A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vírus, um grupo a parte. PROFº CARLOS ROBERTO BIOLOGIA ANGELINA TEBET – 2 ANO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vírus, um grupo a parte. PROFº CARLOS ROBERTO BIOLOGIA ANGELINA TEBET – 2 ANO."— Transcrição da apresentação:

1 Vírus, um grupo a parte. PROFº CARLOS ROBERTO BIOLOGIA ANGELINA TEBET – 2 ANO

2 VÍRUS Professora: Augusta Bastos

3 CONCEITO Os vírus são microrganismos de grande simplicidade: –pequenos, de 20 a 300 nm de diâmetro –possuem apenas um tipo de ácido nucléico (RNA ou DNA) –desprovidos de estrutura celular –não crescem, não metabolizam –não sofrem divisão –inertes fora de células vivas –são parasitas intracelulares obrigatórios.

4 COMPOSIÇÃO QUÍMICA Ácidos nucléicos - genoma fita dupla (ds) fita simples (ss) linear circular fita dupla (ds) fita simples (ss) linear circular fita única segmentado DNARNA

5 O vírus é um ser vivo? Organismo acelular Um organismo é uma unidade elementar de uma linhagem com uma história evolutiva individual. (Luria, 1978) acelular = sem estrutura de célula (protoplasma circundado por membrana). Ser vivo Apresenta capacidade de: nutrição, respiração, excreção, irritabilidade, movimento,crescimento e reprodução. Vida pode ser um fenômeno associado com a replicação de sistemas de informação auto-codificados. Apresenta capacidade de: estocar e replicar informações genéticas e potencial de atividade enzimática.

6 1.Qual é a estrutura típica de um vírus? CABEÇA CAPSULA PROTÉICA ESPIRAL PROTEINA DNA OU RNA FIBRAS PROTEICAS CAUDA

7

8

9 Vírus (Bacteriófago) injetando o seu DNA na célula Os genes do vírus são transcritos em moléculas de RNA e traduzidos em proteínas virais. Isso ocorre por que a célula não diferencia os genes do invasor de seus próprios genes. Em poucos minutos, a bactéria está totalmente controlada pelo bacteriófago. O passo seguinte será a produção de proteínas que constituirão as cabeças e caudas dos novos vírus. Depois, as cabeças e caudas se agregam ao DNA formando vírions completos. Cerca de 30 minutos após a entrada de um único vírus, a célula já está repleta de partículas virais. Nesse momento, são produzidas enzimas que iniciam a destruição ou lise da parede bacteriana, que arrebenta e libera centenas de vírions maduros que podem reiniciar o ciclo.

10 Conformação viral: Capsídio: envoltório do vírus, formado por proteínas. Além de proteger o ácido nucléico, o capsídio tem a capacidade de combinar-se quimicamente com substâncias presentes na superfície da célula. Envelope viral: envoltório externo presente em alguns vírus(ao redor do capsídio), são lipídios e algumas proteínas membranares provenientes da membrana da célula onde se originaram. Material Genético: Acreditava-se que cada espécie viral possuísse um único tipo de ácido nucléico: DNA ou RNA, onde estão inscritas as informações necessárias para a produção de novos vírus, mas já foram encontrados vírus que contenham os dois ácidos nucléicos ao mesmo tempo.

11

12 A maioria dos pesquisadores da área biológica considera complexa a tarefa de definir se os vírus são seres vivos ou seres não-vivos. Cite argumentos a favor e contra a inclusão dos vírus na categoria dos seres vivos.

13 A Favor: 1. O fato dos vírus apresentarem reprodução; embora necessitem da ajuda da célula hospedeira para se reproduzirem; 2. A presença de material genético (DNA ou RNA), e consequentemente a capacidade de sofrerem mutação; 3. Capacidade de adaptação.

14 Contra : 1. O fato dos vírus serem acelulares. 2. A ausência de metabolismo próprio,necessitando portanto, de constituintes celulares de outro organismo.

15 Em relação a reprodução dos vírus, podemos dizer que eles podem realizar um ciclo lítico ou um ciclo lisogênico. Qual é a principal diferença entre eles?

16 . Ciclo lítico: que provoca a morte da célula hospedeira.

17 Ciclo lisogênico : não provoca a morte da célula hospedeira. Mas posteriormente pode se transformar em um ciclo lítico.

18

19 O que é um retrovírus? É qualquer vírus que possui o RNA como material genético e que, após a infecção da célula hospedeira precisa transformá-lo em DNA para conseguir se reproduzir. Estes microorganismos só conseguem fazer isso porque possuem uma enzima especial, a transcriptase reversa. RNA (viral) DNA (viral)

20 Como o vírus HIV se reproduz no organismo humano? O vírus HIV (vírus da imunodeficiência humana) é um retrovírus específico, ou seja, ele ataca apenas um tipo de célula humana, o linfócito T do tipo CD 4. Este linfócito é uma célula de defesa muito importante, pois ela é a principal responsável pelo aviso ou alarme do nosso sistema imunológico, sinalizando a outras células de defesa quando ocorre a entrada de um organismo estranho em nosso corpo.

21 Quais são as principais viroses?

22

23

24

25 Hidrofobia

26 Caxumba

27 Catapora ou Varicela

28 Dengue

29 Febre Amarela

30 Algumas perguntas freqüentes sobre a Febre Amarela: * Por que a doença se chama Febre Amarela? Por causa da cor amarelada da pele e dos olhos ficam, por causa da icterícia, principalmente nos olhos e como há febre deu-se o nome de Febre Amarela. * Como é transmitida a Febre Amarela? A Febre Amarela é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A transmissão de pessoa para pessoa não existe. * Quais os principais sintomas da Febre Amarela? Dependendo da gravidade, a pessoa pode sentir febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo e icterícia (pele e olhos ficam amarelados). * Como evitar a Febre Amarela? A única forma de evitar a Febre Amarela é a vacinação. A vacina é gratuita e deve estar disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. É válida por 10 anos. Deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para áreas de risco de transmissão da doença. Recomenda-se que o viajante use, sempre que possível, calças e camisetas de manga comprida e repelentes contra mosquitos. * Quais são as áreas de risco da Febre Amarela? O Ministério da Saúde que sejam vacinados pessoas que residam ou forem viajar para os seguintes locais: todos os estados das regiões Norte e Centro-Oeste, Minas Gerais, Maranhão, sul do Piauí, oeste e sul da Bahia, norte do Espírito Santo, noroeste de São Paulo, oeste de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

31 Rubéola

32 Valeu gaúchada!!!


Carregar ppt "Vírus, um grupo a parte. PROFº CARLOS ROBERTO BIOLOGIA ANGELINA TEBET – 2 ANO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google