A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nome:Maria Vitoria, Thais Santana e Tamiris numero: 13, 22 e 27 trabalho de ciências.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nome:Maria Vitoria, Thais Santana e Tamiris numero: 13, 22 e 27 trabalho de ciências."— Transcrição da apresentação:

1 nome:Maria Vitoria, Thais Santana e Tamiris numero: 13, 22 e 27 trabalho de ciências

2 O coqueluche A coqueluche, também conhecida pelos nomes pertussis, tosse comprida, tosse com guincho e tosse espasmódica, é uma doença bacteriana que atinge o sistema respiratório cujas complicações - convulsões, pneumonias e encefalopatias - podem levar o indivíduo a óbito.

3 A transmissão do coqueluche. Ela é transmitida via gotículas de saliva e ataca os tecidos das mucosas. O período de incubação varia de cinco até 21 dias. Os primeiros sintomas são tosse, coriza, febre e olhos irritados. Depois desse estágio você pode começar a apresentar aumento da tosse com ou sem catarro seguidos de vômito ou ânsia.

4 Imagens de coqueluche.

5 A bronquite. A bronquite consiste na inflamação dos brônquios: canais que conduzem o ar da traqueia até os alvéolos pulmonares. Nestas condições, o paciente tem tosses persistentes, acompanhadas de secreção. Essa doença pode ser aguda ou crônica. A duração e o agravamento das crises é o que diferencia uma da outra.paciente

6 O tratamento da bronquite Para tratamento é feito o uso de fármacos, a fim de aliviar os sintomas e combater o patógeno - em caso de infecções. A ingestão de líquidos e evitar o agente causador são também necessários. Pessoas que já apresentam problemas respiratórios ou de coração devem estar atentas para que não se desenvolvam complicações.

7 Imagens de bronquite.

8 A cólera De acordo com relatos bem antigos, a cólera estava presente desde os primeiros séculos da humanidade, causando diarreias agudas de aspecto semelhante à água de arroz, vômitos e, em casos mais acentuados, câimbras, perda de peso intensa e olhos turvos. Causada pela bactéria Vibrio cholerae, é uma doença com grande facilidade de dissipação.

9 A transmissão da cólera É transmitida pela ingestão da água, alimentos, peixes, frutos do mar e animais de água-doce contaminados por fezes ou vômito de indivíduo portador da doença, sem o devido tratamento. Mãos que tiveram contato com a bactéria ou mesmo moscas e baratas podem provocar a infecção por este patógeno. Esses últimos podem funcionar como vetores mecânicos, transportando o vibrião para a água e para os alimentos.

10 Cólera

11 A cistite. C istite é uma doença ocasionada por infecção e/ou inflamação da bexiga. É causada pela bactéria Escherichia coli. Estão expostos à cistite homens, mulheres e crianças. As mulheres são as vítimas mais frequentes em decorrência de suas características anatômicas femininas, pois o canal urinário feminino é mais curto e próximo ao ânus, onde se encontra a bactéria, sendo assim penetra com maior facilidade na vagina, atingindo a uretra e a bexiga, lugares propícios para se multiplicar. Pode ser causada também pelo atrito do pênis com a uretra durante o ato sexual.

12 O tratamento da cistite. O tratamento da cistite é feito à base de antibióticos. Algumas medidas podem ser tomadas para evitar a cistite, como: beber muita água, urinar com frequência, evitar roupas íntimas muito justas, intensificar os cuidados com a higiene pessoal.

13 Cistite

14 Os protozoários.

15 A malaria. A malária é causada por protozoários do gênero Plasmodium, como o Plasmodium vivax, Plasmodium falciparum, Plasmodium malariae e Plasmodium ovale: os dois primeiros ocorrem em nosso país e são mais frequentes na região amazônica. Essa doença, conhecida também pelos nomes impaludismo, febre palustre, maleita e sezão, tem como vetor fêmeas de alguns mosquitos do gênero Anopheles. Estas, mais ativas ao entardecer, podem transmitir a doença para indivíduos da nossa espécie, uma vez que liberam os parasitas no momento da picada, em sua saliva. Transfusão de sangue sem os devidos critérios de biossegurança, seringas infectadas e mães grávidas adoecidas são outras formas em que há a possibilidade de contágio.

16 A malaria.

17

18 A amebíase. Amebas são protozoários cuja locomoção se dá via expansões citoplasmáticas – pseudópodes. As pertencentes à família Endamoebidae, como as dos gêneros Entamoeba, Iodamoeba e Endolimax, são parasitas comuns de nossa espécie e têm como característica o tamanho diminuto e capacidade de formar cistos.

19 O diagnostico. Para diagnóstico são necessários exames de fezes e, em casos mais graves, de imagem e de sangue, além de punção das inflamações. Para tratamento é feito o uso de fármacos antimicrobianos, prescritos pelo médico. Medidas relacionadas a saneamento básico, como implantação de sistemas de tratamento de água e esgoto, e controle de indivíduos que manipulam alimentos, devem ser levadas em consideração para se reduzir ou, em longo prazo, erradicar a amebíase.

20 A amebíase.

21 A prevenção da malaria. A prevenção consiste em evitar picadas do mosquito, fazendo o uso de repelentes, calças e camisas de manga longa, principalmente no período de fim da tarde e início da noite. Evitar o acúmulo de água parada a fim de impedir a ovoposição e nascimento de novos mosquitos é outra forma de evitar a malária.

22 DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS

23

24


Carregar ppt "Nome:Maria Vitoria, Thais Santana e Tamiris numero: 13, 22 e 27 trabalho de ciências."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google