A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Competição intra-específica. Indivíduos: Mesma spp. Necessidades semelhantes Demanda pode exceder oferta imediata Competição: Privação ou restrição para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Competição intra-específica. Indivíduos: Mesma spp. Necessidades semelhantes Demanda pode exceder oferta imediata Competição: Privação ou restrição para."— Transcrição da apresentação:

1 Competição intra-específica

2 Indivíduos: Mesma spp. Necessidades semelhantes Demanda pode exceder oferta imediata Competição: Privação ou restrição para alguns indivíduos. Redução da sobrevivência, crescimento e/ou reprodução de alguns dos indivíduos.

3 População de consumidores: recursos contribuição individual População de recursos contribuição individual Competição: diminuição da assimilação recursos – comparativamente, uma diminuição da contribuição.

4 Exploração: recursos em quantidades limitadas - diminuem com o uso - esgotamento Interferência: interação intraespecífica Impedimento ativo do uso Intensidade da competição pode ser alta mesmo os recursos existindo em quantidade.

5 Besouros (consumidores) e ovos de grilos (recurso). a)Exploração – fecundidade diminui com recursos b) Interferência – em altas densidades os besouros lutam mais, cavam menos e comem menos, mesmo com recurso abundante.

6 Competição unilateral Competidores desiguais Efeito maior sobre o pior competidor Ex: Cervos. Sobrevivência das crias declinou com o aumento da densidade. - Porém menores com maior mortalidade.

7

8 De qualquer forma: efeitos da competição maiores conforme aumenta a densidade. Como densidade afeta mortalidade (taxa), número de indivíduos morrendo e numero de sobreviventes. Ovos em quantidade fixa de comida. 1: densidade baixa, 2: densidade maior, 3: densidade maior ainda. Não afetou Aumentou Não compensou Aumentou Mais que compensou

9 Trutas: densidades baixas subcompensa, densidades altas compensa. Densidade final fixa.

10 Fecundidade: relação inversa

11 Densidade pode ser calculada sob a ótica do recurso: indivíduos por recurso. - Sob a ótica do consumidor: média das densidades experimentadas por todos os consumidores.

12 Indivíduos modulares: competição atinge módulos em contato com vizinhos.

13 Até agora: Diversos padrões de resposta de natalidade e mortalidade frente a densidade. No geral equilíbrio atingido em faixa de densidade: Diversos fatores podem influenciar população - flutuações

14

15 Capacidade de suporte Faixa de equilíbrio entre natalidade e mortalidade. Espécie e lugar específicos Dependência sobre compensadora – ciclos e mudanças caóticas. Flutuações

16 Recrutamento líquido: nascimentos (ou sobreviventes até a fase) menos mortes. Recrutamento pequeno em populações pequenas, cresce exponencialmente depois diminui: competição

17 Área desocupada Densidades medianas crescimento acelerado Densidades altas Curva sigmoidal.

18 Curvas sigmoidais reais.

19 Competição intra- específica Efeitos nos indivíduos Taxa de crescimento Taxa de desenvolvimento Efeitos dependentes da densidade Diminuição de tamanho. Regulação mais precisa em relação a biomassa total. Unitários e modulares Indivíduos modulares – produção final constante

20

21 Produção final constante Aumenta no começo Fica constante

22 Produção final constante: gráfico do log massa média X log densidade – inclinação de -1

23

24 Experimentos evidenciaram efeito da produção final principalmente sobre os módulos. Mais afetados do que os genets.

25 Competição obedece alguns padrões Em relação à mortalidade: k- efeito da densidade sobre mortalidade k = log(densidade inicial) – log (densidade final) ou: k = log (densidade inicial/densidade final) k = log(B/A) Mortalidade afeta positivamente

26 Tomando-se k contra o log da densidade: Competição subcompensadora Coeficiente menor que 1 Competição compensadora Competição mais que compensadora

27 Pode ser aplicado para fecundidade e crescimento. B – descendentes que teriam sido produzidos sem competição A- descendentes produzidos.

28 Modelos Representação simplificada de sistemas complexos: Facilitam entendimento e ajudam a explicar, podem permitir previsões. Modelos sugerem tipo de experimento. Modelos devem ser avaliados quanto à sua adequação aos problemas analisados.

29 Modelo de crescimento com competição, crescimento discreto: Sem competição: crescimento exponencial. R constante e >1 : crescimento indefinido. Modificamos submetendo a taxa de crescimento liquida a ação da competição.

30 Tamanho pequeno (N t ~0): ausência de competição Tamanho grande (N t muito maior): competição compensadora Tomando uma relação linear: N t / N t+1 = [(1-1/R)/k]. N t +1/R (y = ax+b)

31

32 Modelo populacional limitado pela competição intra- específica. Comportamento determinado pela capacidade de suporte e pela taxa de crescimento. Mais realista – resulta em curva sigmoidal e é um modelo SIMPLES

33 ou Tomando a =(R-1)/K

34 Qual amplitude de competição o modelo descreve? Tomemos k e log N k = log(densidade inicial) – log (densidade final) Sem competição – N t R Com competição N t R/(1+aN) k = log N t R – log N t R/(1-aN) k = log(1+aN)

35 Competição fortemente reguladora - compensação

36 Podemos modificar o modelo, incorporando dependência de condições pretéritas dos recursos – em reposta à própria pressão de consumo. Ex: crescimento das plantas nesta estação de crescimento dependente da densidade de sobreviventes do episódio passado. Dependência da densidade do período anterior

37 Introduz um atraso de resposta – tempo que a população leva para responder à sua própria densidade. Para R<1.33 – aproxima-se ao equilíbrio estável Para R>1.33 – oscilações amortecidas na direção do equilíbrio.

38 Um modelo mais geral, que pode incorporar os diferentes tipos de competição é: Tomando k: k = log (1+[aN t ] b ) Modelo apresenta propriedades interessantes a curva kxlogN se aproxima de b: Competição compensadora b =? b =1 Competição subcompensadora b =? Competição sobrecompensadora b =? b <1b >1 Pode apresentar padrão oscilante desordenado

39

40 O modelo é bastante geral e explica diversos padrões de crescimento e dinâmica, em função de R e b.

41 -Modelos caóticos – posso ter perda de previsibilidade: -Sistemas podem tomar rumos distintos (atratores diferentes),extremamente sensível às condições iniciais – divergência aumenta exponencialmente. -Sistemas caóticos podem ter limites superiores e inferiores definíveis – regulados.

42 Populações com crescimento contínuo Taxa líquida: Variação do tamanho populacional per cápita é ponderada pelo número de indivíduos. Na ausência de competição é definida por r (taxa intrínseca)

43 Incluindo o termo de competição: Equação logística Modelo perfeitamente compensador – não é possível de se fazer ajustes para incorporar diferentes intensidades de competição.

44

45 Competição desigual Intensidade é Aumenta desigualdade

46 Início e densidades baixas : distribuição simétrica em torno da média densidades altas: distribuição fortemente assimétrica da biomassa entre indivíduos

47

48 Competidores melhores se apropriam de mais recursos – desenvolvimento maior

49

50 Territorialidade – interferência ativa ente indivíduos – área exclusiva defendida contra intrusos. Indivíduos de espécie territorial que não obtém um território dificilmente se reproduzem: Há vencedores e perdedores Número de territórios finito (e variável) – regulação populacional Defesa tem custos e benefícios Benefícios devem ser maiores para defesa ser favorecida pela seleção natural

51 Territórios maiores – mais comida Porém mais atividade de patrulha (custo) Maior crescimento em territórios intermediários Archocentrus nigrofasciatus

52 Não existem apenas vencedores e vencidos. Territórios podem variar de valor

53


Carregar ppt "Competição intra-específica. Indivíduos: Mesma spp. Necessidades semelhantes Demanda pode exceder oferta imediata Competição: Privação ou restrição para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google