A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Serviços Públicos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC Centro de Ciências da Administração – CCA/ESAG AULA 4: Introdução ao.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Serviços Públicos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC Centro de Ciências da Administração – CCA/ESAG AULA 4: Introdução ao."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Serviços Públicos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC Centro de Ciências da Administração – CCA/ESAG AULA 4: Introdução ao PSI Prof. Denilson Sell, Dr.

2 Tópicos de hoje... SI Tipologia SI Tipologia Classificação de SI Classificação de SI Gestão de Sistemas de Informação Gestão de Sistemas de Informação Relacionamento PEE e PSI Relacionamento PEE e PSI CONCEITOS GERAIS CONCEITOS GERAIS Dados à sabedoria Dados à sabedoria Valor da Informação Valor da Informação Conceito de SI Conceito de SI MÉTODO PSI Atividades Preliminares Atividades Preliminares Preparação formal do Estudo Preparação formal do Estudo Identificação dos Requisitos de Dados PROJETO DE PSI Visão do Projeto de PSI Visão do Projeto de PSI Cronograma de Projeto Formulário de Levantamento PSI Documentos de Auxílio no Levantamento Relatório Final do Projeto

3 Produção Financeiro/ Contabilístico Vendas/ Marketing Recursos Humanos Estratégico Gestão Conhecimento Operacional Problema Organizacional Tipos de SI TPS MIS OAS EIS DSS IOS KWS CLASSIFICAÇÃO DOS SI (VISÃO GLOBAL) Problemas não estruturados Problemas estruturados

4 CLASSIFICAÇÃO DOS SI (VISÃO GLOBAL) Fonte: OBrien Adm. Estratégica Executivos e Diretores Administração Tática Gerentes de Unidades de Negócios Administração Operacional Gerentes de Operações Decisões Informação Pré-especificadas Programadas Detalhadas Freqüentes Internas Especiais (ad hoc) Não-programadas Resumidas Infrequentes Antecipadoras Visão ampla Não estruturada Semi-estruturada Estruturada Estrutura da DecisãoCaracterísticas da Informação

5 (MIS - Management Information Systems) Converte os dados das transações em informação para o controle da organização Dados MIS Relatórios Programa MIS Pedido de relatórios Resposta Usuário Dados TPS Programa TPS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS - SIG Dados TPS Programa TPS

6 Apóiam a adm. operacional na monitoração e controle das atividades operacionais registradas nos TPS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS - SIG CADASTRO DE PRODUTOS MOVIMENTAÇÃO ESTOQUE PROGRAMAÇÃO DE COMPRAS CONTAS A PAGAR APONTAMENTO PRODUÇÃO APONTAMENTO DE HORAS GERENCIAMENTO DE PRODUTOS GERENCIAMENTO DE SUPRIMENTOS GERENCIAMENTO DE ESTOQUE GERENCIAMENTO DE RH GERENCIAMENTO DA PRODUÇÃO CONTROLE FINANCEIRO

7 (MIS - Management Information Systems) Módulo I – Mapas Epidemiológicos –Diagnósticos – por Sexo e por Grupo da CID –Diagnósticos Principais – Conforme Solicitação –Diagnóstico - por Faixa Etária e por Grupo da CID Módulo II – Vacinas –Vacinas Aplicadas Por Mês –Cobertura Vacinal de Crianças Menores de Um Ano –Taxa de Abandono para Crianças Menores de Um Ano –Faltosos na Aplicação de Vacinas e Endereçamento –Menores de Um Ano com Situação Vacinal não Ideal –Balancete de Estoque de Vacinas Módulo III – Programas –Concentração de Consultas/Atendimentos sobre Gestantes –Concentração de Consultas/Atendimentos sobre Hipertensos –Concentração de Consultas/Atendimentos sobre Diabéticos –Concentração de Consultas/Atendimentos sobre Criança –Exames Realizados no Período – Gestantes por Idade Gestacional –Acompanhamento Prevenção do Câncer Ginecológico por Tipo SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS - SIG MIS Saúde - Prefeitura de Curitiba

8 DW Distribuição - CELESC

9 (DSS - Decision support systems) Ajudam os usuários na tomada de decisões semi- estruturadas fornecendo-lhes informação, modelos e ferramentas para analisar a informação Dados MIS Relatórios Programa DSS Pedido de dados Resposta Usuário Dados Externos Dados TPS Dados DSS Modelos DSS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO

10 APÓIAM O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO E A DEFINIÇÃO DE AÇÕES, AUXILIANDO A COMPREENSÃO DOS RESULTADOS E A ANÁLISE DE TENDÊNCIAS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO PERFIL DE CLIENTE ANÁLISE DE MERCADO ANÁLISE DE TENDÊNCIAS MEDIDAS DE QUALIDADE MEDIDAS DE EFICIÊNCIA PARA QUEM UMA MALA DIRETA SERÁ MAIS EFETIVA? QUE PROMOÇÕES DEVO FAZER? QUAL O EFETIVO NECESSÁRIO EM 2009? QUAL É O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DO CIDADÃO? E SE AUMENTÁSSEMOS O NÚMERO DE MÉDICOS?

11 Portal SINAES

12 Portal SINAES – Extraindo informações

13

14 Explorando o resultado Portal SINAES – Extraindo informações

15 Explorando o resultado Portal SINAES – Extraindo informações

16 Coleta de Dados Extração, Limpeza e Transformação Carga, Indexação e Agregação Disponibilização de informações estratégicas Metadados Projeto Câncer no Brasil SUS SINASC DM Mortalidade DM Internações DM Proced. Complex. OLAP Área de Apresentação IBGE Área de Estágio DM Ambulatório DW Processamento ETL

17 Projeto Câncer no Brasil

18 (DSS - Decision support systems) SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (DSS - Decision support systems) DSS Desastres Ambientais

19 SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (DSS - Decision support systems) DSS Contaminação Veneza

20 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS - SIG (DSS - Decision support systems) Tabela Dinâmica - Excel

21 (EIS - Executive Information System) Fornece aos gestores, de modo muito interativo e flexível, acesso a informação geral para a gestão da organização Dados MIS Relatórios Programa EIS Pedidos Resposta Usuário Dados Externos Dados TPS Dados DSS Modelos DSS Dados EIS Modelos EIS Apoio SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS

22 APÓIAM O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO E A DEFINIÇÃO DE AÇÕES, AUXILIANDO A COMPREENSÃO DOS RESULTADOS E A ANÁLISE DE TENDÊNCIAS PERFIL DE CLIENTE ANÁLISE DE MERCADO ANÁLISE DE TENDÊNCIAS MEDIDAS DE QUALIDADE MEDIDAS DE EFICIÊNCIA QUEM SÃO NOSSOS CLIENTES? PARA QUEM QUEREMOS VENDER? QUAL É A NOSSA POSIÇÃO NO MERCADO? QUAL É O IMPACTO DE NOVAS AÇÕES? QUAL É O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS NOSSOS CLIENTES? COMO ESTÁ EVOLUINDO A EFICIÊNCIA DE NOSSAS OPERAÇÕES? SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS

23 (EIS - Executive Information System) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS PSI's "SuperQuery

24 (EIS - Executive Information System) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS

25 Mapa Estratégico para uma Instituição de Ensino FINANCEIRA CLIENTE INTERNA APRENDIZADO Imagem dos Cursos em Funcionamento Projeto Pedagógico e Plano de Ações dos Cursos Menores taxas de evasão Mais alunos Valor percebido como justo Capacitação de Coordenadores, Professores e Pessoal Administrativo Preparação adequada para o ENADE Programa Institucional e de cada curso visando ao ENADE Alcançar média 4 nos cursos da Instituição Conceito obtido no ENADE Aumentar a rentabilidade Qualidade dos Cursos Formação Empreen- dedora Potencia- lização da Emprega- blidade Marca OBJETIVOINDICADORMETAINICIATIVA

26 Balanced Scorecard

27 Tipos

28 Exercício Análise das entrevistas do PSI da Prefeitura de Caminhos do Sertão CLASSIFICAÇÃO DOS SI (VISÃO GLOBAL)

29 Entrevista 1 Entrevistado(s) Júlio Ramos – Secretário de Planejamento Miguel Lira – Assessor Apontamentos da Entrevista A função planejamento não tem conseguido articular as ações de governo e garantir a qualidade ao ciclo de gestão das políticas públicas, de forma a assegurar o atendimento das demandas dos cidadãos. O planejamento hoje é feito basicamente de forma empírica, com base na agenda política do prefeito e das pressões de atores da comunidade. A secretaria carece de um recurso efetivo para identificar as prioridades, criar cenários e fazer análises de impacto, para posteriormente definir as linhas de ação e monitorá-las.

30 Entrevista 2 Entrevistado(s) Mário Diniz – Secretário de Saúde e Maria Silva - Assessora Apontamentos da Entrevista A secretaria carece de informações para analisar as prioridades para o município. O controle de medicamentos é feito de forma manual, através de fichas preenchidas à mão pelos responsáveis nos postos de saúde. Gostaria de poder acompanhar semanalmente o volume de atendimentos e o volume de medicamentos requisitados para poder planejar de forma mais eficiente a compra. Por vezes, faltam medicamentos essenciais e por vezes medicamentos são jogados fora por terem seu prazo de validade expirado.

31 Entrevista 3 Entrevistado(s) Ana Luiza Rosa - Coordenadora do Posto de Saúde do Bairro Canoas; Marta Silveira – Atendente; Marcos Meira – Médico Apontamentos da Entrevista As filas no nosso posto estão cada dia maiores. A solicitação de consulta é feita através do preenchimento à caneta de um formulário por um atendente, o que toma muito tempo. Muitas vezes ocorrem erros na marcação das consultas, consultas são marcadas além do limite de atendimento do nosso posto e por vezes são marcadas menos consultas do que a capacidade de atendimento do nosso posto. Gostaria de saber todo dia quantas pessoas foram atendidas e quais foram os diagnósticos para poder planejar melhor o nosso atendimento. Perco muito tempo analisando as fichas para poder enviar ao secretário alguns números sobre os atendimentos no nosso posto e sou constantemente cobrada pelos atrasos e erros nestes relatórios. Por fim, rotineiramente, os pacientes retornam ao posto para novas consultas por extraviarem as prescrições médicas ou por não entenderem a letra do médico (todas as prescrições são feitas à mão).

32 Gestão dos Sistemas de Informação Fonte: adaptado de Ricardo Nascimento Desenvolvimento dos SI Estratégia Estrutura/Cultura.. Processos do Negócio Arquitetura e Infra-estrutura SI Planejamento dos SI Exploração dos SI Concepção UsoImpacto Análise/ Desenho Construção Implementação Manutenção GSI – Gestão dos Sistemas de Informação Arquitetura da Informação

33 Questões-chave na Gestão de SI PosiçãoQuestão 1Arquitetura da informação 2Dados como um recurso na organização 3Planejamento estratégico 4Recursos humanos 5Aprendizagem organizacional 6Infra-estrutura tecnológica 7Posicionamento da função SI na organização 8Vantagens competitivas 9Desenvolvimento de aplicações 10Sistemas de telecomunicações PSIPSI Fonte: Amaral e Varajão, 2000

34 Gestão dos Sistemas de Informação Alguém se habilita? CIO – Chief Information Officer 70% - capacidade de comunicação em todos os níveis da corporação. O CIO de hoje deve falar a língua das finanças, do supply chain, do operacional, do comercial e do marketing. 58% - Entender bem o negócio; 46% - Capacidade para o planejamento estratégico; 19% - Capacidade de negociação 10% - Domínio de diferentes tecnologias. Pesquisa sobre habilidades necessárias ao CIO Salário médio: R$ 25 mil Fonte: Computerworld Fonte: CIO Magazine

35 PSI (Planejamento de Sistemas de Informação) é essencialmente entendido como uma tarefa de gestão que trata da integração dos aspectos relacionados com o SI no processo de planejamento da organização, fornecendo uma ligação direta entre este processo e a gestão operacional do DSI, nomeadamente através da aquisição de TI e do desenvolvimento e manutenção de aplicações, entre outros. Não deve, assim, ser visto apenas como um processo de suporte à implementação das estratégias organizacionais, mas sim como um processo integrante e interveniente na sua formulação. Conceito - PSI Planejamento de Sistemas de Informação - PSI Gerir é decidir e fazer decidir, garantir a flexibilidade e simultaneamente a coesão da organização ou negócio. Num cenário em que tende a aumentar a quantidade de problemas não estruturados, que exigem decisões com suporte probabilístico, a qualidade da gestão resulta duma combinação de sorte, intuição e razão, alimentada por informação fiável e oportuna [Zorrinho 1991].

36 Todas as atividades envolvidas no PSI estão relacionadas, são interdependentes e podem ocorrer simultaneamente. Este é um processo analítico, criativo e contínuo, onde os planos e políticas dele resultantes deverão evoluir com o tempo. O PSI pode ser analisado à luz de três grandes atividades: a Análise, Definição e Implementação Estratégicas as quais vão procurar responder, respectivamente e segundo uma sequência lógica, a três questões: Qual a situação atual? O que pretendemos para o futuro? O que fazer para o conseguir? COMPONENTES DO PSI: Análise Estratégica Definição Estratégica Implementação Estratégica Conceito - PSI Planejamento de Sistemas de Informação - PSI

37 DSI refere-se a todas as atividades envolvidas na produção de SI que suportem adequadamente a organização, não só no apoio aos seus processos, mas também na criação de vantagens competitivas, deste modo o sucesso dos SI dependerá intrinsecamente do sucesso da atividade de DSI. Conceito - DSI Desenvolvimento de Sistemas de Informação - DSI Desenvolvimento Análise Construção Manutenção Desenho Concepção

38 :: Gestão da Mudança, Uso e Impacto dos SI Gestão dos efeitos produzidos pelos SI após sua implementação Uso dos SI –Funcionalidade, usabilidade e utilidade –Interface homem-máquina –Interface e usabilidade –Stakeholders, envolvimento, satisfação e resistência Impacto dos SI –Efeitos positivos-negativos –Efeitos pretendidos-não pretendidos –Impacto a nível individual, grupal e organizacional Gestão da Mudança –SI como agentes de mudança –Gestão das Mudanças Operação Proj. Espec. Admin. RH Admin. TI Conceito - ESI

39 PSI ESI DSI GSI Gestão de SI A GSI consiste no conjunto de atividades que numa organização são necessárias para gerir a informação, o SI e a adoção de TI para a suportar. Em outras palavras, é a gestão do recurso informação e de todos os recursos envolvidos no planejamento, desenvolvimento e exploração do SI [Amaral 1994]. o sucesso de um SI dependerá intrinsecamente da qualidade do seu planejamento Assim, o sucesso de um SI dependerá intrinsecamente da qualidade do seu planejamento, desenvolvimento e exploração, por outras palavras, da qualidade da sua gestão. Gestão de Sistemas de Informação - GSI

40 Planejamento Definição Análise Implementação Exploração Operação Adm. TI Adm. RH Projetos Especiais Desenvolvimento Concepção Elaboração Manutenção Construção Gestão de SI GSI

41 Gestão da Informação Informação Dados Representação do mundo Real Dados Utilizados Gestão das necessidades de Informação da Organização (dados: Quais, onde, quando,..) Gestão das necessidades de Informação da Organização (dados: Quais, onde, quando,..) Fonte: Amaral e Varajão, 2000 Processos, Abordagens e Métodos de PSI Equipamentos, Suportes Lógicos e Suportes Metodológicos Dados Utilizados Gestão de sistemas de Informação TI Outros Recursos

42 SERVIÇOS COMUNICAÇÃO LOGÍSTICA/ MATERIAIS LOGÍSTICA/ MATERIAIS FINANCEIRA PESSOAS JURÍDICO PSI ARQUITETURA DE SISTEMAS DEINFORMAÇÃO ARQUITETURA DE SISTEMAS DEINFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PESSOAS PROCESSOS PE Relacionamento entre PE e PSI

43 Qual a Razão do Sucesso ou Fracasso dos Projetos dos Sistemas de Informação Envolvimento do Usuário Apoio da Administração Executiva Declaração Clara de Requisitos Planejamento Adequado Expectativas Realistas Falta de Contribuição do Usuário Requisitos e Especificações Incompletos Mudanças de Requisitos e Especificações Falta de Apoio Executivo Incompetência Tecnológica Cinco Razões Maiores para o Sucesso Cinco Razões Maiores para o Sucesso Cinco Razões Maiores para o Fracasso Cinco Razões Maiores para o Fracasso

44 Software Um investimento de risco Resultado de projetos de software realizados nos EUA na década de 90 Inacabados 30% Concluídos 70% Fonte: Standish Report 53% custaram até 200% acima da estimativa inicial Estimou-se que $81 bilhões foram gastos em projetos fracassados só no ano de 1995

45 Problemas no desenvolvimento de software Num universo de 34 analistas de sistemas, 70% consideraram que entre 20% e 50% dos projetos falham porque não são satisfeitos os requisitos de negócio previstos [Lyytinen] Em 82 executivos entrevistados, 22% tinham abandonado mais de 5 projetos nos 5 anos anteriores e 69% abandonaram pelo menos 1 [Ewusi-Mensah]1994. Em 82 executivos entrevistados, 22% tinham abandonado mais de 5 projetos nos 5 anos anteriores e 69% abandonaram pelo menos 1 [Ewusi-Mensah]

46 Entregue mas nunca usado satisfatoriamente 47% Usado mas bastante alterado ou em seguida abandonado 19% Pago mas não entregue 29% Usado depois de alterações 3% Usado tal como entregue 2% Fonte: US Government Accounting Office, Report FGMSD-80-4 O custo da mudança Estudo com projetos de software do governo Americano

47 O custo da mudança Um estudo da AT&T indicou que, na média, Regras de Negócio mudam na taxa de 8% ao mês!

48 Documentação Projeto Teste Código Outros Revisão & Manutenção Fonte: DP Budget O custo da mudança Planos estratégicos e racionais de desenvolvimento baseiam-se no custo total do sistema, não apenas nos custos de desenvolvimento

49 Como evitar os problemas? Projetos de software geralmente inocentes e triviais são capazes de se tornar monstros com prazos perdidos, orçamentos estourados e produtos cheios de falhas Não existem «receitas de bolo» para melhoria e gerência de projetos de software

50 Força Financeira Orçamento(Gerência) Tempo (Gerência, Usuário) Funcionalidade(Usuário) Qualidade Nenhum Processo SIG Falta Modelagem Testes Ad Hoc Software Pressão nos Projetos de SIG

51 Cenário em projetos de Software PROBLEMASPROBLEMAS

52 Apresentação dos Projetos Apresentação da proposta de projeto com os seguintes itens: –Organização (cliente do projeto); –Objetivos; –Resultados esperados.

53 Próxima aula Trazer na próxima aula um pequeno resumo sobre o método CSF (Critical Sucess Factors) – (Rockart); O resumo deve ser feito individualmente; Fontes de referência: Web.


Carregar ppt "Administração de Serviços Públicos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC Centro de Ciências da Administração – CCA/ESAG AULA 4: Introdução ao."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google