A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Conseguimos sair do shopping ou das lojas sem pelo menos uma sacolinha nas mãos? Estouramos o limite do cartão de crédito com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Conseguimos sair do shopping ou das lojas sem pelo menos uma sacolinha nas mãos? Estouramos o limite do cartão de crédito com."— Transcrição da apresentação:

1

2 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Conseguimos sair do shopping ou das lojas sem pelo menos uma sacolinha nas mãos? Estouramos o limite do cartão de crédito com frequencia?

3 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Qualquer objeto comprado há mais de um ano, achamos que já está velho e ultrapassado o bastante, precisando de ser trocado? Os objetos de marca exercem fascínio sobre nós?

4 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Ficamos rebaixados, humilhados, quando alguém próximo compra um objeto mais moderno, mais caro... Ir às compras é o nosso hobby predileto?

5 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Nossos filhos, netos é que escolhem o que devemos comprar? Sob o pretexto de eu mereço, muitas vezes nós nos concedemos compensações que acabam no... CONSUMISMO?

6 Nossa sociedade é uma SOCIEDADE DE CONSUMO

7

8

9

10

11

12

13 Consequências....

14

15

16

17 O que é consumismo? Consumismo é uma compulsão que leva a pessoa a comprar de forma ilimitada e sem necessidade bens, mercadorias e serviços. A pessoa se deixa influenciar pela mídia, o que é comum em um sistema dominado pelas preocupações de ordem material (capitalismo).

18 Desigualdades Sociais 20% da população mundial consome 80% dos recursos naturais e energia do planeta – essa população do Hemisfério Norte produz 80% da degradação do planeta 80% da população mundial consome 20% dos recursos naturais e energia do planeta – essa população do hemisfério sul produz 20% da degradação do planeta PARA HAVER IGUALDADE ENTRE A POPULAÇÃO DO HEMISFÉRIO NORTE E SUL, NO ACESSO AOS BENS NATURAIS, SERIAM NECESSÁRIOS MAIS DOIS PLANETAS SEMELHANTES À TERRA.

19 Desigualdades Sociais O Consumo excessivo gera: - Desigualdade intrageracional - Desigualdade intergeracional

20 Que direção seguir...

21

22 SANCHO PANÇA tampinhas de garrafa de cerveja 10 quilos de retalhos de pano 120 câmaras de bicicleta 30 quilos de papel Sobras de isopor CAVALO ROCINANTE 200 metros de barras e sucatas de ferro 150 quilos de plástico duro e sucatas diversas lacres de plástico para fixação das peças Pente, escovas, brinquedos, manequim, liquidificador, vassouras, relógio, óculos, medalha, pincel, lanterna, filtro, teclado de computador, calota, chapéu, cabo de guitarra, bomba de descarga, ferro de passar, etc DOM QUIXOTE latinhas de coca-cola lacres de latinha 30 quilos de papel Sobras de isopor

23 CONSUMO SUSTENTÁVEL

24 PRINCÍPIO DE IGUALDADE: Todos os habitantes do planeta têm o direito de usufruir dos recursos naturais e dos serviços disponíveis. É preciso diminuir a disparidade social e econômica = piso mínimo e teto máximo de consumo

25 Cada povo tem o direito e o dever de estabelecer padrões próprios de estilo de vida e de consumo, não precisando necessariamente de copiar estilos de vida de outras culturas.

26 Seis características essenciais que devem fazer parte de qualquer estratégia de consumo sustentável: 1. Deve ser parte de um estilo de vida sustentável em uma sociedade sustentável 2. Deve contribuir para nossa capacidade de aprimoramento, enquanto indivíduo e sociedade 3. Requer justiça no acesso ao capital natural, econômico e social para as gerações presentes e futuras

27 4. O consumo material deve se tornar cada vez menos importante em relação a outros componentes da felicidade e da qualidade de vida 5. Deve ser consistente com a conservação e melhoria do ambiente natural 6. Deve acarretar um processo de aprendizagem, criatividade e adaptação

28 Consumo Verde O consumidor, além de buscar melhor qualidade e preço, inclui, em seu poder de escolha, a VARIÁVEL AMBIENTAL. Dá preferência a produtos e serviços que não agridam o meio ambiente, tanto na produção, quanto na distribuição, no consumo e no descarte final.

29 Consumo Verde As empresas mapeiam o poder de compra de pessoas com alto poder aquisitivo, interessadas em um estilo de vida de baixo impacto ambiental. Há um ataque somente à tecnologia (uma parte do problema), enfatizando o desenvolvimento de produtos verdes para uma parcela da sociedade. Os pobres ficam com produtos inferiores.

30 Consumo Verde Benefícios importantes: os cidadão comuns sentem, na prática, que podem ajudar a reduzir os problemas ambientais - Há o crescimento desse grupo de pessoas preocupadas com o impacto ambiental de suas escolhas. Limitações: a troca de uma marca por outra acabou por se resumir em troca de marca e não em uma possibilidade de escolha entre consumismo e não consumismo. Não questiona a desigualdade do acesso aos bens ambientais

31 Consumo consciente Também chamado de consumo ético, consumo responsável Essas expressões surgiram como forma de incluir preocupação com aspectos sociais, e não só ecológicos, nas atividades de consumo. Nestas propostas, os consumidores devem incluir em suas escolhas de compra, um compromisso ético, uma consciência e responsabilidade quanto aos impactos sociais e ambientais que suas escolhas e comportamentos podem causar em ecossistemas e outros grupos sociais, na maior parte das vezes geográfica e temporalmente distantes.

32 CONSUMO SUSTENTÁVEL Esta proposta se propõe a ser mais ampla que as anteriores, pois além das inovações tecnológicas e das mudanças nas escolhas individuais de consumo, enfatiza ações coletivas e mudanças políticas, econômicas e institucionais para fazer com que os padrões e os níveis de consumo se tornem mais sustentáveis.

33 ESPAÇO AMBIENTAL Superconsumo (Ambiente Insustentável) Teto de Consumo Piso de Consumo Subconsumo (socialmente insustentável)

34 CONSUMO SUSTENTÁVEL Meio ambiente não está relacionado apenas a uma questão de como usamos os recursos (os padrões), mas também uma preocupação com o quanto usamos (os níveis), tornando-se uma questão de acesso, distribuição e justiça social e ambiental.

35 Na perspectiva cristã

36 ANTIGO TESTAMENTO O que nos diz a Palavra de Deus no AT Prov. 21, 20: Na casa do sábio há tesouros e perfumes, enquanto o insensato gasta tudo o que tem. Isaías 55, 2: Por que gastar dinheiro com coisa que não alimenta, e o salário com aquilo que não traz fartura? Ouçam-me bem e comerão bem e saborearão pratos suculentos.

37 ANTIGO TESTAMENTO Prov. 15, 27: Quem cobiça ganhos desonestos acaba arruinando a própria casa, mas quem odeia o suborno viverá. Eclesiastes 5, 9-10 : Quem gosta de dinheiro, nunca se sacia de dinheiro. Quem é apegado às riquezas, nunca se farta com a renda. Isso também é fugaz. Quando as riquezas aumentam, crescem também aqueles que as devoram. Que vantagem tem o proprietário, além de ficar sabendo que é rico?

38 NOVO TESTAMENTO Mateus 21, 12-13: Jesus entrou no Templo, e expulsou todos os que vendiam e compravam no Templo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos vendedores de pombas. E disse: Está nas Escrituras: minha casa será chamada casa de oração. No momento, vocês fizeram dela uma toca de ladrões. Mateus 5, 3: Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu.

39 NOVO TESTAMENTO Filipenses 4, 12-14: Aprendi a viver na necessidade e aprendi a viver na abundância; estou acostumado a toda e qualquer situação: viver saciado e passar fome; ter abundância e passar necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece. Entretanto, vocês fizeram bem, tomando parte da minha aflição.

40 NOVO TESTAMENTO Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância. João 10, 10

41 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?

42 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?

43 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?

44 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?

45 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?

46 QUESTIONANDO A NÓS MESMOS O QUE PODEMOS FAZER?


Carregar ppt "QUESTIONANDO A NÓS MESMOS Conseguimos sair do shopping ou das lojas sem pelo menos uma sacolinha nas mãos? Estouramos o limite do cartão de crédito com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google