A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

8º ANO, TURMA A MATUTINO APRESENTA... MARCAS DO TEMPO MARCAS DO TEMPO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "8º ANO, TURMA A MATUTINO APRESENTA... MARCAS DO TEMPO MARCAS DO TEMPO."— Transcrição da apresentação:

1 8º ANO, TURMA A MATUTINO APRESENTA... MARCAS DO TEMPO MARCAS DO TEMPO

2 O HOMEM E SUA EVOLUÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS. O HOMEM E SUA EVOLUÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS.

3 Trabalho De Língua Portuguesa

4 HOMEM PRIMATA Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Que o homem criava E também destruía... Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Que o homem criava E também destruía... Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi... Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi... "I'm a cave man A young man I fight with my hands (With my hands) I am a jungle man A monkey man Concrete jungle! Concrete jungle!" "I'm a cave man A young man I fight with my hands (With my hands) I am a jungle man A monkey man Concrete jungle! Concrete jungle!" Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Que o homem criava E também destruía... Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Que o homem criava E também destruía...

5 Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi... Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi... Desde os primórdios Até hoje em dia O homem ainda faz O que o macaco fazia Eu não trabalhava Eu não sabia Que o homem criava E também destruía... Que o homem criava E também destruía... Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Eu aprendi A vida é um jogo Cada um por si E Deus contra todos Você vai morrer E não vai pr'o céu É bom aprender A vida é cruel... Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Homem Primata Capitalismo Selvagem Oh! Oh! Oh!...(2x) Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi... Eu me perdi Na selva de pedra Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi Eu me perdi...

6 CRIANÇA GEOPOLITICA ASSISTINDO AO NASCIMENTO DO NOVO HOMEM

7 Explicação da obra A pintura em destaque, foi manuseada pelo famoso pintor Salvador Dalí. Trata-se de um dos seus quadros do ano de O quadro em destaque foi criado em plena segunda guerra mundial, é por tanto uma cena histórica. Após a segunda guerra mundial, imaginava-se que o mundo seria outro, e que nasceria um novo homem a partir daí. Mas a visão de Dali não demonstra este optimismo. A criança, que nasce adulta, e que assiste ao nascimento, está assustada e a mulher que aponta para o acontecimento, a saída do homem do ovo - mundo, é ao mesmo tempo esquelética e musculosa. É uma atmosfera de ameaça e não de alegria. O ovo é o próprio mundo, com uma casca mole, onde os continentes são moles e estão a derreter misteriosamente, a África ocidental deixou cair uma lágrima. Há uma gota de sangue a escorrer da abertura de onde o homem saiu. Dalí tinha uma diferente visão do mundo depois da segunda guerra mundial. Nos seus quadros, ele adivinhava que ia haver uma guerra, o quadro seria a imagem do mundo após essa guerra, Dalí tinha uma imagem muito vazia do mundo, não era uma boa imagem, era antes uma imagem ameaçadora, uma imagem triste, uma imagem devastadora da nova era A pintura em destaque, foi manuseada pelo famoso pintor Salvador Dalí. Trata-se de um dos seus quadros do ano de O quadro em destaque foi criado em plena segunda guerra mundial, é por tanto uma cena histórica. Após a segunda guerra mundial, imaginava-se que o mundo seria outro, e que nasceria um novo homem a partir daí. Mas a visão de Dali não demonstra este optimismo. A criança, que nasce adulta, e que assiste ao nascimento, está assustada e a mulher que aponta para o acontecimento, a saída do homem do ovo - mundo, é ao mesmo tempo esquelética e musculosa. É uma atmosfera de ameaça e não de alegria. O ovo é o próprio mundo, com uma casca mole, onde os continentes são moles e estão a derreter misteriosamente, a África ocidental deixou cair uma lágrima. Há uma gota de sangue a escorrer da abertura de onde o homem saiu. Dalí tinha uma diferente visão do mundo depois da segunda guerra mundial. Nos seus quadros, ele adivinhava que ia haver uma guerra, o quadro seria a imagem do mundo após essa guerra, Dalí tinha uma imagem muito vazia do mundo, não era uma boa imagem, era antes uma imagem ameaçadora, uma imagem triste, uma imagem devastadora da nova era

8

9 EVOLUÇÃO HUMANA A evolução humana, ou antropogênese, é a origem e a evolução do Homo sapiens como espécie distinta de outros hominídeos, dos grandes macacos e mamíferos placentários. O estudo da evolução humana engloba muitas disciplinas científicas, incluindo a antropologia física, primatologia, a arqueologia, linguística e genética.[1] A evolução humana, ou antropogênese, é a origem e a evolução do Homo sapiens como espécie distinta de outros hominídeos, dos grandes macacos e mamíferos placentários. O estudo da evolução humana engloba muitas disciplinas científicas, incluindo a antropologia física, primatologia, a arqueologia, linguística e genética.[1]Homo sapiensespéciehominídeosmacacosmamíferosplacentáriosantropologia físicaprimatologia arqueologialinguísticagenética[1]Homo sapiensespéciehominídeosmacacosmamíferosplacentáriosantropologia físicaprimatologia arqueologialinguísticagenética[1] O termo "humano" no contexto da evolução humana, refere-se ao gênero Homo, mas os estudos da evolução humana usualmente incluem outros hominídeos, como os australopitecos. O gênero Homo se afastou dos Australopithecinos há cerca de 2,3 e 2,4 milhões de anos na África.[2][3] Os cientistas estimam que os seres humanos ramificaram-se de seu ancestral comum com os chimpanzés - o único outro hominins vivo - há cerca de 5-7 milhões anos atrás. Diversas espécies de Homo evoluiu e agora estão extintas. Estes incluem o Homo erectus, que habitou a Ásia, e o Homo neanderthalensis, que habitou a Europa. O Homo sapiens arcaico evoluiu entre e anos atrás. O termo "humano" no contexto da evolução humana, refere-se ao gênero Homo, mas os estudos da evolução humana usualmente incluem outros hominídeos, como os australopitecos. O gênero Homo se afastou dos Australopithecinos há cerca de 2,3 e 2,4 milhões de anos na África.[2][3] Os cientistas estimam que os seres humanos ramificaram-se de seu ancestral comum com os chimpanzés - o único outro hominins vivo - há cerca de 5-7 milhões anos atrás. Diversas espécies de Homo evoluiu e agora estão extintas. Estes incluem o Homo erectus, que habitou a Ásia, e o Homo neanderthalensis, que habitou a Europa. O Homo sapiens arcaico evoluiu entre e anos atrás.humano Homoaustralopitecos AustralopithecinosÁfrica[2][3]chimpanzésHomo erectusÁsia Homo neanderthalensisEuropaHomo sapiens arcaicohumano Homoaustralopitecos AustralopithecinosÁfrica[2][3]chimpanzésHomo erectusÁsia Homo neanderthalensisEuropaHomo sapiens arcaico

10 CARTUM QUINO (MAFALDA) Mafalda ironiza a importância do dedo indicador comparando-o com o indicador matemático.Como exemplo ela cita o índice de desemprego.

11

12 A Deriva Continentes

13 A Pangéia

14 O MUNDO NO PASSADO

15 O MUNDO DE HOJE

16 A Evolução da Vida Origem da Vida Origem da Vida Durante milhões de anos não havia formas de vida na Terra. Os primeiros fósseis encontrados são bactérias surgidas há 3,8 milhões de anos. Fósseis animais multicelulares só aparecem no final desse período. Durante milhões de anos não havia formas de vida na Terra. Os primeiros fósseis encontrados são bactérias surgidas há 3,8 milhões de anos. Fósseis animais multicelulares só aparecem no final desse período.

17 A vida há 3,8 milhões de anos. As rochas desse período traziam animais invertebrados. As rochas desse período traziam animais invertebrados.

18 Os primeiros Peixes Os primeiros peixes surgiram cobertos em carapaças protetoras. Os primeiros peixes surgiram cobertos em carapaças protetoras.

19 O surgimento das plantas. A partir das bactérias surgiram as plantas.Primeiros as algas, depois os musgos, samambaias e as árvores. A partir das bactérias surgiram as plantas.Primeiros as algas, depois os musgos, samambaias e as árvores.

20 Época dos Dinossauros. Os dinossauros viveram entre 1 e 2 milhões de anos.Os Dinossauros De Diferentes tipo,espalharam-se e dominaram a Terra. Os dinossauros viveram entre 1 e 2 milhões de anos.Os Dinossauros De Diferentes tipo,espalharam-se e dominaram a Terra.

21 O misterioso supercontinente Esse supercontinente do futuro não é o primeiro e não será o último. Geólogos suspeitam que o movimento das massas de terra em nosso planeta é cíclico e que a cada 500 ou 700 milhões de anos elas se juntam. Esse ciclo é três vezes mais longo do que o tempo gasto pelo nosso Sistema Solar para orbitar o centro da galáxia. Isto posto, resta saber o que rege esse fenômeno, e como a vida será na próxima vez que os continentes se encontrarem.

22 Movimentação dos continentes Os continentes se movem graças à circulação do manto terrestre sob as sete grandes placas tectônicas. Quando elas se encontram, uma placa é forçada a ficar sob a outra, em um processo chamado subducção. Ele separa a crosta do outro lado da placa, permitindo que novas camadas de magma cheguem à superfície para preencher a lacuna. Esse processo faz com que a crosta oceânica seja constantemente criada e destruída. Como os continentes são feitos de rocha menos densa do que aquela mais pesada e mais fina da crosta oceânica, que forma o chão marinho, eles passam acima do manto e escapam da subducção. Como resultado de tudo isso, os continentes mantêm sua forma por centenas de milhões de anos enquanto deslizam vagarosamente pelo planeta. Entretanto, as massas de terra acima da água do mar colidem sempre. E, às vezes, juntam-se para formar um supercontinente

23 Continentes podem se juntar Há duas maneiras de os continentes como os conhecemos se juntarem. Se o Oceano Atlântico continuar a se expandir, as Américas em algum momento irão trombar com a Ásia. Por outro lado, uma zona de subducção pode se abrir no Atlântico e trazer o solo marinho de volta, forçando a Europa e a América a ficarem juntas novamente. Isso, essencialmente, recriaria a Pangéia. Há duas maneiras de os continentes como os conhecemos se juntarem. Se o Oceano Atlântico continuar a se expandir, as Américas em algum momento irão trombar com a Ásia. Por outro lado, uma zona de subducção pode se abrir no Atlântico e trazer o solo marinho de volta, forçando a Europa e a América a ficarem juntas novamente. Isso, essencialmente, recriaria a Pangéia. "Em Pangéia, as latitudes tropicais poderiam ser bem quentes, talvez acima de 44°C. Latitudes medianas teriam verões muito quentes e invernos muito frios, com temperaturas chegando a 20°C ou 30°C negativos, com muita neve", diz Valdes. "Tudo derreteria nos verões seguintes, causando grandes inundações." Apesar disso, vastas áreas no interior ficariam secas, porque as nuvens de chuva não teriam como avançar para terras mais internas. Em climas tão extremos, apenas uma pequena porção do supercontinente seria capaz de sustentar formas de vida. Em Pangéia, segundo Valdes, as terras com melhores condições ficavam em uma zona estreita logo depois dos trópicos. A vastidão do supercontinente futuro também provocará climas extremos. Monções se formarão por causa das diferenças de temperatura entre terra e oceano. "Se você tem uma grande massa de terra, ela aquece e estimula uma megamonção", diz Valdes. "Em Pangéia, as latitudes tropicais poderiam ser bem quentes, talvez acima de 44°C. Latitudes medianas teriam verões muito quentes e invernos muito frios, com temperaturas chegando a 20°C ou 30°C negativos, com muita neve", diz Valdes. "Tudo derreteria nos verões seguintes, causando grandes inundações." Apesar disso, vastas áreas no interior ficariam secas, porque as nuvens de chuva não teriam como avançar para terras mais internas. Em climas tão extremos, apenas uma pequena porção do supercontinente seria capaz de sustentar formas de vida. Em Pangéia, segundo Valdes, as terras com melhores condições ficavam em uma zona estreita logo depois dos trópicos. A vastidão do supercontinente futuro também provocará climas extremos. Monções se formarão por causa das diferenças de temperatura entre terra e oceano. "Se você tem uma grande massa de terra, ela aquece e estimula uma megamonção", diz Valdes.

24 O tremor foi sentido nos países vizinhos, inclusive no Brasil. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de São Paulo informaram que receberam chamados para verificar pequenos tremores em vários bairros da capital paulista. O terremoto atingiu a região central do Chile, perto de Concepción, 400 km ao sul de Santiago, segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). O epicentro do tremor foi localizado no mar, a 35 km de profundidade, em Maule, a 99 km da cidade de Talca.tremor foi sentido nos países vizinhos, inclusive no Brasil

25

26

27 Mais de 3 Bilhões de Anos de História Origem da Terra Os primeiros seres vivos surgiram na Terra e se tornaram autótrofos. No começo o planeta era habitado somente por seres unicelulares e ao passar 600 milhões de anos seres pluricelulares se espalharam pelos mares com uma aparência parecida com alguns animais invertebrados. Mas tarde 500 milhões de anos apareceram os primeiros peixes a cerca de 438 milhões de anos a Terra foi tomada pelos artrópodes e pelas plantas.Há 480 milhões de anos surgiram os primeiros anfíbios,há 360 a Terra cobriu-se de grandes florestas.

28 As eras e os períodos da Terra

29 O mar de fósseis de Sergipe Ele se chamava mosassauro, era um animal que habitava as águas rasas dos mares brasileiros, até ser extinto junto com os dinossauros, há 65 milhões de anos. Restos fósseis de tubarões pré-históricos, principalmente dentes, também são comuns na região.

30 Encravado na rocha,o fóssil do molusco amonóide, que pode ser encontrado em grande quantidade no interior de Sergipe. Encravado na rocha,o fóssil do molusco amonóide, que pode ser encontrado em grande quantidade no interior de Sergipe.

31 Osso da preguiça pré-histórica gigante.

32 Espiral do tempo geológico

33 Classificação dos fósseis Fósseis são restos de animais e plantas que se conservaram acidentalmente por milhares de anos. Alguns sumiram outros ficaram petrificados e outros congelaram, resina ou lama. Alguns sumiram outros ficaram petrificados e outros congelaram, resina ou lama. Dos 15 sítios paleontológicos brasileiros, os dois mais conhecidos são Peirópolis, em Minas Gerais, e Sousa, na Paraíba. O Brasil foi habitado por algumas espécies de dinossauro. Dos 15 sítios paleontológicos brasileiros, os dois mais conhecidos são Peirópolis, em Minas Gerais, e Sousa, na Paraíba. O Brasil foi habitado por algumas espécies de dinossauro.

34 Dinossauros do Cretáceo médio no Maranhão Descobertas no litoral do Maranhão identificam restos de dinossauros carnívoros e herbívoros de 95 milhões de anos, quando era menor a distância entre a costa do Brasil e o litoral da África Ocidental.

35 Dinossauros e suas características Andessauro: grupo proximamente aparentado aos tiranossauros. Foi encontrado no norte africano e os maiores podiam ter até 30 metros de comprimento Andessauro: grupo proximamente aparentado aos tiranossauros. Foi encontrado no norte africano e os maiores podiam ter até 30 metros de comprimento

36 Rebbachisaurus Fazia parte do grupo diplodocimorfos. A maior forma registrada dessa espécie foi no Saara,alcança os 25 metros. Fazia parte do grupo diplodocimorfos. A maior forma registrada dessa espécie foi no Saara,alcança os 25 metros.

37 Carcharodontosaurus É o maior predador do território brasileiro no cretáceo médio e seu tamanho é estimado aproximadamente de 12m. É o maior predador do território brasileiro no cretáceo médio e seu tamanho é estimado aproximadamente de 12m.

38 Luzia era uma mulher baixa, de apenas 1,50 metro de altura. Comparada aos seres humanos atuais, tinha uma compleição física relativamente modesta para seus 20 e poucos anos de idade. Não sabia plantar um pé de alface sequer e vivia do que a natureza agreste da região lhe oferecia. Luzia era uma mulher baixa, de apenas 1,50 metro de altura. Comparada aos seres humanos atuais, tinha uma compleição física relativamente modesta para seus 20 e poucos anos de idade. Não sabia plantar um pé de alface sequer e vivia do que a natureza agreste da região lhe oferecia.

39 Luzia na maioria das vezes se contentava com os frutos das árvores baixas e retorcidas, uns coquinhos de palmeira, tubérculos e folhagens. Em ocasiões especiais, dividia com seus companheiros um pedaço de carne de algum animal que conseguiam caçar.Sem residência fixa, perambulava pela região onde hoje está o Aeroporto Internacional de Confins, nos arredores de Belo Horizonte, acompanhada de uma dúzia de parentes. Luzia na maioria das vezes se contentava com os frutos das árvores baixas e retorcidas, uns coquinhos de palmeira, tubérculos e folhagens. Em ocasiões especiais, dividia com seus companheiros um pedaço de carne de algum animal que conseguiam caçar.Sem residência fixa, perambulava pela região onde hoje está o Aeroporto Internacional de Confins, nos arredores de Belo Horizonte, acompanhada de uma dúzia de parentes.

40

41 A reconstituição da face de Luzia foi encomendada à Universidade de Manchester pela rede de televisão inglesa BBC. 0 rosto foi modelado em argila mediante um minucioso trabalho de pesquisa que incluiu exames do crânio por meio de tomografias computadorizadas. A imagem final da primeira brasileira, obtida nesse processo, é mais do que uma simples curiosidade científica. A reconstituição da face de Luzia foi encomendada à Universidade de Manchester pela rede de televisão inglesa BBC. 0 rosto foi modelado em argila mediante um minucioso trabalho de pesquisa que incluiu exames do crânio por meio de tomografias computadorizadas. A imagem final da primeira brasileira, obtida nesse processo, é mais do que uma simples curiosidade científica.

42 Eram tempos difíceis aqueles e Luzia morreu jovem. Foi provavelmente vítima de um acidente, ou do ataque de um animal, e não teve direito nem mesmo a sepultura. 0 corpo ficou jogado numa caverna enquanto o grupo seguia em sua marcha errante pelo cerrado mineiro. Durante anos, Luzia permaneceu num buraco, coberta por quase 13 metros de detritos minerais. Eram tempos difíceis aqueles e Luzia morreu jovem. Foi provavelmente vítima de um acidente, ou do ataque de um animal, e não teve direito nem mesmo a sepultura. 0 corpo ficou jogado numa caverna enquanto o grupo seguia em sua marcha errante pelo cerrado mineiro. Durante anos, Luzia permaneceu num buraco, coberta por quase 13 metros de detritos minerais.

43 O grupo do qual Luzia fazia parte é conhecido como "Homens de Lagoa Santa", nômades coletores que viveram na região onde hoje se localiza esse município, perto de Belo Horizonte. Os primeiros ossos foram recolhidos ali pelo naturalista dinamarquês Peter WilheIm Lund, na primeira metade do século passado. Boa parte deles se encontra atualmente no museu da Universidade de Copenhague. Até as pesquisas feitas pelo arqueólogo Walter Neves ninguém sabia a dimensão do tesouro que as cavernas escondiam. O grupo do qual Luzia fazia parte é conhecido como "Homens de Lagoa Santa", nômades coletores que viveram na região onde hoje se localiza esse município, perto de Belo Horizonte. Os primeiros ossos foram recolhidos ali pelo naturalista dinamarquês Peter WilheIm Lund, na primeira metade do século passado. Boa parte deles se encontra atualmente no museu da Universidade de Copenhague. Até as pesquisas feitas pelo arqueólogo Walter Neves ninguém sabia a dimensão do tesouro que as cavernas escondiam.

44 É um local, ou grupo de locais (cujas áreas e delimitações nem sempre se podem definir com precisão), onde ficaram preservados testemunhos e evidências de atividades do passado histórico(pré- histórico ou não) e que são avaliados e estudados segundo a disciplina da arqueologia.Um sítio arqueológico pode ser encontrado em vários países do mundo. É um local, ou grupo de locais (cujas áreas e delimitações nem sempre se podem definir com precisão), onde ficaram preservados testemunhos e evidências de atividades do passado histórico(pré- histórico ou não) e que são avaliados e estudados segundo a disciplina da arqueologia.Um sítio arqueológico pode ser encontrado em vários países do mundo. Exemplos de sítios arqueológicos podem ser cidades antigas, necrópoles, túmulos, etc. Exemplos de sítios arqueológicos podem ser cidades antigas, necrópoles, túmulos, etc.

45 Sítios Arqueológicos

46

47 Se toda coincidência Tende a que se entenda E toda lenda Quer chegar aqui A ciência não se aprende A ciência apreende A ciência em si Se toda estrela cadente Cai pra fazer sentido E todo mito Quer ter carne aqui A ciência não se ensina A ciência insemina A ciência em si Se o que se pode ver, ouvir, pegar, medir, pesar Do avião a jato ao jaboti Desperta o que ainda não, não se pôde pensar Do sono do eterno ao eterno devir Como a órbita da terra abraça o vácuo devagar Para alcançar o que já estava aqui Se a crença quer se materializar Tanto quanto a experiência quer se abstrair A ciência não avança A ciência alcança A ciência em si

48 A Hitória da Língua A Língua e as Transformações No Tempo A Língua e as Transformações No Tempo

49 Há milhares de anos, homens, mulheres e crianças viviam em cavernas feitas pela própria natureza.

50 Essas pessoas se alimentavam de frutas, ervas, raízes e carne de animais que conseguiam caçar. Essas pessoas se alimentavam de frutas, ervas, raízes e carne de animais que conseguiam caçar.

51 Nesta época as pessoas faziam desenhos que representavam animais, objetos e pessoas. Estas desenhos nos trazem informações daquela época, quando a escrita ainda não existia e, talvez, os homens mal soubessem falar, então os desenhos eram feitos nas paredes das cavernas; chamadas de desenhos rupestres. Nesta época as pessoas faziam desenhos que representavam animais, objetos e pessoas. Estas desenhos nos trazem informações daquela época, quando a escrita ainda não existia e, talvez, os homens mal soubessem falar, então os desenhos eram feitos nas paredes das cavernas; chamadas de desenhos rupestres.

52 Com o passar do tempo o homem começou a cultivar a terra, domesticar animais, fazer trocas... Os desenhos então, não eram suficientes para o registro dessas atividades. Com o passar do tempo o homem começou a cultivar a terra, domesticar animais, fazer trocas... Os desenhos então, não eram suficientes para o registro dessas atividades.

53 Foi nessa época, portanto, que surgiram as letras. Que eram escritas ou desenhadas em tábuas de argila, papiro, e vários outros recursos. Foi nessa época, portanto, que surgiram as letras. Que eram escritas ou desenhadas em tábuas de argila, papiro, e vários outros recursos.

54 Observe os desenhos das letras e veja como a escrita evoluiu até chegar hoje a nossa forma.

55 Assim como o homem da caverna sentiu necessidade de registrar pensamentos, acontecimentos, nós também precisamos fazer nossos registros, e, hoje utilizamos vários recursos, tais como:linguagem verbal (escrita ou oral) e linguagem visual (desenhos, imagens).


Carregar ppt "8º ANO, TURMA A MATUTINO APRESENTA... MARCAS DO TEMPO MARCAS DO TEMPO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google