A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APAE DE ITAJUBA Escola de Educação Especial “Sol Nascente” 2013 Presidente – Luciano Fernandes de Paiva Diretora Administrativa – Maria do Rosário Oliveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APAE DE ITAJUBA Escola de Educação Especial “Sol Nascente” 2013 Presidente – Luciano Fernandes de Paiva Diretora Administrativa – Maria do Rosário Oliveira."— Transcrição da apresentação:

1 APAE DE ITAJUBA Escola de Educação Especial “Sol Nascente” 2013 Presidente – Luciano Fernandes de Paiva Diretora Administrativa – Maria do Rosário Oliveira Machado Coordenadora Pedagógica – Glória Eliane F. P. Montone Professora – Gracilene Faria de Souza

2 Escola de Educação Especial Sol Nascente/APAE-Itajubá MG RECURSOS DA INFORMATICA FAVORECENDO A INCLUSÃO SOCIAL E ACESSIBILIDADE Alunos 5ºano do Ensino Fundamental /Ano 2012 Professora Gracilene Faria de Souza Coordenação Pedagógica: Glória Eliane F.P. Montone

3 MOMENTO DE LEITURA E INTERPRETAÇÃO

4 ESCRITA

5 PESQUISA

6 DIGITAÇÃO

7 HABILIDADES

8 COMPROMETIMENTO

9 EIXO TEMÁTICO: Tecnologia Assistiva promovendo a autonomia e independência da Pessoa com Deficiência Intelectual AUTOGESTÃO E AUTODEFESA

10 OBJETIVO GERAL: - Exercer o papel de cidadãos em busca de uma participação mais ativa na sociedade.

11 - Perceber que todos nós somos cidadãos, iguais em direitos e deveres e que as diferenças precisam ser respeitadas; - Perceber a necessidade de políticas públicas inclusivas voltadas às pessoas com deficiência intelectual e múltipla; - Reconhecer a importância do uso adequado da tecnologia, visando assegurar os direitos da pessoa com deficiência intelectual e múltipla. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

12 METODOLOGIA A metodologia utilizada, foi a PESQUISA-AÇÃO de natureza qualitativa, por meio de pesquisa de campo e da pesquisa bibliográfica com utilização do laboratório de informática (computadores interligados). Nesse processo de ensino-aprendizagem foram utilizadas as tecnologias Assistivas: o Laboratório de informática (Internet, pendrive, impressora,) e outros: máquina fotográfica, celular, rádio e vídeos. E para favorecer a leitura para digitação outros recursos tecnológicos como: leitor de tela, suporte de texto, marcadores e Programa Dos Vox.

13 ACESSIBILIDADE CURRICULAR

14

15 DESENVOLVIMENTO... “EM BUSCA PELA IGUALDADE DE DIREITOS E DEVERES DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E MÚLTIPLA COMO QUALQUER OUTRO CIDADÃO.”

16 INTERESSES RELATOS QUESTIONAMENTOS DÚVIDAS CIDADANIA – DIREITOS E DEVERES

17 FALTA ACESSIBILIDADE, DIGNIDADE E RESPEITO!

18 FALTA DE INICIATIVA DO PODER PÚBLICO EM RELAÇÃO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E MÚLTIPLA

19 FALTA DE ACESSIBILIDADE ATITUDINAL

20

21

22

23

24

25

26 ACESSIBILIDADE Queremos que a deficiência intelectual e múltipla não seja mais barreira e que impeça a pessoa de exercer uma atividade plena.

27 RESULTADO... OS ASSUNTOS QUE FORAM DISCUTIDOS NESTE PROJETO JUNTAMENTE COM OS RECURSOS DA INFORMÁTICA PROVOCOU NOS ALUNOS: MOTIVAÇÃO PARA “O APRENDER”; ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO; AUTOCONHECIMENTO; MELHORIA DA EXPRESSÃO VERBAL E AUTOESTIMA; SEGURANÇA EM EXPRESSAR PENSAMENTOS, DESEJOS, SONHOS, ESCOLHAS E REINVINDICAÇÕES; PENSAMENTO CRÍTICO DA REALIDADE; VISÃO DE FUTURO COM SONHOS E METAS; PERCEPÇÃO DE SUAS HABILIDADES E LIMITAÇÕES; AUTOCUIDADO NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E PROTEÇÃO; CIDADÃOS CONSCIENTES (DIREITOS E DEVERES); APRENDIZADO DA INFORMÁTICA BÁSICA; ENVOLVIMENTO NO APRENDIZADO DA LEITURA E ESCRITA.

28 MANUAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E MULTIPLA

29 MANHÃ DE AUTOGRAFOS

30 CONQUISTAS

31 SATISFAÇÃO

32 CONFIANÇA

33 RECONHECIMENTO

34 CONSIDERAÇÕES FINAIS Foi um trabalho que abrangeu diversos conteúdos, houve uma articulação entre as áreas do conhecimento, aspectos da vida cidadã, valores e práticas sociais indispensáveis ao exercício de uma vida de cidadania plena.

35 MENSAGEM EM BUSCA DE IGUALDADE. ESTAMOS AQUI! “EM BUSCA DE IGUALDADE. ESTAMOS AQUI! DIMINUINDO AS DIFERENÇAS!” Para que haja inclusão social, faz-se necessário o respeito pela diversidade humana. Normal é SER diferente e SER diferente é SER HUMANO.

36 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BARBOSA, E. Cartilha da Prioridade e da Acessibilidade, Brasília, D.F SAMPAIO R. Moira, NADA SOBRE NÓS, SEM NÓS MERCADANTE A., DIREITOS DO CIDADÃO ESPECIAL Projeto Incluir, Diretrizes da Educação Inclusiva em Minas, 2006 GOYOS C. ARAÚJO E. Inclusão Social, Formação do deficiente mental para o trabalho, 2006 ARNS F., ESTATUTO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA, Brasília, DF SUPLINO M. CURRICULO FUNCIONAL NACIONAL, Guia prático para a educação na área de autismo e deficiência mental, 2007 Federação Nacional das APAE´s, Autogestão e Autodefensoria: Conquistando a Autonomia e a Participação, Brasília, D.F SITE - FEDERAÇÃO DAS APAES. OLIVERIA, S.C.F., Manual da Legislação Básica, DOS_DIREITOS_FUNDAMENTAIS_DA_PESSOA_COM_DEFICIENCIA_MENTAL.PD

37 APAE DE ITAJUBA Escola de Educação Especial “Sol Nascente” 2013 Presidente – Luciano Fernandes de Paiva Diretora Administrativa – Maria do Rosário Oliveira Machado Coordenadora Pedagógica – Glória Eliane F. P. Montone


Carregar ppt "APAE DE ITAJUBA Escola de Educação Especial “Sol Nascente” 2013 Presidente – Luciano Fernandes de Paiva Diretora Administrativa – Maria do Rosário Oliveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google