A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VIOLÊNCIA O QUE É VIOLÊNCIA? Vem do latim vis=força; É uma força (ação destrutiva) exercida contra uma pessoa ou coisa; Coisificamos o outro cada vez.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VIOLÊNCIA O QUE É VIOLÊNCIA? Vem do latim vis=força; É uma força (ação destrutiva) exercida contra uma pessoa ou coisa; Coisificamos o outro cada vez."— Transcrição da apresentação:

1

2 VIOLÊNCIA

3 O QUE É VIOLÊNCIA? Vem do latim vis=força; É uma força (ação destrutiva) exercida contra uma pessoa ou coisa; Coisificamos o outro cada vez que o reduzimos.

4 VIOLÊNCIA É USAR A FORÇA PARA: Oprimir; Coagir; Submeter; Violar; Torturar; Constranger.

5 VIOLÊNCIA Ex:Apelidos de mau gosto... = violência verbal, gestos, ameaças Violência física

6 AGRESSIVIDADE POSITIVA NEGATIVA MEDO/RAIVA RESPIRAR FUNDO CONTAR ATÉ 10

7 PALAVRAS DA CULTURA DA PAZ!!! PAZ DIÁLOGO HUMANIDADE LUTA MEDIAÇÃO DOS CONFLITOS RESPEITO SOLIDÁRIO NÃO-VIOLÊNCIA

8 Bullying

9 Expressão que nomeia todas as formas de ATITUDES AGRESSIVAS, INTENCIONAIS e REPETIDAS, que ocorrem SEM MOTIVAÇÃO EVIDENTE, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando DOR e ANGÚSTIA, SEMPRE EXECUTADAS EM CONTEXTO DE RELAÇÃO DESIGUAL DE PODER.

10 Bullying atinge 45% dos estudantes do ensino fundamental - 05/07/2006 Queda no rendimento escolar é uma das maneiras de identificar as ameaças e intimidações sofridas pelos estudantes. Muitos estudantes nem sabem explicar o porquê de agredirem outros colegas. Eles entendem apenas como uma brincadeira de mau gosto. Fonte: Tribuna do Paraná

11 Governo japonês pede punição para bullying nas escolas Site de O Estado de São Paulo, 2007 Escola em Brasília condenada a pagar indenização a aluno que sofreu bullying. Jornal Nacional - Agosto 2008.

12 Estado do RS indenizará aluno agredido em escola A 9ª Câmara Cível do TJRS condenou o Estado do RS por omissão, devido à lesão corporal sofrida por aluno. Ele foi agredido por colega durante recreio em escola estadual. O incidente ocasionou no menino a perda do baço, removido por procedimento cirúrgico em virtude de necrose hemorrágica traumática. O ente público deverá pagar indenização por dano moral, material e estético.

13 ERA considerado inevitável no desenvolvimento infanto-juvenil. FENÔNEMO UNIVERSAL. PODE - E DEVE - SER EVITADO! Pesquisas indicam que o risco de sérias sequelas para toda a vida é real.

14 Faixa etária= 10 a 15 anos Envolvidos= 64% meninos Local = sala de aula Envolve 40% dos alunos CONCLUSÕES DE ESTUDOS Quantidade de alvos maior do que a de agressores. 80% dos agressores = vítimas de agressões em casa Tipo + comum= apelidos (52%) Vítimas esperam que o professor intervenha. (50%) Metade das vítimas não informam.

15 NÃO-VERBAL = postura ou olhares. NÃO-FÍSICO = gestos obscenos ou de ameaça... VERBAL = apelidos, fofocas, deboche, discriminação, ridicularização, críticas, insultos... FÍSICO = empurrar, puxar cabelo, chutar, beliscar, bater... EMOCIONAL ou MORAL = rejeitar, excluir, pressionar, humilhar, difamar, aterrorizar... SEXUAL = propostas ou ameaças sexuais, exibicionismo, voyeurismo, contatos físicos...

16 Adolescentes usam internet para humilhar colegas Folha de S.Paulo (Folhateen) "O cyberbullying é o novo tipo de bullying nas escolas. Ferramentas disponíveis na internet auxiliam na propagação desse comportamento, uma vez que as vítimas recebem os maus-tratos, seja através de ridicularizações, ameaças, chantagens, discriminações, etc., de forma anônima, o que é pior, uma vez que se desconhece o agressor", explica Cleo Fante ao Folhateen.

17 Modelos educativos violentos/rígidos; Ausência de valores e regras de convivência; Sofrimento de punição (castigo físico/intimidação); Exposição significativa à violência; Componente inato + influência familiar, de amigos, ambiente escolar, mídia, comunidade, cultura.

18 PARA O AGRESSOR: Dificuldade de convivência; Desajuste social; Atitudes autoritárias e violentas; Atitudes delinquentes ou criminosas.

19 PARA A VÍTIMA: Baixa auto-estima; Transtornos emocionais; Problemas psicossomáticos; Passividade; Depressão; Tentativa e até consolidação de suicídio e ou vingança.

20 PARA A COMUNIDADE ESCOLAR Contamina os processos; Incomoda a todos; Afeta clima; Reduz a possibilidade de todos se desenvolverem plenamente. Impede os pilares APRENDER A SER e A CONVIVER.

21 COMO IDENTIFICAR A VÍTIMA: Mostra-se contrariado, triste, aflito... Falta às aulas com freqüência; Baixo rendimento escolar Dá justificativas improváveis para situações de machucado, falta de dinheiro ou merenda, uniforme sujo ou rasgado. COMO IDENTIFICAR O AGRESSOR: Mostra-se irritado, intolerante, impulsivo... Lida mal com frustrações; Envolve-se em discussões; Pega objetos sem consentimento dos outros; Exterioriza autoritarismo.

22 ORIENTAÇÕES PARA A VÍTIMA: Não tentar resolver o problema sozinho; Contar para pais ou pessoa de sua confiança; Não se sentir culpado por estar sendo vítima; Treinar respostas; Manter a calma e não demonstrar medo; Pedir ao(s) professor(es) que discutam o tema em sala.

23 ORIENTAÇÕES PARA A ESCOLA: Valorizar características positivas de cada um; Estimular alunos a estudar e debater o tema; Ouvir os alunos e aceitar sugestões; Ajudá-los a criar regras de atitudes; Deixar claro que a prática de bullying não será tolerada; Lidar com o fato de frente; Trabalhar objetivamente a questão; Interferir para a quebra da prática; Envolver pais na busca de soluções.

24 ORIENTAÇÕES PARA OS PAIS DO AGRESSOR: Não ignorar a situação; Procurar especialistas; Manter a calma; Tentar identificar a razão do comportamento; Saber do filho o que pode fazer para ajudá- lo; Realçar pontos positivos; Dar orientações e limites firmes, sem violência; Encorajar pedido de desculpas ao agredido.

25 Desenvolver a função mais importante da inteligência: REFLEXÃO! Desenvolver senso crítico; Formar pensadores; Educar a emoção; Humanizar o conhecimento; Criar situações para um penetrar no mundo do outro; Oferecer ensino motivador, interessante; Buscar gerar mudanças profundas no ambiente psíquico e social dos alunos, mudando a si mesma!... PARA A ESCOLA SE TORNAR ANTI-BULLYING...

26 COMO FAZER? Sensibilizar toda a comunidade escolar; Definir estratégias segundo a sua realidade; Valorizar sentimentos; Valorizar respeito e aceitação das diferenças; Saber diferenciar brincadeira de bullying; Estimular amizade, solidariedade e companheirismo; Ter regras CLARAS sobre ações de bullying; Orientar pais e professores sobre como proceder; Desenvolver campanhas internas.

27 Escola estadual reduz agressões físicas e psicológicas entre alunos. Folha, 28 de Março de 2007.

28 PODEMOS FAZER, NAS ESCOLAS, UM MUNDO MELHOR!


Carregar ppt "VIOLÊNCIA O QUE É VIOLÊNCIA? Vem do latim vis=força; É uma força (ação destrutiva) exercida contra uma pessoa ou coisa; Coisificamos o outro cada vez."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google