A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OFICINA DE COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA -> Curso de Comunicação Social Prof. Érica Ribeiro Contato: Semestre 2009.2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OFICINA DE COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA -> Curso de Comunicação Social Prof. Érica Ribeiro Contato: Semestre 2009.2."— Transcrição da apresentação:

1 OFICINA DE COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA -> Curso de Comunicação Social Prof. Érica Ribeiro Contato: Semestre Aula 10 Edição Tipos, estilos e técnicas Softwares e formatos Cortes e organização das informações

2 EDIÇÃO O mesmo que montagem. Reunião de textos ou cenas já gravados na elaboração de programas jornalísticos, de documentários etc [...] Montagem -> Processo de escolha das imagens captadas pelas câmeras, incluindo cortes e efeitos diversos [...] Elaboração final de um programa gravado em videotape (BARBOSA e RABAÇA, 2001) Assim, durante a edição: Sequências de imagens -> são arrumadas de modo a dar sentido Inclusão de áudio (música, trilha sonora, off) Inclusão de efeitos (animação, croma) Vinhetas Créditos e legendas

3 Tipos EDIÇÃO LINEAR Realizada de máquina para máquina, sem o auxílio de computador. Equipamentos básicos: VT Play, VT rec, mesa de corte, monitores

4 Tipos EDIÇÃO NÃO-LINEAR (ENL) Edição com o uso de computadores Não segue um linha linear de edição, ou seja, não é necessário seguir um ordem cronológica de tempo no momento da montagem.

5 Estilos A edição pode manipular o tempo, criar situações de drama, tensão, ação ou comédia. Sem a edição, você só teria peças desconexas de uma ideia flutuando isoladamente em busca de uma conexão (KELLISON, 2007, p. 233) Para trazer sentido, entra o editor durante a fase de pós-produção, que junto com diretores, para tomar decisões sobre como cortar e unir as cenas. Alguns estilos de edições incluem (KELLISON, 2007, p. 233): Edição paralela ->dois eventos separados, mas relacionados entre si, parecem estar acontecendo ao mesmo tempo quando o editor entrecorta as sequencias nas quais a câmera muda de uma cena para outra. Edição de montagem ->oferece muitas informações usando um tempo mínimo. Abusa de planos (tomadas curtas) para representar um ideia ou uma ação.

6 Estilos Edição continuada ->Os personagens são o foco e os cortes são motivados pela narrativa da história (novelas, sitcoms). Tenta trazer realismo, com o uso de cortes correspondentes. Edição dinâmica ->Cortes rápidos, abruptos e efeitos. Videoclipes, comerciais, programas infantis. Técnicas de edição Utilizadas para sair de uma tomada e entrar em outra: Corte seco -> mudança rápida de tomadas. Corte correspondente -> corte entre dois ângulos do mesmo movimento ou ação na qual a mudança parece fazer parte da ação.

7 Técnicas de edição Corte abrupto -> dois ângulos semelhantes da mesma imagem unidos, como duas tomadas close-up do mesmo ator. Cutaway -> corte como ponte entre duas tomadas da mesma ação. Evite saltos de tempo, mudança de locais ou pontos de vista e reduzir a passagem de tempo. Corte em reação -> tomada em que o ator apresenta uma reação a algo que acabou de acontecer. Insert -> fornece detalhes importantes da cena (close-up, detalhe)

8 Uso de transições e efeitos Fusão Imagem desaparece gradua lmente e outra aparec e e se sobrep õe a anterio r.

9 Uso de transições e efeitos Fade in / Fade out -> a imagem vai aparecendo ou desaparecendo gradualmente para uma tela preta ou branca.

10 Uso de transições e efeitos Wipe -> marca a transição de uma cena para outra varrendo da tela a imagem anterior. Deve ser utilizado com cuidado. Tela dividida -> a tela fica dividia em partes com cada uma mostrando uma ação que conecta a história.

11 Chromakey Chave de cor. Na edição, o artista é destacado do fundo e combinado com outros efeitos, com uma sobreposição por separação de cores. O azul é o mais utilizado como fundo. Evite utilizar movimentos de câmera para o uso do Chromakey

12 Chromakey

13 Softwares Movie Maker, Avid, Final Cut, Premiere, Maya, Pinnacle, DVD Studio Pro e Vegas Animação: Flash, After Effects, 3D Studio Max, Live Type Bibliografia KELLISON, Cathrine. Produção e direção para TV e vídeo. Rio de Janeiro: Elsevier, WATTS, Harris. On camera: o curso de produção de filme e vídeo da BBC. São Paulo: Summus, 1990.

14 LEMBRETES Leitura do livro ON CAMERA (HARRIS WATTS) para a P2 Tempo final de aula para a formulação do roteiro do vídeo a ser produzido (a partir da próxima semana) Trabalho final em conjunto com a disciplina Oficina de Texto, profª Renata Feital Quem não estiver na disciplina, pode trabalhar com pessoas que estejam ou montar um roteiro de ficção. Entrega do trabalho final em CD ou DVD como arquivo em 1º de dezembro P2: 1º de dezembro 2ª chamada: 8 de dezembro Quantidade de aulas até o final do semestre: 5 (cinco)


Carregar ppt "OFICINA DE COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA -> Curso de Comunicação Social Prof. Érica Ribeiro Contato: Semestre 2009.2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google