A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMO O GOVERNO PODE CONTROLAR E INTERAGIR COM PROGRAMAS PRIVADOS PARA CONTROLE DA FEBRE AFTOSA. A EXPERIENCIA E A VISÃO DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL. OIE/FAO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMO O GOVERNO PODE CONTROLAR E INTERAGIR COM PROGRAMAS PRIVADOS PARA CONTROLE DA FEBRE AFTOSA. A EXPERIENCIA E A VISÃO DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL. OIE/FAO."— Transcrição da apresentação:

1 COMO O GOVERNO PODE CONTROLAR E INTERAGIR COM PROGRAMAS PRIVADOS PARA CONTROLE DA FEBRE AFTOSA. A EXPERIENCIA E A VISÃO DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL. OIE/FAO Conferencia Global sobre Aftosa Asunción,Paraguai,24-26 Junho Sebastião Costa Guedes Presidente do Conselho Nacional da Pecuária de Corte-CNPC e Membro do Grupo Interamericano para Erradicação da Aftosa-GIEFA COMO O GOVERNO PODE CONTROLAR E INTERAGIR COM PROGRAMAS PRIVADOS PARA CONTROLE DA FEBRE AFTOSA. A EXPERIENCIA E A VISÃO DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL. OIE/FAO Conferencia Global sobre Aftosa Asunción,Paraguai,24-26 Junho Sebastião Costa Guedes Presidente do Conselho Nacional da Pecuária de Corte-CNPC e Membro do Grupo Interamericano para Erradicação da Aftosa-GIEFA

2 MERCOSUR(MERCADO COMUM DO SUL) MEMBROS: ARGENTINA,BRASIL, PARAGUAI E URUGUAI. VENEZUELA EM PROCESSO DE ADMISSÃO. PA Í SES ASSOCIADOS: BOL Í VIA,CHILE,COLOMBIA, EQUADOR E PERU.

3 337 MILHÕES MERCOSUL: 276 MILHÕES (82%) REBANHOS EM 2008 BOVINOS + BUFALOS AMERICA DO SUL:

4 INVESTIMENTOS CONTRA F.A. NA AMERICA DO SUL DESDE 2001: US$ MILHÕES/ANO; SETOR PRIVADO:47-52%; EM 2007 FOI O RECORDE: US$ 814 MILHÕES,SENDO 47% DO SETOR PRIVADO.

5 A ERRADICA Ç ÃO DA F.A. DEVE SER AGORA! DR Á STICA REDU Ç ÃO DE FOCOS; F.A.PRESENTE APENAS EM ALGUMAS Á REAS DELIMITADAS; BRASIL INCORPOROU ESTADOS NORDESTINOS E AMAZÔNICOS NO PROGRAMA DE ERRADICA Ç ÃO;

6 Houston Conferencia GIEFA / CVP 2004 AMERICA DO SUL FOCOS DE F.A. POR ANO PHEFA 1988 FOCOS

7 AMERICA DO SUL FOCOS DE F.A

8 FEBRE AFTOSA- AMERICA DO SUL REGIÕES CRÍTICAS PARA A ERRADICAÇÃO VENEZUELA,EQUADOR E TALVEZ BOLÍVIA

9 PREVISÃO DE ERRADICA Ç ÃO F.A. 2010: ARGENTINA,BRAZIL, COLOMBIA,PARAGUAI,PERU E URUGUAI : Com investimentos e esforços É POSSIVEL erradicar na BOLIVIA,EQUADOR e VENEZUELA?

10 A ERRADICA Ç ÃO DA F.A. DEVE SER AGORA ! PA Í SES DO MERCOSUL E COLOMBIA ESTÃO MOTIVADOS E COOPERAM PARA A ERRADICA Ç ÃO CONTINENTAL APOIANDO BOL Í VIA,EQUADOR E VENEZUELA;

11 A ERADICA Ç ÃO DA F.A. DEVE SER AGORA ! EUA E CANAD Á TAMB É M DÃO ALGUMA COOPERA Ç ÃO PARA ALGUNS PA Í SES OU REGIÕES NECESSITADAS; FAO EST Á BUSCANDO RECURSOS ESPANH Ó IS E ITALIANOS PARA AJUDAR O PROGRAMA DO EQUADOR.

12 FATORES DECISIVOS BASEADOS NA EXPERIENCIA DE MEIO S É CULO DE LUTA CONTRA F.A : O GADO PERTENCE AOS CRIADORES; O GOVERNO É O MAIS IMPORTANTE APOIADOR DO SETOR PRIVADO; INTERDEPENDENCIA ENTRE OS PA Í SES; COOPERA Ç ÃO P Ú BLICO – PRIVADA É ESSENCIAL PARA ATINGIR A ERRADICA Ç ÃO!

13 RECOMENDA Ç ÕES NECESS Á RIAS BASEADAS EM 50 ANOS DE COMBATE CONTRA F. A. SETOR PRIVADO DEVE PARTICIPAR DAS DISCUSSÕES; PRIVADOS DEVEM SER EFICIENTES MEMBROS DA VIGILANCIA PASSIVA. ORIENTA Ç ÃO PARA A Ç ÕES BASEADA S Ó MENTE NA CIÊNCIA E COM TRANSPARÊNCIA; SOMENTE TRANSA Ç ÕES FORMAIS COM ANIMAIS;

14 RECOMENDA Ç ÕES NECESS Á RIAS BASEADAS EM 50 ANOS DE COMBATE CONTRA F. A. PRIVADOS DEVEM PAGAR POR ALGUNS SERVI Ç OS P Ú BLICOS; PARCERIA FOI CONSTANTE EM TODOS OS CASOS DE SUCESSO; PA Í SES COM PERSISTÊNCIA DE FOCOS SÃO EXATAMENTE OS MESMOS COM PROBLEMAS NA PARCERIA P Ú BLICO- PRIVADA.

15 MEDIDAS ESSENCIAIS PARA ERRADICA Ç ÃO DA F.A. Implementar e manter ZONAS DE ALTA VIGILANCIA – ZAV-nas á reas com risco de reincidência de F.A. e tambem em regiões de onde os animais frequentemente infectados são recebidos.

16 ZONA DE ALTA VIGILÂNCIA- ACORDO CVP / OIE

17 OUTRA ZAV FOI RECENTEMENTE DEFINIDA ENTRE OIE E OS GOVERNOS DA COLOMBIA E VENEZUELA PARA A AREA FRONTEIRI Ç A ENTRE AMBOS OS PA Í SES.

18 MEDIDAS ESSENCIAIS PARA ERRADICA Ç ÃO DA F.A. S Ó A ZAV NÃO É SUFICIENTE. E ’ PRIORIT Á RIO MANTER TAMBEM NA Á REA VIZINHA UMA ADEQUADA VIGILÂNCIA PARA EVITAR A DIFUSÃO DO VIRUS EM EVENTUAL EMERGÊNCIA.

19 MEDIDAS ESSENCIAIS PARA ERRADICA Ç ÃO DA F.A. -Investigar e identificar a origem dos virus de TODOS OS FUTUROS FOCOS; -Realizar testes de CONTROLE DE QUALIDADE OFICIAL de todas as partidas de vacinas, principalmente os referentes à potência e à ausencia de prote í nas não estruturais-NSP; -Assegurar que a LEGISLA Ç ÃO MAIS EXIGENTE prevale ç a onde for necess á rio harmonizar parametros epidemiol ó gicos,laboratoriais,padrões e exigências para vacinas e kits de diagn ó stico. M

20 MEDIDAS ESSENCIAIS PARA ERRADICA Ç ÃO DA F.A. Estabelecer e manter COMISSÃO INTERNACIONAL para rotineiramente avaliar a BIOSSEGURAN Ç A das f á bricas e laborat ó rios de diagn ó stico para evitar escape de virus; Estabelecer e manter uma FOR Ç A OPERACIONAL ESPECIAL bem treinada tecnicamente e h á bil para movimentar pelo pa í s para REAGIR CONTRA POSSIVEIS EMERGENCIAS.

21 MEDIDAS ESSENCIAIS PARA ERRADICA Ç ÃO DA F.A. CONTROLE OFICIAL DA RASTREABILIDADE da vacina desde a f á brica at é o criador; Conduzir e apoiar PROGRAMAS DE AUDITORIAS nacionais e internacionais; A evolu ç ão do programa deve basear- se em SEGURA SOROLOGIA PARA IDENTIFICAR A AUSENCIA DE CIRCULA Ç ÃO VIRAL.

22 -Acordo FAMATO (BRASIL) com FEGASACRUZ e FEGABENI (BOLIVIA) ”. -Coopera ç ão IDARON (BRASIL) com FEGABENI (BOLIVIA). - PROTOCOLO DE GOVERNO ENTRE BRASIL E BOLIVIA. EXEMPLOS EXITOSOS:

23 - PL 4.80 EUA e BOLIVIA. -EUA (USDA) e PARAGUAI na região do Chaco. OUTROS EXEMPLOS:

24 -Cooperação da FALEFA (ARGENTINA) no Chaco (com BOLIVIA e PARAGUAI). -Cooperação da FEDEGAN (COLOMBIA) com CONEFA (EQUADOR). MAIS EXEMPLOS

25 PARA Á REAS FRONTEIRI Ç AS É MUITO IMPORTANTE ACORDOS PUBLICO- PRIVADOS COM SEUS PARCEIROS DE TODOS OS PAISES DA REGIÃO. “ SANIDADE SEM FRONTEIRAS ” criado pela FAMASUL(BRASIL) para a ZAV BRASIL/PARAGUAI é bom exemplo.

26 À OIE,FAO E AO GOVERNO DO PARAGUAI, OS AGRADECIMENTOS DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL.

27 THANK YOU MERCI BEAUCOUP GRACIAS OBRIGADO

28


Carregar ppt "COMO O GOVERNO PODE CONTROLAR E INTERAGIR COM PROGRAMAS PRIVADOS PARA CONTROLE DA FEBRE AFTOSA. A EXPERIENCIA E A VISÃO DO SETOR PRIVADO DO MERCOSUL. OIE/FAO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google