A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE DIREITO Filosofia Geral e Jurídica Profª. Msc. Adirleide Greice Carmo de Souza Tema: Origem, definições e concepção atual de filosofia Objetivo:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE DIREITO Filosofia Geral e Jurídica Profª. Msc. Adirleide Greice Carmo de Souza Tema: Origem, definições e concepção atual de filosofia Objetivo:"— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE DIREITO Filosofia Geral e Jurídica Profª. Msc. Adirleide Greice Carmo de Souza Tema: Origem, definições e concepção atual de filosofia Objetivo: Discutir teoricamente a origem, definições e concepções atuais da Filosofia Geral.

2 Ficção de conteúdos anteriores Terminologia: A palavra filosofia tem origem grega. O termo philia significa amizade e sophia, sabedoria. Temos assim a “amizade pela sabedoria”, o desejo de estar próximo do saber, do conhecimento verdadeiro. Terminologia: A palavra filosofia tem origem grega. O termo philia significa amizade e sophia, sabedoria. Temos assim a “amizade pela sabedoria”, o desejo de estar próximo do saber, do conhecimento verdadeiro. Origem: Grécia no final do século VII e no início do século VI antes de Cristo Origem: Grécia no final do século VII e no início do século VI antes de Cristo

3 Definição... É possível defini-la como a ciência dos princípios e das causas (CHAUI,2012). É possível defini-la como a ciência dos princípios e das causas (CHAUI,2012). A corrente positivista tem afirmado que a Filosofia constitui a intenção de racionalizar todos os aspectos que afetam a vida do homem que, em unção da época cronológica, não podem ser tratados cientificamente. A corrente positivista tem afirmado que a Filosofia constitui a intenção de racionalizar todos os aspectos que afetam a vida do homem que, em unção da época cronológica, não podem ser tratados cientificamente.

4 CONDIÇÕES HISTÓRICAS PARA O SURGIMENTO DA FILOSOFIA 1. AS VIAGENS MARÍTIMAS: que permitiram aos povos descobrir que os locais que os mitos diziam habitados por deuses, titãs e heróis eram, na verdade, habitados por outros seres humanos; 2. A INVENÇÃO DO CALENDÁRIO: que é uma forma de calcular o tempo segundo as estações do ano, as horas do dia, os fatos importantes que se repetem, revelando, com isso, uma capacidade de abstração nova, ou uma percepção do tempo como algo natural e não como um poder divino incompreensível;

5 3. A INVENÇÃO DA MOEDA: que permitiu uma forma de troca que não se realiza através das coisas concretas ou dos objetos concretos trocados por semelhança, mas uma troca abstrata, uma troca feita pelo cálculo do valor semelhante das coisas diferentes, revelando, portanto, uma nova capacidade de abstração e de generalização; 4. O SURGIMENTO DA VIDA URBANA: com predomínio do comércio e do artesanato, dando desenvolvimento a técnicas de fabricação e de troca, e diminuindo o prestígio das famílias da aristocracia proprietária de terras, por quem e para quem os mitos foram criados;

6 5. A INVENÇÃO DA ESCRITA ALFABÉTICA: que, como a do calendário e a da moeda, revela o crescimento da capacidade de abstração e de generalização, uma vez que a escrita alfabética ou fonética, diferentemente de outras escritas — como, por exemplo, os hieróglifos dos egípcios ou os ideogramas dos chineses — supõe que não se represente uma imagem da coisa que está sendo dita, mas a idéia dela, o que dela se pensa e se transcreve;

7 6. A INVENÇÃO DA POLÍTICA: que introduz três aspectos novos e decisivos para o nascimento da filosofia: a) a idéia da lei como expressão da vontade de uma coletividade humana ; a) a idéia da lei como expressão da vontade de uma coletividade humana ; b) o surgimento de um espaço público, que faz aparecer um novo tipo de palavra ou de discurso, diferente daquele que era proferido pelo mito. b) o surgimento de um espaço público, que faz aparecer um novo tipo de palavra ou de discurso, diferente daquele que era proferido pelo mito.

8 c) a política estimula um pensamento e um discurso que não procuram ser formulados por seitas secretas dos iniciados em mistérios sagrados, mas que procuram, ao contrário, serem públicos, ensinados, transmitidos, comunicados e discutidos. c) a política estimula um pensamento e um discurso que não procuram ser formulados por seitas secretas dos iniciados em mistérios sagrados, mas que procuram, ao contrário, serem públicos, ensinados, transmitidos, comunicados e discutidos.

9 Os principais períodos da Filosofia... Filosofia antiga/Grega (séc. VI a.C. ao séc. VI d.C) Filosofia antiga/Grega (séc. VI a.C. ao séc. VI d.C) Filosofia patrística (séc. I ao séc.VII) Filosofia patrística (séc. I ao séc.VII) Tentativa de conciliar a nova religião (cristianismo) com o pensamento filosófico. Figura dos padres da igreja.

10 Filosofia medieval (séc. VIII ao séc. XIV) Filosofia medieval (séc. VIII ao séc. XIV) Abrange pensadores europeus, árabes e judeus. Período em que a Igreja Romana dominava a Europa, ungia e coroava reis. A partir do séc. XII, por ter sido ensinada nas escolas, a filosofia medieval também passa a ser conhecida com o nome de escolástica.

11 Filosofia da Renascença (séc. XIV ao séc. XVI) Filosofia da Renascença (séc. XIV ao séc. XVI) O homem é concebido como parte da natureza; Valorização da vida ativa (política), O homem como artífice de seu próprio destino.

12 Filosofia moderna (séc. XVII a meados do séc. XVIII) Filosofia moderna (séc. XVII a meados do séc. XVIII) Conhecido como o Grande Racionalismo Clássico, nasce procurando vencer um pessimismo teórico – o ceticismo (atitude filosófica que duvida da capacidade da razão humana para conhecer a realidade exterior e o homem).

13 Filosofia da Ilustração ou Iluminismo (séc. XVIII ao começo do séc. XIX) Filosofia da Ilustração ou Iluminismo (séc. XVIII ao começo do séc. XIX) Esse período também crê nos poderes da razão, chamado de As Luzes (por isso o nome iluminismo). Filosofia Contemporânea Filosofia Contemporânea Abrange o pensamento filosófico que vai de meados do século XIX e chega aos nossos dias.

14 Campos de investigação da Filosofia... OBJETO: CONHECIMENTO OBJETO: CONHECIMENTO Origem do mundo; Origem do mundo; Causas da transformação da natureza; Causas da transformação da natureza; Questões humanas; Questões humanas; Ética e Política; Ética e Política; Os critérios da verdade e da ciência. Os critérios da verdade e da ciência.

15 Concepção atual de Filosofia... Entendida como aspiração ao conhecimento racional, lógico, demonstrativo e sistemático da realidade natural e humana.... Entendida como aspiração ao conhecimento racional, lógico, demonstrativo e sistemático da realidade natural e humana.... Formação complementar critica. Formação complementar critica.

16 Para que Filosofia? “Dentre várias utilidades, os conhecimentos na área da Filosofia são importantes para que você consiga associá-los à concepção de uma educação para a liberdade, proporcionando-lhe uma formação de um ser pensante e autônomo, dotado de uma identidade social única”. (CHAUI, 2012) “Dentre várias utilidades, os conhecimentos na área da Filosofia são importantes para que você consiga associá-los à concepção de uma educação para a liberdade, proporcionando-lhe uma formação de um ser pensante e autônomo, dotado de uma identidade social única”. (CHAUI, 2012)

17 BIBLIOGRAFIA BÁSICA CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia, 14ª ed. - São Paulo: Ática, 2012.


Carregar ppt "CURSO DE DIREITO Filosofia Geral e Jurídica Profª. Msc. Adirleide Greice Carmo de Souza Tema: Origem, definições e concepção atual de filosofia Objetivo:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google