A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Brasil Colônia II Economia Colonial Interiorização do território Ciclo da Mineração Marquês de Pombal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Brasil Colônia II Economia Colonial Interiorização do território Ciclo da Mineração Marquês de Pombal."— Transcrição da apresentação:

1 Brasil Colônia II Economia Colonial Interiorização do território Ciclo da Mineração Marquês de Pombal

2 Economia Colonial

3

4 As drogas do sertão, eram especiarias encontradas no Brasil, exploradas no Vale Amazônico, com importante participação jesuítica. A pecuária foi uma produção complementar muito importante no Brasil. Inicialmente o gado era utilizado como transporte e tração, mas com o passar do tempo o couro passou a ser um importante produto oriundo da pecuária, além do charque produzido a partir do século XVII. Foi uma atividade importante no processo de interiorização do território.

5 Os processos de interiorização No fim do século XVII e inicio do XVIII é iniciado no Brasil um processo de alargamento de suas fronteiras com o objetivo de dominar e exterminar os indígenas e as missões dos jesuítas espanhóis, mapeamento do território brasileiro, mineração de ouro e esmeraldas além de outros metais e pedras preciosas, e obtenção de mão-de-obra escrava Imagem de Borba Gato, um dos bandeirantes mais famosos do período colonial

6 As Entradas Grande parte do território brasileiro era ainda desconhecido: neste período, portanto, as terras ignotas possuíam, para o colonizador, uma aura de mistério que os levava a crer nas grandes riquezas em fontes perenes de metais preciosos ainda não exploradas. Assim nascem as entradas, tendo por objetivos a busca do ouro e o combate e a captura aos "selvagens hostis". As Bandeiras de Preação Eram financiadas por particulares interessados na captura e escravização indígena. Atacavam reduções jesuíticas, que acabaram adentrando o território para escapar das perseguições bandeirantes.

7 As Bandeiras São Paulo foi o grande centro irradiador das Bandeiras. Enquanto as primeiras Entradas possuía m por característica o recrutamento de uma gente aventureira, sem compromissos oficiais, as primeiras Bandeiras foram oficialmente organizadas pelo Governador-geral D. Francisco de Sousa

8 Principais Bandeirantes Raposo Tavares: Somado todo o território explorado por esse homem, chegamos ao espantoso resultado de 10 mil quilômetros. Sendo um pioneiro na consolidação da exploração do espaço amazônico. Fernão Dias, Garcia Pais e Borba Gato: Foram responsáveis pela descoberta das minas gerais. Fernão Dias iniciou a empreitada mas morreu sem concretizá-la. Seu filho Garcia Pais e seu genro Borba Gato conseguiram, enfim, chegar até às minas.

9 Ciclo da Mineração A partir de meados do século XVII, o açúcar brasileiro sofreu a forte concorrência antilhana, claro, os holandeses, uma vez "expulsos" passaram a produzir em suas colônias no Caribe, fazendo com que a Coroa portuguesa voltasse a estimular a descoberta de metais.

10 Costuma-se atribuir o início da mineração à descoberta do ouro feita por Antônio Rodrigues Arzão, em 1693, embora a corrida do ouro começasse efetivamente com a descoberta das minas de Ouro Preto por Antônio Dias de Oliveira, em 1698 De diversos pontos do Brasil começou a chegar grande quantidade de aventureiros, ávidos de rápido enriquecimento. Mesmo de Portugal vieram, a cada ano, cerca de 10 mil pessoas, durante sessenta anos A primeira conseqüência desse deslocamento maciço da população para as regiões das minas foi a grave carestia, que se tornou particularmente catastrófica nos anos e, novamente, em O jesuíta Antonil, que viveu nesse tempo, escreveu que os mineiros morriam à míngua, "com uma espiga de milho na mão, sem terem outro sustento".

11 Guerra dos Emboabas( ) Grande fluxo migratório para a região mineradora. Os imigrantes recém chegados eram apelidados de emboabas e eram recebido com hostilidade pelos paulistas. A guerra vai acontecer entre paulistas e emboabas pelo domínio da região mineradora. Sob a liderança de Manuel Nunes Viana, os emboabas organizaram diversas expedições em que buscavam enfraquecer a hegemonia dos paulistas nas regiões mineradoras

12 Entre as lutas mais intensas, o combate desenvolvido no Capão da Traição ficou conhecido pela morte de 300 paulistas pela mão dos emboabas. Tendo em vista a situação de confronto, os colonizadores portugueses buscaram formas para reafirmar sua autoridade no local. No ano de 1709, a Coroa Portuguesa determinou a imediata separação territorial das capitanias de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Ao fim da guerra, os bandeirantes buscaram outras jazidas nas regiões de Mato Grosso e Goiás.

13 Ciclo da Mineração Grandes deslocamentos populacionais. Concentração populacional em cidades Criação de um mercado consumidor interno. Destacando-se a ação dos tropeiros, responsáveis pelo abastecimento na região mineradora. Flexibilização da relação senhor/escravo Maior fiscalização metropolitana

14 Produção de ouro nas Minas Gerais Kg 725 Kg 1,5 Ton 6,5 Ton 10 Ton 9,7 Ton 8,8 Ton 7,6 Ton

15 A Intendência das Minas foi um orgão metropolitano responsável por organizar e controlar a atividade mineradora. As Datas eram os lotes de terra concedidos pela Coroa para a exploração mineradora. Os principais impostos cobrados eram o quinto, a capitulação, além da derrama. A partir de 1690 são criadas as Casas de Fundição, estabelecimentos controlados pela Fazenda Real, que recebiam todo ouro extraído, transformando-o em barras timbradas e devidamente quintadas, para somente depois, devolve-las ao proprietário

16 Revolta de Felipe dos Santos (1720) Os mineradores estavam insatisfeitos com a cobrança abusiva de impostos e com a instalação das Casas de Fundição. Felipe dos Santos Freire era um rico fazendeiro e tropeiro. Foi o líder da revolta. Os revoltosos pegaram em armas e chegaram a ocupar Vila Rica.A rebelião foi sufocada e os líderes foram presos e suas casas incendiadas. Felipe dos Santos, considerado líder, foi julgado e condenado à morte por enforcamento. A principal consequência dessa revolta foi a acentuação do controle metropolitano e a criação da capitania de Minas Gerais

17 Distrito Diamantino As primeiras descobertas de diamantes no Brasil ocorreram em 1729, no Arraial do Tijuco, atual Diamantina. A dificuldade em se quintar o diamante levou a Metrópole a criar o Distrito Diamantino expulsão dos mineiros da região e a exploração passou a ser privilégio de algumas pessoas - os contratadores - que pagavam uma quantia fixa para extrair o diamante. Em 1771, o próprio governo português assumiu a exploração do diamante, estabelecendo a real extração.

18 Chica da Silva João Fernandes de Oliveira foi o contratador mais famoso, tanto pelo número de diamantes que extraiu quanto por seu envolvimento com Xica da Silva, escrava que alforriou e com quem teve 13 filhos O contrato entre a Coroa e Oliveira foi rompido por denúncia de contrabando; o contratador saiu de Minas Gerais como um dos homens mais ricos do império português

19 Período Pombalino Reinado de José I Despotismo Esclarecido Necessidade de modernizar Portugal que encontrava-se em uma grave crise econômica e apresentava moldes políticos atrasados

20 Reformas Pombalinas Fim oficial das Capitanias Hereditárias Expulsão dos jesuítas Criação das Companhias de Comércio do Maranhão e do Grão-Pará Transferência da capital da colônia para o Rio de Janeiro Criação da Real Extração, que insitituiu o monopólio sobre a extração dos diamantes


Carregar ppt "Brasil Colônia II Economia Colonial Interiorização do território Ciclo da Mineração Marquês de Pombal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google