A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA EDUCAÇÃO DO CORPO QUE VIVENCIA A DANÇA: uma leitura dentro da escola pública DOUGLAS GIBRAN Orientadora:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA EDUCAÇÃO DO CORPO QUE VIVENCIA A DANÇA: uma leitura dentro da escola pública DOUGLAS GIBRAN Orientadora:"— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA EDUCAÇÃO DO CORPO QUE VIVENCIA A DANÇA: uma leitura dentro da escola pública DOUGLAS GIBRAN Orientadora: Profa. Virgínia M.R.Chaves

2 SUMÁRIO 1. Apresentação 2. Opções metodológicas 3. Procedimento metodológico l Conteúdos da dança / Indicadores de aprendizagem 4. Instrumentos para análise e coleta de dados 5. Cronograma 6. Resultados Observados 7. Considerações finais 8. Referências 9. Anexos

3 APRESENTAÇÃO l Integra o PIBID – UFBA, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência para estudantes da rede pública de ensino.

4 AMBIENTE LOCAL DO ENSINO-PESQUISA: O ambiente escolhido para o desenvolvimento das Oficinas foi o Colégio Estadual da Bahia (Central) localizado na AV. Joana Angélica, S/N Nazaré Salvador/BA, no período de l PERÍODO: abril a novembro DE O trabalho foi desenvolvido com quatro turmas da disciplina artes do primeiro ano do ensino médio do turno matutino, rapazes e moças entre 14 a 19 anos.

5 OBJETIVO O objetivo principal do referido projeto foi propiciar ao estudante a oportunidade, o acesso e o conhecimento da arte da dança no espaço da escola pública.

6 PRESSUPOSTOS TEÓRICOS l FREIRE – Mudar é difícil mas é possível. l MARQUES 2010 – Não há quem não pense, não sinta e não se lembre do corpo quando os assuntos são brincadeiras, jogos e brinquedos. l MORIN Não se pode conhecer as partes sem conhecer o todo, nem conhecer o todo sem conhecer as partes.

7 PROCEDIMENTO METODOLÓGICO Os procedimentos foram organizados em etapas: Etapa 1 – Pesquisa Diagnóstica do ambiente escolar ; Etapa 2 – Discussão e acordos com a professora da turma; Etapa 3 - Aplicação de questionário para analisar o entendimento dos alunos sobre arte em geral e mais especifico a dança, afim de conhecer e discutir a importância da disciplina dentro da escola. Etapa 4 – Início das Oficinas: aulas práticas, teóricas abordando técnicas corporais de dança, improvisação e criação; execução de relatórios para posterior discussão e avaliação dos procedimentos didáticos-metodológicos.

8 CONTEÚDOS TRABALHADOS Indicadores de Aprendizagem O Grupo: exercício-jogo de integração grupal; l Corpo: articulações, membros inferiores, membros superiores,pontos de apoio, eixo-corporal, coordenação motora. l Componentes espaciais: direção, planos, dimensão, níveis, espaço pessoal, espaço geral. l Componentes temporais: velocidade, duração, acentuação. l Qualidades do movimento: grande/pequeno, forte/fraco, leve/pesado, rápido/lento, ondulado/cortado. l Processo de criação: criação de pequenas células de movimento a partir de estímulos sensoriais, movimentos cotidianos, entre outras estratégias

9 INSTRUMENTOS PARA ANÁLISE E COLETA DE DADOS 1. Instrumento de Avaliação: Observação A análise processual e dialógica, através da observação de modo que o aluno se auto-avalie - sempre no decorrer das aulas. 2. Coleta de dados : aplicação de questionário; registro em diário de campo, filmagens, fotos e entrevistas informais.

10 CRONOGRAMA EtapasMeses AbrilMaioJunho Aplicação do questionárioX Aulas de técnicas corporaisXXX Aulas de improvisaçãoX Aulas de criação e apresentação X

11 RESULTADOS OBSERVADOS l Maior disponibilidade corporal; l Maior concentração, melhora na coordenação motora; l Ampliação do repertório de movimentos com criações de pequenas seqüências coreográficas; l Exploração de movimentos dentro da temática estabelecida pelas vivências dos adolescentes. l Melhora no entendimento do movimento e suas ações corporais; l auto-estima elevada.

12 CONSIDERAÇÕES FINAIS Observei que nesse processo de ensino da Dança, foi possível motivar os alunos, desafiando-os a se superarem, elevando a auto-estima, rebaixada pelo preconceito da sociedade em relação à formação desses estudantes em uma instituição da rede pública de ensino. Outro aspecto que acho importante observar: Quanto mais percorrermos diferentes caminhos de ensino e aprendizagem, novas formas de ensinar e aprender, maiores serão os resultados positivos. A Arte/ Dança possui um papel maior, pois ela, por si, já educa e naturalmente oportuniza à reflexões, levando às transformações, papel fundamental da arte e da educação.

13 REFERÊNCIAS CHAVES, Virgínia. A dança: uma estratégia para revelação e reelaboração do corpo do corpo no ensino público fundamental. Dissertação de mestrado em Artes Cênicas. Universidade Federal da Bahia, Escola de Dança e Escola de Teatro. Salvador, FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à pratica educativa. São Paulo, Paz e Terra, LABAN, Rudolf. Domínio do Movimento. São Paulo: Summus, MARQUES, Isabel. O corpo e o lúdico. São Paulo: revista eletrônica, __________, Isabel. Dançando na escola, São Paulo: Ed. Cortez, 2003 MORIN, E. Os sete saberes necessários á prática educativa. São Paulo: Cortez, ______, Edgar. Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro. 4a ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, ______. A Cabeça Bem-Feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 3ªed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

14 ANEXOS FOTOS

15 Estudantes do grupo PROCESSO DE AULAS NO COLÉGIO CENTRAL

16 Estudantes em aula

17 PROCESSO DE AULAS NO COLÉGIO CENTRAL

18

19 EDIÇÃO DA AMOSTRA

20 PROCESSO DE AULAS NO COLÉGIO CENTRAL


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA EDUCAÇÃO DO CORPO QUE VIVENCIA A DANÇA: uma leitura dentro da escola pública DOUGLAS GIBRAN Orientadora:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google