A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Literatura Brasileira Professora: Pollyanna Mattos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Literatura Brasileira Professora: Pollyanna Mattos."— Transcrição da apresentação:

1 Literatura Brasileira Professora: Pollyanna Mattos

2 O que é Literatura?

3 Em termos gerais, podemos dizer que Literatura é a arte feita com palavras.

4 Você odeia Literatura?

5 A Literatura é uma das matérias mais desprezadas pelos estudantes. Isso acontece porque, quando pensamos em textos literários, sempre nos lembramos dos poemas chatos que líamos no colégio ou dos livros que fomos obrigados a ler para o vestibular. No entanto, a Literatura está muito mais presente nas nossas vidas do que imaginamos. Veja a seguir.

6 Em termos gerais, para que um texto seja considerado literário, ele deve apresentar, no mínimo, estas três características: 1. Deve transmitir uma mensagem 2. Deve ter um trabalho com a linguagem 3. Deve causar algum efeito no receptor

7 Você já observou que várias letras de música apresentam essas características? Isso acontece porque elas são textos literários. Elas transmitem uma mensagem, têm um trabalho com a linguagem e causam algum efeito no receptor, ou seja, causam identificação, revolta, alegria, tristeza, saudade, etc. Viu? A Literatura está bem mais próxima do que imaginamos.

8 Entendido o que é Literatura, passemos ao conceito de gêneros literários. Os gêneros literários são as formas como um texto literário pode ser escrito. O gênero pode ser: Lírico Épico/Narrativo Dramático

9 Gênero Lírico Preocupa-se principalmente com a expressão das emoções e da subjetividade do eu-lírico. O trabalho com as palavras é fundamental e os textos são geralmente escritos na primeira pessoa do singular. Ex: poemas de amor, letras de música como a de Bem que se quis Gênero Épico/Narrativo É o relato de um fato ou de uma história. Pode ser escrito em prosa ou em verso. Ex: romances, fábulas, contos, poemas épicos como a Odisseia, letra da música Faroeste Caboclo. Gênero Dramático Textos escritos para serem encenados. Ex: peças de teatros, roteiros de cinema e de telenovelas.

10 Estilos de Época

11 O que é um Estilo de Época?

12 Os Estilos de Época são como a moda, ou seja, são tendências gerais de estilo e de comportamento seguidas por um grupo de pessoas em uma determinada época e que geralmente refletem a repercussão de acontecimentos históricos nacionais e mundiais.

13 Na história brasileira, podemos destacar sete Estilos de Época principais, são eles: 1. Barroco 2. Arcadismo 3. Romantismo 4. Realismo/Naturalismo 5. Parnasianismo 6. Simbolismo 7. Modernismo Vejamos cada uma dessas tendências literárias

14 BARROCO ( ) Conceito: o Barroco é um estilo de época marcado pela crise existencial do homem em conflito entre os valores espirituais e os prazeres da carne. Também chamado de Arte da Contra-Reforma, este estilo reflete o contraste entre o humanismo do Renascimento e o teocentrismo trazido de volta pela Contra-Reforma Católica. Principais Autores: Gregório de Matos (Boca do Inferno) Padre Antônio Vieira Manuel Botelho de Oliveira Palavras-chave Barroco: EXAGERO e CONTRASTE

15 Principais Características 1)Conflito entre corpo e alma: Dividido entre os prazeres renascentistas e o fervor religioso, o homem barroco oscila entre a celebração do corpo, da vida terrena, do gozo mundano e do pecado e os cuidados com a alma visando à graça divina e à salvação para a vida eterna. 2)Efemeridade do tempo: a vida é breve, a morte chegará logo. 3)Linguagem rebuscada (cultismo) : textos complexos, cheios de jogos verbais, antíteses, inversões, metáforas, alegorias, paradoxos. Ausência de clareza. 4)Desenvolvimento de raciocínios complexos (conceptismo): textos cheios de retórica e de técnicas que levam ao convencimento do leitor/ouvinte. 5)Crítica e sátira: Gregório de Matos era considerado o Boca do Inferno por expor ferozmente as mazelas da política e da sociedade baianas.

16 Principais textos e obras barrocas Poesia sacra, lírica e satírica de Gregório de Matos Sermões de Padre Antônio Vieira Música do Parnaso de Manuel Botelho de Oliveira

17 ARCADISMO ( ) Conceito: o Arcadismo foi um estilo de época que se contrapôs ferozmente ao exagero do Barroco. Pretendia voltar às origens clássicas greco-latinas e dar mais valor à simplicidade na Literatura. É também chamado de neoclassicismo. Principais Autores: Tomás Antônio Gonzaga (Dirceu) Cláudio Manuel da Costa Santa Rita Durão Silva Alvarenga Alvarenga Peixoto Palavras-chave Arcadismo: RETORNO À SIMPLICIDADE CLÁSSICA

18 Principais Características 1)Arte ligada ao Iluminismo: Valorização da ciência e do ser humano em oposição ao absolutismo e ao poder (barroco) da Igreja. 2) Idealização de musas: Marília, Glaura 3)Bucolismo: valorização da natureza e da vida no campo; fugere urbem (=fugir da cidade) e aurea mediocritas (=mediocridade de ouro, ou seja,valorização da vida mediana, sem exageros) 4) Imitação dos clássicos: retorno às formas usadas por Virgílio e Teócrito, e aos clássicos pastoris. 5)Valorização do tempo: carpe diem = aproveite o dia 6)Uso de pseudônimos pastoris: Dirceu, Glauceste Saturno

19 Principais textos e obras árcades Marília de Dirceu (Tomás Antônio Gonzaga) Obras e Vila Rica (Cláudio Manuel da Costa) Caramuru (Santa Rita Durão) Glaura (Silva Alvarenga) Cartas Chilenas

20 ROMANTISMO ( ) Conceito: o romantismo é um estilo complexo que pode ser definido, em termos gerais, por duas características preponderantes: o subjetivismo e o nacionalismo. Apresentou-se em três fases e cada uma delas enfatizou características diferentes. Principais Autores: Gonçalves Dias Álvares de Azevedo Casimiro de Abreu Castro Alves José de Alencar Palavras-chave Romantismo: NACIONALISMO E SUBJETIVISMO EXACERBADO

21 Características Nacionalistas 1)Nacionalismo ufanista: visão idealizada do Brasil e de seus habitantes nativos. Indianismo/Regionalismo - Culto à natureza brasileira. Saudades da pátria: Canção do exílio 2)Tentativa de criação de uma língua nacional. (Iracema) 3)Culto à natureza: é raro o poema romântico que não exalte ou, pelo menos, faça referência ao mundo natural. 4)Utilização de cenários brasileiros: identificação dos leitores com a realidade local 5)Poesia social: o abolicionismo, a defesa de causas liberais como a educação, o canto do futuro e do progresso. Principais Obras: Iracema e O Guarani (José de Alencar) A Moreninha (Joaquim Manuel de Macedo) Canção do Exílio (Gonçalves Dias) A Escrava Isaura (Bernardo Guimarães) Os escravos (Castro Alves)

22 Características Subjetivistas 1) Individualismo e subjetivismo: o poeta volta-se exclusivamente para a sua interioridade. Temática do Sonho, fantasia, tendência à idealização. 2)Sentimentalismo: valorização do "grande amor", da paixão desmedida, mas também da tristeza, da angústia. Amor impossível e sofrido. 3)Escapismo: tendências suicidas, culto da morte, criação de mundos imaginários, entrega ao álcool e à orgias. 4)Liberdade artística: Desobediência às regras clássicas. 5)"Mal do século": tédio, dúvida, angústia sobre o sentido da vida, confronto entre o sonho e a realidade. Principais Obras: Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo) As Primaveras (Casimiro de Abreu)

23 REALISMO/NATURALISMO ( ) Conceito: o Realismo/Naturalismo é uma reação ao nacionalismo utópico e à subjetividade romântica. Sua principal característica é mostrar as coisas como elas realmente são. Principais Autores: Machado de Assis Arthur Azevedo Raul Pompeia Aluísio Azevedo Palavras-chave Realismo/Naturalismo: REALIDADE NUA E CRUA

24 Características 1) Objetivismo e impessoalidade: ao contrário do Romantismo, o narrador não fala de sua interioridade, mas denuncia os problemas sociais e as mazelas humanas. 2)Busca da verossimilhança: as obras devem dar a impressão de verdade total, isto é, de que constituem um reflexo perfeito da realidade. 3) Cientificismo sociológico e biológico: Arte vinculada às novas teorias científicas e ideológicas europeias (Evolucionismo, Positivismo, Determinismo, Socialismo) 4)Pessimismo: os valores burgueses e as crenças religiosas e ideológicas sofrem um processo de completo descrédito. 5)Retrato fiel das personagens: caráter, aspectos negativos da natureza humana 6)Gosto pelos detalhes: Lentidão na narrativa

25 Principais textos e obras realistas/naturalistas A maior parte da obra de Machado de Assis O Ateneu (Raul Pompeia) O Bom Crioulo (Adolfo Caminha) O Mulato (Aluísio Azevedo) O Cortiço (Aluísio de Azevedo)

26 PARNASIANISMO ( ) Conceito: movimento literário essencialmente poético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. Caracteriza-se essencialmente pelo excesso de valor à forma em detrimento do conteúdo. Principais Autores: Olavo Bilac Francisca Júlia Raimundo Correia Palavras-chave Parnasianismo: VALORIZAÇÃO EXCESSIVA DA FORMA

27 Características 1)Preciosismo: focaliza o detalhe; cada objeto deve ser singular, daí as palavras raras e rimas ricas. 2)Objetividade e impessoalidade: o poeta apresenta o fato, a personagem, as coisas como são e acontecem na realidade, sem deformá-los pela sua maneira pessoal de ver, sentir e pensar. 3)Arte Pela Arte: a poesia vale por si mesma, não tem nenhum tipo de compromisso com a sociedade, e se justifica por sua beleza. 4)Estética/Culto à forma - busca a perfeição formal a todo custo 5)Valorização dos Sonetos: é dada preferência para os sonetos 6)Metrificação Rigorosa: o número de sílabas deve ser o mesmo em cada verso. 7)Descritivismo: grande parte da poesia parnasiana é baseada na descrição detalhada de objetos inertes, como "A Estátua", "Vaso Chinês" e "Vaso Grego" de Alberto de Oliveira.

28 SIMBOLISMO ( ) Conceito: o Simbolismo é uma reação do excesso de realidade do Realismo/Naturalismo e também à valorização da forma do Parnasianismo. Sua principal característica é a valorização do inconsciente e o retorno a algumas características românticas. Principais Autores: Alphonsos de Guimarães Cruz e Souza Palavras-chave Simbolismo: SUBJETIVISMO e TRANSCEDENTALISMO

29 Características 1)Reação ao estilo parnasiano: crítica ao excesso de apego à forma 2) Abandono das fórmulas poéticas rígidas 3)Uso de símbolos: muitas metáforas e uma linguagem cifrada 4) Musicalidade da linguagem: uso de aliterações 5)Culto do mistério: espiritualismo e misticismo

30 Principais textos e obras simbolistas Broquéis (Cruz e Souza) Últimos Sonetos (Cruz e Souza)

31 MODERNISMO ( ) Conceito: o Modernismo foi um movimento de RUPTURA com todo o estilo importado e cheio de limites vindo da Europa para dar lugar à valorização extrema da cultura brasileira. Apresenta-se em três fases: a 1ª, a 2ª e a 3ª gerações do Modernismo. Principais Autores: Mário de Andrade Oswald de Andrade Manuel Bandeira Raquel de Queiroz Graciliano Ramos Clarice Lispector Palavras-chave Modernismo: RUPTURA, VALORIZAÇÃO NACIONAL

32 Características (1ª Fase ) 1)Liberdade de expressão: ruptura com os moldes europeus de forma e conteúdo poético. Valorização da criatividade e da busca de formas e conteúdos nacionais. 2) Antropofagia: pegar o que vem de fora, deglutir o que tem de bom e devolver com uma cara brasileira. 3)Incorporação do prosaico: utilização de temas do cotidiano 4)Linguagem coloquial: desvios da Norma Culta, Liberdade no uso dos sinais de pontuação. A linguagem torna-se coloquial, espontânea, mesclando expressões da língua culta com termos populares, o estilo elevado com o estilo vulgar. 5)Inovações técnicas: verso livre

33 Principais textos e obras modernistas da 1ª Geração A obra de Manuel Bandeira Macunaíma (Mário de Andrade) Pau-Brasil (Oswald de Andrade) Juca Mulato (Menotti Del Picchia) Cobra Norato (Raul Bopp)

34 Características (2ª Geração -1930) 1)Regionalismo: Valorização da realidade rural, do interior, do nordeste 2)Ênfase nas questões ideológicas e sociais: desvio do projeto estético da geração de Rejeição ao experimentalismo técnico e ao gosto pela paródia, substituídos por um retrato direto da realidade, busca da verossimilhança, linearidade da narrativa, etc. 3)Consciência do subdesenvolvimento: temática do atraso e miséria do país 4)Influência comunista: denúncia contínua da situação opressiva vivida por camponeses e operários. 5)Comunicação com as massa: tentativa de, através de uma linguagem coloquial, atingir o gosto popular

35 Principais textos e obras modernistas da 2ª Geração O quinze (Rachel de Queiroz) Menino de engenho (José Lins do Rego) Clarissa (Erico Verissimo) São Bernardo (Graciliano Ramos) Os Subterrâneos da Liberdade (Jorge Amado)

36 Características (3ª Fase ) 1)Prosa intimista: tanto no romance quanto no conto, houve a busca de uma literatura de sondagem psicológica e introspectiva, tendo como destaque Clarice Lispector, mas representada mais tarde também por Lygia Fagundes Telles 2)Regionalismo intimista: a recriação dos costumes e da fala sertaneja com Guimarães Rosa, penetrando fundo na psicologia do homem do sertão. Principais Autores Clarice Lispector Ariano Suassuna Guimarães Rosa João Cabral de Melo Neto Ferreira Gullar Nelson Rodrigues Lygia Fagundes Telles (mais tarde)

37 Resumo Barroco: exagero, contraste Arcadismo: retorno à simplicidade dos clássicos Romantismo: nacionalismo e subjetivismo exacerbado Realismo/Naturalismo: realidade nua e crua Parnasianismo: valorização excessiva da forma Simbolismo: subjetivismo, transcendentalismo Modernismo: 1ª Geração: ruptura com as formas tradicionais 2ª Geração: regionalismo 3ª Geração: prosa intimista

38 Bons estudos e boa prova! Professora Pollyanna Mattos


Carregar ppt "Literatura Brasileira Professora: Pollyanna Mattos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google