A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contraceptivos.

Cópias: 1
Contraceptivos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contraceptivos."— Transcrição da apresentação:

1 Contraceptivos

2 Preservativos É uma fina capa de látex, usada no pênis ou na vagina, onde os espermatozóides ficam retidos. Uso da Masculina Desenrolar a camisinha no pênis ereto, antes de qualquer contado com a vagina, anus ou boca. Deve ser retirada do pênis imediatamente após a ejaculação, segurando as bordas da camisinha para impedir que os espermatozóides escapem para a vagina. Uso da Feminina Retirar da embalagem somente na hora do uso. Flexionar o anel de modo que possa ser introduzido na vagina. Com os dedos indicador e médio, empurrar o máximo que puder, de modo que fique sobrando um pouco para fora, o que deve permanecer assim durante a relação. Retirar logo após a ejaculação, rosqueando o anel para que não escorra o líquido seminal para dentro da vagina. Eficácia Se usada corretamente, sua eficácia é alta, varia de 82 a 97%. Vantagens Quase todas as pessoas podem usar; protege contra doenças sexualmente transmissíveis, inclusive AIDS; previne doenças do colo uterino; não faz mal a saúde; fácil acesso. Desvantagens Tem custo; é preciso usar uma camisinha a cada relação. Efeitos colaterais Alergia ou irritação, que pode ser reduzida trocando a marca e tipo e com uso de lubrificantes à base de água.

3

4 Camisinha Além da gravidez não planejada, é importante lembrar que uma relação sexual desprotegida oferece alto risco de disseminação de doenças sexualmente transmissíveis que podem comprometer seriamente a saúde e o bem-estar das pessoas. Dentre elas, a Aids ainda assusta, já que a cada dia aumenta o número de portadores do vírus HIV em escala mundial.

5 Como colocar a camisinha feminina

6 Pílulas Anticoncepcionais
A pílula contém hormônios que evitam a liberação do óvulo. Uso O médico é quem orienta qual pílula deve ser usada. No caso da pílula combinada, o primeiro comprimido é tomado no primeiro dia da menstruação, ou seja, quando começar o sangramento você toma uma pílula, depois uma a cada dia no mesmo horário, até terminar a cartela. Esperar uma semana e iniciar a cartela seguinte no oitavo dia. A menstruação virá nesse período de intervalo. Eficácia É alta, se usada corretamente. Varia de 97 a 99,9%. Vantagens Pode ser a redução dos problemas menstruais; não interfere na relação sexual, protege contra algumas doenças ginecológicas inclusive alguns tipos de câncer. Desvantagens É preciso disciplina e constância; pode produzir efeitos colaterais como, náuseas, mal estar gástrico, mudança de peso, dor de cabeça, tontura, diminuição das menstruações, acne, dor mamária, sangramento entre as menstruações, alterações emocionais.

7 Dispositivo Intra-Uterino (DIU)
É um dispositivo feito de cobre, colocado no interior do útero, para matar ou diminuir os movimentos dos espermatozóides. É desencadeada uma reação, pelo cobre, quando os espermatozóides se aproximam do DIU, os matando. Uso É colocado pelo médico, no canal uterino, durante a menstruação, na qual o canal estará mais dilatado. Tem a validade variável - mais ou menos cinco anos - de acordo com o material com o qual é feito. Eficácia É considerada alta, varia de 95 a 99,7%. Quem não deve usar Quem está ou suspeita que está grávida; tem ou teve infecção nas trompas; apresenta anomalia no útero; já teve gravidez nas trompas; possui anemia; tem câncer ginecológico; é alérgica a cobre; tem vários parceiros, cardiopatas. Vantagens É bastante eficaz; pode ser usado durante a amamentação; não interfere nas relações sexuais; não exige preocupação diária ou disciplina da mulher. Desvantagens Precisa de intervenção médica para colocar e tirar; o útero pode não aceitar o DIU e o expelir; pode produzir efeitos colaterais, como por exemplo, aumentos da quantidade do sangramento menstrual; anemia: cólica; predisposição a inflamações ginecológicas e corrimento em função de má higiene; gravidez tubária; formação de coágulos; risco de inflamação do útero, trompas e ovário, que podem resultar em esterilidade.

8 Espermicidas Esse método mata ou imobilizam os espermatozóides, impedindo a entrada destes no colo uterino. Uso Não exige tempo de espera, mas permanecem ativos até 30 minutos após sua colocação. Depois de introduzidos a mulher não deve levantar para não escorrer. Eficácia Tem alto grau de fracasso. Sua eficácia é de 58 a 90%. Essa eficácia aumenta muito quando usada com camisinha ou diafragma. Quem não deve usar A a mulher que não quer ou não pode engravidar de maneira alguma; quem apresenta alergia a espermicida. Vantagens Seu uso é simples; protege contra algumas doenças ginecológicas, como infecções vaginais, inclusive herpes. Desvantagens Deve ser colocada antes de cada relação sexual, mesmo quando praticado em um curto espaço de tempo; exige muita disciplina no seu uso; alguns espermicidas só são eficazes em conjunto com algum método de barreira. Efeitos colaterais Podem causar irritação na vagina ou no pênis.

9 Diafragma É um anel flexível, coberto por uma membrana de borracha fina, que a mulher deve colocar na vagina, para cobrir o colo do útero. Como uma barreira, ele impede a entrada dos espermatozóides. Uso Por apresentar vários tamanhos, de acordo com o tamanho do colo uterino, deve ser indicado por um médico para uma adequação perfeita. Deve ser usado com espermicida. Recomenda-se introduzir na vagina de 15 a 30 minutos antes da relação sexual e só retira-lo 6 a 8 horas após a última penetração. Eficácia Usado em conjunto com o espermicida sua eficácia é alta, varia de 82 a 97% Os principais motivos de falha são: má colocação; medida inadequada; usar sem espermicida ou em quantidade insuficiente. Quem não deve usar Mulheres que tiveram bebês recentemente; virgens; quem tem alergia à borracha ou a espermicida. Vantagens Não interfere no ciclo menstrual; ajuda a conhecer o corpo; é relativamente fácil de usar; não diminui o prazer sexual; protege contra doenças do cervix; se bem cuidado só precisa ser substituído a cada quatro anos ou após mudança de peso. Desvantagens Preço do diafragma. Efeitos colaterais, como irritação vaginal; reação alérgica; dor na relação; infecção urinária.

10 Tabelinha ou método do calendário
Esse método busca encontrar, por meios de cálculos, o período fértil. Como calcular o período fértil Basta saber qual o provável dia da próxima menstruação. Pegue esse número e subtrai pelo número 14. Depois conte 5 dias antes desse valor e 5 dias depois. Assim você saberá qual é seu período fértil. Exemplo Sua próxima menstuação, vamos supor, que será no dia 27. Pegue 27 e diminua 14. Ficará assim: = 13 Então o 13º dia é quando você estará mais fértil. Por segurança, dê uma margem de 5 dias antes do 13º dia e 5 dias depois do 13º dia. Agora você já sabe calcular seu período fértil. Vantagens Pode ser usado para evitar ou alcançar uma gravidez; não apresenta efeitos colaterais físicos; você não precisa pagar por esse método; aumenta o conhecimento da mulher sobre o seu sistema reprodutivo. Desvantagens Alta incidência de falha; difícil para algumas mulheres detectar o período fértil - principalmente as adolescentes, na qual muitas apresentam a menstruação irregular; não protege contra DST/AIDS.

11 Vasectomia A vasectomia oferece anticoncepção permanente para homens que não desejam ter mais filhos. É um procedimento cirúrgico simples, seguro e rápido, nos quais os vasos deferentes (tubos que conectam os testículos ao pênis) são cortados. Quando estes tubos são cortados, a passagem dos espermatozóides produzidos pelos testículos é bloqueada, e assim o esperma liberado durante a ejaculação é incapaz de fertilizar o óvulo, prevenindo desta forma a gravidez.. Pode ser feito em uma clínica ou consultório, desde que se observem os procedimentos adequados para prevenção de infecções. Não afeta o desempenho sexual. É também conhecida como esterilização masculina e anticoncepção cirúrgica masculina. Uso Ocorre a interferência cirúrgica que encerra permanentemente a fertilidade em homens. Sendo assim ela interrompe a saída de espermatozóide na ejaculação. Eficácia É um método altamente eficaz, variando de 99 a 99,9 %. Vantagem A cirurgia é simples sendo relizada sob anestesia local; O risco cirúrgico é bem menor do que a esterilização feminina; Não possui efeitos colaterais a longo prazo; não interfere com as relações sexuais ou função sexual, não altera a produção de hormônios ou espermatozóides pelos testículos). Desvantagem Não é recomendado para homens solteiros, que não têm certeza de que querem filhos; a pessoa pode se arrepender mais tarde (a reversão requer cirurgia especial, é cara e frequentemente com disponibilidade limitada); não proporciona proteção para DST/AIDS. Obs O homem deve se abster de relações sexuais por uma semana depois da operação, assim como de esportes ou esforços que possam prejudicar a cicatrização e a recuperação. Depois disso, pode ter relações sexuais normais, mas protegidas por algum método contraceptivo (camisinha, ou método feminino), pois o esperma não perde imediatamente todos seus espermatozóides. Depois de um mês a um mês e meio não precisa se preocupar mais em usar qualquer método contraceptivo.

12 Laqueadura ou ou Ligadura Tubária
A laqueadura é feita através de uma cirúrgia, que bloqueia as trompas de falópio (pela secção, cauterização, anéis ou clips). Desse modo o espermatozóide é impedido de chegar ao óvulo. A a decisão deve sempre partir da mulher de maneira voluntária, pois esse procedimento é irreversível, ou seja, essa mulher nunca mais poderá ter filhos. Eficácia É um método altamente eficaz, variando de 99 a 99,9 %. Vantagem Não apresenta efeitos colaterais a longo prazo; não interfere nas as relações sexuais ou função sexual; não na produção de hormônios pelos ovários. Desvantagem A mulher pode se arrepender mais tarde, nesse caso a reversão requer cirurgia complexa, é cara e com pouca garantia de eficácia; riscos e efeitos colaterais da cirurgia; o valor dessa cirúrgia é mais altodo que a vasectomia; dor/desconforto de curta duração após procedimento; sem proteção para DST/AIDS.

13 Coito Interrompido Consiste na retirada do pênis da vagina antes da jaculação. Tem eficácia de 77%.

14 Pílula do Dia Seguinte Essa é a saída de emergência para mulheres que tiveram relação sexual sem usar algum tipo de método contraceptivo e não querem ficar grávidas. A pílula do dia seguinte, que na verdade são duas, uma você toma assim que puder após a relação e a outra no dia seguinte, após 12 horas. De 2 a 5 dias após tomar essas pílulas, você deverá menstruar, (isso para a grande maioria das mulheres, porém, em alguns casos o sangramento poderá vir em até 10 dias); o que significa que você não ficou grávida. Ufa!!! Essa pílula pode ser tomada até 72 horas depois da relação. Porém quanto maior o tempo, menor será sua eficácia. A pílula do dia seguinte só deverá ser usada em casos especiais, como um "acidente" por exemplo. Você não deve fazer o uso constante da pílula do dia seguinte devido ao alto teor de hormônio que ela possui, nem deve substituir o uso da pílula anticoncepcional que seu médico indicou pela do dia seguinte Observações Podem aparecer efeitos colaterais: Náuseas (temporária, cerca de 1 dia); vômitos. Se não apresentar menstruação dentro de 14 dias, procure o serviço médico para avaliar possível gravidez. .

15 Anticoncepcionais Hormonais Injetáveis
A injeção contém o hormônio de ação prolongada, que evita a ovulação, e conseqüentemente a gravidez. Uso Você deve escolher o método mais adequado a você, junto com seu medico. Após a realização de exame físico e Papanicolau, A injeção é indicada para quem não quer engravidar. Deve ser administrada no início da menstruação, no músculo, e repetida após um ou três meses. Eficácia É alta, mais ou menos 97%. Vantagens Alta eficácia, comodidade na administração, aumento da proteção para alguns tipos de câncer. Tendência do fluxo menstrual diminuir com o passar do tempo. Desvantagens Forma injetável. Efeitos colaterais Possível modificação no padrão do sangramento, retenção hídrica, alteração de peso, desconforto, dor abdominal, tontura, cefaléia, fraqueza e nervosismo, osteoporose. Contra indicações Em caso de gravidez, ou suspeita de gravidez, amamentação, aborto, alergia a progesterona, sangramento vaginal de causa desconhecida, suspeita de câncer ou de problemas no fígado.

16 Resumo Tipos Nomes Ação Eficácia Dicas Naturais
Tabelinha, Muco Cervical, Temperatura e Coito interrompido. Impede a fecundação pela abstinência sexual no suposto período fértil. 50% Usar com preservatico ou diafragma. Mecânicos DIU - Dispositivo Intra Uterino. Impede o acesso dos espermatozóides ao óvulo. 95 a 99,7% Não é indicado para quem ainda não tem filhos. Barreira Diafragma, Preservativos masculino e feminino Impede o encontro dos espermatozóides com o óvulo. 82 a 97 % Usar combinado com espermicida Químicos Creme, Geléia, Óvulos. Matam os espermatozóides. 58 a 90% Usar combinado com preservativo ou diafragma Hormonais Pílula e Injetável. Impedem a ovulação. 97 a 99,9% Usar com orientação médica Cirúrgicos Vasectomia e Laqueadura. A vasectomia interrompe a saída de espermatozóide na ejaculação e a laqueadura impedindo o encontro do óvulo com o espermatozóide. 99 a 99,9% Não deve ser usado por quem pretende ter filho.


Carregar ppt "Contraceptivos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google