A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teoria de Relações Humanas

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teoria de Relações Humanas"— Transcrição da apresentação:

1 Teoria de Relações Humanas
Curso EFA - Nível Secundário CLC Teoria de Relações Humanas

2 As variáveis sobre o estudo da Teoria Geral das Organizações
Tarefa Pessoas Estrutura Tecnologia Ambiente Organização

3 O homem e o seu grupo social, aspectos psicológicos e sociológicos
Teoria das Relações Humanas Elton Mayo O homem e o seu grupo social, aspectos psicológicos e sociológicos

4 As Ideias Principais Necessidade de humanizar e democratizar a administração, inadequação de vários princípios da abordagem clássica; Desenvolvimento das Ciências Sociais: Psicologia e Sociologia, Psicologia Industrial; Crise de 1929: questionamento dos princípios administrativos e luta pela produtividade, democracia americana; Começa nos Estados Unidos em 1930 e é divulgada mundialmente depois da segunda guerra mundial.

5 A Experiência de Hawthorne (1927 - 1932)
Cenário: Wester Electric Company (fábrica de equipamentos e componentes telefônicos), bairro de Hawthorne, Chicago; Finalidade inicial: determinar a relação entre a intensidade da iluminação e a eficiência dos operários, medida através da produção; Experiência sob a direção de Elton Mayo.

6 Conclusões da Experiência de Hawthorne
O nível de produção é resultante da integração social; Comportamento social dos empregados; Recompensas e sanções sociais; Grupos informais; A importância das relações humanas; A importância do conteúdo do cargo; Ênfase nos aspectos emocionais.

7 Idéias defendidas por Elton pela Teoria das Relações Humanas:
O trabalho é uma atividade tipicamente grupal: a produção sofre a influência do grupo de trabalho mais do que incentivos financeiros; O operário não reage como indivíduo isolado, mas como membro de um grupo social: As mudanças tecnológicas e a abordagem mecanicista cortam o relacionamento das relações sociais; A tarefa básica da Administração é formar uma elite capaz de compreender e de comunicar: chefes democráticos, persuasivos e simpáticos com todos. Chefes que entendam a lógica dos trabalhadores. O ser humano é motivado essencialmente pela necessidade de “estar junto”, “ser reconhecido”: Só alcança a eficiência considerando as necessidades sociais e psicológicas dos trabalhadores.

8 Conflito social na sociedade industrial:
Para Elton Mayo, há um conflito social entre os interesses das empresas e os interesses dos trabalhadores; O conflito social é a destruição da própria sociedade, devendo ser evitado a qualquer custo. A empresa deve surgir como uma nova unidade social onde será estimulada a cooperação entre indivíduos. O trabalhador encontrará na empresa uma administração compreensiva e paternal, capaz de satisfazer as suas necessidades psicológicas e sociais.

9 A ORGANIZAÇÃO É COMPOSTA DE:
1. Organização técnica = produtos, prédios, máquinas 2. Organização humana = organização social que tem como base as relações entre as mesmas. A colaboração humana é alcançada mais pela estrutura informal do que formal: é um fenômeno social. A concepção de homo economicus não explica o comportamento humano. A fadiga não tem só causas orgânicas, mas subjetivas e psicológicas.

10 Motivação Liderança Comunicação Dinâmica de grupo....
Novo vocabulário para a Teoria Administrativa Motivação Liderança Comunicação Dinâmica de grupo....

11 Motivação Humana Necessidades ou motivos: são forças conscientes ou inconscientes que levam o indivíduo a determinado comportamento. Motivação: refere-se ao comportamento que é causado por necessidade, dentro do indivíduo, e que é dirigido aos objetivos que podem satisfazer as suas necessidades. Satisfeita uma necessidade, surge outra em seu lugar, e assim por diante, contínua e infinitamente. As necessidades motivam o comportamento humano dando-lhe direção e conteúdo...

12 Necessidades humanas básicas:
1. Necessidades fisiológicas - ligadas à sobrevivência do indivíduo: alimentação, sono, segurança, satisfação sexual. Uma vez satisfeitas essas necessidades, são necessárias outras formas de estímulo à motivação do operário. 2. Necessidades psicológicas - ajustamento e tranqüilidade social, necessidade de participação, calor humano, autoconfiança, afeição, amor, carinho. 3. Necessidades de auto-realização - necessidades mais elevadas, que se referem ao fato de cada pessoa realizar o seu potencial e estar em constante auto-desenvolvimento.

13 Moral e Atitude Moral Elevado MORAL:
Fanatismo Euforia Atitudes positivas Satisfação Otimismo Cooperação Coesão Colaboração Aceitação dos objetivos Boa vontade Identificação Atitudes negativas Insatisfação Pessimismo Oposição Negação Má vontade Resistência Dispersão Diaforia (mal estar) Agressão MORAL: decorrência do estado motivacional provocado pela satisfação ou não satisfação das necessidades individuais Moral Baixo

14 Ciclo Motivacional Equilíbrio Estímulo ou Incentivo Satisfação
Necessidade Tensão Comportamento ou Ação A motivação no sentido psicológico, é a tensão persistente que leva o indivíduo a alguma forma de comportamento visando a satisfação de uma ou mais determinadas necessidades

15 Frustração e Compensação
Equilíbrio BARREIRA Estímulo ou Incentivo Necessidade Comportamento ou Ação Tensão Frustração leva à desorganização do comportamento, agressividade, ansiedade, aflição, doenças, alienação, apatia.

16 Motivação Desejo Receio Meta
Apesar de variarem as necessidades e os valores sociais de indivíduo para indivíduo, produzindo diferentes padrões de comportamento, o processo que dinamiza o comportamento é semelhante.

17 Componentes da motivação
IMPULSO OBJETIVO Processo interno que incita à ação. Influenciado pelo ambiente externo. Efeito redutor ou saciante. Após ser suficientemente atingido, o motivo deixa de orientar o comportamento.

18 Motivação humana é cíclica
Satisfação de algumas necessidades é temporal e passageira. É um processo contínuo de resolução de problemas e satisfação de necessidades a medida que surgem. Necessidade/tensão Frustração Compensação Resolução

19 Definição de Liderança
“É um fenómeno de influência interpessoal exercida em determinada situação através do processo de comunicação humana, com vista à comunicação de determinados objectivos”(Fachada, 1998)“. O processo de influenciar as actividades de um individuo ou de um grupo para a consecução de um objectivo numa dada situação”(Herseye e Blanchhard).

20 Definição e Conceitos de Liderança
-Liderança é um processo que compreende diversas actividades e competências, tais como; direcção, coordenação, comunicação motivação e participação. -Liderança é a capacidade para promover a acção coordenada, com vista ao alcance dos objectivos organizacionais.

21 Definição e Conceitos de Liderança
-A liderança deverá ser entendida a partir do momento em que um grupo executa as suas actividades voluntariamente no apoio e prática às orientações vindas do líder. -A liderança é a qualidade de líder, (inata ou adquirida através do estudo) de quem tem habilidades peculiares, como coordenar, liderar, dirigir e apoiar.

22 A Influência na Liderança
-Líder e liderados encontram-se numa relação de influência recíproca. Os liderados são colaboradores de quem exerce a liderança. Sem liderados não há liderança, nem missão. O que liga o líder aos seguidores é a tarefa ou missão. Sem esse componente, não há liderança, apenas influência ou popularidade. -Liderar, é, assim, conduzir um grupo de pessoas, influenciando os seus comportamentos e acções, para atingir objectivos e metas de interesse comum deste grupo, de acordo com a visão do futuro baseado num conjunto coerente de ideais e princípios.

23 Estudo da Liderança White e Lippitt (1939), foram os pioneiros no estudo de liderança; verificaram a influência que estes tipos de liderança causam nas organizações (no desempenho dos resultados) e no comportamento das pessoas. Foi feita a experiência em meninos de dez anos divididos em quatro grupos, de seis semanas, a direcção de cada grupo era desenvolvida por líderes que utilizavam três estilos diferentes: a liderança autocrática, a liderança liberal (laissez-faire) e a liderança democrática.

24 Estudo da Liderança Na Liderança Democrática; houve formação de grupos de amizade e de relacionamentos cordiais entre os meninos. Líder e subordinados desenvolveram comunicações espontâneas, francas e cordiais. O trabalho desenvolveu-se mesmo quando o líder se ausentava. Houve sentido de responsabilidade e comprometimento pessoal.

25 Liderança Democrática
As actividades são planeadas e distribuídas de acordo com a decisão do grupo. Os passos na direcção dos objectivos são esquematizados com o grupo. O líder é objectivo ou realista nos seus elogios e críticas e procura ser um membro regular do grupo, sendo que para isso, tenha de cumprir uma parte do trabalho. O líder tem comportamentos de orientação e apoio.

26 Liderança Democrática
O grupo é receptivo à espontaneidade, à criatividade, desenvolvendo assim, a capacidade de tomar iniciativa. -Visa os Interesses da equipa e da empresa. Disciplina é produto da vontade da equipa. Utiliza a persuasão. Transfere confiança aos liderados. Orienta, educa e motiva.

27 Funções do Líder Planear - determinar objectivos, fazer previsões, analisar problemas, tomar decisões, formular políticas e/ou apoiar políticas. Organizar - determinar as actividades que são necessárias para alcançar objectivos, classificar e distribuir o trabalho dando alguma liberdade, pelos grupos e pelos indivíduos. Influenciar - comunicar de maneira a que os indivíduos atinjam os objectivos de acordo com as finalidades da organização. Controlar - conferir o que foi realizado com o planeado e proposto. Corrigir os desvios verificados.

28 O Líder como motivador O líder enfatiza o estabelecimento de normas e regras. O líder deve animar os membros da equipa a: reunir, programar e combinar as actividades. O líder ajuda o grupo a valorizar a qualidade das suas sugestões ou soluções. O líder deve avaliar a qualidade do processo de envolvimento do grupo, suavizar a tensão e ajudar os membros a encontrar formas de equilibrar satisfações

29 Estabelecimento de objectivos e definição de tarefas:
O líder deve animar os membros da equipa a: Colocar o grupo em movimento; Clarificar factos e opiniões importantes; Regular as participações. Promover que cada um dos elementos da equipa clarifique opiniões; Criar um clima de união e cordialidade; O líder actua como agente facilitador para orientar, ajuda nas soluções de problemas, coordena actividades e sugere ideias.

30 Diferenças entre o chefe e o líder
O chefe conduz as pessoas, o líder aconselha O chefe inspira medo, o líder, entusiasmo. O chefe diz "eu", o líder, "nós". O chefe preocupa-se com coisas, o líder com pessoas. O chefe colhe os lcros, o líder distribui. O chefe enxerga o hoje, o líder contempla o amanhã. Os líderes influenciam seguidores. Por este motivo, muitos acreditam que os líderes têm por obrigação considerar a ética das suas decisões. Apesar de a liderança ser importante para a gerência e estreitamente relacionada a ela, liderança e gerência não são os mesmos conceitos.

31 Passos esquematizados para atingir resultados
O líder é realista e membro regular do grupo. As directrizes são debatidas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder. As tarefas ganham novas perspectivas com os debates. A divisão das tarefas fica a critério do próprio grupo e cada membro tem liberdade de escolher os seus companheiros de trabalho; O líder é "objectivo" e limita-se aos "factos" nas suas críticas e elogios.

32 Feedback/Retorno O líder deve estar atento às reacções do grupo e ao retorno de todas as atitudes, para acompanhar o desenvolvimento do grupo, orientando-os na eliminação dos seus erros, ressaltando e reforçando as suas vitórias. Na prática, líder poderá utilizar os três estilos de liderança, de acordo com a tarefa a ser executada, as pessoas e a situação. O líder tanto poderá mandar cumprir as ordens como sugerir aos colaboradores a realização de certas tarefas, ou ainda consultar antes de tomar decisão. O desafio está em saber como aplicar cada estilo, com quem e em que circunstância e tarefas a serem desenvolvidas.

33 Alguns Grandes Líderes
JESUS CRISTO – Líder espiritual Cristão MARTIN LUTHER KING - Pastor americano e líder do movimento negro. MAHATMA GANDHI - Líder espiritual e político da Índia NELSON MANDELA - Líder sul-africano e activista anti apartheid.

34 Bibliografia https://pedagogafernandar.wikispaces.com/.../Estilos_lideranca.ppt - Semelhante Trabalho realizado por: Fátima Santos Anabela Casimiro Maria dos Anjos Zélia Ferreira


Carregar ppt "Teoria de Relações Humanas"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google