A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Autor: Jorge Rei Orientador : Prof. Dr. João Barros Co-orientador: Dr. Tiago Vinhoza Julho 2010 RFID Versus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Autor: Jorge Rei Orientador : Prof. Dr. João Barros Co-orientador: Dr. Tiago Vinhoza Julho 2010 RFID Versus."— Transcrição da apresentação:

1 Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Autor: Jorge Rei Orientador : Prof. Dr. João Barros Co-orientador: Dr. Tiago Vinhoza Julho 2010 RFID Versus Código de Barras da Produção à Grande Distribuição

2 Objectivo: Analisar as possibilidades de a tecnologia de RFID substituir ou complementar a curto prazo (3 a 5 anos) a tecnologia de código de barras na gestão de paletes de produtos acabados

3 Sistemas de Identificação Automática AIDC – Automatic Identification and Data Capture Este conceito engloba um conjunto de tecnologias para identificar objectos, recolher informação acerca deles e fornecer essa informação a sistemas de tratamento de dados de forma automática. Entre as tecnologias de AIDC destacamos: Código de Barras Biometria ( voz, íris e impressão digital ) OCR – Optical Character Recognition RFID - Radio Frequency Identification

4 Código de Barras O Código de Barras é a tecnologia de identificação mais usada a nível mundial e deve grande parte da sua aceitação a: Existência de standards sectoriais universalmente aceites Tecnologia estabilizada e fiável Baixo custo de implementação e ROI garantido em muitas áreas de actividade Identificadores-Chave: GTIN – Global Trade Item Number (GS1-8, GS1-13 e GS1-14) GLN – Global Location Number ( armazém ) SSCC – Serial Shipping Container Code GRAI – Global Returnable Asset Identifier ( tara retornável ) GIAI – Global Individual Asset Identifier ( imobilizado corpóreo ) O GTIN no Ponto de Venda – Identifica o artigo O SSCC na Cadeia de Abastecimento – Identifica paletes e contentores

5 Código de Barras Na cadeia de abastecimento o identificador usado é o SSCC que não contém qualquer informação quanto ao conteúdo da palete ou contentor O uso de AIs permite fornecer essa informação adiciona l EAN usado na Palete

6 Código de Barras na Cadeia de Abastecimento Principais vulnerabilidades do código de barras: Grande dependência do factor humano Troca de mercadorias/quantidades/lotes na expedição Destinatário errado Desaparecimento de mercadorias Erros no inventário Dificuldade na rastreabilidade

7 Sistema de RFID Componentes de um Sistema de RFID Tags Leitores Middleware

8 Frequências de Funcionamento RFID Frequências usadas em RFID e respectivas características

9 Valor do Mercado de RFID Evolução Esperada do Mercado de RFID 2005 :adopção de RFID por Wal-Mart e DoD

10 RFID: Standards Quando uma nova tecnologia é introduzida no mercado os critérios de avaliação são normalmente as novas funcionalidades que introduz e o preço. Se a tecnologia é aceite a standardização e a segurança são questionadas. EPCglobal : Organização sem fins lucrativos responsável pelo desenvolvimento, promoção e controlo a nível mundial de normas para identificação por rádio frequência baseadas nas especificações EPC ( Electronic Product Code) O Tag Data Standard define um conjunto de identificadores cuja maioria deriva dos sistemas de codificação EAN/UCC e respectiva conversão entre os identificadores de código de barras e de RFID: GID – General Identifier; SGTIN - Serialized Global Trade Item Number; => identificação unívoca SSCC - Serial Shipping Container Code; SGLN - Serialized Global Location Number GRAI - Global Returnable Asset Identifier GIAI - Global Individual Asset Identifier DoD – Department of Defense dos EUA.

11 RFID – Smart Label Na fase de transição entre tecnologias é muitas vezes necessário manter os dois sistemas a funcionar simultaneamente. Smart Labels – Uma solução de compatibilidade entre Código de barras e RFID

12 RFID: Questões de Privacidade e Segurança Tecnologia envolta em polémica - Ameaça à Privacidade Medidas inequívocas para garantir a privacidade e sua ampla divulgação Divulgação dos benefícios da RFID e desmistificação das ameaças imputadas Restrições no acesso à informação confidencial contida nas tags Restrições à interligação entre informação daTag e Bases de Dados

13 RFID: Questões de Privacidade e Segurança Ataques à Tag: Clonagem da Tag Acesso não autorizado ao conteúdo da Tag Alteração/Eliminação não autorizada do conteúdo da Tag Destruição física da Tag Medidas de Segurança: Acesso protegido por password Comando Kill Gaiola de Faraday Dispositivo bloqueador Criptografia simétrica e assimétrica, Função de hash

14 RFID na Cadeia de Abastecimento Principais Vantagens ds RFID: Grande independência do factor humano Automatização de todo o processo Detecção e correcção de erros em tempo real Eliminação de erros a jusante ASN igual ao expedido

15 RFID: Exemplo de Implementação Lay-out de uma unidade produtiva Proposta de um sistema de gestão de paletes de produtos acabados baseada em RFID Caracterização da Empresa: Facturação: 15 M/ano Paletes: /ano V. Palete: Um Portal de Entrada Dois Cais de Carga (dados reais)

16 RFID: Custos de Implementação Custo Anual: Perdas de Stocks - 3% vendas/ano Investimento:1 das vendas/ano Recuperação de 10 paletes/ano ROI – Garantido com a recuperação de 3,5% das perdas (valores de mercado)

17 RFID Versus Código de Barras da Produção à Grande Distribuição Algumas Conclusões: RFID apresenta um elevado potencial de crescimento nos próximos 10 anos Grande investimento de Fabricantes e Centros de Investigação em RFID Código de Barras e RFID são complementares em muitas situações Tag em todos os artigos ao nível do item ainda está muito distante Check-out automático no supermercado é ainda uma miragem A tecnologia de código de barras vai continuar a ser largamente usada Cada implementação de RFID é única A evolução tecnológica e a standardização são incentivos ao uso de RFID A tecnologia de RFID é uma solução viável para muitas PMEs na gestão de stocks de produtos acabados ao nível da palete

18 RFID Versus Código de Barras da Produção à Grande Distribuição Trabalho Futuro : Implementar soluções baseadas na tecnologia de RFID na gestão de stocks de produtos acabados ao nível da palete Muito Obrigado FIM


Carregar ppt "Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Autor: Jorge Rei Orientador : Prof. Dr. João Barros Co-orientador: Dr. Tiago Vinhoza Julho 2010 RFID Versus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google