A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROCESSO PRODUTIVO. COMO PROPOR MELHORIAS PARA O PROCESSO PRODUTIVO DE UMA EMPRESA?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROCESSO PRODUTIVO. COMO PROPOR MELHORIAS PARA O PROCESSO PRODUTIVO DE UMA EMPRESA?"— Transcrição da apresentação:

1 PROCESSO PRODUTIVO

2 COMO PROPOR MELHORIAS PARA O PROCESSO PRODUTIVO DE UMA EMPRESA?

3 PROCESSO PRODUTIVO TREINAMENTO: despesa ou investimento? HORAS EXTRAS: despesa ou investimento? PLANO DE SAÚDE: despesa ou investimento?

4 PROCESSO PRODUTIVO Estamos em um mundo altamente competitivo e acirrado em busca de resultados e lucros, exigindo assim que as empresas se adaptem rapidamente às mudanças impostas pelo dia a dia do trabalho. Se destacar junto a concorrência não é fácil.

5 PROCESSO PRODUTIVO A viabilidade do empreendimento está relacionada à eficiência da empresa, na utilização de seus ativos. Assim, para que uma empresa seja competitiva, os custos e despesas incorridas devem ser no mínimo inferiores ao preço de venda determinado pelo mercado.

6 PROCESSO PRODUTIVO Vamos trabalhar neste módulo: Custos de Produção: fixos, variáveis / direto, indiretos. Depreciação. Taxa hora homem/máquina.

7 PROCESSO PRODUTIVO Despesas ou Custos fixos são aqueles que não sofrem alteração de valor em caso de aumento ou diminuição da produção. Independem portanto, do nível de atividade, conhecidos também como custo de estrutura.

8 PROCESSO PRODUTIVO Exemplos: Limpeza e Conservação; Aluguéis de Equipamentos e Instalações; Salários da Administração; Segurança e Vigilância. Possíveis variações na produção não irão afetar os gastos acima, que já estão com seus valores fixados. Por isso chamamos de custos fixos.

9 PROCESSO PRODUTIVO Determinem agora os possíveis custos fixos do trabalho de vocês.

10 PROCESSO PRODUTIVO Classificamos como custos ou despesas variáveis aqueles que variam proporcionalmente de acordo com o nível de produção ou atividades. Seus valores dependem diretamente do volume produzido ou volume de vendas efetivado num determinado período.

11 PROCESSO PRODUTIVO Exemplos: Matérias-Primas Comissões de Vendas Insumos produtivos (Água, Energia)

12 PROCESSO PRODUTIVO CUSTO DIRETO É aquele que pode ser identificado e diretamente apropriado a cada tipo de obra a ser custeado, no momento de sua ocorrência, isto é, está ligado diretamente a cada tipo de bem ou função de custo.

13 PROCESSO PRODUTIVO Não necessita de rateios para ser atribuído ao objeto custeado. Ou ainda, são aqueles diretamente incluídos no cálculo dos produtos.

14 PROCESSO PRODUTIVO Exemplos de custos diretos: -Matérias primas usadas na fabricação do produto; -Mão de obra direta; -Serviços subcontratados e aplicados diretamente nos produtos ou serviços. Os custos diretos tem a propriedade de ser perfeitamente mensuráveis de maneira objetiva.

15 PROCESSO PRODUTIVO Custo indireto é o custo que não se pode apropriar diretamente a cada tipo de bem ou função de custo no momento de sua ocorrência. Os custos indiretos são apropriados aos portadores finais mediante o emprego de critérios pré-determinados e vinculados a causas correlatas, como mão de obra indireta, rateada por horas/homem da mão de obra direta, gastos com energia, com base em horas/máquinas utilizadas, etc.

16 PROCESSO PRODUTIVO São aqueles que apenas mediante aproximação podem ser atribuídos aos produtos por algum critério de rateio. Exemplos: 1. Mão de obra indireta: é representada pelo trabalho nos departamentos auxiliares nas indústrias ou prestadores de serviços e que não são mensuráveis em nenhum produto ou serviço executado, como a mão de obra de supervisores, controle de qualidade, etc.

17 PROCESSO PRODUTIVO 2. Materiais indiretos: são materiais empregados nas atividades auxiliares de produção, ou cujo relacionamento com o produto é irrelevante. São eles: graxas e lubrificantes, lixas etc. 3. Outros custos indiretos: são os custos que dizem respeito à existência do setor fabril ou de prestação de serviços, como depreciação, seguros, manutenção de equipamentos, etc.

18 PROCESSO PRODUTIVO A depreciação ou desvalorização é o custo ou a despesa decorrentes do desgaste ou da obsolescência dos ativos imobilizados, como por exemplo máquinas, veículos, móveis, imóveis ou instalações.

19 PROCESSO PRODUTIVO Os prazos de vida útil admissíveis para fins de depreciação dos seguintes veículos automotores, adquiridos novos, foram fixados pela IN SRF nº 72, de 1984: BENSTX de DepreciaçãoPrazo Tratores25% aa4 anos Veic. Passag.20% aa5 anos Veic. De Carga20% aa5 anos Caminhões25% aa4 anos Motociclos25% aa4 anos

20 PROCESSO PRODUTIVO Foram também fixados em 5 anos, pela IN SRF nº 4, de 1985: o prazo de vida útil para fins de depreciação de computadores e periféricos (hardware), taxa de 20% (vinte por cento) ao ano; o prazo mínimo admissível para amortização de custos e despesas de aquisição e desenvolvimento de lógicas (software) utilizados em processamento de dados, taxa de 20% (vinte por cento) ao ano.

21 PROCESSO PRODUTIVO TAXA HORA MOMEM Hora Homem = medida de trabalho humano correspondente ao trabalho efetuado por uma pessoa no espaço de uma hora.

22 PROCESSO PRODUTIVO Ao planejar um projeto de negócio principal ou o estabelecimento de metas anuais, olhando para os custos do trabalho é essencial para determinar se você vai ser capaz de cumprir suas metas financeiras.

23 PROCESSO PRODUTIVO Olhando para horas-homem em termos de custos de trabalho padrão e salários extras ajuda os gestores a manter os orçamentos precisos e na trilha. Cálculo de horas-homem é muitas vezes utilizado na preparação para uma oferta de contrato, comum na indústria de construção.

24 PROCESSO PRODUTIVO

25 1ª Etapa Olhe para o calendário para o período de tempo em questão. Para um orçamento anual, remova todos os dias não úteis a partir do ano de trabalho. Faça o mesmo para um projeto planejado para ser concluída ao longo de um período mais curto de tempo.

26 PROCESSO PRODUTIVO 2ª Etapa Multiplique a semana de trabalho de cinco dias por 12 semanas: 12 por 5 = 60. Subtraia os dois feriados de 58 dias. Multiplique o número de dias de trabalho por 10 horas por dia: 58 por 10 = 580 estas são as horas de projeto por empregado.

27 PROCESSO PRODUTIVO 3ª Etapa Multiplicar as horas por empregado homem pelo número de empregados no trabalho: 580 por 5 = Há horas totais homem atribuídos a este projeto.

28 PROCESSO PRODUTIVO Dicas Para calcular o custo do projeto, multiplicar a taxa por hora pelas horas-homem. Quebre as horas- homem em padrão de 8 horas dia e dias extras separadas se seus funcionários ganham mais por horas extras.

29 PROCESSO PRODUTIVO Dicas Por exemplo, se os salários são pagos regularmente em R$ 10,00 por hora para 8 horas e as horas extras são pagas em tempo, a taxa de horas extras é de R$ 15,00 por hora. De suas horas homem, 20 por cento é de horas extras. Assim, o custo das horas de trabalho de projeto é a seguinte: (2220 por 10) + (580 por 15) = R$ ,00.

30 PROCESSO PRODUTIVO Calendário Número de empregados

31 PROCESSO PRODUTIVO HORA MÁQUINA Precisamos detalhar o valor do equipamento.

32 PROCESSO PRODUTIVO Em alguns casos é possível considerar que o equipamento terá uma depreciação de 10% aa. Com a previsão de utilização de 10 anos.

33 PROCESSO PRODUTIVO O mesmo equipamento terá alguns valores a serem lançados, como: Combustível; Lubrificante; Seguro; Manutenção; MO especializada;

34 PROCESSO PRODUTIVO Quando o equipamento for financiado, temos que acrescentar em seu custo: Taxa de financiamento; Tempo do financiamento.

35 PROCESSO PRODUTIVO Precisamos saber quanto tempo esta máquina estará em funcionamento, 8, 10, 12 ou 24h/dia.

36 PROCESSO PRODUTIVO HORA MÁQUINA Valor do equipamento: R$ ,00 Depreciação: 10% aa Combustível: ? (eletricidade) Lubrificantes: ? M.O. especializada: ? Manutenção: ? Taxa de financiamento: ? Tempo de financiamento: ? Qual o tempo de utilização diária do equipamento: ?

37 PROCESSO PRODUTIVO HM = VE + DEP + COMB + LUB + MOE + MANUT + TUD / Dias trabalhados e depois dividido pelas horas trabalhadas Valor do equipamento: (dividir pelo período de duração da máquina, transformando em anos, para depois transformar em mês) Depreciação: (fazer o cálculo da depreciação ao ano, para depois transformar em mês) Combustível, Lubrificantes, MOE, Manut.: (fazer o cálculo relacionado ao mês). Tempo de utilização diário: (calcular junto ao mês as horas trabalhadas diariamente do equipamento).

38 PROCESSO PRODUTIVO O que precisamos para aumentar e diferenciar nosso sistema de produção?

39 PROCESSO PRODUTIVO HORAS PRODUTIVAS É desafiador apresentar estimativas para um projeto de horas produtivas, duração e custos de mão de obra. Sem ter uma ideia sobre as horas de esforço, você não poderá estimar com um nível de exatidão a duração ou o custo referente as horas produtivas.

40 PROCESSO PRODUTIVO Para se ter sucesso na estimativa de horas de esforço, é preciso determinar um padrão do número de horas produtivas do trabalho que você terá em um típico dia útil.

41 PROCESSO PRODUTIVO Por exemplo, uma atividade que você estimou para ser completada em quarenta horas de esforço, é improvável que ela possa ser concluída em cinco dias de oito horas. Há também muito trabalho adicional e atividades pessoais para serem calculadas na estimativa.

42 PROCESSO PRODUTIVO Sem levar isto em consideração, é provável que você atinja as suas estimativas das horas de esforço, mas falhe nas estimativas dos prazos.

43 PROCESSO PRODUTIVO O que você necessita é de “um fator realidade” para converter as horas do esforço estimado em horas de prazo estimado. Você deve determinar quantas horas produtivas por dia uma pessoa realmente trabalha.

44 PROCESSO PRODUTIVO Existem atividades normais fora do projeto que surgem durante o dia e que devem ser consideradas. Isto inclui reuniões de departamentos, conversas com colegas de trabalho, consultas médicas, atividades administrativas, idas ao banheiro, etc.

45 PROCESSO PRODUTIVO Você poderá tentar calcular por dia o número de horas produtivas que a sua equipe trabalha, mas isto seria muito tedioso. Baseado em um dia de oito horas, um número geralmente aceito para as estimativas de horas produtiva ficam em média de seis (6) a seis horas e meia (6,5) por dia.

46 PROCESSO PRODUTIVO Isto não significa que em algum dia uma pessoa não possa ser produtiva durante as oito horas. Contudo, isso é calculado nas horas produtivas de uma pessoa ao longo do tempo.

47 PROCESSO PRODUTIVO Por exemplo, em uma semana de 40 horas, um dos membros da sua equipe pode ter uma reunião em seu próprio departamento com a duração de uma hora, consumir três horas em socialização, sair duas horas mais cedo em um dia para uma consulta médica, passar uma hora atendendo a solicitações administrativas...

48 PROCESSO PRODUTIVO...passar uma hora ao telefone por razões particulares e utilizar uma hora em idas ao banheiro e os intervalos (12 minutos por dia). Assim, durante esta semana, a pessoa esteve disponível por 31 horas, ou seis horas e vinte minutos por dia.

49 PROCESSO PRODUTIVO Compartilhe com a sua equipe as Premissas de programação e suas expectativa para cada pessoa. Elas terão, então, a responsabilidade de informá-lo se as influências externas estão dificultando a sua permanência no tempo alocado para o projeto.

50 PROCESSO PRODUTIVO Quando você utilizar recursos temporários, consultorias, etc.), você também deverá considerar um fator de produtividade. Mesmo que estes recursos sejam temporários, eles também serão influenciados por muitos dos mesmos fatores que conduzem a uma produtividade menor que 100%. Por exemplo, eles irão socializar um pouco com as outras pessoas e necessitarão ir ao banheiro.

51 PROCESSO PRODUTIVO Entretanto, você não espera que eles tenham o mesmo nível de tempo improdutivo que os empregados fixos. Uma boa regra para um recurso temporário é de 7,0 a 7,25 de horas produtivas por dia.

52 PROCESSO PRODUTIVO Exemplo, você tem uma atividade de 80 horas. Se for designada a um empregado a tempo integral, ele poderá requerer um pouco mais de doze dias (80 horas / 6,5 horas produtivas por dia) para completar o trabalho. Se for alocado a esta mesma atividade, um recurso temporário a um tempo integral, a duração da atividade seria de aproximadamente onze dias (80 horas / 7,25 horas produtivas por dia).

53 PROCESSO PRODUTIVO HORAS IMPRODUTIVAS São aqueles minutos durante o dia, deixados para que o funcionário faça um lanche, bata um papo, participe de uma reunião, faça uma visita a outro setor.

54 PROCESSO PRODUTIVO Defina as horas produtivas para o seu negócio. Antes que você possa encontrar uma razão produtiva para as horas improdutivas.

55 PROCESSO PRODUTIVO Buscando o máximo de lucro, as empresas buscam pagar o mínimo possível para seus fornecedores e vender seu produto pelo maior preço possível. Aumento na concorrência; Maior disponibilidade de tecnologia; Facilidade de compra/pagamento;

56 PROCESSO PRODUTIVO Antes as empresas tinham esse objetivo: PREÇO = LUCRO + CUSTOS Hoje, a visão mudou: LUCRO = PREÇO – CUSTOS

57 PROCESSO PRODUTIVO Para se atingir ao resultado esperado, hoje as empresas tem a seguinte visão (MAIS FÁCIL): AUMENTAR RECEITAS: 1.Mais comissões. 2.Mais funcionários. 3.Mais equipamentos. 4.Mais motivação.

58 PROCESSO PRODUTIVO O real e mais difícil, realmente é o seguinte: Diminuir custos. O mercado exigirá profissionais que tenham uma visão mais ampla, buscando soluções que agradem a todos.

59 PROCESSO PRODUTIVO Custo da Produção, será: Custos da Produção = Custos Diretos + Custos Indiretos

60 PROCESSO PRODUTIVO Referências Bibliográficas: Administração da Produção – manufatura e serviços; Henrique L. Corrêa, Carlos A. Corrêa, Editora Atlas, 3ª edição, Administração da Produção; Nigel Slack, Stuart Chambers e Robert Johnson, Editora Atlas, 3ª edição. Planejamento e Controle da Produção – teoria e prática; Dalvio Ferrari Tubino, Editora Atlas, 2ª edição.


Carregar ppt "PROCESSO PRODUTIVO. COMO PROPOR MELHORIAS PARA O PROCESSO PRODUTIVO DE UMA EMPRESA?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google