A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEFCUL - Metodologia da Investigação I - 2004/05 Métodos Quasi-Experimentais Trabalho realizado por: - José Abílio Gonçalves - Maria Teresa Nunes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEFCUL - Metodologia da Investigação I - 2004/05 Métodos Quasi-Experimentais Trabalho realizado por: - José Abílio Gonçalves - Maria Teresa Nunes."— Transcrição da apresentação:

1 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Métodos Quasi-Experimentais Trabalho realizado por: - José Abílio Gonçalves - Maria Teresa Nunes

2 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL E QUASI-EXPERIMENTAL INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL E QUASI-EXPERIMENTAL - Porquê este tipo de modelo? - Em que casos se aplica? - Como se processa?

3 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 A questão da causalidade e, consequentemente, da previsibilidade é assunto de reflexão considerável entre investigadores Na causalidade, a complexidade advém da quantidade de variáveis que se tem de controlar Descobrir as relações causa-efeito é a chave da investigação experimental

4 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Os métodos experimentais seguem uma linha análoga ao método científico: - Perante um tema/problema/questão levantam-se hipóteses - As hipóteses são testadas (parte experimental) - Perante os resultados obtidos chega-se a uma conclusão Os investigadores controlam e manipulam deliberadamente as condições que determinam os acontecimentos em que estão interessados

5 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Uma experiência envolve uma mudança no valor de uma variável, variável independente, observando o efeito dessa mudança em outra variável, variável dependente. Como aplicar um modelo científico na investigação educacional?

6 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Distinção entre dois tipos de estudos na investigação experimental (Campbell e Stanley, 1963) : - Num estudo experimental, o investigador tem o controlo das condições dos participantes do estudo, o que possibilita uma comparação dos efeitos, nessas condições. - Numa investigação quasi-experimental, o investigador pode organizar procedimentos e materiais, mas não consegue controlar o efeito das condições a que o participante está sujeito. Uma escolha aleatória dos sujeitos fornece um modo de reduzir os efeitos de factores externos

7 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Para uma investigação experimental em educação é necessário: - Uma hipótese para uma relação causal - Um grupo experimental e um grupo de controlo - Identificação e controlo das variáveis em estudo - Exclusão de outras variáveis que possam interferir na relação causal em estudo - Testagem - Medidas finais (pós-teste) - Comparação entre os grupos - Generalização a partir das conclusões alcançadas E se não conseguirmos estabelecer estas condições? A experiência continua válida?

8 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Uma quasi-experiência trata uma dada situação como uma experiência, considerando: - A variável independente não pode ser manipulada pelo investigador - O grupo experimental e o de controlo podem não ser aleatórios - O investigador está limitado nas suas conclusões Considerando a investigação como uma actividade criativa, a questão é usar a criatividade tendo como base a noção de controlo, usado no sentido de maximizar a validade do modelo

9 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 TIPOS DE MODELOS EXPERIMENTAIS Modelo pré-experimental - Modelo pré-experimental ( pré-teste, pós-teste, um grupo): Experimental O 1 X O 2 O – processo de observação ou medida X – exposição de um grupo a uma experiência Características :. Só um grupo (O). Escolha não aleatória. Pré-teste( O 1 ) e Pós-teste(O 2 )

10 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 modelo experimental verdadeiro - Um modelo experimental verdadeiro: o modelo de pré- teste / pós- teste com grupos de controlo RO 1 X O 2 RO 3 O 4 Experimental Controlo R – escolha aleatória Características:. Dois grupos (experimental e controlo). Escolha aleatória. Pré-teste (O 1, O 3 ) / pós-teste (O 2, O 4 )

11 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 modelo quasi-experimental Um modelo quasi-experimental: o modelo do grupo de controlo não equivalente O 1 X O 2 O 3 O 4 Experimental Controlo Características:. Dois grupos (experimental e controlo). Escolha não aleatória Os grupos não são equivalentes (não são equiparados por escolha aleatória)

12 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 a escolha aleatória Um modelo quasi-experimental é o que se assemelha a um modelo experimental mas onde lhe falta um ingrediente chave – a escolha aleatória O modelo quasi-experimental faz sentido para lidar com a pesquisa de campo, quando não é possível, ou prático, ou ético, definir aleatoriamente pessoas para grupos experimentais ou de controlo

13 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 A investigação, tal como a diplomacia, é a arte do possível. M.Q.Patton

14 DEFCUL - Metodologia da Investigação I /05 Bibliografia : - Cohen, L., Manion, L. e Morrison (2000).Research methods in education.5ª Edição.Londres: Routledge -Lawson, M.J.. Experimental studies. Educational Research,Methodology and Measurement, An International Handbook. Sec Edition.Ed. By: John P. Kerves p.126 -Oliveira, M., Rodrigues,A. (2001) Critical thinking as a strategy to promote conceptual change and to enhance better physics problem solvers. Itinerário, 2001


Carregar ppt "DEFCUL - Metodologia da Investigação I - 2004/05 Métodos Quasi-Experimentais Trabalho realizado por: - José Abílio Gonçalves - Maria Teresa Nunes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google