A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CUIDADOS COM O CLIENTE DIABÉTICO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CUIDADOS COM O CLIENTE DIABÉTICO"— Transcrição da apresentação:

1 CUIDADOS COM O CLIENTE DIABÉTICO
PROFª MARY R. QUIRINO POLLI ROSA

2

3 Evolução de atendimentos no SUS - período de 1998 a 2004

4 DIABETE MELLITUS Doença crônica devida a deficiência absoluta ou relativa de insulina, ou a resistência às ações desse hormônio. É um distúrbio do metabolismo que afeta primeiramente a glicose, mas também tem repercussões importantes sobre o metabolismo dos lipídeos e proteínas.

5 TIPOS DE DIABETES Tipo 1: Antigamente chamado de Diabetes Mellitus insulino-dependente Tipo 2: Antigamente chamado de Diabetes Mellitus do adulto

6 SINAIS E SINTOMAS Polifagia Poliúria

7 Desânimo, fraqueza,cansaço físico
SINAIS E SINTOMAS Polidipsia Desânimo, fraqueza,cansaço físico

8 DIAGNÓSTICO - Glicemia de jejum
- Anamnese - Glicemia de jejum - Teste oral de tolerância a glicose (=/acima de 200 mg/dl) - Pós Prandial - Hemoglobina glicosilada (até 90 dias, e deve ficar menor 7%) e frutosamina (4 a 6 semanas- 205 a 285 micromol/L).

9 TRATAMENTO - Alimentação - Exercício - Medicação

10 ALIMENTAÇÃO

11 EXERCÍCIOS Reduzem a glicose sanguínea e os fatores de risco cardiovasculares Diminuem o stress;  níveis de colesterol total e triglicerídeos

12 TRATAMENTO hipoglicemiantes orais "biguanides" (Metformin): reduz a quantidade de açúcar fabricada pelo fígado.

13 TRATAMENTO “sulfonylureas” (Glibencamida- Daonil; Clorpropamida- Diabinese) e Glinidas (Repaglinida e Nateglinida): estimulam o pâncreas a fabricar mais insulina. Insulina (Regular – 30 a 60 min, pico 2 a 3 hs, duração 3 a 6 Hs; NPH – 2 a 4 H., pico 4 a 10 Hs, duração 10 a 16 H.).

14 COMPLICAÇÕES AGUDAS DO DIABETES
Hipoglicemia (glicose abaixo de 50 a 60 mg/dl) Cetoacidose Diabética Síndrome Hiperosmolar não cetótica

15 DIFERENÇA ENTRE HIPOGLICEMIA E HIPERGLICEMIA
Sintoma Hiperglicemia Hipoglicemia Início Lento Súbito(minutos) Sede Muita Inalterada Urina Muita quantidade Fome Muita ou normal Perda de peso Freqüente Não Pele Seca Normal ou úmida Mucosa da Boca Normal

16 DIFERENÇA ENTRE HIPOGLICEMIA E HIPERGLICEMIA
Sintoma Hiperglicemia Hipoglicemia Suores Ausentes Freqüentes e frios Tremores Freqüentes Fraqueza Presente Sim ou não Cansaço Ausente Glicose no sangue Superior a 200 mg% 40 a 60 mg% ou menos Hálito cetônico Presente ou ausente

17 COMPLICAÇÕES A LONGO PRAZO
Complicações Macrovasculares Doença coronariana Doença vascular cerebral: AVC isquêmico

18 Complicações Microvasculares
Nefropatia diabética Retinopatia diabética Doença vascular periférica: doença arterial periférica oclusiva PÉ DIABÉTICO

19 Pontos no pé que devem ser testados com monofilamento

20 DEZ DICAS PARA OS PÉS! Lave seus pés diariamente
Cheque seus pés diariamente DEZ DICAS PARA OS PÉS!

21 DEZ DICAS PARA OS PÉS! Faça exames regulares de seus pés quando for ao médico Controle seu açúcar no sangue

22 Compre sapatos com muito cuidado
Peça ao seu médico uma prescrição para o calçado

23 Antes de vestir seus sapatos verifique dentro dos mesmos

24 • Tenha cuidado com os elementos • Nunca ande descalço
• Use meias limpas • Tenha cuidado com os elementos • Nunca ande descalço

25 Procure... Alterações na pele, de tipo:
• bolhas • inchaço • cortes • fendas entre os dedos Alterações na cor manchas azuladas, avermelhadas ou esbranquiçadas

26 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
BRASIL. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica Normas e Manual Técnico n° 16. Brasília: Ministério de Saúde. 2006 GOMES, Ivan Lourenço.(tradutor). Enfermagem Médico-cirugica. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabarra Koogan, 2008

27 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
SMELTZER, Suzanne C. O'Connell; BARE, Brenda G.; BRUNNER, Lillian Sholtis; SUDDARTH, Doris Smith. Brunner & Suddarth tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, v SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Tratamento e acompanhamento do Diabetes Mellitus. Diretrizes da sociedade brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro, p. 400.

28 Rastreamento do diabetes tipo 2
Idade >45 anos. Sobrepeso (Índice de Massa Corporal IMC >25). Obesidade central (>94 cm para homens e >80 cm (altura das cristas ilíacas). Antecedente familiar (mãe ou pai) de diabetes. Hipertensão arterial (> 140/90 mmHg). CADERNO DE ATENÇÃO BÁSICA, 2006

29 Rastreamento do diabetes tipo 2
Colesterol HDL ”35 mg/dL e/ou triglicerídeos em”150 mg/dL. História de macrossomia ou diabetes gestacional. Diagnóstico prévio de síndrome de ovários policísticos. Doença cardiovascular, cerebrovascular ou vascular periférica definida.

30 SINDROME METABÓLICA O termo Síndrome Metabólica descreve
um conjunto de fatores de risco metabólico que se manifestam num indivíduo e aumentam as chances de desenvolver doenças cardíacas, acidente vascular encefálico e diabetes. SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA, 2009

31 SINDROME METABÓLICA Gordura abdominal - homens cintura 102 (94) cm e nas mulheres maior que 88 (80) cm. Baixo HDL - Em homens menos que 40mg/dl e nas mulheres menos do que 50mg/dl. Triglicerídeos elevado - 150mg/dl ou superior Pressão sanguínea alta - 135/85 mmHg ou superior ou em tratamento Glicose elevada - 110mg/dl ou superior. SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA, 2009


Carregar ppt "CUIDADOS COM O CLIENTE DIABÉTICO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google