A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II Oficina de Educação Corporativa “DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA À

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II Oficina de Educação Corporativa “DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA À"— Transcrição da apresentação:

1 II Oficina de Educação Corporativa “DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA À
Participação de Marcos Formiga CNI/UnB Brasília, Maio Panorama da Educação Corporativa no Contexto Internacional

2 ROTEIRO Globalização Econômica; Educação Globalizada;
Educação Aberta e a Distância; Aprendizagem ao Longo da Vida; Educação Corporativa; Correlações e Tendências Internacionais.

3 I ) - Globalização Econômica
Algumas características: * Abertura comercial e desregulamentação; * Flexibilidade comercial e racionalidade dos método de administração; * Progresso tecnológico e avanço nas telecomunicações; * Sociedade em rede. Valorização do capital humano: * Capital intelectual da empresa (atitudes, habilidades e competência). Economia do Conhecimento: * Ativo mais importante da empresa; * Gestor do conhecimento (Chief Knowledge Officer); * Não há férias para o conhecimento.

4 II ) - Educação Globalizada:
* Processo de integração entre a tecnologia da informação e conteúdos universais e locais multiplicando o acesso ao conhecimento. * Revolução na forma de aprender a partir dos novos paradigmas (estudante como centro da aprendizagem, forte participação da comunidade e conteúdos flexíveis). a) Razões econômicas, sócio-políticas e tecnológicas da EG: * diversidade de participantes; * garantia da produção de conteúdos de qualidade; * compartilhamento de competências em rede intelectual; * potencializa a capacidade de aprender obrigando os provedores a se aproximar das necessidades dos alunos:  flexibilidade;  adaptabilidade;  portabilidade;  Interatividade.

5 Reações a educação globalizada:
 Aspectos cognitivos: Aspectos educacionais: Aspectos sociais: Aspectos culturais: mecanismos eletrônicos podem conduzir a fragmentação e a superficialidade dos conteúdos. criticas aos conteúdos empacotados e o forma agressiva de marketing. conceito de comunidade educacional está preso a tradicional experiência de sala de aula. ligados aos conceitos de imperialismo e ideologias dominantes.

6 Características da Educação Globalizada:
Uma instituição provedora de educação global deve satisfazer a um conjunto de critérios, tais como: Estudantes em mais de dois continentes capazes de se comunicar entre si e com o professor; Objetivo declarado da instituição e dos professores de atrair e aumentar cada vez mais a participação internacional; Conteúdos dos cursos voltados especialmente para participantes transnacionais; Operar em escala com vários programas em diversas áreas do conhecimento voltados para um número significativo de alunos.

7 Mudanças nas demandas dos estudantes:
Estudantes buscam programas e cursos com múltiplas entrada e diferentes pontos de saída; Colocam igual ênfase no enriquecimento pessoal e desenvolvimento profissional; Combatem as idéias tradicionais de áreas e disciplinas, tais como: * acesso seletivo; * conteúdos seqüenciais cuidadosamente integrados; * legislação educacional rígida;  Ao contrário os currículos serão literalmente desmontados, em seu lugar surgirão demandas customizadas. O que hoje se constitui um curso será crescentemente negociado entre a instituição provedora e o grupo de estudantes-clientes.

8 e) Tendências Atuais: Educação globalizada ainda está na sua primeira infância, há poucos estudos e pesquisas avaliativas; Por enquanto é possível extrapolar resultados de pesquisas sobre o valor e utilidade da EAD e se fazer observações e recomendações aplicáveis aos aprendizes globais; Neste início de século XXI são visíveis os avanços e recuos da educação global; Ela não é uma comodidade acessível. Sua produção é cara e ainda muito caro o seu acesso; No atual estágio da EG nos países líderes em conhecimento e tecnologia já é possível realizar uma avaliação consistente; As indicações internacionais mostram uma expansão equilibrada e desde já se apresenta como um fenômeno de indiscutível mérito.

9 f) Desdobramentos: Mega Universidade Universidade Virtual:
* surge na década de 80; * Educação Superior; * Educação Aberta e a Distância; * Número mínimo de alunos. Universidade Virtual: * Surge nos anos 90; * Avanço da Mega Universidade; * Centrada em EAD por computador/Internet. Universidade Corporativa * Corporações tornam-se provedoras de educação; * A empresa como local de trabalho e aprendizagem; * Redução da vida útil do conhecimento; * Necessidade de renovar o conhecimento a cada dois anos e adquirir novas habilidades.

10 III ) - Educação Aberta e a Distância
a) Evolução dos modelos de EAD e de tecnologias de entrega 1ª Geração – Correspondência: * Impresso. 2ª Geração – Multimídia: * impresso, áudio, vídeo, computador; * vídeo interativo (disquete e fita). 3ª Geração – Teleducação: * áudioconferencia; * vídeoconferência; * rádio e tv em rede (Broadcast). 4ª Geração – Aprendizagem flexível: * multimídia interativa on-line; * www com acesso por Internet; * comunicação mediada pelo computador. 5ª Geração – Aprendizagem flexível inteligente * multimídia interativa, www e Internet; * comunicação mediada pelo computador utilizando sistemas de respostas automáticas; * portal de acesso ao Campus (USQ-Austrália). James Taylor

11  Universidades Virtuais  Portais Educacionais
b) EAD: Na Virada do Século  Mega Universidades  Universidades Virtuais  Portais Educacionais  Universidades Corporativas  Aprendizagem Flexível  Convergência de Mídia (TV digital +INTERNET III)  Sistema Dual (simultaneidade da educação presencial e a distância)  e-learning EAD de educação “step” para educação dos grandes contingentes

12 c) Multilingüismo na Internet
Posição Língua   Porcentagem   Inglês   Alemão   Japonês   Francês   Espanhol   Sueco   Italiano   Português   Holandês   Norueguês   Finlandês   Tcheco   Dinamarquês   Russo   Malaio 84,0 % 4,5 % 3,1 % 1,8 % 1,2 % 1,1 % 1,0 % 0,7 % 0,6 % 0,6 % 0,4 % 0,3 % 0,3 % 0,3 % 0,1 % Fonte:http://babel.alis.com

13 IV ) - Aprendizagem ao Longo da Vida
“ Assim como o mundo é uma escola para todo o gênero humano, do início ao final dos tempos, também a existência de uma pessoa é uma escola para cada um de nós, do berço ao túmulo. Além da afirmação de Seneca de que nunca é tarde demais para começar a aprender, nós podemos afirmar que qualquer época ou idade é destinada à aprendizagem, e a ninguém é dado outro objetivo maior do que aprender com sua própria vida”. Jan Comenius, 1609 Comenius Seneca – 65 a.C

14 a) Escala da Informação (Segundo Norman Longworth):
Sabedoria Introspecção (Pensamento Autônomo) Compreensão (Domínio)1 O aprendiz Conhecimento Informações Dados

15 V ) - Educação Corporativa:
a) Estágios da Universidade  Primeira onda: Igreja Idade Média (Século XI);  Segunda onda: Estado Pós Revolução Francesa (Século XIX);  Terceira onda: Empresas Sociedade da Informação e do Conhecimento (Século XX e XXI).

16 b) Conceitos correlacionados:
Educação continuada (pós educação básica): formal ou informal; Formação Profissional: desenvolvimento da prática profissional pós formação básica; Educação de adultos ou Andragogia; Em síntese a educação corporativa é baseada em competências e vincula a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Portanto é um processo gradativo de acumulação de conhecimento utilizando EAD, LLL e dispensando a necessidade de instalações e espaço físico.

17 c) Índice de Prontidão para o Futuro
Suécia Finlândia Irlanda Reino Unido Dinamarca França Luxemburgo Alemanha Países Baixos Áustria Bélgica 25 50 75 100 Fonte: AT Kearney, Global Leader of Tomorrow. O índice de prontidão mede o acesso da população por faixa etária apta a utilizar telecomunicações, tecnologias e Internet.

18 VI ) - Correlações e Tendências Internacionais
a) Cúpula mundial da Sociedade da Informação (dez/2003) Compromisso de reduzir o abismo digital e superar a “armadilha da globalização”; plano prevê conectar todos os hospitais e universidades até 2005 e todas as escolas secundárias até 2015. b) OCDE – Relatório sobre as TICs e sugestões de políticas públicas (fev/2004): Aumentar a competição de bens e serviços portadores de TICs; Fomentar o ambiente para adoção de TICs nos negócios empresariais, educacionais e governamentais; Reforçar a segurança e credibilidades de TICs; Administrar o potencial de difusão tecnológica com o aumento da eficiência da P&D e intensificação do fluxo entre ciência e indústria.

19 VI ) - Correlações e Tendências Internacionais (Continuação)
c) Conhecimento coletivo e compartilhado: Além das antigas mobilidades de alunos e professores agora também dos cursos (Fórum Mundial da Unesco sobre as Dimensões Internacionais de Segurança e Qualidade, Certificação e Reconhecimento de Diplomas Superiores; Educação além das fronteiras nacionais, nos paises em desenvolvimento, ora é considerado um atentado a soberania nacional, ora uma forma de atender as necessidades internas. Free Software Foundation (www.gnu.org) Ex: Linux, Open Office, sites de busca com traduções automáticas e ITI (Comitê de Implantação de Software Livre produzido pelo governo brasileiro em direção a uma sociedade da informação inclusiva); Creative Commons (www.creativecommons.org)- Entidade sem fins lucrativo que permite a utilização de trabalhos intelectuais, reconhecendo-se a autoria, sendo possível agregar novos conhecimentos; Material didático dos cursos MIT disponibilizados gratuitamente desde abr/2001;

20 VI ) - Correlações e Tendências Internacionais (Continuação)
d) IBV (Institute for Business Value) identifica quatro forças impossíveis de serem detidas e que obrigam as empresas a reverem seus modelos de negócios (importância da educação corporativa): 1º Darwinismo competitivo – Luta pela sobrevivência em ambiente cada vez mais globalizado; 2º Pressões permanentes por resultados cobrados dentro e fora da empresa pelo gerentes, acionistas e analistas financeiros; 3º Rupturas provocadas pela inovação tecnológicas e pela velocidade exigidas para a sua adoção; 4º Estabilidade geopolíticas e perigos virtuais.

21 Correlações e Tendências Internacionais – Conclusão
e) Pekke Himanen, afirma que o capitalismo atual se fundamenta na exploração do comunismo científico. Uma forma elegante de exprimir a tensão sempre presente na vida universitária: o saber como bem comum e o saber como propriedade privada. Na medida que os conteúdos dos cursos cheguem as telas dos computadores, os professores como mediadores do processo terão mais tempo livre para aprender com os alunos e fazer uma melhor avaliação da aprendizagem. Segundo John Daniel em vez de ameaça rumo a uma comercialização estamos em direção a uma estratégia de desenvolvimento humano durável ou sustentável que reconhece à educação o status de bem comum global. Este bem comum global ajudará a educação, em especial nos países em desenvolvimento, a melhorar a qualidade de seu aprendizado, aumentando o acesso ao conhecimento e diminuindo os custos. ”É uma fórmula revolucionária mas uma fórmula possível”

22 OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Marcos Formiga
“Enquanto a indústria, o governo e a academia não se entenderem, a indústria será cada vez mais dependente de inovação importada, até um ponto em que estaremos completamente globalizados, no pior sentido do termo”. Silvio Meira OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Marcos Formiga


Carregar ppt "II Oficina de Educação Corporativa “DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA À"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google