A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nome do Gestora: Margarida Alves de Oliveira Pinheiro Nome da Experiência: Associação das Mulheres Agricultoras e Trabalhadoras Rurais - AMART Município/Estado:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nome do Gestora: Margarida Alves de Oliveira Pinheiro Nome da Experiência: Associação das Mulheres Agricultoras e Trabalhadoras Rurais - AMART Município/Estado:"— Transcrição da apresentação:

1

2 Nome do Gestora: Margarida Alves de Oliveira Pinheiro Nome da Experiência: Associação das Mulheres Agricultoras e Trabalhadoras Rurais - AMART Município/Estado: Tombos - MG Data: 10/12/2000

3 QUEM SOMOS A AMART é uma entidade civil, sem fins lucrativos, constituída por mulheres rurais do município de Tombos no estado de Minas Gerais. A origem da associação vem de um movimento espontâneo entre as mulheres das comunidades rurais de base do município de Tombos, visando promover o desenvolvimento comunitário.

4 NOSSA HISTÓRIA Esse movimento de mulheres rurais se organizou no município em 1987, logo formando a Comissão Municipal de Mulheres do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tombos e Pedra Dourada. No início, o trabalho da comissão era pra que as mulheres rurais tivessem seus documentos, fossem reconhecidas na profissão de trabalhadoras rurais e fossem capacitadas para melhorar o trabalho que já faziam com saúde e alimentação alternativa. A partir da fundação da Associação dos Pequenos Agricultores e Trabalhadores Rurais, a APAT, o trabalho também passou a ser estimular a produção agrícola das mulheres e o beneficiamento de produtos, visando a comercialização que com a evolução de seus trabalhos sentiu a necessidade de criar uma estrutura jurídica própria, fundando assim, em dezembro de 2000 a AMART.

5 NOSSO OBJETIVO O objetivo da AMART é construir uma política de cidadania para as mulheres rurais de Tombos, articulada com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tombos e Pedra Dourada, com a Associação dos Pequenos Agricultores e Trabalhadores Rurais – APAT, com a Associação Regional de Trabalhadores Rurais da Zona da Mata e com o Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata – CTA/ZM em torno de um projeto solidário para a agricultura familiar.

6 NOSSA ATUAÇÃO A AMART atualmente tem desenvolvidos trabalhos em 8 diferentes linhas de atuação. São elas: Formação/Capacitação Produção Cidadania das Mulheres Comercialização Beneficiamento Geração de Renda Saúde e Alimentação Alternativa Gênero e Geração

7 Mecanismos do PAA acessados: CPR Doação Simultânea e Alimentação Escolar Produtos Fornecidos ABOBORA 1320 KG AÇUCAR MASVAVO 1575 KG ALFACE 2415 PÉ ALMEIRAO 410 MOL BANANA MAÇA E PRATA 4770 KG BANANA NANICA 2490 KG BETERRABA 315 KG BOLO DE FUBA 3665 KG CEBOLINHA 1010 MOL CENOURA 550 KG CHUCHU 645 KG

8 COUVE 2630 MOL DOCE DE BANANA 1050 KG DOCE DE LEITE 480 KG DOCE DE MAMAO 60 KG FARINHA MANDIOCA 885 KG FRANGO CAIPIRA 1035 KG INHAME 535 KG IOGURTE L MUSSARELA 4895 KG DOCE DE ABÓBORA 660 KG JILO 1745 KG MANDIOCA 1780 KG MARACUJA 525 KG MEL 365 KG MULTIMISTURA 70 KG OVO CAIPIRA 265 KG

9 QUEIJO MINAS 3195 KG RAPADURINHA 5215 UNID PARCEIROS E FINANCIADORES: Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tombos e Pedra Dourada ARNATEP: ARNATEP: Associação Regional dos Terapeutas Populares da Zona da Mata UNIAPAT: UNIAPAT: Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia solidária de Tombos e Pedra Dourada

10 Secretária Nacional de Economia Solidária Cáritas Brasileira

11 A AMART é uma associação exclusiva de mulheres Agricultoras Familiares com uma participação de: 98 mulheres no PAA 20 mulheres no Pnae E trabalha também em parceria com a APAT onde outras mulheres ligadas a AMART participam do PAA

12 Fortalecer e aprimorar as parcerias e a participação das mulheres dentro destas organizações é também uma estratégia. No âmbito regional a AMART participa da Comissão Regional de Mulheres da Zona da Mata, por sua vez integrado nos movimentos afirmativos de participação da mulher agricultora com autonomia e equidade. Acreditamos que a experiência da AMART, ainda que singular, tem relevância na motivação e fortalecimento de outros grupos de mulheres em Minas Gerais e no Brasil. Principais impactos da experiência no território

13 Principais avanços. As mulheres, público deste projeto, contam com uma estratégia própria de comercialização de seus produtos, sejam eles de origem agrícola ou não-agrícola. Desde o ano de 2001, a partir de uma parceria com a APAT, deu-se inicio a comercialização no mercado varejista municipal de Tombos, o que possibilitou um aumento da demanda por produtos diversificados, como: hortaliças, frutas e pequenos animais. Estes produtos, antes associados apenas a segurança alimentar da família, vem gradualmente ganhando importância na geração de renda monetária, proporcionando autonomia e reconhecimento ao trabalho das mulheres.

14 AMART Rua Conselheiro Torres nº 598, sala B Centro Tombos – MG Telefone/fax: (32) yahoo.com.br OBRIGADA!


Carregar ppt "Nome do Gestora: Margarida Alves de Oliveira Pinheiro Nome da Experiência: Associação das Mulheres Agricultoras e Trabalhadoras Rurais - AMART Município/Estado:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google