A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linguagens & Códigos no ENEM Profª Marlei & Alexandre César.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linguagens & Códigos no ENEM Profª Marlei & Alexandre César."— Transcrição da apresentação:

1 Linguagens & Códigos no ENEM Profª Marlei & Alexandre César

2 O Ministério da Educação adotou o ENEM como um instrumento para medir o aproveitamento dos alunos que concluem o Ensino Médio.

3 O exame é composto de 180 questões de múltipla escolha, compreendendo todas as disciplinas do núcleo comum, e de uma proposta de redação. As datas das provas do Enem serão nos dias O novo Enem mantém o que se pedia antes (habilidades e competências), como capacidade de resolver situações-problema, interpretação de textos e construção de argumentação consistente, mas ampliou sua exigência dos conteúdos ensinados no Ensino Médio.

4 COMPETÊNCIAS Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica. Competência I

5 ADEQUAÇÃO AO REGISTRO A formalidade a seu interlocutor deve ser respeitada. Ele é um professor de língua portuguesa, não um amigo ou parente. Evitar palavras e termos usados em conversas informais (gírias, palavras de sentido ambíguo).

6 NORMAS GRAMATICAIS Aquelas ensinadas pelo seu professor de língua portuguesa. Elas podem ser melhoradas com leitura de textos de uma boa fonte (jornais e livros). Redação de resenhas sobre assuntos de interesse do aluno.

7 CONVENÇÕES DA ESCRITA Usar a forma de parágrafo. Evitar palavras escritas de maneira errada. Caso tenha dúvida sobre como a palavra é escrita, use um sinônimo. Não misturar maiúsculas e minúsculas. Seguir o padrão ensinado nas aulas de língua portuguesa.

8 Exemplo de texto com a Competência I O trabalho infantil no Brasil, um problema que vem de há muito tempo, mostra a face de uma desigualdade que precisa ser mudada, se não os poderes que regem este país estarão condenando milhares de crianças a uma miséria anunciada, pois elas não poderão desenvolver conhecimentos e habilidades que lhes permitiriam conquistar a cidadania e um bom emprego.

9 Competência II Construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.

10 TEMA E CONHECIMENTO O trabalho infantil é fruto de uma desigualdade social. (ciências sociais). Nas grandes cidades as crianças vendem produtos ou pedem esmolas nos semáforos. (artigos, matérias de jornal e televisão).

11 No campo trabalham na extração e plantação de produtos agrícolas. (artigos, matérias e televisão). Leis do aprendiz e ECA. (CLT e ECA). Manutenção e criação de políticas públicas e criação de mais escolas e centros esportivos e de lazer. (Bolsa família – Bolsa Escola – CEU – Ginásios públicos - Bibliotecas)

12 TEMA E ESTRUTURA DO TEXTO Tese – Problema sócio-econômico que precisa ser revertido. Trabalho infantil nas grandes cidades. Trabalho infantil nas regiões agrícolas. Leis contra o trabalho infantil. Conclusão - Proposta para a erradicação do problema.

13 Competência III Selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.

14 Coerência No exemplo: Coerência estrutural – A presença de título, tese, argumentação e conclusão. Coerência discursiva – Não existe contradição entre a tese inicial e as informações que organizam a argumentação. organização do texto quanto a sua lógica interna e externa, isto é, os fatos são verossímeis e reforçam a posição inicial tomada na tese.

15 Relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente. Competência IV

16 Coesão O trabalho infantil no Brasil, um problema que vem de há muito tempo, mostra a face de desigualdade que precisa ser mudada, se não os poderes que regem este país estarão condenando milhares de crianças a uma miséria anunciada, pois elas não poderão desenvolver conhecimentos e habilidades que lhes permitiriam conquistar a cidadania e um bom emprego.

17 Coesão O trabalho infantil ocorre de várias maneiras dependendo da região onde vivem as crianças. Nas grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, onde se concentram indústrias e empresas de serviços, e consequentemente dinheiro, muitas crianças passam o dia nos semáforos pedindo esmolas ou vendendo algum tipo de produto. Muitas são filhos de pais ou que não têm empregos ou servem-se de seus filhos para conseguirem uma pequena renda. Muitas vivem em regime de abandono nas ruas e também usam do mesmo expediente para conseguirem dinheiro.

18 Coesão De acordo com as leis, um menor, desde que tenha mais de quatorze anos, só pode trabalhar em regime de aprendizado, por meio-período para não atrapalhar suas atividades escolares. Atualmente, o Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem força de lei, é uma arma que entidades ligadas à proteção de menores usam para combater e cobrar de setores políticos e empresariais a erradicação do trabalho infantil no país.

19 As crianças devem primeiro desenvolver-se, por intermédio de práticas esportivas e convívio com outras crianças para terem uma boa saúde, e também com atividades escolares para desenvolverem mais conhecimentos. Somente quando iniciarem sua fase adulta, no final da adolescência, devem começar a trabalhar. Para isto se faz necessário a contínua fiscalização para descobrir e punir os responsáveis que exploram esta atividade, e a manutenção de políticas públicas de trabalho e renda para as famílias dessas crianças, além de outras que determinem mais criações de escolas e centros de lazer e esporte, até que este mal seja erradicado de vez.

20 Recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. Competência V

21 Direitos Humanos Não podemos propor a morte de um acusado ou extermínio de um grupo social. Não podemos propor ações que sejam preconceituosas com qualquer seguimento da sociedade.

22 Proposta e conclusão Uma forma de usar a estrutura do gênero dissertativo para encaixar sua proposta e deixá-la para o parágrafo da conclusão. A proposta acabará sendo o desfecho de sua redação.

23 Proposta As crianças devem primeiro desenvolver-se, por intermédio de práticas esportivas e convívio com outras crianças para terem uma boa saúde, e também com atividades escolares para desenvolverem mais conhecimentos. Somente quando iniciarem sua fase adulta, no final da adolescência, devem começar a trabalhar. Para isto se faz necessário a contínua fiscalização para descobrir e punir os responsáveis que exploram esta atividade, e a manutenção de políticas públicas de trabalho e renda para as famílias dessas crianças, além de outras que determinem mais criações de escolas e centros de lazer e esporte, até que este mal seja erradicado de vez.

24 -O Enem verifica a capacidade do aluno de entender o que se pede, ou seja, baseia-se na capacidade do aluno de compreender as perguntas. -Por vezes, todos os elementos necessários para que se ache a resposta certa estão contidos no próprio enunciado da questão. A resposta está na pergunta

25 Quando se fala de competência leitora, não se trata só de textos escritos, mas também da capacidade do aluno de ler corretamente gráficos, mapas, fotos e tabelas, tirando deles todas as informações. Por exemplo, quando você observa uma pintura, pode, pela roupa das pessoas, concluir qual é a época retratada. Se olha para um gráfico sobre a inflação, pode deduzir se os preços sobem ou descem apenas pela inclinação da linha.


Carregar ppt "Linguagens & Códigos no ENEM Profª Marlei & Alexandre César."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google