A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teorias de Sistemas de Informação Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teorias de Sistemas de Informação Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues."— Transcrição da apresentação:

1 Teorias de Sistemas de Informação Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues

2 O que são Sistemas de Informação?

3 Um sistema de informação é um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta, processa, armazena e distribuí informações para dar suporte à tomada de decisão e ao controle da organização. Eles ajudam os trabalhadores e gerentes a analisar problemas, visualizar assuntos complexos e criar novos produtos. (LAUDON e LAUDON, 2004).

4 Os Sistemas de Informação realizam o processamento de dados que são inseridos em seu contexto e produzem uma saída útil para ser analisada pelo trabalhador ou gerente.

5 Sistemas de Informação (SIs) nas Organizações O que leva o uso dos SIs nas organizações?

6 Objetivos dos SIs Auxílio na agregação de valor e aumento da qualidade dos produtos. Maior eficácia nas operações porque os SIs permitem mais controle sobre elas. Melhor comunicação entre os funcionários que participam dos diferentes processos de fabricação inter-relacionados. Maior produtividade coletiva. Redução de custos desnecessários, operacionais e obsoletos. Mais segurança e controle sobre o que é produzido. Administração mais poderosa e facilitada.

7 Sistemas de Processamento de Transações Os Sistema de Processamento de Transação (SPTs), são sistemas de suporte, em nível operacional, às atividades do dia a dia da organização. São utilizados na automação de tarefas repetitivas e transacionais, como as de controle de estoques, contabilidade, sistemas de cobrança e pago de contas, folha de pagamento, etc. É o mais antigo tipo de sistema de informação. Os sistemas deste tipo geralmente são padronizados, isto é, que devem ser operados da mesma forma. Como eles suportam as operações da empresa, as respostas do sistema devem ser rápidas, o sistema também deve ser confiável.

8 Objetivos dos TPS Processar dados gerados por e sobre transações. O principal objetivo de qualquer SPT é capturar, processar e armazenar transações e produzir uma variedade de documentos relacionados às atividades comerciais rotineiras. Manter um alto grau de precisão. Um objetivo de qualquer SPT é a entrada e o processamento de dados sem erros. Assegurar a integridade dos dados e da informação. Um outro objetivo do um SPT é assegurar que todos os dados e informações armazenados nos bancos de dados estejam exatos, atuais e apropriados. Produzir documentos e relatórios em tempo. Os SPTs manuais podem levar dias, semanas ou mesmo meses para produzir documentos de rotina. Felizmente, os SPT computadorizados têm sido capazes de reduzir significativamente este tempo de resposta. A capacidade de conduzir transações de negócios de forma imediata pode ser muito importante para a operação lucrativa da organização. Aumento da eficiência do trabalho. Antes dos computadores, os SPTs manuais constituíam um trabalho intenso. Eram necessárias salas cheias de funcionários e equipamentos para processar as transações de negócios manualmente. Hoje, os SPT podem reduzir substancialmente as exigências de trabalho de funcionários e outros. Para muitas empresas, um sofisticado SPT computadorizado pode ter o seu custo justificado apenas pela economia de trabalho.

9 Sistemas de Informações Gerenciais Agrupam e sintetizam os dados das operações da organização para facilitar a tomada de decisão pelos gestores da organização. Permite que os administradores possam controlar, organizar e planejar a organização de forma que a organização atinja suas metas. fornecem relatórios que apresentam o desempenho atual e passado da organização. Podem permitir à alta gerência condensar números sobre os diferentes SPTs que operam nos diversos setores, a fim de criar visões integradas e amplas da organização.

10 Sistemas de Apoio à Decisão O Sistema de Apoio à Decisão (SAD) ou Sistema de Suporte à Decisão (SSD) é utilizado em nível gerencial para assessorar o gerente frente à necessidade de decidir sobre situações até então não previstas. Esse tipo de sistema opera sobre diversas fontes de dados (SGBDs, SPTs, SIGs, planilhas de cálculo e tudo mais que for necessário) para gerar saídas com especulações, suposições e proposições de cenários futuros, variando em função das diferentes decisões que podem ser tomadas no presente.

11 Um dos exemplos é Sistema de Apoio à Decisão para Diagnósticos Médicos. Uma financiadora que verifica o crédito de um solicitador de crédito ou de uma firma de engenharia que tem um grande projeto e quer saber se podem ser competitivos com os atuais custos. Uma aplicação na produção agrícola, comercialização e sustentabilidade do desenvolvimento agrícola. O sistema nacional de ferrovias do Canadá, com testes nos equipamentos utilizando o SAD. Um problema encontrado em qualquer ferrovia está no desencaixe ou defeitos nos trilhos, que podem causar centenas de descarrilamentos por ano. Com um SAD, a CN verificou a redução dos incidentes de descarrilamentos no mesmo período em que outras companhias tiveram um expressivo aumento. SAD tem muitas aplicações que podem ser ainda descobertas, portanto, pode ser utilizado em qualquer campo em uma organização, como para auxiliar a tomada de decisão em estoques, ou decidir qual fatia de mercado uma linha de produtos deve seguir. Aplicações dos SADs

12 Sistemas Especialistas Um sistema especialista (SE) pode ser visto como uma subária da Inteligência Artificial, desenvolvido a partir da necessidade de se processar informações não numéricas, um sistema especialista é capaz de apresentar conclusões sobre um determinado tema, desde que devidamente orientado e alimentado. Um sistema especialista (FLORES, 2003) é uma forma de sistema baseado no conhecimento especialmente projetado para emular a especialização humana de algum domínio específico. Um SE irá possuir uma base de conhecimento formada de fatos, regras e heurísticas sobre o domínio tal como um especialista humano faria, e devem ser capazes de oferecer sugestões e conselhos aos usuários e, também, adquirir novos conhecimentos e heurísticas com essa interação. Os sistemas que avaliam crédito, os sistemas de elaboração de prêmios de seguro e os sistemas que tentam prever o comportamento das bolsas de valores são exemplos possíveis de implementação para o conceito de sistema especialista.

13 Sistemas de Informações Executivas Fornece suporte ao processo decisório para o alto escalão da organização. Segundo Pozzebon e Freitas (1996), o SIE é uma solução em termos de informática que disponibiliza informações corporativas e estratégicas para os decisores de uma organização, de forma a otimizar sua habilidade para tomar decisões de negócios importantes. Os SIEs são sempre personalizados para as finalidades e particularidades específicas de cada organização. Sua interface deve permitir o máximo de flexibilidade para modificação da visualização das informações com o mínimo de esforço e domínio da ferramenta. É possível receber relatórios sobre tendências e comportamentos anteriormente ocultos.

14 Fontes FLORES, C. D. Fundamentos dos Sistemas Especialistas. In: BARONE, D.A. C. (Ed.). Sociedades Articiais: a nova fronteira da inteligência nas máquinas. Porto Alegre: Bookman


Carregar ppt "Teorias de Sistemas de Informação Prof.: Bruno Rafael de Oliveira Rodrigues."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google