A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Microdescompressão vascular pura da raíz do trigémio – Experiência da UENF Manuel Rito; Ricardo Pereira; Francisco Belo; Fernando Gomes Nevralgia do Trigémio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Microdescompressão vascular pura da raíz do trigémio – Experiência da UENF Manuel Rito; Ricardo Pereira; Francisco Belo; Fernando Gomes Nevralgia do Trigémio."— Transcrição da apresentação:

1 Microdescompressão vascular pura da raíz do trigémio – Experiência da UENF Manuel Rito; Ricardo Pereira; Francisco Belo; Fernando Gomes Nevralgia do Trigémio (NT) : UENF - Serviço de Neurocirurgia dos HUC H.U.C.

2 Microdescompressão vascular da raíz do trigémio. Dr Peter Jannetta 1966

3 Objectivos da comunicação: A - A Experiência cirúrgica da UENF*: *Unidade de Estereotaxia e Neurocirurgia Funcional Serviço de Neurocirurgia dos Hospitais da Universidade de Coimbra B - Prótese de Gore-Tex ® (vascular grafts) : - Dez anos de experiência. - Vantagens e desvantagens. - Dez anos de experiência. - Vantagens e desvantagens. - Microdescompressão vascular da raíz do trigémio (MDV-NT)

4 Nevralgia do trigémio - NT I -Critérios Clínicos: 1 – Doentes com NT típica e NT atípica. 2 – Dor refractária aos anticonvulsivantes. 3 – Doentes com boas condições anestésicas. 4 – Consentimento informado para a MDV. II – Critérios operatórios: 1 – Equipe de neurocirurgia funcional. 2 – MDV pura – sem secção ou coagulação de segmentos da raíz. Critérios usados para MDV: Unidade de Estereotaxia e Neurocirurgia Funcional

5 A Experiência Cirúrgica da UENF Casuística de 1993 a doentes operados, segundo a técnica de Jannetta. 35 (46,7%) homens e 40 (53,3%) mulheres. Idades entre os 29 – 84 anos. Idade média 62 anos. Duração média dos sintomas 7,1 anos. Duração dos sintomas álgicos de 1 a 42 anos até à cirurgia.

6 Unidade de Estereotaxia e Neurocirurgia Funcional Localizações sintomáticas (NT) Predominância do lado direito (>50%). Divisões: V12.1% V225.1% V316.3% V1 – V220.1% V2 - V334.3% V1 – V2 – V32.1%

7 Unidade de Estereotaxia e Neurocirurgia Funcional Achados operatórios na MDV - NT Sem evidência de contacto vascular em 3 casos (4%). Frequente compressão vascular múltipla. ACS5069.4% AICA68.3% ACS+AICA1419.5% Venoso22.8% 72 doentes com contacto vascular

8 A Experiência Cirúrgica da UENF Resultados Alívio da dor em 90,6% dos doentes operados (75) após Follow -up de 1 ano. Em 5 doentes houve necessidade de reintervenção (6,7%) para alívio da dor. Mantiveram dor 7 doentes (9,3%) após 1 ano de Follow-up. 1Deslocamento da prótese 3Novo contacto vascular 1Substituição de prótese Em 2 doentes não houve alívio da dor imediatamente após a MDV.

9 Follow-up previsivel a 15 anos MDV - NT

10

11 Hipostesia num dos ramos do V par34% Fístula de liquor (mastóido-nasal)34% Hipoacúsia homolateral11,33% Hidrocefalia11,33% 10,66% 8 Total MorbilidadeNº Doentes Mortalidade 0 A Experiência Cirúrgica da UENF Meningite asséptica22,7% Morbilidade tardia

12 B - Prótese de Gore-Tex ® (vascular grafts) : - Dez anos de experiência. Vantagens e desvantagens. VII V

13 Prótese de Gore-Tex® (vascular grafts) Como surgiu a ideia? Tipo de próteses usadas: -Gordura -Músculo -Teflon -Dacron -Gelfoam -Fáscia lata

14 B - Prótese de Gore-Tex ® (vascular grafts) : Vantagens: -Facilidade de aplicação -Utilização de múltiplas placas -Facilidade de identificação: Hiperdensidade TAC -Dissecção fácil junto à raíz Desvantagens: -Possibilidade de deslocação -Maior aderência aos vasos -Dificuldade na aplicação quando o contacto se faz na emergência da raíz Obrigado!


Carregar ppt "Microdescompressão vascular pura da raíz do trigémio – Experiência da UENF Manuel Rito; Ricardo Pereira; Francisco Belo; Fernando Gomes Nevralgia do Trigémio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google