A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linguagem, língua, linguística Linguística Documentária Profa. Marilda Lara.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linguagem, língua, linguística Linguística Documentária Profa. Marilda Lara."— Transcrição da apresentação:

1 Linguagem, língua, linguística Linguística Documentária Profa. Marilda Lara

2 Linguagem verbal - a palavra Linguagem verbal – poder mágico de criar Permite nomear/ criar/ transformar o universo real Troca de experiências Descrição de ideais Matéria do pensamento Veículo de comunicação social

3 Realidade material da linguagem Organização de sons, palavras, frases Expressão de emoções, ideias, propósitos É orientada pela visão de mundo, pelas injunções da realidade social, histórica e cultural de seu falante.

4 Fenômeno linguístico Objeto de estudo -> a linguagem, língua

5 Breve história do estudo da linguagem Remontam ao século IV a. C. os primeiros estudos. Inicialmente razões religiosas – hindus Gregos – definir relações entre conceito(significado) e palavra que o designa Latinos – Varrão – gramática Idade Média – a estrutura gramatical das línguas é uma e universal

6 Breve história do estudo da linguagem Século XVI – tradução dos livros sagrados em numerosas línguas, apesar de manter- se o prestígio do latim como língua universal Surge o mais antigo dicionário poliglota – do italiano Ambrosio Calepino

7 Breve história do estudo da linguagem Séculos XVII e XVIII – 1660 a gramática de Port Royal, de Lancelot e Arnaud, demonstra que a linguagem se fundamenta na razão, é a imagem do pensamento e que, portanto, os princípios de análise estabelecidos não se prendem a uma língua particular, mas serve a toda e qualquer língua.

8 Breve história do estudo da linguagem O conhecimento de um número maior de línguas provoca, no século XIX, o interesse pelas línguas vivas, pelo estudo comparativo dos falares (FALA) Surge o método histórico que possibilita as gramáticas comparadas e da linguística histórica (DIACRONIA) A língua é dinâmica, ou seja, as línguas se transformam com o tempo, independentemente da vontade dos homens

9 Breve história do estudo da linguagem Franz Bopp (1816) – publica obra sobre o sistema de conjugação do sânscrito, comparado ao grego, ao latim, ao persa e ao germânico – considerada o marco do surgimento da Linguística Histórica. Percebeu-se a relação de parentesco entre estas línguas e as européias, família indo-européia.

10 Breve história do estudo da linguagem Mudanças, ao longo do tempo, na língua falada implicaram na diferenciação das línguas. Exemplo: Latim deu origem ao português, espanhol, italiano, francês.

11 Breve história do estudo da linguagem Linguística moderna – embora também se ocupe da expressão escrita, considera a prioridade do estudo da língua falada como um de seus princípios fundamentais.

12 Breve história do estudo da linguagem Início do século XX, com a divulgação dos trabalhos de Ferdinand de Saussurre – a Linguística passa a ser reconhecida como estudo científico. Estudos linguísticos estão centrados na observação dos fatos de linguagem Observação dos fatos anterior ao estabelecimento de uma hipótese

13 O que é a linguagem? Está implícito na formulação dessa pergunta o reconhecimento de que as línguas naturais, notadamente diversas, são manifestações de algo mais geral, a linguagem. Língua natural Linguagem

14 O que é a linguagem? Em Inglês – language – tanto para língua como para linguagem Propostas de Saussurre e Chomsky para uma Teoria Geral da Linguagem e da análise linguística

15 O que é a linguagem? Saussurre A linguagem abrange vários domínios; é ao mesmo tempo física, fisiológica e psíquica, pertence ao domínio individual e social. Saussurre separa uma parte do todo linguagem, a língua – um objeto unificado e suscetível de classificação.

16 O que é a linguagem? Saussurre A língua é um sistema de signos. É a parte social da linguagem – exterior ao indivíduo.

17 O que é a linguagem? Saussurre Saussurre afirma ainda que o conjunto linguagem-língua contém ainda um outro elemento – a fala. A fala é um ato individual que resulta das combinações feitas pelo sujeito falante utilizando o código da língua; expressos pelos mecanismos psicofísicos.

18 O que é a linguagem? Saussurre A língua é condição para se produzir a fala, mas não há língua sem o exercício da fala. Saussurre trabalha a linguística da língua, produto social depositado no cérebro de cada um – um sistema supra-individual que a sociedade impõe ao falante. Estruturalismo

19 O que é a linguagem? Chomsky A linguagem é um conjunto de sentenças, cada uma finita em comprimento e construída a partir de um conjunto finito de elementos. Todas as línguas naturais são linguagens, já que: Toda língua possui um número finito de sons; Cada sentença só pode ser representada como uma sequência finita desses sons.

20 O que é a linguagem? Chomsky A linguagem é uma capacidade inata e específica da espécie, isto é, transmitida geneticamente e própria da espécie humana. Assim sendo existem propriedades universais da linguagem. Teoria do gerativismo – tentativas de construção de uma teoria geral da linguagem.

21 O que é a linguagem? Chomsky Distingue competência de desempenho. Competência linguística – é a porção do conhecimento do sistema linguístico do falante que lhe permite produzir o conjunto de sentenças de sura língua – é, na verdade um conjunto de regras que o falante construiu pela aplicação de sua capacidade.

22 O que é a linguagem? Chomsky Distingue competência de desempenho. Desempenho linguístico – corresponde ao comportamento linguístico, que resulta não somente da competência linguística do falante, mas também de fatores não linguísticos de ordem variada, como: convenções sociais, crenças, atitudes emocionais do falante.

23 O que é a linguagem? Chomsky Distingue competência de desempenho. O desempenho pressupõe a competência, ao passo que a competência não pressupõe desempenho.

24 Existe linguagem animal? Comunicação das abelhas e linguagem humana – diferenças consideráveis como: Na comunicação das abelhas a mensagem se traduz pela dança exclusivamente, sendo que não existe a intervenção de um aparelho vocal – condição essencial para a nossa linguagem; A mensagem da abelha não provoca resposta, ou seja, não há diálogo;

25 Existe linguagem animal? Comunicação das abelhas e linguagem humana – diferenças consideráveis como: A abelha não constrói uma mensagem a partir de outra mensagem; O conteúdo da mensagem da abelha é único, e o conteúdo da linguagem humana é ilimitado; A mensagem das abelhas não se deixa analisar, decompor em elementos menores.

26 Existe linguagem animal? Em síntese: A comunicação das abelhas não é uma linguagem, é um código de sinais, como se pode observar pelas suas características: Conteúdo fixo; Mensagem invariável ; Relação à uma só situação; Transmissão unilateral; Enunciado indecomponível.

27 O que é linguística? A linguística detém-se somente na investigação científica da linguagem verbal humana. Todas as linguagens são sistemas de signos usados para a comunicação. Exemplo: uma pintura, uma dança, um gesto podem expressar, mesmo que sob formas diversas, um mesmo conteúdo básico, mas só a linguagem verbal é capaz de traduzir com maior eficiência qualquer um desses sistemas simbólicos.

28 O que é linguística? Ao observar a língua em uso o linguísta procura descrever e explicar os fatos: os padrões sonoros, gramaticais e lexicais que estão sendo usados, sem avaliar aquele uso em termos de outro padrão: moral, estético ou crítico. A função do linguísta é estudar toda e qualquer expressão linguística como um fato merecedor de descrição e explicação dentro de um quadro científico adequado.

29 O que é linguística? A linguística geral (teórica) oferece os conceitos e modelos que fundamentarão a análise das línguas; A linguística descritiva (empírica) fornece os dados que confirmam ou refutam as teorias formuladas pela linguística geral.

30 O que é linguística? Antes de Saussurre a linguística era histórica (diacrônica). Saussurre introduziu um novo ponto de vista – o sincrônico – no qual as línguas eram analisadas sob a forma que se encontravam em determinado momento histórico, num ponto do tempo. Relação das coisas coexistentes que constituiriam o sistema linguístico.

31 O que é linguística? Em sincronia os fatos linguísticos são observados quanto ao seu funcionamento, num determinado momento. Em diacronia os fatos são analisados quanto às suas transformações. A linguística sincrônica vem sendo denominada de teórica, já que está mais preocupada com a construção de modelos teóricos do que com a descrição de estados da língua.

32 O que é linguística? Âmbitos interdisciplinares da linguística: Etnolinguística – relação língua-cultura; Sociolinguística – interação entre língua e sociedade; Psicolinguística – comportamento do indivíduo como participante do processo de aquisição da linguagem.

33 Gramática: o ponto de vista normativo/descritivo? A norma da correção é prescrita por uma fonte de autoridade, as demais variedades são consideradas inferiores e incorretas. Por outro lado, nas sociedades contemporâneas, expressar-se segundo a norma, falar certo, continua sendo valorizado, porque a correção da linguagem está associada às classes altas e instruídas, é uma das marcas distintivas das classes dominantes.

34 Gramática: o ponto de vista normativo/descritivo? A tarefa do gramático se desdobra em dizer o que é a língua, descrevê-la, e ao privilegiar alguns usos, dizer como deve ser a língua.

35 Normativo: falsas noções A língua escrita não pode ser modelo para a língua falada. Não há língua mais lógica, melhor ou pior, rica ou pobre. Ao comparar as línguas em qualquer que seja o aspecto observado, fonologia, sintaxe ou léxico, o linguista constata que elas não são melhores nem piores, são simplesmente diferentes.

36 Linguística: o ponto de vista descritivo/explicativo A linguística descreve seu objeto como ele é, não especula nem faz afirmações sobre como a língua deveria ser. O caráter científico da linguística fundamenta-se em dois princípios básicos: o empirismo e a objetividade. A linguística é empírica porque trabalha com dados verificáveis por meio de observação; é objetiva porque examina a língua de forma independente, livre de preconceitos sociais ou culturais associados a uma visão leiga da linguagem.

37 Linguística: o ponto de vista descritivo/explicativo OS diversos desdobramentos que o funcionalismo apresenta na atualidade concordam com o fato de que a língua é, antes de tudo, instrumento de interação social, usado para estabelecer relações comunicativas entre os usuários. Nesse aspecto, aproximam-se do ponto de vista do sociolinguista ao incluir o comportamento linguístico na noção mais ampla de interação social.


Carregar ppt "Linguagem, língua, linguística Linguística Documentária Profa. Marilda Lara."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google