A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Logística Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais Professor: Guillermo Asper Bibliografia: Gestão de Estoques na Cadeia Logística.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Logística Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais Professor: Guillermo Asper Bibliografia: Gestão de Estoques na Cadeia Logística."— Transcrição da apresentação:

1 Logística Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais Professor: Guillermo Asper Bibliografia: Gestão de Estoques na Cadeia Logística Integrada – Hong Yuh Ching Turma/Grupo: 14B Subgrupo: X Alunos: - Ana Luiza Alves de Oliveira - Gustavo Barroso Coutinho

2 Previsão de Incertezas Previsão da demanda é o ato de tentar prever qual a quantidade de certa que os clientes deverão comprar de um determinado Produto. O lead time (tempo de ressuprimento) deve ser estimado para repor os estoques, com base na previsão de demanda. A técnica mais comum utilizada para chegar a uma previsão é com base nas vendas de períodos passados. Mas não necessariamente é a técnica mais correta.

3 Estoque e Adição de Valor A dificuldade em estimar os custos de faltas leva ao estabelecimento de um objetivo ligeiramente diferente para o controle de estoque. Deve-se obter o maior equilíbrio possível entre a produção do custo total de estoque, de um lado, e o nível de serviço prestado aos clientes, de outro lado. Pelo aumento do Nível de Serviço:

4 Pela redução dos custos, custo total: Tipos de Custos: Custo de pedir: Incluem custos fixos administrativos associados ao processo de aquisição das quantidades requeridas. Custo de manter estoque: estão associados a todos os custos necessários para manter certa quantidade de mercadorias por um período. Custo Total: soma do custo de pedir com o custo de manter estoque.

5 Uma dificuldade existente para as empresas é balancear o custo de pedir com o custo de manter, já que tais custos possuem comportamentos conflitantes. Quanto maior a quantidade estocada, maior o custo de manutenção. E, quanto maior a quantidade de pedidos, maior será o estoque médio e mais alto será o custo de mantê-lo. É um desafio para as empresas achar o ponto em que o custo total seja o menor. Pela redução dos custos, custo total:

6 Estoque: Como Estratégia Integradora do Negócio Os estoques absorvem capital que poderia estar sendo investido. Por isso devem ser bem planejados. Aumentar a rotatividade do estoque libera ativo e economiza o custo de manutenção do inventário. O plano de negócios formará a base das diretrizes a serem tomadas formado volumes agregados de grandes grupos de produtos. O plano das necessidades de recursos representa a determinação de instalações, equipamentos e mão-de-obra para atender ao nível de atividades predeterminado. O plano financeiro estabelece as bases e os objetivos financeiros que a empresa deverá perseguir a médio e longo prazo. ‘

7 Existem algumas classificações para estoques: Matéria-prima: requer processamento para ser transformada posteriormente em um produto acabado. Produtos em Processamento: materiais que estão em diferentes etapas do processo de fabricação. Materiais em Embalagem: são as caixas para embalar produtos, recipientes, rótulos etc. Produto Acabado: são os produtos finais de fabricação, prontos para venda. Suprimentos: inclui uma variedade de itens que não são consumidos na fabricação.

8 Fluxo descontínuo e Distribuição Empurrada No fluxo empurrado, a fábrica produz, o produto é estocado, e o cliente compra o produto já pronto. É o fluxo comum de venda.

9 Ponto de reposição Ponto de reposição: também conhecido como método do estoque mínimo, objetiva otimiza os investimentos em estoque. Balanceia a relação estoque elevado versus estoque baixo. Sua finalidade é dar início ao processo de ressuprimento com tempo hábil para não ocorrer falta de material. PR = tempo de ressuprimento x consumo previsto.

10 Fórmulas que auxiliam: O custo total anual do estoque é calculado da seguinte forma: (custo de aquisição/pedido) x (demanda anual/lote de reposição) + (custo de manutenção anual) x (valor unitário do produto) x (lote de reposição/2). √2 DA/ EC, onde: (Q) = √2 DA/ EC, onde: Q: lote de compra D: demanda anual em anuidades A: custo de aquisição por pedido E: custo de manutenção anual do item em % C: custo do item


Carregar ppt "Logística Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais Professor: Guillermo Asper Bibliografia: Gestão de Estoques na Cadeia Logística."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google