A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TERRITÓRIO DE SAÚDE DE SANTA MARTA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TERRITÓRIO DE SAÚDE DE SANTA MARTA"— Transcrição da apresentação:

1 DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TERRITÓRIO DE SAÚDE DE SANTA MARTA
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NÚCLEO DE ESTUDOS EM SAÚDE COLETIVA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TERRITÓRIO DE SAÚDE DE SANTA MARTA ALESSANDRA DA SILVA MUNIZ HERICK BOLZAN FLÔR IONE BARBOSA DOS SANTOS ROSIMERES STELZER VITÓRIA 2010

2 UNIDADE DE SAÚDE SANTA MARTA - USF
Região de saúde: Maruípe Território de saúde: Santa Marta Unidades censitárias: Santa Marta (Comunidade de Mangue Seco) e Joana D’arc Ano de implantação da USF : 2006

3 MAPA DA REGIÃO DE MARUÍPE

4 NA TERRITORIALIZAÇÃO DA SAÚDE, VITÓRIA SE DIVIDE EM 6 REGIÕES E 27 TERRITÓRIOS DE SAÚDE. AS SEIS REGIÕES SÃO DIVIDIDAS EM: CENTRO,CONTINENTAL,FORTE SÃO JOÃO , MARUÍPE , SANTO ANTÔNIO E SÃO PEDRO. SANTA MARTA FAZ PARTE DA REGIÃO DE SAÚDE DE MARUÍPE

5 História do Bairro Santa Marta
HISTÓRICO História do Bairro Santa Marta 1950 – Mulembá (árvore) 1954 – criada banda de congo Amores da Lua 1958 – renomeado como Santa Marta 1959 – invasão de área pública, posterior urbanização pela PMV incluindo parte de Andorinhas.

6 História do Bairro Joana D’arc
HISTÓRICO História do Bairro Joana D’arc 1960 – Fazenda de gado Joana D’arc; Loteamento e construção de casas na parte alta com falta de infra-estrutura. 1970 – Invasão da parte baixa do bairro; Aterro do manguezal para construção de casas. Urbanização do Bairro

7 HISTÓRICO DA USF SANTA MARTA
A US Santa Marta foi inaugurada em 13 de maio de 2006, o seu território de abrangência são os bairros Joana D’arc, Santa Marta e a Comunidade de Mangue Seco. O nome “Benedito Gomes da Silva”, surgiu de um projeto de um vereador do bairro, que desejou homenagear sua família. O serviço é uma resposta à reivindicações dos usuários que anteriormente eram atendidos na US localizada no bairro Andorinhas. Insatisfação da população que no orçamento participativo havia solicitado a construção de um P.A.

8 USF SANTA MARTA EM JULHO DE 2010

9

10 Condomínio Cintra e Estoril

11 Mangue seco em 2000

12 MANGUE SECO EM 2010

13 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS (2009)
SANTA MARTA REGIÃO DE MARUÍPE VITÓRIA FONTE: SEMUS/CICS/IBGE

14 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS
Predomina a faixa etária de 20 a 29 anos (Fonte: IBGE e SIAB) Taxa de natalidade 2009: 13,91(Fonte:SEMUS/GVS/CVE- SINASC) Estão cadastradas 3311 famílias na USF Santa Marta – 4 equipes. obs.: Os bairro Santa Marta e Joana D’arc receberam novas unidades habitacionais no período de 2007 e 2008 que até o momento não foram cadastradas (condomínios Cintra, Estoril e Solar das águas).

15 CONDIÇÕES SÓCIO ECONÔMICAS E CULTURAIS
80% da população é usuária integralmente do SUS. Principais atividades produtivas: serviços gerais, diarista, vigilantes, policiais militares, pescadores e comércio. Influência do tráfico de drogas/uso e abuso de álcool e drogas. Pouca mobilização popular. Escola de samba “Unidos do Andaraí” e banda de congo “Amores da Lua”.

16 CONDIÇÕES AMBIENTAIS Pedreira Rio doce desativada.
Parque Barreiros e Mangue Seco (utilizada para prática de atividades físicas e lazer). Área de manguezal em grande extensão (turismo), houve revitalização da orla com o remanejamento das famílias. Devido a características geológicas do bairro (morros, ladeiras ) dificulta a locomoção de alguns moradores.

17 REDE SOCIAL Albergue. Associação de moradores. Movimento comunitário.
Igrejas. Centro Espírita. Conselho local de saúde. Escolas (02 EMEF e 01 CEMEI) CRAS UFES – Unidade de Referência de Estágio

18 DISTRIBUIÇÃO DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE DEMANDAS AMBULATORIAIS, NA USF SANTA MARTA NO ANO DE 2009
Número 1ª Cárie Dentária 4.248 2ª Hipertensão Essencial (primária) 3.040 3ª Exame geral e investigação de pessoas sem queixa ou diagnóstico relatado 2.507 4ª Nasofaringite aguda (resfriado comum) 1.218 5ª Sinusite aguda 971 6ª Diabetes Mellitus não especificado 698 Demais 21.661 Total 34.343 Fonte: SEMUS/GVS/CVE- Sistema de Informações sobre Agravos de Notificação

19 Fonte: SEMUS / GVS/ CVE – Sistema de Notificação e Agravos de Notificação

20 INDICADORES DE MORTALIDADE
Distribuição do número de óbitos e percentual das 5 (cinco) primeiras causas do total de óbitos ocorridos nas áreas da USF Santa Marta e no Município de Vitória. Acumuladas para os anos 2005 a 2009. Áreas Causas US Vitória N.º de óbitos % Nº de óbitos 1ª – Doenças do Aparelho Circulatório 79 31,98 2756 30,07 2ª - Neoplasias 56 22,67 1782 19,44 3ª- Causas Externas 41 16,19 1518 16,56 4ª - Doenças Aparelho Respiratório 13 5,26 651 7,10 5ª - Doenças Endócrinas, Nutri. e metabólicas 6 2,42 429 4,68 Todas as Demais 48 19,75 2027 22,12 Total 243 100 9163 Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM

21 DISTRIBUIÇÃO DAS CINCO PRIMEIRAS CAUSAS DE ÓBITOS OCORRIDOS NO TERRITÓRIO DE SANTA MARTA, DE 2005 A 2009 Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM

22 INDICADORES DE MORTALIDADE
Distribuição do número de óbitos e taxa de mortalidade geral por 1000 habitantes, no território da UBS Santa Marta, na Região de Saúde de Maruípe e no município de Vitória, no período de 2005 a 2009 Local Ano US Região de Saúde Vitória N.º de óbitos TMG Nº de óbitos 2005 51 5,02 406 6,52 1.815 5,89 2006 54 5,26 331 1.884 6,06 2007 49 4,72 329 5,17 5,99 2008 36 3,43 281 4,36 1687 5,30 2009 53 5,05 330 5,11 1893 5,91 Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM

23 DISTRIBUIÇÃO DO NÚMERO DE ÓBITOS NO TERRITÓRIO DE SANTA MARTA , NA REGIÃO DE SAÚDE DE MARUÍPE E VITÓRIA DE 2005 A 2009 Fonte :SEMUS/GVS/CVE-SIM

24 INDICADORES DE MORTALIDADE
Distribuição do número de óbitos e coeficiente de Mortalidade Infantil por 1000 nascidos vivos, na área da USF Santa Marta, da Região de Saúde de Maruípe e do Município de Vitória, no período de 2005 a 2009. Local Ano US Região de Saúde Vitória Nº de óbitos CMI/1000 2005 02 15,87 24 25 57 13,22 2006 01 7,29 15 15,83 60 14,01 2007 11 11,44 52 11,77 2008 1 8,13 10 11,27 47 10,75 2009 12 13,52 48 10,97 Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM

25 DISTRIBUIÇÃO DO NÚMERO DE ÓBITOS INFANTIS NO TERRITÓRIO DE SANTA MARTA , NA REGIÃO DE SAÚDE DE MARUÍPE E VITÓRIA DE 2005 A 2009 Fonte: SEMUS/GVS/CVE-SIM

26 RECURSOS HUMANOS A USF Santa Marta é formada por quatro equipes, em cada equipe existe: 01 Médico 01 Enfermeiro 03 Auxiliares de enfermagem ACS (equipe 03 e 04 estão sem 01 ACS desde 2007)

27 04 Auxiliar de serviços gerais (terceirizados) 01 Psicólogo
01 Sanitarista 04 Auxiliar de serviços gerais (terceirizados) 01 Psicólogo 08 Vigilantes (terceirizados) 01 Assistente social 01 Orientador físico 01 Farmacêutico 02 Pediatras (apoio) 01 Assistente de farmácia 01 Ginecologista (apoio) 02 Laboratorista 02 Estagiários (contrato) 01 Diretor 05 Assistentes administrativos

28 TOTAL DE CONSULTAS AGENDADAS E DEMANDA ESPONTÂNEA NO PERÍODO DE JANEIRO A JULHO DE 2010
Tipos de Atendimento Quantidade Percentual Demanda 4450 42,74 Preventivo 695 6,7 Pré-Natal 342 3,3 Hiperdia 2310 22,2 Puericultura 1130 10,8 Clinica Médica 1486 14,3 Total 5963 57,26 Total Geral 10413 100

29 TOTAL DE CONSULTAS AGENDADAS E DEMANDA ESPONTANEA NO PERÍODO DE JANEIRO A JULHO DE 2010
Fonte: dados primários-registros internos USF Santa Marta

30 Indicadores da Assistência Farmacêutica de 2008 a 2010 - USFSM
Ano Nº Total de receitas atendidas % de Receitas atendidas de acordo com a REMUME Receitas atendidas com anti-hipertensivo Receitas atendidas com anti-diabético Receitas de psicotrópico atendidas Nº Absoluto % 2008 29.912 95,65 7.303 24,75 2.060 6,91 1682 5,62 2009 30.188 95,93 7.909 26,24 2.396 7,96 2.386 7,90 2010* 18.989 95,27 5.442 28,65 1656 8,72 1.612 8,48 * Dados levantados até julho de 2010 Fonte SEMUS - GAF

31 Saúde mental ● Percepção do grande número de atendimentos ● Aumento significativo de medicalização psicotrópica de 2008 (5,62%) a 2010 ( 8,48%-julho 2010) ● Falta de cadastro unificado na rede de saúde mental do município (USF, Farmácia, psicologia, assistência Social, UBS, CAPS ,CAPSI e CPTT) ● Banco de dados com informações insuficientes ● Rede de assistência ainda em construção com algumas fragilidades no atendimento e articulação, mesmo com apoio matricial. ●Deficiência na articulação com serviços de referência e contra-referência ( Ex: Especialidades e Hospitais)

32 ODONTOLOGIA 02 Odontólogos (1-2 Equipes) 01 TSB 02 ASB
Atendimento diário: 24 agendados + 08 demandas e urgências (Livre) Total de usuários Acesso a primeira consulta odontológica em ,21% e %

33 ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO
02 EMEF 01 CEMEI 451 crianças necessitam de tratamento odontológico 459 crianças encaminhadas para tratamento odontológico Gestantes - 100% Acesso garantido Restante da população - demanda espontânea e urgência Especialidades: Agenda de espera (06 meses á 02 anos ) Total: crianças

34 CLASSIFICAÇÃO DO GRAU DE RISCO FAMILIAR
De acordo com a realidade do território, elaborou-se uma planilha de classificação de risco considerando: fatores sociais; biológicos; ambientais e comportamentais. Escala de Coelho “Critério UFES” Diretrizes Clínicas da Atenção Primária

35 Roteiro para classificação de risco do território de Santa Marta
CRITÉRIO PONTUAÇÃO BIOLÓGICOS Hipertensão * 1 Diabetes Tuberculose 3 Hanseníase Câncer Alzheimer Acamado Restrito ao domicílio Gestante Gestante de alto risco 2 Gestante adolescente Criança menor de 2 anos Criança baixo peso Idoso acima de 75 anos Mãe adolescente Transtorno mental grave* Transtorno mental leve Etilismo

36 Roteiro para classificação de risco do território de Santa Marta
Tabagismo 2 Uso de drogas ilícitas 3 Uso abusivo de medicamentos Deficiência física com limitação SOCIAIS Bolsa família Desemprego Reclusão Usuário exclusivo do SUS Criança fora da escola Adolescente fora da escola Trabalho infantil Relação morador cômodo Se maior que 1 Se igual a 1 Se menor que 1 Analfabeto ou com ensino fundamental incompleto Violência Intrafamiliar

37 Roteiro para classificação de risco do território de Santa Marta
AMBIENTAL/HABITACIONAL Risco habitacional 3 Acúmulo de lixo 2 Terreno baldio 1 ESCORE TOTAL RISCO Menor ou igual a 09 Baixo De 10 a 14 Médio De 15 acima Alto

38 CLASSIFICAÇÃO DE RISCO
A USF Benedito Gomes da Silva, possui pessoas cadastradas, que se refere a famílias em 2009.

39 EQUIPE 01

40 EQUIPE 02

41 EQUIPE 03

42 EQUIPE 04

43 USF SANTA MARTA

44 CONCLUSÃO População do território maioria jovem (20 a 29 anos)
Classe média baixa 80% da população usuária do SUS Baixa escolaridade Forte influência do tráfico de drogas e abuso de álcool Baixo índice de Mortalidade Infantil Alta prevalência de mortes causadas por doenças do aparelho circulatório Carie Dentária – Maior demanda ambulatorial. Apenas 10,02% têm acesso a 1º consulta Odontológica Pouca participação popular 20% da população está classificada como alto risco


Carregar ppt "DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TERRITÓRIO DE SAÚDE DE SANTA MARTA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google