A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação do Mundo Moderno As transformações do mundo ocidental (séculos XVI / XVII) Formação dos Estados Modernos Absolutismo Monárquico Expansão marítima.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação do Mundo Moderno As transformações do mundo ocidental (séculos XVI / XVII) Formação dos Estados Modernos Absolutismo Monárquico Expansão marítima."— Transcrição da apresentação:

1 Formação do Mundo Moderno As transformações do mundo ocidental (séculos XVI / XVII) Formação dos Estados Modernos Absolutismo Monárquico Expansão marítima Mercantilismo Renascimento Cultural Reforma Protestante Os reis católicos da Espanha

2 Mapa Político da Europa no final do século XVI

3 A centralização do poder e a formação dos Estados Nacionais Formação dos Estados Nacionais Decadência do modo de produção feudal Apoio da igreja e da nobreza interessados em manter seus poderes Crescimento do comércio e da vida urbana

4 Delimitação de fronteiras Moeda Única Unificação dos impostos Formação de um exército permanente e nacional Concentração de poderes nas mãos dos reis ( Absolutismo Monárquico) Manutenção dos privilégios da nobreza Formação de um corpo burocrático Unificação de pesos e medidas Imposição da justiça real Características dos Estados Nacionais Modernos

5 Portugal e Espanha: os primeiros Estados Modernos Invasão dos mouros, que eram mulçumanos, muito desenvolvidos, que invadiram a Península Ibérica no final da Alta Idade Média Divergências religiosas e a perda do domínio de regiões na península A Guerra da Reconquista foi o processo de expulsão dos mouros, que foi concluída no século XVI

6 Mapa político da Península Ibérica durante o processo de reconquista do território tomado pelos mouros

7 A formação de Portugal O Condado Portugalense foi a primeira região a se libertar dos mouros, ganhando como recompensa o título de reino, ainda no século XIII A consolidação do Estado português ocorreu com a revolução da Revolução de Avis (1383), que após a morte de Henrique I, sem deixar herdeiros, uniu a população portuguesa que corou o filho bastardo Dom João, conhecido como mestre de Avis, como o rei de Portugal.

8 Essa imagem, de autor desconhecido, remete a famosa batalha de Aljubarrota, responsável pela definitiva expulsão dos mouros de Portugal. Por se tratar de uma imagem medieval pode-se observar a carência de recursos estéticos, característica do período

9 A formação da Espanha Casamento de Isabel de Castela e Fernando de Aragão (Reis Católicos) Guerra da reconquista Aliança com a igreja pela defesa do catolicismo Retomada do Reino de granada (1492)

10 França

11 Absolutismo Monárquico Os Estados em consolidação ainda encontravam dificuldades em unificar o poder em torno de uma figura central de poder. Para lidar com essa situação era preciso dar amplos poderes para os reis que funcionavam como guia formador da nova tradição de um Estado e toda a sociedade que o compõe. Contando com a aliança formada com a Igreja, que ajudava na legitimação dessa nova forma de governo, com o apoio da nobreza, os reis absolutistas concentravam poderes em suas mãos.

12 Os teóricos absolutistas A concentração de poderes em torno do monarca atraiu o pensamento de vários homens que buscaram entender o poder real e também definir a abrangência de seu poder. Nicolau Maquiavel Principal obra: O Princípe A suprema obrigação do é o poder e a segurança do país que governa, ainda que para isso ele tenha que derramar sangue. (Os fins justificam os meios).

13 Thomas Hobbes Principal obra: O Leviatã Para Hobbes a natureza humana é má e os homens egoístas e competitivos.Em um Estado Natural, o homem caminha para o caos. Contrato Social : Para Hobbes os súditos do rei tem um contrato implícito no qual eles delegam seus direitos em troca de proteção e garantia de progresso.

14 Jean Bodin e Jacques Bossuet Pertenciam a corte de Luís XIV ( o Rei-Sol) Teoria Divina dos Reis: Os reis são enviados de Deus na Terra, para cuidar de assuntos terrestres. Ir contra o rei é cometer um sacrilégio.

15 A sociedade no Mundo Moderno Sociedade Estamental A burguesia não gozava de poderes políticos. Propagação da cultura escrita. Criticas ao modo de vida feudal Formação de uma nobreza parasitária

16 O Renascimento Cultural Obra: A criação do homem Pintor:Michelangelo Local: Capela Sistina, Vaticano

17

18 O que foi o Renascimento Cultural? O Renascimento Cultural representou o marco da transição da cultura medieval para a cultura moderna. Configurou-se como um movimento intelectual, artístico, filosófico, científico e literário. Desenvolveu-se a partir do final do século XIV, na Península Itálica, mas teve seu auge durante o século XVI

19 Causas... Invenção dos tipos móveis de impressão por Johannes Gutenberg (1446). A Tomada de Constantinopla (1453) levou à fuga de um grande número de sábios bizantinos para a Península Itálica, trazendo consigo inúmeros textos antigos, muitas vezes desconhecidos, ampliando o conhecimento sobre a Antiguidade Clássica A Expansão Marítima proporcionou avanços técnicos e científicos e alargou os horizontes geográficos e culturais Mecenato- Patrocínio de artistas e intelectuais pelos papas, príncipes e burgueses ricos

20 Por que a Península Itálica se tornou o berço do Renascimento? A Península havia sido o centro do antigo Império Romano e era depositária de uma gama de textos Clássicos (greco-romanos) A vida urbana na região, devido a intensificação do comércio, era ativa e precoce, estimulando mudanças na mentalidade das pessoas, favorecendo a crítica aos valores medievais A região possuía relações comerciais com o Oriente

21 Características do Renascimento Humanismo Utilização de recursos matemáticos: proporcionalidade, representação do espaço em três dimensões, geometria Antropocentrismo – o homem como sendo o centro do conhecimento Obra: A Ùltima Ceia Autor: Leonardo da Vinci

22 Classicismo Obra: Vênus e Marte Autor: Michelângelo

23 Maior observação da natureza e retratação mais natural do homem Realismo Individualismo Hedonismo- valorização dos prazeres humanos

24 Racionalismo Adoção da tinta a óleo Heliocêntrismo Obra: A Escola de Atenas Autor: Rafael Sanzio

25

26 Principais artistas Leonardo da Vinci Michelangelo Sandro Botticelli Rafael Sanzio Ticiano Vecellio Paolo Veronese Obra: A Primavera Autor: Sandro Botticelli

27 Principais autores Dante Alighieri – A Divina Comédia Miguel de Cervantes- Dom Quixote de la Mancha Giovanni Boccacio – Decameron Luís de Camões- Os Lusíadas Erasmo de Rotterdam- O elogio à Loucura William Shakespeare- Otelo, Hamlet, Romeu e Julieta, O mercador de Veneza...

28 Reforma Protestante O homem católico europeu não era mais o mesmo. As mudanças culturais resultantes do Renascimento Cultural transformaram a relação do homem com o mundo, levantando críticas aos velhos padrões culturais. A Igreja, por sua vez, também passa a ser questionada. O clero passa a ser assolado por uma série de escândalos, acarretando em um crescente desprestígio do papado.

29 As principais causas da Reforma: Condenação ao lucro, em um momento marcado pela crescente economia que envolvia cada vez um número maior de pessoas. Condenação á usura Venda de cargos eclesiásticos Além das práticas abusivas como a Indulgência e a Simonia Indulgência Indulgência : Venda de perdão pelos pecados mundanos cometidos pelos homens Simonia Simonia : Comercialização de artigos sagrados como espinhos da coroa de Jesus, pedaços do manto de Nossa Senhora, pedaços da cruz...

30 Martinho Lutero Martinho Lutero foi um monge agostiniano da região da saxônia Questionou o clero e atuação da Igreja. O Papa Leão X com o intuito de terminar a construção da Basílica de São Pedro determinou a venda de indulgências (perdão dos pecados) a todos os cristãos. Lutero foi contra a ação papal e reagiu expondo suas ideias As críticas sobre a atuação da Igreja, assim como a proposta de uma reforma dentro do clero foi apresentada nas 95 Teses afixadas na porta da catedral em que era clérigo

31

32 Luteranismo Paz de Augusburgo (1555) – Depois de anos de desavenças, o Luteranismo é reconhecido oficialmente. Cada príncipe do Sacro Império Germânico teria o direito de impor aos seus súditos a religião de sua escolha. Transformações: Livre interpretação da Bíblia, traduzida para o alemão pela primeira vez por Lutero Fim do celibato Cultos em língua vulgar Preservação do batizado e da eucarístia Para Lutero, somente a fé em Deus poderia salvar os homens

33 Calvinismo João Calvino, acabou rompendo com o Luteranismo para consolidar uma nova religião baseada na Teoria da Predestinação. Transformações: Teoria da Predestinação: Uns nascem para a Salvação, outros para a eterna danação Livre interpretação da bíblia Culto em língua vulgar Fim do celibato O trabalho é um Dom divino dado aos homens. Portanto o trabalho deve ser valorizado. O Calvinismo se desenvolveu na Suiça, se espalhando por outros lugares. Na França, os convertidos ao calvinismo eram conhecidos como Hugenotes Na Inglaterra, os puritanos formavam um grupo de calvinistas com ideias distintas das originais Na escócia os calvinistas era conhecidos como presbiterianos

34 Anglicanismo Inglaterra Reinado de Henrique VIII Henrique VIII Interesse nas terras da Igreja Fim do casamento com Catarina de Aragão Pediu ao papa Clemente VII, em 1527, que seu casamento com Catarina de Aragão fosse anulado Centralização do poder real Redução de poder do clero Casamento com Ana Bolena

35 Henrique VIII foi excomungado pela Igreja Católica Ato de Supremacia (1534)- O Rei se auto proclamou chefe do Estado inglês e chefe da Igreja Anglicana. Eduardo VI, filho e sucessor de Henrique VIII, impôs ao país a obrigatoriedade do culto calvinista. Maria Tudor, sua sucessora, tentou, sem sucesso, restaurar o catolicismo. Elizabeth I ( ), que instituiu oficialmente a religião anglicana, através de dois atos famosos, o que criava a liturgia anglicana, e o que fundamentava a fé anglicana. "

36

37 Contra- Reforma Concílio de Trento ( ) Reuniu o alto clero a fim de discutir às transformações geradas pela Reforma Protestante Foi convocado pelo Papa Paulo III

38 Transformações: Reafirmação dos dogmas O único texto autêntico da bíblia era a Vulgata, uma tradução latina de um texto grego feito por São Jerônimo, no século IV Criação de seminários Instituição do Index, que era um catálogo de livros proibidos. Intensificação da ação do Tribunal do Santo Ofício, ou Santa Inquisição Criação da Companhia de Jesus, ordem jesuítica idealizada por Inácio de Loyola. Eram responsáveis pela educação dos fiéis, além de catequizar o Novo Mundo.


Carregar ppt "Formação do Mundo Moderno As transformações do mundo ocidental (séculos XVI / XVII) Formação dos Estados Modernos Absolutismo Monárquico Expansão marítima."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google