A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A LEITURA E A ESCRITA NO COLÉGIO JK. A TEORIA Propósitos da Leitura Uma proposta de ensino aliada à prática social. Uma proposta de ensino aliada à prática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A LEITURA E A ESCRITA NO COLÉGIO JK. A TEORIA Propósitos da Leitura Uma proposta de ensino aliada à prática social. Uma proposta de ensino aliada à prática."— Transcrição da apresentação:

1 A LEITURA E A ESCRITA NO COLÉGIO JK

2 A TEORIA Propósitos da Leitura Uma proposta de ensino aliada à prática social. Uma proposta de ensino aliada à prática social. Alguns propósitos relacionados pela Instituição Juscelino Kubitschek pertinentes para se explorar enquanto procedimentos para aquisição do conhecimento ou do prazer: Alguns propósitos relacionados pela Instituição Juscelino Kubitschek pertinentes para se explorar enquanto procedimentos para aquisição do conhecimento ou do prazer:

3 Ler pelo prazer de ler, sem compromisso com uma atividade necessariamente pedagógica; (imagem) Ler pelo prazer de ler, sem compromisso com uma atividade necessariamente pedagógica; (imagem) Ler para resolver um problema didático; Ler para resolver um problema didático; Ler para escrever e para reescrever; (textos) Ler para escrever e para reescrever; (textos) Ler para buscar informações específicas que serão aplicadas na vida prática; Ler para buscar informações específicas que serão aplicadas na vida prática;

4 Ler para atender a propósitos pessoais; Ler para atender a propósitos pessoais; Ler para compartilhar com o outro; Ler para compartilhar com o outro; Ler para divertir; Ler para divertir; Ler para reelaborar os romances, os contos, fatos ou idéias para além dos limites da realidade; Ler para reelaborar os romances, os contos, fatos ou idéias para além dos limites da realidade; Ler para se conhecer; Ler para se conhecer; Ler para elaborar antecipações em relação à realidade. Ler para elaborar antecipações em relação à realidade.

5 Leitura na biblioteca e rodas de leitura; (filme) Leitura na biblioteca e rodas de leitura; (filme) Rodas de leitura e Leitura em voz alta; Rodas de leitura e Leitura em voz alta; Leitura de textos difíceis; Leitura de textos difíceis; Leitura para estudar e para escrever. Leitura para estudar e para escrever. A Instituição Juscelino Kubitschek propõe leituras diversificadas e sempre mediadas pelo professor, tais como:

6

7

8

9

10

11 Heterogeneidade das turmas; Heterogeneidade das turmas; Leitura solitária: Leitura solitária: Aluno Aluno Escola Família Escola Família Algumas Dificuldades Enfrentadas

12 Leitura com o apoio da família; Leitura com o apoio da família; A aula de leitura, desenvolvida interdisciplinarmente – forma de abarcar várias áreas do conhecimento em uma mesma atividade – e transversalmente – forma de discutir valores nessa mesma atividade para a construção da cidadania –, deve ser planejada como um jogo de linguagem que contempla adivinhações e descobertas daquilo que o autor inscreveu no texto e, a partir do qual, o leitor chegará a seu sentido que é único, pois demonstra não apenas aquilo que o texto revela, circunscreve, contempla o resultado das intersecções de leituras e significações que o leitor é capaz de realizar a partir de sua história de vida. E, por ter um lugar central na prática escolar, todo professor, não só pode, como deve desenvolver a leitura em sua disciplina, qualquer que seja a área de conhecimento. A aula de leitura, desenvolvida interdisciplinarmente – forma de abarcar várias áreas do conhecimento em uma mesma atividade – e transversalmente – forma de discutir valores nessa mesma atividade para a construção da cidadania –, deve ser planejada como um jogo de linguagem que contempla adivinhações e descobertas daquilo que o autor inscreveu no texto e, a partir do qual, o leitor chegará a seu sentido que é único, pois demonstra não apenas aquilo que o texto revela, circunscreve, contempla o resultado das intersecções de leituras e significações que o leitor é capaz de realizar a partir de sua história de vida. E, por ter um lugar central na prática escolar, todo professor, não só pode, como deve desenvolver a leitura em sua disciplina, qualquer que seja a área de conhecimento. Considerações importantes

13 Leitura e Inclusão Social: O aluno que faz escola Era ele que erguia casas/ Onde antes só havia chão./ Como um pássaro sem asas/ Ele subia com as asas/ Que lhe brotavam da mão. /Mas tudo desconhecia /De sua grande missão: /Não sabia por exemplo/ Que a casa de um homem é um templo /Um templo sem religião /Como tampouco sabia /Que a casa quer ele fazia /Sendo a sua liberdade /Era a sua escravidão. De fato como podia /Um operário em construção/ Compreender porque um tijolo/ Valia mais do que um pão? /Tijolos ele empilhava/ Com pá, cimento e esquadria/ Quanto ao pão, ele o comia/ Mas fosse comer tijolo! /E assim o operário ia /Com suor e com cimento /Erguendo uma casa aqui /Adiante um apartamento (...) O operário em construção (Fragmento) Vinícius de Moraes

14 FIM Um país se faz com homens e livros Monteiro Lobato Monteiro Lobato


Carregar ppt "A LEITURA E A ESCRITA NO COLÉGIO JK. A TEORIA Propósitos da Leitura Uma proposta de ensino aliada à prática social. Uma proposta de ensino aliada à prática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google