A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Engenharia de Software Ciclo de Vida de Projetos de SW Prof. E.A.Schmitz 2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Engenharia de Software Ciclo de Vida de Projetos de SW Prof. E.A.Schmitz 2007."— Transcrição da apresentação:

1 Engenharia de Software Ciclo de Vida de Projetos de SW Prof. E.A.Schmitz 2007

2 Ciclo de vida de projetos Projetos são empreendimentos únicos e portanto envolvem um grau de incerteza. Organizações dividem projetos em fases de forma a garantir um melhor controle e encadeamento com as operações correntes da empresa. O conjunto das fases de um projeto é conhecido como ciclo de vida do projeto.

3 Ciclo de vida de projetos Cada fase do projeto é marcada pela conclusão de um ou mais produtos. Produto de trabalho: deve ser tangível e verificável. Exemplo: um estudo de viabilidade, um projeto detalhado ou um protótipo executável.

4 Seqüência das fases de projetos A seqüência de fases normalmente envolve alguma forma de transferência de informação: p.ex. de requisitos para projeto ou de projeto para construção. Produtos das fases precedentes são usualmente aprovados antes do início da fase seguinte. Fast tracking: fases correndo em paralelo com um risco tolerável.

5 Modelos de Ciclo de vida Modelos de ciclos de vida de projetos definem: quem deve estar envolvido em cada fase; que parte do trabalho técnico que deve ser feita em cada fase.

6 Modelos básicos de ciclo de vida de SW Sequencial linear Prototipação Incremental Espiral

7 Modelo Seqüencial Linear AnáliseProjeto Codificação Testes Engenharia de Sistemas

8 Modelo em Cascata Viabilidade Requisitos Projeto Cod. Módulos Integração Entrega Manutenção

9 Modelo em Cascata Processo linear: saída de uma fase é a entrada para a seguinte Consiste de 7 fases 1. Estudo de viabilidade 2. Definição de requisitos 3. Projeto 4. Codificação e teste dos módulos 5. Integração e teste do sistema 6. Entrega e aceitação 7. Manutenção

10 Modelo em Cascata Problemas dificuldade de estimar com pouca informação especificação de requisitos é um documento escrito usuário não sabe os requisitos exatos processo não força antecipação das mudanças processo baseado na produção de documentos (burocrático) Apesar disto: ainda é o modelo mais usado pela simplicidade contratual.

11 Sequencial com Fast Tracking Variante do modelo sequencial linear Fase inicia antes que a(s) precursora(s) tenha(m) terminado Aumenta risco de retrabalho Requisitos Projeto Cod. Módulos

12 Processo cíclico para especificar: requisitos definidos pelo usuário necessidades de hardware e software Construção rápida dos primeiros modelos não integrados ao produto final Após o término é feita a definição do sistema com focando os demais requisitos de qualidade Prototipação

13 Ouvir o Cliente Desenho e Construção Avaliação do Cliente Prototipação é uma boa opção para a definição de requisitos

14 Prototipação Pontos positivos grande interação com o usuário qualidade da definição da interface Pontos negativos expectativa do usuário compromissos com a tecnologia

15 Modelo Incremental Requisitos Projeto Cod. Mód. Integraçào Aceite Projeto Cod. Mód. Integraçào Aceite

16 Modelo Incremental (Rapid Application Development- RAD) Modelagem do Negócio Modelagem dos Dados Modelagem de Processos Geração do Aplicativo Testes dias Modelagem do Negócio Modelagem dos Dados Modelagem de Processos Geração do Aplicativo Testes dias

17 Modelo RAD 1-Modelagem do negócio: definição das atividades a serem executadas e seus requisitos de informação 2-Modelagem dos dados – Definição dos objetos de dados que suportam o negócio 3-Modelagem do tratamento da informação – Descrição dos processos de manipulação dos objetos de dados 4-Geração da aplicação – usando técnicas de geração de código e bibliotecas de componentes 5-Testes – Tempo de testes reduzido devido ao uso de componentes

18 Modelo RAD Pontos positivos uso de componentes redução do tempo Pontos negativos tamanho da equipe necessidade de comprometimento não adequada a projetos de risco

19 O Modelo Espiral Reune a natureza interativa da prototipação com os aspectos sistemáticos e de controle do modelo sequencial Grupos de atividades: Comunicação com o cliente; Planejamento; Análise de risco; Engenharia; Construção e distribuição; Avaliação do cliente.

20 Modelo em Espiral (cont.) 1-Objetivos ? 2-Avaliar Alternativas Riscos 3-Construir 4-Avaliar

21 O Modelo Espiral Cada volta ao longo da espiral gera: um protótipo versão mais sofisticada; Permite ao desenvolvedor: utilizar a prototipação em qualquer estágio de evolução do produto manter a sistemática sugerida pelo ciclo de vida clássico.

22 O Modelo Espiral WinWin Realça os aspectos de comunicação com o cliente. O levantamento de requisitos junto ao cliente é um processo de negociação que deve beneficiar a ambos os lados (cliente e desenvolvedor): O cliente ganha: produto que atende a maior parte de suas necessidades; O desenvolvedor ganha: custos e prazos mais realistas.

23 O Modelo Espiral WinWin No início de cada passo ao longo da espiral, realiza-se um conjunto de atividades de negociação: Identificação do patrocinador do sistema; Definição das condições do patrocinador; Negociação das condições do patrocinador, considerando aspectos do desenvolvedor e visando o win-win.


Carregar ppt "Engenharia de Software Ciclo de Vida de Projetos de SW Prof. E.A.Schmitz 2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google