A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Unidade I: REPROGRAFIA Unidade II: MICROFILMAGEM Unidade III: 1. DIREITO AUTORAL 2. NOVAS TECNOLOGIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Unidade I: REPROGRAFIA Unidade II: MICROFILMAGEM Unidade III: 1. DIREITO AUTORAL 2. NOVAS TECNOLOGIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS."— Transcrição da apresentação:

1 Unidade I: REPROGRAFIA Unidade II: MICROFILMAGEM Unidade III: 1. DIREITO AUTORAL 2. NOVAS TECNOLOGIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECONOMIA

2 REPROGRAFIA UNIDADE I 1. Reprografia: conceito e objetivo, vantagens e desvantagens; 2. Serviços reprográficos; 3. Processos de duplicação; 4. Processos de reprodução; 5. Diferença entre o processo de duplicação e processos de reprodução.

3 Cópias P&B e Coloridas Em sulfite; Em transparência; Em vegetal; Variadas cores de papel; Gramaturas diversas. 2. Serviços Reprográficos

4 Impressão sob demanda Ideal para serviços de impressão de apostilas, manuais, livros e livretos; Impressão P/B com acabamento simultâneo (Binder ou Grampo);

5 Impressão sob demanda A Impressão pode ser direta do arquivo, com a vantagem de obter uma maior qualidade final; Gráfica Rápida para impressão em cores isoladas (preto, azul, vermelho, verde), com custo baixo, qualidade e velocidade na execução do trabalho, ideal para panfletos.

6 Serviços para área específica Cópias heliográficas; Cópias por metro: Sulfite Vegetal reduzidas/ampliadas Plotagem (impressão de posters) Serviço de scanner (economiza espaço e protege contra a ação do tempo).

7 Plotter de Imagem Impressão de Banner's Coloridos; Faixas; Cartazes.

8 Acabamentos e Serviços diversos Encadernação: Espiral Canaleta Garra Plástica Térmica Capa Dura Plastificação; Acabamento Gráfico; Cópias autenticadas; Gravação em CD.

9 EVOLUÇÃO

10

11

12

13 O Processo de reprodução se constitui de cópia exata do documento original, sem necessidade de intermediário (matriz). São utilizados os processos fotográficos ou similares, baseados em efeitos de produtos físicos ou químicos. 3. Processos de Reprodução

14 Processo Xerográfico Reflete a luz das áreas sem imagem original para superfície carregada e um tambor ou placa sensibilizada. O tambor reage eletricamente à luz. Essas partículas são então transferidas e fundidas ao papel comum para proporcionar a cópia do original.

15 Este processo permite tirar uma grande quantidade de cópias de um documento original, ou seja, este processo distingue-se pela utilização da matriz. As máquinas impressoras para duplicação são: Manuais – foram as primeiras máquinas impressoras a serem usadas, onde a impressão era feita através de pressão da chapa sobre o papel. Plana/Cilíndrica – são máquinas automáticas que desenvolvem maior velocidade. A impressão é feita através de um cilindro impressor. 3. Processos de Duplicação

16 Heliográfico Os procedimentos para se preparar a matriz podem ser por: Datilografia; Escrita à mão; Impressão. Devem estar escritos de um só lado. A característica principal é a de utilizar como original (matriz) translúcido ou transparente (papel vegetal), que contém a imagem a ser produzida.

17 ROTATIVAS – são máquinas automáticas dotadas de bobinas que desenvolvem alta velocidade, usadas principalmente para impressão de jornais e revistas. - é a arte e o processo de criação na composição de um texto, física ou digitalmente. A Tipografia também é um termo usado para a gráfica que usa uma prensa de tipos móveis. É um processo clássico executado com a utilização de matrizes fundidas mecanicamente. TIPOGRAFIA

18 UNIDADE II 1. Microfilmagem: conceito, objetivo; 2. Processos de microfilmagem; 3. Sistemas de microfilmagem; 4. Técnicas de microfilmagem. REPROGRAFIA

19 Microformas – são imagens fotográficas reduzidas de documentos, as quais devem ser ampliadas em máquinas apropriadas para leitura. 1. Microfilmagem conceito Objetivo Preservação do documento Redução de espaço relativo a arquivamento

20 SEGURANÇA, sempre é feita uma cópia da microforma de segurança. REDUÇÃO DE ESPAÇO é uma das maiores vantagens, chega a mais de 90%. Com isto é possível reduzir custos como aluguel, aquisição de arquivos de aço e estantes; RAPIDEZ DE ACESSO, tanto quanto a utilização de documentos digitalizados; DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO, quando os documentos já estão processados podem ser divulgados facilmente. CÓPIAS, é fácil a duplicação das microformas assim como a obtenção de cópias em papel dos fotogramas. VANTAGENS MICROFORMA

21 CUSTO muito alto da maioria dos equipamentos; VALOR INTRÍSECO do documento fica perdido pois não é possível perceber a pressão que a pessoa exerceu ao executá-lo; ORIGINAL ILEGÍVEL vai reproduzir uma cópia também ilegível. DESVANTAGENS MICROFORMA

22 2. Processo de Microfilmagem 1º Preparação da Documentação 2º Microfilmagem 3º Processamento 4º Inspeção dos Microfilmes 5º Duplicação e Distribuição das Microformas 6º Arquivamento e Conservação das Microformas

23 1º Preparação da Documentação Os documentos a serem microfilmados dificilmente se encontram prontos e organizados para tal fim. O processo de preparação deve seguir os seguintes passos: Conferência das guias de remessa; Desamassar todos os documentos: Colar e remendar todos os documentos danificados; Retirar grampos, clips, presilhas e cordões; Estabelecer o arranjo da documentação

24 Os documentos escritos a lápis deverão ser reescritos a tinta; Examinar as condições físicas e o estado de conservação dos documentos verificando se os mesmos necessitam de restauração; A documentação encadernada deverá em princípio ser desencadernada para evitar problemas de sombreamento, foco e legibilidade; Separação dos documentos em lotes de acordo com a capacidade da microforma a ser utilizada: Preenchimento das imagens de Abertura e Encerramento; Indexação dos filmes. 1º Preparação da Documentação

25 2º Microfilmagem Os documentos devidamente preparados serão microfilmados utilizando-se normalmente microfilmadoras rotativas ou planetárias. A opção por um determinado tipo de equipamento está condicionado a uma série de fatores como por exemplo: tamanho dos documentos; estado de conservação; volume total de documentos; legislação, etc.

26 3º Processamento Após a microfilmagem é necessário transformar a imagem latente em visível e isto se dá através do processamento dos filmes. 4º Inspeção dos Microfilmes As microformas devem ser revisadas para verificar se não houve a omissão de nenhum documento durante a microfilmagem. Para facilitar a revisão numera-se todos os documentos, respeitando suas características, o que virá a facilitar também a separação dos documentos em lotes que virão a formar o conteúdo de cada filme.

27 5º Duplicação e Distribuição das Microformas Se durante a revisão ficar comprovado que a microforma está em perfeitas condições pode então ser duplicada. A microforma original deverá ser preservada em um arquivo de segurança e as cópias poderão ser encaminhadas para o(s) arquivo(s) do(s) órgão(s) detentor(es) da documentação, no caso de documentos de interesse restrito. Nos documentos de interesse geral estes poderão ser enviados para todos os órgãos da instituição.

28 6º Arquivamento e Conservação das Microformas Para que as microformas tenham qualidade e conseqüentemente durabilidade é importante um rigoroso controle do processamento onde todos os resíduos químicos tenham sido removidos e que seja proporcionada uma secagem uniforme. É fundamental que se mantenha um controle sobre a temperatura que deverá ficar entre 18ºc e 21ºc e sobre a umidade relativa do ar deverá ficar próxima dos 50%. Outro fator importante em um Arquivo de Segurança é a higienização que deve ser feita periodicamente para evitar o acumulo de poeiras.

29 Aplicações da Microfilmagem Bancos - principalmente para a microfilmagem de cheques. Seguradoras - microfilmagem dos processos de seguros. Receita Federais - declarações do imposto de renda. Meios de comunicação - Cedoc da Rede Globo. Bibliotecas – micropublicações. Empresas Comerciais - Renner. Indústria Automobilista - desenhos técnicos e plantas. Ex. Agrale. Companhias de Energia Elétrica - Furnas Centrais Elétricas. Metalurgia e siderurgia - desenhos de peças. Aeronáutica - Manuais de manutenção dos aviões. Prefeituras - Cadastros, pessoal, contabilidade, etc. Universidades - D.Pessoal, Acadêmica, Hospital, Protocolo, etc.

30 UNIDADE III 1. Direito Autoral e a reprografia em bibliotecas, centros de documentação; aspectos jurídicos e administrativos; 2. As novas tecnologias e o processo de reprodução de documentos. REPROGRAFIA

31 1. Direito Autoral e a reprografia em bibliotecas, centros de documentação; aspectos jurídicos e administrativos; Novos recursos e tecnologias para a reprodução de documentos. 2. As novas tecnologias e o processo de reprodução de documentos. Conhecimento do Direito Autoral para gerenciamento das informações da instituição.

32 Obrigada Reprografia Profa. Lúcia Martins Oliveira


Carregar ppt "Unidade I: REPROGRAFIA Unidade II: MICROFILMAGEM Unidade III: 1. DIREITO AUTORAL 2. NOVAS TECNOLOGIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google