A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cronologia das pesquisas em radioactividade Elementos do grupo: Diana nº11 e Eduardo nº 13 Turma: 10º C Disciplina: Ciências Físico Químicas Professora:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cronologia das pesquisas em radioactividade Elementos do grupo: Diana nº11 e Eduardo nº 13 Turma: 10º C Disciplina: Ciências Físico Químicas Professora:"— Transcrição da apresentação:

1 Cronologia das pesquisas em radioactividade Elementos do grupo: Diana nº11 e Eduardo nº 13 Turma: 10º C Disciplina: Ciências Físico Químicas Professora: Glória Corte Real

2 Índice O que é a radioactividadeO que é a radioactividade Efeitos da radioactividade nos organismosEfeitos da radioactividade nos organismos Descoberta da radioactividadeDescoberta da radioactividade CronologiaCronologia ConclusãoConclusão

3 Introdução Com este trabalho pretendemos apresentar além de uma breve introdução á radioactividade, uma cronologia, desde a descoberta acidental da radioactividade em 1896 por Henry Becquerel até ás descobertas mais recentes sobre este tema. Pretendemos também ficar assim a saber mais sobre este assunto.

4 O que é a radioactividade? Antes de enunciarmos e explicarmos as diversas pesquisas feitas no âmbito da radioactividade ao longo dos tempos, é preciso compreender algumas coisas acerca desta. A radioactividade é a energia que os núcleos dos átomos libertam ao desintegrar-se para obter configurações energéticas mais estáveis. É no núcleo que se concentra a maior parte da massa do átomo pois é constituído por protões e neutrões, mas nem todas as razões protão- neutrão formam um núcleo estável, e assim, há libertação de energia em forma de partículas alfa (núcleos de hélio) e beta (electrões altamente energéticos) ou emitida em radiação gama (fotões altamente energéticos). O que leva a que um núcleo seja estável ou instável (radioactivo) é a equivalência neutrão-protão, por norma, em núcleos leves (massa atómica inferior a 20) o número de protões é igual ou aproximadamente igual ao número de neutrões sendo mais estáveis do que os núcleos pesados em que a proporção de neutrões é maior.

5 Radioactividade.

6 Efeitos da radioactividade nos organismos: Os efeitos da radioactividade nos seres vivos manifestam-se ao nível: -Somático - cuja expressão máxima é a morte, o perigo aumenta á medida que se progride na escala sistemática. Ex: leucemia, cancro. -Genético – responsável pelo aumento de mutações cromossómicas, podendo originar aberrações genéticas nas gerações posteriores. Ex: inviabilidade dos gâmetas. Os neutrões e os raios gama são os que podem alcançar o interior do nosso corpo e são libertados durante explosões nucleares enquanto as partículas alfa e beta só são prejudiciais se entrarem directamente no organismo, quer por via respiratória ou alimentar.

7 Consequências da radiação - acidente nuclear de Chernobyl 26/4/86

8 Descoberta da radioactividade 1896 - Henry Becquerel, neto de Antoine Becquerel, um importante investigador dos fenómenos eléctricos e magnéticos, e, filho de Edmond Becquerel que se destacou pelos seus estudos a respeito da radiação ultravioleta e dos fenómenos de fosforescência e fluorescência, no laboratório do seu pai desenvolveu o seu treino cientifico e realizou as suas primeiras pesquisas, quase todas sobre óptica, fez ainda observações para verificar se as substâncias fosforescentes ou fluorescentes emitiam raios-X. Becquerel mais tarde chegou à conclusão de que a radiação penetrante era originária do próprio elemento e não tinha relação com o fenómeno da fluorescência. Esta radiação, que inicialmente ficou conhecida como raios de Becquerel mais tarde ficou conhecida por radioactividade em 1898. 1898 - Pierre e Marie Curie, na École de Physique et Chimie Industrielles de la Ville de Paris, descobrem dois novos elementos, o polónio e o rádio, particularmente activos no que diz respeito à emissão de radiação. Pierre e Marie Curie cunham assim o termo de radioactividade.

9 Cronologia. 1899 – Rutherford em Cambridge, identifica os raios alfa e beta. 1900 – Paul Villard, em Paris, revela a existência dos raios gama. 1901 - São feitas as primeiras tentativas de tratamento de doenças da pele utilizando-se a radiação emitida pelo rádio, logo a seguir a uma experiência de Pierre Curie em seu próprio braço. 1902/03 - E. Rutherford e F. Soddy, em Montreal, descobrem a lei das transformações radioactivas: a radioactividade (alfa ou beta) é a transformação espontânea de um elemento em outro por emissão de radiação. 1903 - Henri Becquerel e Pierre e Marie Curie recebem o Prémio Nobel da Física pela descoberta da radioactividade. 1906/07 - O teórico alemão A. Einstein estabelece a equivalência massa- energia (E = mc 2 ). Tal equivalência explicava a origem da energia posta em jogo na radioactividade quando da fissão. Einstein Marie e Pierre RutherfordBecquerel

10 1909 - E. Rutherford identifica a partícula alfa como sendo um núcleo de hélio. 1913 - F. Soddy e G. Hevesy, na Grã-Bretanha, e K. Fajans, na Alemanha, evidenciam os isótopos (núcleo de mesmo elemento tendo números atómicos diferentes). Niels Bohr, em Copenhaga, prediz o primeiro modelo do átomo no qual os electrões se movem ao redor do núcleo. Bohr explica, ainda, a estabilidade do átomo e prediz a energia das linhas espectrais emitidas. H.G.J. Moseley, assistente de E. Rutherford, mostra experimentalmente que o número atómico da classificação de Mendeleiev corresponde ao número de electrões do átomo. 1914 - Marie Curie equipa veículos com aparelhos de raios-X que são enviados no "fronte" da Primeira Guerra Mundial. Esses "petites Curies", permitiram aos médicos da linha da frente realizar mais de um milhão de radioscopias em soldados feridos. 1921 - Criação da Fundação Curie, primeiro Centro de Tratamento Anti- câncer. Niels Bohr Moseley Soddy

11 1928 – Invenção, na Alemanha, do Contador Geiger-Müller (mede certas radiações ionizantes: partículas alfa, beta ou radiação gama e raios-X, mas não os neutrões. Explicação da radioactividade alfa, por G. Gamow 1930 – Teórico alemão W. Pauli utiliza a hipótese do neutrino para explicar a forma dos espectros da radioactividade beta. 1931 – Descoberta do deutério (isótopo do hidrogénio contido na água pesada), na Universidade de Colômbia, Nova York. 1932 – Descoberta do neutrão, em Manchester, por J. Chadwick. O núcleo do átomo assume assume assim a sua representação actual: conjunto de protões e de neutrões. 1933- Descoberta do positrão, por C. Anderson. Teoria da radioactividade beta proposta por E. Fermi. 1934 – Descoberta da radioactividade artificial, em Paris, por Frédéric Joliot e Irène Curie. Síntese de radioelementos, em Roma, por E. Fermi, através do bombardeamento, com neutrões, de elementos conhecidos G. Gamow W. Pauli

12 1935/36 – O Prémio Nobel de Química é outorgado a Frédéric e Irène Joliot-Curie, pela síntese de novos elementos radioactivos, no Instituto do Rádio, em Paris. 1939 – H. Von Halban, F. Joliot e L. Kowalski, no Colégio de França, evidenciam a libertação de neutrões numa reacção de fissão. 1940 - Primeiras sínteses de elementos transurânicos, em Berkeley. 1945 –Lançamento, pelos Estados Unidos, das bombas atómicas em Hiroshima (06 de Agosto, bomba de urânio 235) e Nagasaki (09 de Outubro, bomba de plutónio) 1946 – Funcionamento da primeira pilha atómica canadense e da primeira pilha atómica britânica. 1947 - Descoberta do méson, predito por Yukawa em 1934. 1948 - Funcionamento da Zoé - primeira pilha atómica francesa - a base de óxido de urânio natural e água pesada.

13 1952 - Abertura do Centro de Estudos Nucleares em Saclay, França 1953 - Criação do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN). Descoberta, em Berkeley do anti protão. 1957 - Assinatura, em Roma, do Tratado EURATON, que instituiu a comunidade europeia de energia nuclear. 1964 - Formulação, pelos teóricos americanos M. Gell-Mann e G. Zweig, da hipótese da existência de quarks: partículas constituintes do protão e do neutrão. 1966 - Aperfeiçoamento da dosagem de insulina através de anticorpos radiomarcados. 1969 - Primeira evidência experimental de uma sub estrutura do protão. 1975 - Reunião, em Paris, da 15ª Reunião Internacional de Pesos e Medidas, que adopta duas novas unidades de medida da radioactividade: o Becquerel e o Gray. 1995 - Nos Estados Unidos, o quark top, último dos seis quarks predito pelo modelo standard da física de partículas.

14 Conclusão Graças a este trabalho percebemos mais sobre a radioactividade, que é um processo natural com que sempre a humanidade tem convivido mas que a partir do início do século XX sofreu bastantes alterações e este fenómeno foi melhor compreendido a partir desta data, ainda, foi usado artificialmente trazendo aspectos positivos e negativos. Com este trabalho compreendemos a evolução desde a descoberta da radioactividade até aos dias de hoje em que é utilizada em termais nucleares para produzir energia. Esperemos que tenham gostado tanto como nós de o fazer.

15


Carregar ppt "Cronologia das pesquisas em radioactividade Elementos do grupo: Diana nº11 e Eduardo nº 13 Turma: 10º C Disciplina: Ciências Físico Químicas Professora:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google