A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uniões Monetárias Objectivo da análise do tema: retirar ensinamentos da história para a integração monetária europeia da actualidade (1 de Janeiro de 1999).

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uniões Monetárias Objectivo da análise do tema: retirar ensinamentos da história para a integração monetária europeia da actualidade (1 de Janeiro de 1999)."— Transcrição da apresentação:

1 Uniões Monetárias Objectivo da análise do tema: retirar ensinamentos da história para a integração monetária europeia da actualidade (1 de Janeiro de 1999). Problemas determinar as condições que tornam possível a criação e manutenção das uniões monetárias. avaliar os argumentos evocados – historicamente a união monetária precedeu a unificação política? uniões monetárias => existência à priori de uma zona monetária óptima?

2 Uniões Monetárias Estudos no âmbito da economia: a utilização do conceito de zona monetária óptima (Robert Mundell, 1961) Questões colocadas por Robert Mundell (1961) Em que condições é que se pode deixar de utilizar a taxa de câmbio como mecanismo de ajustamento? Ou seja, na presença de um choque externo, qual o regime cambial (fixo ou flexível) que melhor se adequa às necessidades de ajustamento?

3 Uniões Monetárias Para a taxa de câmbio deixar de ser mecanismo de ajustamento => processos automáticos: mobilidade dos factores de produção (trabalho) flexibilidade salarial Logo, uma dada zona monetária compreendendo n regiões considera-se óptima quando na presença de choques externos assimétricos que afectam a procura de produtos ou a oferta de factores de uma ou várias regiões, processos automáticos de ajustamento entram em acção, tornado desnecessárias modificações das taxas de câmbio entre as regiões.

4 Uniões Monetárias Outros autores acrescentaram novos critérios à teoria da zona monetária óptima: McKinnon (1963) => grau de abertura económica Kenen (1969) => grau de diversificação da produção Ingram (1969) => dimensão financeira

5 Uniões Monetárias Estudos de história monetária –Concluem ser o conceito estático / a-histórico –Demonstram criação / manutenção / dissolução das uniões monetárias (nomeadamente nacionais) na sua relação com decisões políticas

6 Uniões Monetárias União monetária nacional unidade monetária comum e de igual valor e criação de uma única autoridade monetária, normalmente um banco central. [Bordo e Jonung (1999)] padrões monetários e taxas de senhoriagem idênticas. [Holtfrerich (1993)] União monetária multinacional => existência de uma relação fixa entre as taxas de câmbio dos países que integram a área. No limite, um grupo de dois ou mais países utilizam a mesma moeda.

7 Uniões Monetárias União Monetária Nacional / O caso da Alemanha (1) Integração comercial precedeu integração monetária União Aduaneira Alemã => Zollverein (1834) (2) Cooperação Monetária unificação da moeda (1857) => Thaler como unidade monetária de todos os Estados da União Aduaneira Alemã (Zollverein). criação do marco (1871) com generalização a todo o Império Alemão e criação do Reichsbank (1875).

8 Uniões Monetárias (3) Instalação de um Banco Central comum (4) Inexistência de consenso sobre se a unificação monetária precedeu ou não a unificação política

9 Uniões Monetárias União Monetária Escandinava (1873/75 até à 1ª Guerra) (1) Suécia, Dinamarca (1873) + Noruega (1875). (2) Adopção de uma moeda comum (coroa escandinava) ligada ao ouro. (3) Dois alargamentos: bancos centrais passam a realizar transacções entre os países da união sem qualquer tipo de custo (1885) acordo alargado às notas (Suécia e Noruega em 1894 e Dinamarca em 1901) (4) Dissolução facilitada pela manutenção dos Bancos Centrais.

10 Uniões Monetárias União Monetária Latina (1865/68 até à 1ª Guerra) (1) França, Bélgica, Suiça, Itália (1865) + Grécia, Roménia, Santa Sé (1868). (2) Principal objectivo => manter um sistema de amoedação estandardizado. Unidade de conta de cada país igual em valor ao Franco francês. (3) Bimetalismo, sem criação de moeda única. (4) Bancos Centrais obrigados a receber as moedas dos outros países ao par e sem limites.

11 Uniões Monetárias Da Bibliografia recomendada: Charles P. Kindleberger (1993), A Financial History of Western Europe, Oxford: Oxford University Press (capítulo 3) Bibliografia complementar: Armand-Denis Schor (1996), Euro. O que é a moeda única?, Publicações D. Quixote, Lisboa, Carl-Ludwig Holtfrerich (1993), Did monetary unification precede or follow political unification of Germany in the 19th century?, European Economic Review, 37,

12 Uniões Monetárias Michael Bordo, Lars Jonung (1999), The Future of EMU: What does the History of Monetary Unions Tell Us?, NBER Working Paper, nº Robert Mundell (1961), A Theory of optimum Currency Areas, The American Economic Review, vol 51 (Setembro), Nuno Valério (2003), A Europa no espelho da Alemanha: em que medida a unificação da Alemanha ( ) prefigura a unificação da Europa ( )?, Comunicação ao 23º encontro da Associação Portuguesa de História Económica e Social, Coimbra.


Carregar ppt "Uniões Monetárias Objectivo da análise do tema: retirar ensinamentos da história para a integração monetária europeia da actualidade (1 de Janeiro de 1999)."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google