A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conteúdo programático Higiene Pessoal; Infectologia; Descontaminação; Sinalização; Rotulagem Preventiva; Advertência de riscos; Tipos de EPI’s e seu uso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conteúdo programático Higiene Pessoal; Infectologia; Descontaminação; Sinalização; Rotulagem Preventiva; Advertência de riscos; Tipos de EPI’s e seu uso."— Transcrição da apresentação:

1

2 Conteúdo programático Higiene Pessoal; Infectologia; Descontaminação; Sinalização; Rotulagem Preventiva; Advertência de riscos; Tipos de EPI’s e seu uso correto; Manipulação, Fracionamento e Rotulagem de Produtos Químicos Manipulação EPI’s Rotulagem FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Itens FISPQ Conclusão

3 Higiene Pessoal Normas e rotinas para executar uma boa higiene pessoal A prática do banho antes do início da jornada de trabalho; A higiene dos uniformes; A higienização das mãos ao saírem do banheiro e do vestiário; A higienização das mãos após o desjejum, antes do início do trabalho nos setores da enfermagem; A higiene pessoal após o trabalho.

4 Prática do banho antes de entrar no trabalho Esta prática, não é muito comum nos locais de trabalho. Ela abrange o setor de manutenção, para alguns funcionários que saem de casa para vir ao trabalho de bicicletas, ou a pé, tendo ele que se higienizar (tomar banho), antes de entrar no trabalho.

5 A higiene dos uniformes Todos os funcionários da Manutenção, receberão três peças de uniformes contendo: CamisaCamisa CalçaCalça Com estas peças, o funcionário, poderá efetuar a troca do uniforme todos os dias, conforme regulamento.

6 A higienização das mãos ao saírem do banheiro e do vestiário Todos nós funcionários, temos que se preocupar com a higiene das mãos, lavalas periodicamente, e principalmente quando vamos ao banheiro, antes de fazer algum tipo de refeição, até mesmo quando trocar uma luva, para colocar outra. Este procedimento é realizado não somente pela equipe da Manutenção, mas por todos funcionários que manuseiam produtos, medicam pacientes.

7 Mas somente lavar as mãos com água e sabão, não é tudo. Para serviços / trabalhos que serão executados no setor de Enfermagem o funcionário, terá que utilizar o álcool gel, para desinfecção das mesmas.

8 A higiene pessoal após o trabalho. Tomar banho é uma ótima higienização após o trabalho, pois também gera um conforto para o funcionário. Este procedimento é adotado na Casa de Saúde, onde todos funcionários da equipe de Manutenção, após o trabalho toma seu devido banho.

9 Infecção Hospitalar Dentre os riscos que existem no ambiente hospitalar, o agente que mais preocupa a saúde dos funcionários de um hospital é aquele que diz respeito a transmissibilidade de doenças, através de contato, direto ou indireto, com portadores de patologias que recorrerem aos serviços prestados pelos hospitais, ou seja, os agentes biológicos - bactérias, fungos e vírus. As infecções hospitalares representam um sério problema para pacientes e profissionais da saúde. Elas são uma das mais freqüentes complicações que afetam a qualidade do produto final deste sistema, que é o atendimento aos pacientes hospitalizados.

10 O Ministério da Saúde define infecção como sendo: "invasão do organismo por agentes infecciosos, que interagem imunologicamente e se multiplicam", enquanto que infecção hospitalar "é qualquer infecção adquirida após a internação do paciente e que se manifesta durante sua estadia no hospital ou mesmo após sua alta, quando puder ser relacionada com a hospitalização“. A ocorrência das infecções hospitalares é caracterizada pela dinamicidade. Mudanças ocorrem constantemente em relação aos tipos de pacientes admitidos no hospital, fatores de riscos a que estes são expostos, características dos patógenos predominantes na instituição, qualidade de assistência, etc.

11 Controle de Infecção Hospitalar Portanto, o ambiente hospitalar requer limpeza escrupulosa de todas as suas áreas e superfícies. Num ambiente, o número e o tipo de microrganismos presentes estão relacionados a fatores como: o número de pessoas, a quantidade de atividade e de umidade local, a presença de matéria orgânica para crescimento bacteriano e a taxa pela qual, microrganismos suspensos no ar são removidos, sendo que a deposição de microrganismos é maior em superfícies horizontais que verticais e menor em superfícies lisas, paredes e tetos.

12

13 O pronto socorro; os expurgos das unidades de atendimento e internação; o berçário; os laboratórios de análises clínicas, anatomia patológica e biologia molecular; a área suja da lavanderia, etc. Áreas semi-críticas: são todas aquelas ocupadas por pacientes de doenças não-infecciosas, doenças infecciosas não transmissíveis, exemplo: ambulatórios, radiologia, enfermarias, ultra-sonografia; e central de esterilização de materiais Áreas não críticas: são todas as áreas hospitalares que teoricamente não apresentam risco de transmissão de infecção. São as áreas não ocupadas com pacientes ou cujo acesso lhes é vedado, por exemplo: serviço de administração hospitalar, manutenção, vestiários e sanitários públicos, depósitos em geral e almoxarifado. As áreas críticas e semi-críticas requerem limpeza e desinfecção, enquanto que as não críticas apenas limpeza.

14 Em situações especiais como derramamento de sangue e/ou demais líquidos corporais em qualquer superfície, esta deve sofrer descontaminação com solução de hipoclorito de sódio a 1% e posteriormente receber o processo de limpeza de rotina. Este item é utilizado para os funcionários do setor de Enfermagem e Limpeza, pois indica como realizar a desinfecção nos locais onde possuem risco biológico. Limpeza

15 Descontaminação / Limpeza Os procedimentos antimicóticos utilizados para a descontaminação de artigos hospitalares podem ser classificados, em três grupos: limpeza, desinfecção e esterilização. Limpeza é o procedimento de remoção das sujidades e detritos para manter em estado de asseio os artigos e áreas. A limpeza constitui o núcleo de todas as ações referentes aos cuidados de higiene com os artigos e áreas hospitalares. É o primeiro passo nos procedimentos técnicos de desinfecção e esterilização. Desinfecção é o processo de destruição de agentes infecciosos em forma vegetativa, potencialmente patogênicos, existentes em superfícies inertes, mediante aplicação de meios físicos (calor seco ou úmido) e químicos (germicidas líquidos ou gasosos). Esterilização é o processo de destruição ou eliminação de todos os microorganismos na forma vegetativa ou esporulada, por meio de agentes físicos e químicos.

16 Separando o lixo Para separação dos lixos, é preciso existir uma norma que regulamente a classificação dos lixos. A ANVISA (Agencia Nacional da Vigilância Sanitária), criou em base na resolução CONAMA o PGRSS (Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde) e a NR 32 (Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho), onde podemos saber a classificação dos mesmos.

17

18

19

20

21

22 Sinalização de Risco e Rotulagem Preventiva Para todo risco existente no ambiente de trabalho, deve existir sinalização referente a este risco, em que o funcionário está exposto. Locais que é necessário identificação e sinalização de segurança: Lixo Hospitalar – Infectante Produtos Químicos – Diagrama de Hommel Materiais Radioativos - Radiação Material Perigoso - Perigo

23 Lixo Hospitalar Símbolo: Infectante Locais: Saco de lixo branco, caixa de perfuro cortante e carrinho de transporte de lixo branco. INFECTANTE 4.2 PERIGO

24 Produtos Químicos Símbolo: Diagrama de Hommel Locais: Onde são utilizados os produtos químicos. Lavanderia Limpeza Manutenção Térreo, 2º, 3º, UTI e Centro Cirúrgico Cozinha.

25 Materiais Radioativos Símbolo: Radioativo Locas: Onde possuem equipamentos ou materiais radioativos (Raio X).

26 Material Perigoso Símbolo: Perigo Locais: Subestações de energia elétrica, máquinas e equipamentos móveis que exponham a perigo a funcionários.

27 Gases Ar comprimido Medicinal ¼ Verde e ¾ Cinza Claro Oxigênio Medicinal Identificado na cor verde (Hospital) Óxido Nitroso Azul marinho Acetileno Bordo Nitrogênio Cinza claro Gás Carbônico Alumínio

28 Advertência de riscos A advertência de risco, consiste ao mesmo tempo a sinalização de segurança, conforme visto no item anterior.

29 Tipos de EPI’s e seu uso correto Para todos os setores, foram passados adotados os EPI’s necessários para cada função. O setor de Limpeza e Manutenção, receberam alguns EPI’s, sendo treinados, conforme segue: Limpeza: Óculos de Segurança para manusear Produtos Químicos Luva de látex emborrachada Luva de látex branca Bota de PVC branca

30 Manutenção Óculos de Segurança Luva de látex Luva de raspa Protetor Auricular (Plug) Bota de couro preta Uso correto dos EPI’s Óculos Proteção contra partículas, luz intensa, radiação, respingos de produtos químicos;

31 Luvas de proteção Proteção de mãos, dedos e braços de riscos mecânicos, térmicos e químicos. Protetor Auricular: Protege contra ruídos intermitente ou de impacto.

32 Bota ou botina de segurança Proteção de pés, dedos dos pés e pernas e contra riscos de origem térmica, umidade, produtos químicos quedas.

33 MANIPULAÇÂO, FRACIONAMENTO E ROTULAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

34 MANIPULAÇÃO A manipulação dos produtos químicos deverá ser realizada conforme descrito nas normas de Segurança do Trabalho e descriminadas nos locais de trabalho. Sempre que manipular os produtos, a encarregada da limpeza deverá estar acompanhando, para que não haja erros ou falhas que possam gerar riscos de acidentes ou incidentes para os funcionários, ou danos a equipamentos. Nos locais de armazenamento dos produtos, não pode possuir fontes de calor, ou outro material não compatível com os itens armazenados. Para todo o processo é recomendado, ter um extintor adequado, caso haja um principio de incêndio, teremos controle da situação.

35 O hospital tem como obrigação, fornecer os equipamentos de segurança para todos os funcionários. Os E.P.Is, são equipamentos de segurança fornecidos gratuitamente,onde todos os funcionários terão a responsabilidade de usá- los, para evitar uma possível lesão. E.P.Is EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

36 TIPOS DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA: -Óculos de Segurança -Luva de Borracha -Avental de Napa -Bota de Borracha -Luva de látex branca

37 ROTULAGEM Os produtos químicos, são armazenados em frascos de cinco litros onde os mesmos possuem o rotulo original. Esse rotulo contém a seguintes informações: Indicações Modo de usar Composição Informações toxicologicas Cuidados Prazo de validade Informações da empresa

38 FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Está ficha é utilizada pelo departamento de Segurança do Trabalho, para vereficar os riscos dos funcionários que estão expostos a estes produtos. Ela contém 16 tópicos facilitando e dividindo as informações de forma detalhada e simplificada.Para a identificação do diagrama de hommel é preciso ter a ficha pois é dela que é retirado as informações.

39 ITENS DA FISPQ 1- Identificação do Produto. 2-Composição e Informações sobre os Ingredientes. 3-Identificação de Riscos. 4-Medidas de Primeiros Socorros. 5-Medidas no Combate a Incêndio. 6-Medidas de Controle de Vazamento ou Derramamento. 7- Manuseio e Armazenamento 8- Controle de exposição e proteção individual 9- Propriedades fisico – químicas 10- Estabilidade e reatividade 11- Informações Toxicológicas 12- Informações Ecológicas 13- Considerações sobre tratamento e exposição 14- Informações sobre transporte 15- Regulamentações 16- Outras Informações

40 Conclusão Estas instruções, estão designadas especialmente para os setores de Manutenção e Limpeza, mas é de extrema importância que os Líderes dos setores de Enfermagem, tenham participação deste, pois todos precisamos de educação continuada. Eduardo de Oliveira Santos Técnico em Segurança do Trabalho DRT: SP/


Carregar ppt "Conteúdo programático Higiene Pessoal; Infectologia; Descontaminação; Sinalização; Rotulagem Preventiva; Advertência de riscos; Tipos de EPI’s e seu uso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google