo Monetário Internacional ) ; e BIRD ( Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento ).


Carregar ppt "O BRASIL E A CRISE DE 1929 O café representava 71% das exportações brasileiras e os grandes compradores eram os Estados Unidos. Outros produtos que compunham."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google