A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos"— Transcrição da apresentação:

1 Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos
Teresa Maria Vazão Julho 2005 Arquitecturas de Gestão Monitorização Remota RMON IST/INESC-ID Contactos: IST/Tagus-Park Tel:

2 Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos
Sumário ???? Módulo II: Arquitecturas de Gestão Conceito de arquitectura de Gestão Arquitectura de Gestão SNMP Monitorização de Redes MIB-II RMON Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

3 Monitorização de Redes
Identificação dos pontos críticos da rede Gestor Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

4 Monitorização de Redes
??? O que se pretende obter ? Informação genérica sobre cada sistema:  Router Switch Sistema Terminal (PC, WS ou Servidor) Informação que permita construir a topologia da rede:  Interfaces que cada equipamento possui Mapa de endereçamento Informação de encaminhamento Informação que permita obter estatísticas de desempenho individual:  Switch: estatísticas de L2 Router: estatísticas de L2, L3 Informação que permita obter estatísticas entre dois pontos da rede:  Comunicação entre Sistemas Terminais Comunicação entre subredes Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

5 Monitorização de Redes
Casos em que a informação entre dois pontos é relevante - exemplos Gestor RMON Quando é que o PC gera um valor de tráfego superior a 30Mb/s? Qual a quantidade de tráfego SNMP proveniente da WS com destino a S Quais os host que falam mais? Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

6 RMON - Monitorização Remota
Que tipo de informação se recolhe ? Estatísticas de nível 2: Tipos de redes Redes Ethernet Redes Token Ring Informação fornecida Por interface (amostragem estatística) Por Sistema Terminal Por Sistemas Terminais em comunicação Que tipo de processamento se pode fazer ? Processamento estatístico Selecção de pacotes a monitorizar (filtragem) Geração de alarmes/eventos Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

7 Monitorização de Redes
RMON Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

8 RMON - Monitorização Remota
Objectivos: Identificação do tipo de dados a coleccionar Definição do método de coleccionamento Organização da MIB-RMON Grupos funcionais Tabelas de Controlo e Tabela de Dados (por cada grupo) Tabela de Controlo Tabela com campos do tipo read-write Descreve os campos da Tabela de Dados Tabela de Dados Tabela com campos do tipo read-only Contém os dados armazenados Configuração Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

9 RMON - Monitorização Remota
Objectivos: Utilizar a mensagem SetRequest para obrigar o Agente a realizar uma dada acção. Realização na MIB-RMON Existem objectos que representam comandos (estados) A invocação de acções implica alterar o seu valor Invocação de acções Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

10 RMON - Monitorização Remota
Objectivos: Resolver os problemas de: falta de capacidade de atender pedidos concorrentes de vários Gestores Gestor bloquear por longo tempo o acesso a determinados recursos Solução RMON Cada linha da Tabela de Controlo possui um campo que identifica o Gestor responsável pela informação - owner. O Gestor responsável pode modificar ou apagar essa linha. Enquanto existe, a informação pode ser partilhada com outros Gestores Utilização do campo owner O Gestor pode identificar os recursos que alocou O Operador da rede pode identificar os recursos alocados a cada Gestor e negociar a libertação dos recursos alocados. Um Gestor que foi re-inicializado pode saber os recursos que tinha alocados e libertar os que já não precisa. Múltiplos Gestores Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

11 RMON - Monitorização Remota
Gestão das Tabelas rmControlIndex: Identifica uma linha na Tabela de Controlo (TC) Identifica um conjunto de linhas da Tabela de Dados (TD) rmControlParameters Carateriza a colecção de dados associada a esta linha da TC rmControlOwner: Identifica o Gestor responsável pela linha da TC rmControlStatus: Estado da linha da TC invalid Não existe under creation valid create Request Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

12 Tabelas de Controlo e de Dados - exemplo
RMON - Monitorização Remota Tabelas de Controlo e de Dados - exemplo rmDataControlIndex rmDataIndex rmDataValue 1 46 2 96 85 3 77 92 86 rmControlIndex rmControlParameter rmControlOwner rmControlStatus 5 monitor valid (1) 26 manager alfa 19 manager beta Configuração do monitor para receber determinados tipos de dados Informação recebida Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

13 RMON - Monitorização Remota
MIB-RMON rmon (16) mib-2 (1) matrix (6) filter (7) capture (8) event (9) tokenRing (10) statistics (1) history (2) alarm (3) host (4) hostTopN (5) RMON1 protocolDir (11) protocolDist (12) addressMap(13) nIHost (14) nIMatrix (15) alHost(16) alMatrix (17) usrHistory(18) probeConfig(19) rmonConf.(20) RMON2 Ainda não está comentado Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

14 RMON - Monitorização Remota
MIB-RMON – Ex: switches Nortel mib-2 (1) rmon (16) statistics (1) protocolDir (11) matrix (6) alHost(16) history (2) filter (7) protocolDist (12) alMatrix (17) alarm (3) capture (8) addressMap(13) usrHistory(18) Ainda não está comentado host (4) event (9) nIHost (14) probeConfig(19) hostTopN (5) tokenRing (10) nIMatrix (15) rmonConf.(20) RMON1 RMON2 Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

15 Grupo relativos à colecção de tráfego
RMON - Monitorização Remota Grupo relativos à colecção de tráfego Estatísticas de cada sub-rede monitorizada (Ethernet). Uma só tabela - etherStatsTable Interface monitorizada Estatísticas de tráfego: carga da rede, erros, colisões … Tabela indexada por: etherStatsIndex Grupo Statistics Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

16 1 RMON - Monitorização Remota EtherStatsEntry IfIndex.1
EtherStatsEntry ::= SEQUENCE { etherStatsIndex Integer32, etherStatsDataSource OBJECT IDENTIFIER, etherStatsDropEvents Counter32, etherStatsOctets Counter32, etherStatsPkts Counter32, etherStatsBroadcastPkts Counter32, etherStatsMulticastPkts Counter32, etherStatsCRCAlignErrors Counter32, etherStatsUndersizePkts Counter32, etherStatsOversizePkts Counter32, etherStatsFragments Counter32, etherStatsJabbers Counter32, etherStatsCollisions Counter32, etherStatsPkts64Octets Counter32, etherStatsPkts65to127Octets Counter32, etherStatsPkts128to255Octets Counter32, etherStatsPkts256to511Octets Counter32, etherStatsPkts512to1023Octets Counter32, etherStatsPkts1024to1518Octets Counter32, etherStatsOwner OwnerString, etherStatsStatus EntryStatus } IfIndex.1 1 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

17 Monitorização de Redes
Casos em que a informação entre dois pontos é relevante - exemplos HSTAELE-2: PC está ligado ao porto 22 do SW 2-1 ! HSTAELE-2: 1ª solução: monitorização do tráfego na porta 22 do SW, através de RMON Gestor RMON Quando é que o PC gera um valor de tráfego superior a 30Mb/s? Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

18 Ex: Ethernet statistics Criação dum novo report
RMON - Monitorização Remota Ex: Ethernet statistics HSTAELE-2 Selecção dum porto Criação dum novo report Páginas 202 a 207 do Stallings Selecção do porto 22 Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

19 Grupo relativos à colecção de tráfego
RMON - Monitorização Remota Grupo relativos à colecção de tráfego Amostragem estatística de cada interface monitorizada Tabela de Controlo - historyControlTable Interface monitorizada Parâmetros de amostragem nº de amostras e duração da cada amostra Tabela de Dados - etherHistoryTable Início do intervalo de amostragem Amostras referentes a alguns valores do grupo statistics Campo composto que mede a utilização da sub-rede Tabela indexada por: etherHistoryIndex+ etherHistorySampleIndex Grupo History Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

20 1 RMON - Monitorização Remota HistoryControlEntry
historyControlEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HistoryControlEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A list of parameters that set up a periodic sampling of statistics. As an example, an instance of the historyControlInterval object might be named historyControlInterval.2" INDEX { historyControlIndex } ::= { historyControlTable 1 } HistoryControlEntry ::= SEQUENCE { historyControlIndex Integer32, historyControlDataSource OBJECT IDENTIFIER, //IfIndex.1 historyControlBucketsRequested Integer32, //Nº amostras pedidas historyControlBucketsGranted Integer32, //Nº amostras concedidas historyControlInterval Integer32, //Intervalo de amostragem historyControlOwner OwnerString, historyControlStatus EntryStatus } 1 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

21 2 RMON - Monitorização Remota EtherHistoryEntry
EtherHistoryEntry ::= SEQUENCE { etherHistoryIndex Integer32, etherHistorySampleIndex Integer32, etherHistoryIntervalStart TimeTicks, etherHistoryDropEvents Counter32, etherHistoryOctets Counter32, etherHistoryPkts Counter32, etherHistoryBroadcastPkts Counter32, etherHistoryMulticastPkts Counter32, etherHistoryCRCAlignErrors Counter32, etherHistoryUndersizePkts Counter32, etherHistoryOversizePkts Counter32, etherHistoryFragments Counter32, etherHistoryJabbers Counter32, etherHistoryCollisions Counter32, etherHistoryUtilization Integer32 } 2 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

22 Monitorização de Redes
Casos em que a informação entre dois pontos é relevante - exemplos HSTAELE-2: PC está ligado ao porto 22 do SW 2-1 ! HSTAELE-2: 2ª solução: amostragem estatística da porta 22 do SW, através de RMON Gestor RMON Quando é que o PC gera um valor de tráfego superior a 30Mb/s? Razões do aparecimento de RMON A MIB-2 o Gestor só tem informação individual sobre cada dispositivo. Não tem conhecimento do tráfego na LAN Monitores Dispositivos que analisam o tráfego nuuma LAN são: monitores da rede, que também são conhecidos como analisadores da rede ou probes. Estes dispositivos operam em modo promíscuo, observando cada pacote que circula na LAN. Com base nesta observação, o monitor produz informação sumária, que inclui estatísticas de erro e de desempenho. Os pacotes podem ser armazenados para realização de análise à posteriori. Podem-se usar filtros para limitar o nº de pacotes analisados ou capturados. Gestão numa internet Um monitor por cada sub-rede O monitor pode ser um dispositivo isolado ou pode estar integrado noutro equipamento (ex: router) Os monitores têm de comunicar com uma estação de Gestão Central, sendo denominados de monitores remotos. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

23 Criação dum novo report
RMON - Monitorização Remota Ex: History HSTAELE-2 Criação dum novo report Selecção dum porto 1200 Páginas 202 a 207 do Stallings Selecção do porto 22 Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

24 RMON - Monitorização Remota
Ex: History HSTAELE-2 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

25 Grupo relativos à colecção de tráfego
RMON - Monitorização Remota Grupo relativos à colecção de tráfego Estatísticas de hosts específicos das sub-redes Os hosts são descobertos pelos MACs de origem e destinos Tabela de Controlo - hostControlTable Interface monitorizada Parâmetros da tabela de dados nº de entradas, instante em que a última entrada foi removida Tabela de Dados - hostTable endereço MAC do host e estatísticas de tráfego por host Tabela indexada por: hostIndex+ hostAddress Tabela de Dados - hostTimeTable tempo de aparecimento e estatísticas de tráfego por tempo Tabela indexada por: hostTimeIndex+ hostTimeCreationOrder Grupo host Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

26 1 RMON - Monitorização Remota HostControlEntry
hostControlEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HostControlEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A list of parameters that set up the discovery of hosts on a particular interface and the collection of statistics about these hosts. For example, an instance of the hostControlTableSize object might be named hostControlTableSize.1" INDEX { hostControlIndex } ::= { hostControlTable 1 } HostControlEntry ::= SEQUENCE { hostControlIndex Integer32, hostControlDataSource OBJECT IDENTIFIER, hostControlTableSize Integer32, //Dimensão da tabela hostControlLastDeleteTime TimeTicks, // Valor de SysUpTime da // última vez que a // entrada foi removida hostControlOwner OwnerString, hostControlStatus EntryStatus } 1 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

27 2 RMON - Monitorização Remota HostEntry IfIndex.1
hostEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HostEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A collection of statistics for a particular host that has been discovered on an interface of this device. For example, an instance of the hostOutBroadcastPkts object might be named hostOutBroadcastPkts " INDEX { hostIndex, hostAddress } ::= { hostTable 1 } HostEntry ::= SEQUENCE { hostAddress OCTET STRING, hostCreationOrder Integer32, hostIndex Integer32, hostInPkts Counter32, hostOutPkts Counter32, hostInOctets Counter32, hostOutOctets Counter32, hostOutErrors Counter32, hostOutBroadcastPkts Counter32, hostOutMulticastPkts Counter32 } IfIndex.1 2 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

28 3 RMON - Monitorização Remota HostTimeEntry
hostTimeEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HostTimeEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A collection of statistics for a particular host that has been discovered on an interface of this device. This collection includes the relative ordering of the creation time of this object. For example, an instance of the hostTimeOutBroadcastPkts object might be named hostTimeOutBroadcastPkts.1.687" INDEX { hostTimeIndex, hostTimeCreationOrder } ::= { hostTimeTable 1 } HostTimeEntry ::= SEQUENCE { hostTimeAddress OCTET STRING, hostTimeCreationOrder Integer32, hostTimeIndex Integer32, hostTimeInPkts Counter32, hostTimeOutPkts Counter32, hostTimeInOctets Counter32, hostTimeOutOctets Counter32, hostTimeOutErrors Counter32, hostTimeOutBroadcastPkts Counter32, hostTimeOutMulticastPkts Counter32 } 3 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

29 Grupo relativos à colecção de tráfego
RMON - Monitorização Remota Grupo relativos à colecção de tráfego Estatísticas dos N hosts de topo (um só parâmetro) As estatísticas deste grupo são derivadas das do grupo host Por cada interface, a lista dos TopN referentes a um dado parâmetro é descrita num report diferente Tabela de Controlo - hostTopNControlTable Report referente a uma dada interface Parâmetros da tabela de dados parâmetro de ordenação (1 das 7 entradas da hostTable), nº de amostras e duração do intervalo de amostragem. Tabela de Dados - hostTopNTable identificação do report, endereços MAC dos hosts TopN, variação do parâmetro de ordenação desde a última amostragem Tabela indexada por: hostTopNIndex + hostTopNReport Grupo hostTopN Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

30 hostTopNControlEntry
RMON - Monitorização Remota hostTopNControlEntry hostTopNControlEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HostTopNControlEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A set of parameters that control the creation of a report of the top N hosts according to several metrics. For example, an instance of the hostTopNDuration object might be named hostTopNDuration.3" INDEX { hostTopNControlIndex } ::= { hostTopNControlTable 1 } HostTopNControlEntry ::= SEQUENCE { hostTopNControlIndex Integer32, hostTopNHostIndex Integer32, hostTopNRateBase INTEGER, hostTopNTimeRemaining Integer32, //Segundos que faltam para o report terminar hostTopNDuration Integer32, //Duração do report hostTopNRequestedSize Integer32, //Nº máximo de hosts do report (pedido) hostTopNGrantedSize Integer32, //Nº máximo de hosts do report (concedido) hostTopNStartTime TimeTicks, //sysUpTime em que este report começou hostTopNOwner OwnerString, hostTopNStatus EntryStatus } 1 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

31 2 RMON - Monitorização Remota hostTopNRateBase
hostTopNRateBase OBJECT-TYPE SYNTAX INTEGER { hostTopNInPkts(1), hostTopNOutPkts(2), hostTopNInOctets(3), hostTopNOutOctets(4), hostTopNOutErrors(5), hostTopNOutBroadcastPkts(6), hostTopNOutMulticastPkts(7) } MAX-ACCESS read-create STATUS current DESCRIPTION "The variable for each host that the hostTopNRate variable is based upon. This object may not be modified if the associated hostTopNStatus object is equal to valid(1)." ::= { hostTopNControlEntry 3 } 2 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

32 3 RMON - Monitorização Remota hostTopNEntry
hostTopNEntry OBJECT-TYPE SYNTAX HostTopNEntry MAX-ACCESS not-accessible STATUS current DESCRIPTION "A set of statistics for a host that is part of a top N report. For example, an instance of the hostTopNRate object might be named hostTopNRate.3.10" INDEX { hostTopNReport, hostTopNIndex } ::= { hostTopNTable 1 } HostTopNEntry ::= SEQUENCE { hostTopNReport Integer32, hostTopNIndex Integer32, hostTopNAddress OCTET STRING, hostTopNRate Integer32 } 3 Páginas 202 a 207 do Stallings Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

33 RMON - Monitorização Remota
Uma pausa para descobrirem …. Como é que se programa hostTopN para indicar os 10 hosts que recebem mais tráfego à entrada, durante 5 minutos? Criar uma linha da tabela hostTopNControlTable para produzir um report com as características dadas Gestão em ambientes heterogéneos: Que informação precisa de ser transferida para resolver as tarefas de Gestão ? Como caracterizar os recursos a gerir ? Modelo de informação Caracterização de recursos Só os parâmetros relevantes para a Gestão é que são modelizados Objectos geridos. Visão abstracta dos recursos reais, sobre os quais são realizadas Operações de Gestão MIB. Conjunto de objectos geridos por um processo Agente. Em arquitecturas concretas pode ter um significado diferente. Especificação do modelo de informação Identificação do objecto Características do objecto Comportamento do objecto Operações a executar sobre o objecto Gestão significa: acesso a um objecto gerido, através da utilização de comandos de gestão, que são transportados pelo protocolo de Gestão ao Agente responsável pelo objecto gerido. Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

34 RMON - Monitorização Remota
Exemplo de aplicação - o que existe disponível Ainda não está comentado Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

35 Exemplo de aplicação - como se programa
RMON - Monitorização Remota Exemplo de aplicação - como se programa SetRequest (X.Y.hostTopNStatus[1]= createRequest (2) SetRequet (X.Y. hostTopNControlIndex[1] = 1 ) SetRequet (X.Y. hostTopNOwner[1] = ´HSTAELE-2´ ) Criar a entrada na tabela de hostsTopN SetRequest (X.Y.hostTopNRateBase[1] = hostTopNInOctets(3)) SetRequest (X.Y.hostTopNDuration[1]= 60*5) 5 minutos SetRequest (X.Y.hostTopNRequestedSize[1]= 10) Top 10 Programar host Top 10 para identificar os hosts que recebem mais tráfego à entrada, durante 5 mins Páginas 202 a 207 do Stallings SetRequest (X.Y. hostTopNStatus[1] = valid (1)) Activar entrada na tabela de reports NOTA: X = iso.org.dod.internet.mgmt.mib-2.rmon Y = hostTopN.hostTopNControlTable.hostTopNControlEntry Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV

36 Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos
Resumo da aula Arquitectura de Gestão SNMP Monitorização de Redes RMON Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos TMV


Carregar ppt "Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google