A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerenciamento do Escopo do Projeto Processos do gerenciamento de escopo Estes processos interagem entre si e com os de outras áreas de conhecimento. O.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerenciamento do Escopo do Projeto Processos do gerenciamento de escopo Estes processos interagem entre si e com os de outras áreas de conhecimento. O."— Transcrição da apresentação:

1 Gerenciamento do Escopo do Projeto Processos do gerenciamento de escopo Estes processos interagem entre si e com os de outras áreas de conhecimento. O gerenciamento do escopo do projeto inclui os processos necessários para assegurar que o projeto inclui todo o trabalho necessário, e apenas o necessário, para terminar o projeto com sucesso. Esse gerenciamento está relacionado principalmente com a definição e controle do que está e do que não está incluso no projeto. 1.Coletar os requisitos 2.Definir o Escopo 3.Criar a EAP 4.Verificar o Escopo 5.Controlar o escopo Escopo do produto: Características e funções que descrevem um produto, serviço ou resultado. Escopo do projeto: Trabalho que precisa ser realizado para entregar um produto, serviço ou resultado com as características e funções especificadas.

2 Gerenciamento do Escopo do Projeto Coletar os Requisitos Definir o EscopoCriar a EAP Verificar o Escopo Controlar o Escopo Termo de Abertura Registro das partes interessadas Termo de Abertura Documentação dos requisitos Ativos de Processos Organizacionais Declaração do Escopo do Projeto Documentação dos Requisitos Ativos de Processos Organizacionais Plano de Gerenciamento do Projeto Documentação dos Requisitos Matriz de Responsabilidade dos requisitos Entregas Validadas Plano de Gerenciamento do Projeto Informações sobre o desempenho do trabalho Documentação dos requisitos Matriz de rastreabilidade dos requisitos Ativos de processos organizacionais Entrevistas Dinâmicas de Grupo Oficinas Técnicas de Criatividade em Grupo Técnicas de Tomadas de decisão em grupo Questionários e Pesquisas Observações Protótipos Opnião Especializada Análise de produto Identificação de Alternativas Oficinas Decomposição Inspeção Análise da Variação Documentação dos Requisitos Plano de Gerenciamento dos Requisitos Matriz de Rastreabilidade dos Requisitos Declaração do Escopo do Projeto Atualizações dos documentos do Projeto EAP Dicionário da EAP Linha de Base do Escopo Atualizações dos documentos do Projeto Entregas Aceitas Solicitações de Mudança Atualizações dos documentos do Projeto Medições de desempenho do trabalho Atualizações dos ativos de processos organizacionais Solicitações de Mudança Atualização do Plano de gerenciamento do projeto Atualizações dos documentos do projeto

3 A conclusão do escopo do projeto é comparada ao plano de gerenciamento do projeto. A conclusão do escopo do produto é comparada aos requisitos do produto. Os processos de gerenciamento do escopo do projeto precisam estar bem integrados aos das outras áreas de conhecimento para que o trabalho resulte na entrega do escopo do produto especificado. Coletar os Requisitos Documentar as funções e funcionalidades do projeto e do produto necessárias para atender às necessidades e expectativas das partes interessadas. Os requisitos incluem as necessidades quantificadas e documentadas, e as expectativas do patrocinador, cliente e outras partes interessadas. Estes requisitos precisam ser obtidos, analisados e registrados com detalhes suficientes para serem medidos uma vez que a execução do projeto se inicie. Coletar os requisitos é definir e gerenciar as expectativas do cliente. Estes requisitos se transformam na fundação da EAP. O planejamento do custo, cronograma e da qualidade são todos construídos com base nesses requisitos. O desenvolvimento dos requisitos começa com uma análise da informação contida no termo de abertura do projeto e no registro das partes interessadas. Muitas organizações os categorizam em requisitos do projeto e requisitos do produto. Os requisitos do projeto podem incluir os de negócios, de gerenciamento do projeto, de entrega, etc. Os requisitos do produto podem incluir informações sobre os requisitos técnicos, de segurança, de desempenho, etc.

4 Coletar os Requisitos Termo de Abertura Registro das Partes Interessadas Definir o Escopo Criar a EAP Verificar o Escopo Controlar o Escopo Documentação dos Requisitos Matriz de Papéis e Responsabilidades Documentação dos Requisitos Plano de gerenciamento de Requisitos Documentação dos Requisitos Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto Planejar as Aquisições Gerenciamento do Escopo do Projeto Entradas

5 Termo de Aberturra Fornece os requisitos e a descrição do produto em alto nível para que os requisitos detalhados possam ser desenvolvidos Registro das Partes Interessadas Identifica as partes que podem fornecer informações detalhadas sobre requisitos do projeto e do produto. Entradas Para o Gerenciamento de Escopo

6 Técnicas para Coleta de Requisitos Entrevistas Meio Formal ou Informal de descobrir informações das partes interessadas através de conversas diretas com as mesmas. Feita através de perguntas preparadas ou espontâneas e do registro das respostas. Auxilia na identificação e definição das características e funções das entregas desejadas. Dinâmicas de Grupo Unem as partes interessadas pré-qualificadas e especialistas no assunto para aprender a respeito das suas expectativas e atitudes sobre um produto. Um moderador treinado guia o grupo através de uma discussão interativa, planejada para ser mais informal do que uma entrevista individual. Oficinas Sessões focadas que unem as partes interessadas multifuncionais para definir os requisitos do produto. Define rapidamente requisitos multifuncionais e reconcilia as diferenças entre as partes interessadas. Mais eficiente para descobrir problemas a serem resolvidos do que em entrevistas individuais.

7 Saídas da Coleta de Requisitos Documentação dos Requisitos Descrição de como os requisitos individuais atendem às necessidades do negócio para o projeto. Iniciam em alto nível e são detalhados conforme os detalhes são conhecidos. Antes das linhas de base serem estabelecidas, os requisitos devem ser não-ambíguos, investigáveis, completos, consistentes e aceitáveis para as principais partes interessadas. Plano de Gerenciamento dos Requisitos Documenta como serão analisados, documentados e gerenciados do início ao fim do projeto. Como as atividades serão planejadas, rastreadas e relatadas. Gerenciamento de Configuração: de que modo as mudanças dos requisitos serão iniciadas, como os impactos serão analisados, rastreados, monitorados e relatados, assim como os níveis de autorização necessários para aprovar as mudanças. Processo de priorização dos requisitos. Matriz de Rastreabilidade dos Requisitos Tabela que liga os requisitos às suas origens e os rastreia durante todo o ciclo de vida do projeto. Ajuda a garantir que cada requisito adiciona valor de negócio através de sua ligação aos objetivos de negócio e aos objetivos do projeto. Fornece um meio de rastreamento do início ao fim do projeto. Ajuda a garantir que os requisitos aprovados na documentação sejam entregues no final do projeto. Fornece uma estrutura de gerenciamento das mudanças do escopo do produto.

8 Definir o Escopo O termo de abertura fornece a descrição em alto nível do projeto e das características do produto. Também contém os requisitos de aprovação do projeto. Se o mesmo não for usado pela organização executora, então informações similares precisam ser adquiridas ou desenvolvidas e usadas como base para a declaração detalhada do escopo do projeto. Ativos organizacionais podem influenciar o processo, como por exemplo: Políticas, procedimentos e modelos para a declaração do escopo de um projeto; Arquivos de projetos anteriores e Lições aprendidas em fases ou projetos anteriores.

9 Definir o Escopo Termo de Abertura Ativos de Processos Organizacionais Criar a EAP Coletar os Requisitos Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto Gerenciamento do Escopo do Projeto Entradas Documentação dos Requisitos Documentos do Projeto Sequenciar as atividades Estimar as durações das atividades Desenvolver o cronograma Planejar o gerenciamento dos riscos Realizar a Análise qualitativa dos riscos

10 Técnicas para Definir o Escopo Opinião Especializada Usada frequentemente para analisar as informações necessárias para desenvolver a declaração do escopo do projeto. Aplicadas a qualquer detalhe técnico. Análise de Produto Efetivo para projetos que têm produtos como entrega. Inclui técnicas como a decomposição do produto, análise de sistemas, análise de requisitos, engenharia de sistemas, engenharia de valor e análise de valor. Identificação de alternativas Usada para gerar diferente métodos para se executar e desempenhar o trabalho do projeto. Brainstorming, pensamento lateral e comparação em pares são exemplos de técnicas. Também é utilizado Oficinas.

11 Saídas da Definição do Escopo Declaração do escopo do projeto Detalhamento das entregas do projeto e o trabalho necessário para criar as mesmas. Fornece entendimento comum do escopo entre as partes interessadas. Possibilita que a equipe desempenhe um planejamento mais detalhado, direciona o trabalho da mesma durante a execução e fornece a linha de base para avaliar se as solicitações de mudança estão contidos no escopo ou são externos aos limites do projeto. Detalhamento da Declaração Descrição do escopo do produto. Critérios de aceitação do produto. Entregas do Produto Exclusões do Projeto Restrições do Projeto. Premissas do Projeto. Atualizações dos Documentos do Projeto Registro das partes interessadas. Documentação dos requisitos. Matriz de Responsabilidades dos requisitos.

12 Criar a EAP Processo de subdivisão das entregas e do trabalho do projeto em componentes menores e de gerenciamento mais fácil. A estrutura analítica do projeto (EAP) é uma decomposição hierárquica orientada às entregas do trabalho a ser executado pela equipe para atingir os objetivos do projeto e criar as entregas requisitadas, sendo que cada nível descendente da EAP represetna uma definição gradualmente mais detalhada da definição do trabalho do projeto. A EAP organiza e define o escopo total e representa o trabalho especificado na atual declaração do escopo do projeto aprovada. O trabalho planejado é reconhecido como pacotes de trabalho e estão no nível mais baixo da EAP.

13 Criar a EAP Ativos de Processos Organizacionais Definir o Escopo Coletar os Requisitos Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto Gerenciamento do Escopo do Projeto Entradas Documentação dos Requisitos Documentos do Projeto Definir as atividades Estimar os Custos Determinar o Orçamento Planejar a Qualidade Planejar as Aquisições Declaração do escopo do Projeto Atualização dos documentos do Projeto Linha de Base do Escopo Identificar os Riscos

14 Técnicas para Criar a EAP Decomposição Subdividir as entregas do projeto em componentes menores e mais gerenciáveis, até que as entregas estejam definidas no nível de pacotes de trabalho. Os pacotes de trabalho podem ser estimados e gerenciados com confiança. Atividades da Decomposição Identificar e analisar as entregas e seu trabalho relacionado. Estruturar e organizar a EAP. Decompor os níveis mais altos em componentes detalhados em meno nível. Verificar que o grau de decomposição é o suficiente. Maneiras de Estruturar a EAP Usar fases do clico de vida do projeto como primeiro Nível de decomposição, com o produto e entregas inseridos no segundo nível. Usar entregas principais como o primeiro nível de decomposição. Usar subprojetos que podem ser desenvolvidos por organizações externas à equipe do projeto.

15 Saídas da Criação da EAP Dicionário da EAP Código ID da Conta Descrição do Trabalho Organização responsável pela execução Lista dos marcos do cronograma Atividades do cronograma associadas Recursos necessários Estimativa de custos Requisitos de Qualidade Critérios de Aceitação Referências técnicas Informação do contrato. Linha de Base do Escopo Declaração do Escopo do Projeto EAP Dicionário da EAP Atualizações dos Documentos do Projeto Se solicitações de mudança aprovadas resultarem do processo Criar a EAP, a documentação dos requisitos pode precisar ser atualizada para incluir as mudanças aprovadas.

16 Verificar o Escopo Processo de formalização da aceitação das entregas concluídas do projeto. Inclui a revisão das entregas com o cliente ou patrocinador para assegurar que foram concluídas satisfatoriamente e obter deles a aceitação formal das mesmas. A verificação do escopo garante a aceitação das entregas.

17 Verificar o Escopo Entregas Validadas Coletar os Requisitos Gerenciamento do Escopo do Projeto Entradas Linha de Base do Escopo Realizar o controle Integrados das Mudanças Encerrar o Projeto ou Fase Documentação dos requisitos Matriz de Rastreabilidade dos Requisitos Solicitações de Mudança Entregas Aceitas Atualizações dos Documentos do Projeto Documentos do Projeto

18 Técnicas para Verificar o Escopo Inspeção Medição, exame e verificação para determinar se o trabalho e as entregas atendem aos requisitos e aos critérios de aceitação do produto.

19 Saídas da Verificação do Escopo Entregas Aceitas As entregas aceitas devem ser formalmente assinadas e aprovadas pelo cliente ou patrocinador. A documentação formal recebido do cliente ou patrocinador são encominhadas ao processo Encerrar o Projeto ou fase. Solicitações de Mudança As entregas finalizadas que não foram formalmente aceitas são documentadas, juntamente com as razões para a sua rejeição. Visam o reparo de defeitos. São processadas para revisão e distribuição no processo Realizar o controle integrado de mudanças. Atualização dos documentos do projeto Os documentos que definem o produto ou relatem o progresso da conclusão do produto devem ser atualizados

20 Controlar o Escopo Processo de monitoração do andamento do escopo do projeto e do produto e gerenciamento das mudanças feitas na linha de base do escopo. O controle do escopo do projeto assegura que todas as mudanças solicitadas e ações corretivas ou preventivas são processadas através do processo Realizar o controle integrado de mudanças. É usado para gerenciar as mudanças reais quando essas ocorrerem e é integrado aos outros processos de controle. As mudanças não controladas são frequentemente chamadas de scope creep. A mudança é inevitável, exigindo algum tipo de processo de controle de mudanças.

21 Controlar o Escopo Ativos de Processos Organizacionais Coletar os Requisitos Gerenciamento do Escopo do Projeto Entradas Plano de Gerenciamento do Projeto Realizar o controle Integrados das Mudanças Reportar o Desempenho Matriz de Rastreabilidade dos requisitos Documentação dos Requisitos Solicitações de Mudança Entregas Aceitas Atualizações dos Documentos do Projeto Documentos do Projeto Informações sobre o Desempenho do Trabalho Atualizações do plano de Gerenciamento do Projeto Atualização dos ativos de processos Organizacionais Atualização dos Documentos do Projeto

22 Técnicas para Controlar o Escopo Análise de Variação Medições de Desempenho a partir da linha de base do escopo. Incluem determinação da causa e grau da divergência em relação à linha de base do escopo. Verificar a necessidade de ações corretivas ou preventivas.

23 Saídas do Controle do Escopo Medições de Desempenho do Trabalho Podem incluir desempenho técnico planejado X real. A medição é documentada e comunicada às partes interessadas. Atualizações dos ativos e processos organizacionais Causa das variações Ação corretiva escolhia e suas razões Outros tipos de lições aprendidas a partir do controle do escopo do projeto. Solicitações de Mudança A partir delas, o plano de projeto pode sofrer alterações na linha de base. A documentação que envolve a descrição do produto deve ser atualizada.

24 Dúvidas? Alexandre Barsalini Amauri Spadacio Herivelton Andreassa Kauan Mocelin


Carregar ppt "Gerenciamento do Escopo do Projeto Processos do gerenciamento de escopo Estes processos interagem entre si e com os de outras áreas de conhecimento. O."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google