A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENDOCARDITE INFECCIOSA. Pré-Antibiótico Penicilina Cir. + Eco + Microb. + Antibiótico 1900 1945 1965 2000 Mortalidade % ENDOCARDITE INFECCIOSA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENDOCARDITE INFECCIOSA. Pré-Antibiótico Penicilina Cir. + Eco + Microb. + Antibiótico 1900 1945 1965 2000 Mortalidade % ENDOCARDITE INFECCIOSA."— Transcrição da apresentação:

1 ENDOCARDITE INFECCIOSA

2 Pré-Antibiótico Penicilina Cir. + Eco + Microb. + Antibiótico Mortalidade % ENDOCARDITE INFECCIOSA

3 PATOGÊNESE Depende: Endocárdio Hospedeiro Bacteremia

4 Fator predisponente Lesão endotelial Depósito de plaqueta e fibrina (trombo estéril) bacteremia Endocardite infecciosa FISIOPATOLOGIA

5 Cardiopatia Presença de prótese valvar Uso de drogas ilícitas Imunodeficiência Sexo masculino Idade adulta POPULAÇÃO DE RISCO

6 Eniosa População geral - 0,004% / ano PVM sem regurgitação - 0,0046% / ano PVM com regurgitação - 0,052% / ano D. reumática (Mitral e Aórtica) D. congênita (PCA, CIV, T 4 F) D. degenerativa (EAo calcificada, Marfan ou D. sifilítica) Agentes: S. viridans, bovis, Enterococcus (70%) Staphilococcus (25%) ENDOCARDITE INFECCIOSA

7 USUÁRIOS DE DROGA ILÍCITA 2/3 dos pacientes não tem cardiopatia IT e IP, lesão valvar no usuário de droga Envolve v. tricúspide (50%) S. aureus (50%) Streptococcus, fungos, gran-negativos

8 Próteses casos / / ano Valvopatia casos / / ano PVM com regurgitação - 55 casos / / ano PVM sem regurgitação - 4,9 casos / / ano ENDOCARDITE X RISCO

9 Referências Ao (%) Mi (%) Mi/Ao (%) Tric (%) Edmunds Starr Stein Block Vlessis Cox Média 38% 34% 8% 4% EI x VALVOPATIA Endocarditis, Vlessis, 1999

10 Metálica Bioprótese (% /ano) (% /ano) Mitral 0,10 – 1,0 0,25 – 1,25 Aórtica 0,25 – 1,25 0,25 – 1,25 Banco de dados – Seguimento 10 anos, 300 pt/ano/posição Endocarditis, Angelo Vlessis, Oregon EI X PRÓTESE

11 Referências Idade (a) Sexo (M/F) Edmunds 481,6/1 Starr __1,4/1 Stein 641,2/1 Block __1,4/1 Vlessis 512,1/1 Cox 571,9/1 Média 53a1,5/1 Endocardits, Vlessis, 1999 EI - EPIDEMIOLOGIA

12 Prótese cardíaca História prévia de EI Cardiopatias congênitas cianóticas Usuário de droga ALTO RISCO

13 MODERADO RISCO Cardiopatias congênitas acianóticas Valvopatias adquiridas PVM com regurgitação ou espessamento Miocardiopatia hipertrófica Até 6m após reparo de defeitos congênitos

14 Sopros inocentes CIA PVM sem regurgitação Doença arterial coronária Doença reumática prévia ou Kawasaki Marcapasso e desfibriladores BAIXO RISCO

15 Procedimentos com freqüente bacteremia Odontológicos Genitourinário Gastrointestinal Habilidade de adesão à valva ou trombo Mediada por polissacarídeo extracelular - dextran produzido pelo Strepococcus oral Falicitada por fatores liberados pelo endotélio lesado - fibronectina, fibrinogênio BACTEREMIA

16 Hemocultura - 3 amostras / 30 Hemograma - anemia, leucocitose, VHS (90%) Fator reumatóide (EI subaguda) Elevação de Proteína C Diminuição de C 3, C 4, CH 50 (EI subaguda) Urina I - proteinúria e hematúria (50%) Ecocardiograma - ETT (sens. 60% a 80%), ETE (sens. 90%) Rx de Tórax ECG EXAMES COMPLEMENTARES

17 CRITÉRIOS MAIORES: MICROBIOLÓGICO Hemocultura + em 2 amostras, organismos típicos de EI (S.viridans, S. bovis, HACEK, S. aureus, enterococcus), na ausência de um foco primário Hemocultura + 1 amostra, Coxiella burnetti ou título de IgG >1:800 CRITÉRIOS DE DUKE

18 CRITÉRIOS MAIORES: ECOCARDIOGRAMA Nova regurgitação valvar Ecocardiograma compatível com vegetação: massa algodonosa, móvel; perianular abscesso, deiscência de prótese CRITÉRIOS DE DUKE

19 CRITÉRIOS MENORES : Condições predisponentes para EI Temperatura > 38ºC Fenômenos vasculares: embolia art. sist, hemorragias, aneurisma micótico, infarto pulmonar, l. Janeway Fenômenos imunológicos: glomerulonefrite, nódulos de Osler, manchas de Roth, Fator reumatóide Hemocultura +, porém não se enquadra nos critérios maiores CRITÉRIOS DE DUKE

20 Critério patológico: Microorganismo, Anatomia patológica Critério Clínico: 2 critérios maiores 1 maior + 3 menores 5 menores CRITÉRIOS DE DUKE

21 V. Nativa e EI sub-aguda: (Streptococcus ou HACEK) Ceftriaxone + Gentamicina OU Penicilina cristalina V. Nativa e EI aguda: Stafilococcus, Enterococcus Ampicilina + Oxacilina + Gentamicina Prótese + EI aguda: Stafilococcus Vancomicina + Gentamicina + Rifampicina(?) HEMOCULTURA NEGATIVA

22 Próteses valvares História de EI História de FR D. congênita (lesão de alta pressão) PVM com sopro PROFILAXIA

23 Utilizada em pacientes com moderado e alto risco Período limitado de tempo, 1h antes da bacteremia Dirigida para o agente específico PROFILAXIA

24 Procedimentos dentários Manipulação nasal e orofaringe Incisão e drenagem de abscesso Cateterização urinária com infecção Anoscopia, colonoscopia, cistoscopia, broncoscopia Cirurgia gastrointestinal Histerectomia vaginal ou parto vaginal complicado PROFILAXIA

25 ODONTOLÓGICO - V. AÉREAS SUPERIORES Maioria - Streptococcus Raro - Gram negativo e Stafilococcus Amoxacilina 2,0g 1h antes VO PROFILAXIA Guidelines, ACC / AHA, 1998

26 GASTROINTESTINAL-GENITOURINÁRIO Maioria - Enterococcus (Alto risco) Ampicilina 2,0g + Gentamicina 1,5mg/kg ) Amoxacilina 1,0g - 6 h após VO (Moderado risco) Amoxacilina 2,0g 1h antes VO PROFILAXIA Guidelines, ACC / AHA, h antes IV

27 Anestesia local Tratamento de canal Ajuste do aparelho Remoção de sutura Entubação orotraquial Broncospia flexível PROFILAXIA NÃO RECOMENDADA Ecocardiograma TE Endoscopia Parto vaginal ou cesareana Cateterismo cardíaco Incisão ou biópsia de pele Implante de MP Guidelines, ACC / AHA, 1998

28 AntibióticoDoseDuração Penicilina Cristalina / d IV4 semanas Gentamicina ou 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h2 semanas Vancomicina30 mg / Kg / dia IV4 semanas S. VIRIDANS OU S. BOVIS EM V. NATIVA (CIM > 0,1 Mg/ML)

29 AntibióticoDoseDuração Penicilina cristalina + Gentamicina ou 18 – / d IV 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 4 – 6 semanas Ampicilina + Gentamicina ou 12 g / d IV 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 4 – 6 semanas Vancomicina + Gentamicina 30 mg / Kg / dia IV 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 4 – 6 semanas ENTEROCOCCUS

30 STAFILOCOCCUS NA AUSÊNCIA DE MATERIAL PROTÉTICO AntibióticoDoseDuração Oxacilina +Gentamicina ou 2 g 4/4h IV 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 4 – 6 semanas 3 – 5 dias *Vancomicina ou 30 mg / Kg / dia IV4 – 6 semanas **Cefazolin +2 g 8/8h IV4 – 6 semanas Gentamicina1 mg / Kg IM ou IV 8/8h3 – 5 dias *para os resistentes a oxacilina **para os alérgicos a penicilina ou oxacilina

31 STAFILOCOCCUS NA PRESENÇA DE MATERIAL PROTÉTICO Antibiótico Dose Duração Oxacilina + Rifampicina + Gentamicina ou 2g 4/4h IV 300 mg 8/8h VO 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 6 semanas 6 semanas 2 semanas Vancomicina + Rifampicina + Gentamicina 30 mg / Kg / dia IV 300 mg 8/8h VO 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 6 semanas 6 semanas 2 semanas

32 AntibióticoDoseDuração Ceftriaxone ou 2 g / dia IM ou IV4 semanas Ampicilina + Gentamicina 12 g / dia IV 1 mg / Kg IM ou IV 8/8h 4 semanas GRUPO HACEK Haemophilus, Actinobacillus, Cardiobacterium, Eikenella, Kingella. * *

33 DrogaDoseDuração Anfotericina B com ou sem flucitosine 1 mg / Kg / dia IV (dose total 2,0 – 2,5 g) 150 mg / Kg / dia - 8/8 h VO semanas FUNGOS

34 COMPLICAÇÕES ICC Glomerulonefrite Infarto renal Infarto esplênico Infarto pulmonar Infarto cerebral Meningite Aneurisma micótico Abscesso cerebral Encefalite

35 TRATAMENTO CIRÚRGICO ICC refratária Falha de controle da infecção Abscesso perivalvular Várias recurrências Deiscência de prótese Endocardite por fungos Múltiplos episódios embólicos


Carregar ppt "ENDOCARDITE INFECCIOSA. Pré-Antibiótico Penicilina Cir. + Eco + Microb. + Antibiótico 1900 1945 1965 2000 Mortalidade % ENDOCARDITE INFECCIOSA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google