A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HPE 2007-2008 Aulas 7 e 8 Fronteiras entre as ciências: a revolução neoclássica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HPE 2007-2008 Aulas 7 e 8 Fronteiras entre as ciências: a revolução neoclássica."— Transcrição da apresentação:

1 HPE Aulas 7 e 8 Fronteiras entre as ciências: a revolução neoclássica

2 Particularidades de Marshall Marshall: economia como mecânica Mas, a Meca dos economistas é a biologia No longo prazo, as condições de produção modificam-se, logo a dinâmica é a economia que interessa

3 Leon Walras ( ) O leiloeiro e o equilíbrio geral Modelo do mercado especulativo Ajustamento por preços e não por quantidades, como Marshall

4 Walras e o equilíbrio geral Leiloeiro: diferença com micro, existe mercado com regras Preço conhecido por todos os agentes, não há troca fora do equilíbrio Bolsa é diferente da empresa; abstracção da acção dos empresários; produtos trocam-se uns pelos outros, não há produção

5 Fundamentos da economia neo-clássica Definição de racionalidade: maximização de uma função objectivo sob restrições Lei de conservação da energia Reversibilidade no tempo e causalidade Diferenças e semelhanças com Marshall: * Agente representativo * Dimensões do tempo em Marshall (curto prazo, longo prazo)

6 Estratégias dominantes mútuamente conflitivas implicam não haver troca: e o equilíbrio? Exemplo: a troca entre uma pera e uma maçã

7 Stanley Jevons ( ) A noção de valor é para a nossa ciência o que a energia é para a mecânica. Introdução das noções de utilidade, contra a teoria clássica do valor de troca

8 Francis Edgeworth ( ) É sugerida uma analogia entre os princípios da Maior Felicidade, Utilitária ou Egoísta, que constitui o primeiro princípio na Ética e na Economia, e os princípios da Máxima Energia, que estão entre as maiores generalizações da física, e em virtude dos quais o raciocínio matemático é aplicável aos fenómenos físicos tão complexos como a vida humana. (1881)

9 Irving Fisher ( )

10 Irving Fisher É raro um economista que omita alguma comparação entre a economia e a mecânica. Fala-se de uma correspondência aproximada entre as forças económicas e o equilíbrio mecânico (…). De facto, o economista recupera muito do seu vocabulário da mecânica. Exemplos: equilíbrio, estabilidade, elasticidade, expansão, inflação, contracções, fluxo, força, pressão, resistência, reacção, distribuição (preços), nível, movimento, fricção. (1891)

11 William Philips ( ): o modelo hidráulico da Brã-Bretanha A curva de Philips: relação entre o desemprego e a inflação

12 A equação lagrangeana A equação lagrangeana de um sistema dinâmico é a função que resume a sua dinâmica (Lagrangeana, de Joseph Louis Lagrange). Joseph Louis Lagrange Joseph Louis Lagrange O conceito foi introduzido como uma reformulação da mecânica clássica,e e é compatível com as leis de Newton. Na mecânica clássica, a Lagrangeana é definida como a energica cinética, T, menos a energia potencial do sistema, V. Simbolicamente: L = T - V

13 Maximizar uma função Maximizar uma função f(x,y), sujeita à restrição g(x,y) = c com c constante A função f pode ser desenhada com f(x,y) = d, para vários valores de d. Movendo-nos ao longo de g = c, o valor de f varia. Quando a derivada total fica igual a zero, atingimos o ponto de tangência., que é o ponto estacionário sob a restrição g=c. Computacionalmente, isto ocorre quando o gradiente de f é uma combinação linear de grad gi. Introduzindo uma incógnita, λ, resolvemos F(x, y, λ) = f(x,y) + λ(g(x,y)-c) e fica = (F/x, F/y, F/ λ) x, y, λ = (F/x, F/y, F/ λ)

14 Maximizar uma função sob restrições Maximizar a função f(x,y) Sujeita à restrição g(x,y) = c

15 Metáforas Exemplo anterior: Darwin baseado na teoria da população de Malthus Metáforas correntes: circulação ou velocidade da moeda soberania do consumidor forças do mercado mão invisível taxa natural de desemprego business cycle

16 Metáforas Copérnico: o sol como o rei no centro da corte William Harvey: a circulação sanguínea com o coração como o sol de Copérnico Maxwell: as mesmas equações para fluxo de fluidos, calor, campos magnéticos, indução elétrica Clément Juglar: ciclos económicos como doenças

17 Métodos Indução: do particular para o geral Dedução: do geral para o particular Abdução: criação de hipóteses Extensão por analogia, não demonstrativa (metáfora)

18 Irving Fisher É raro um economista que omita alguma comparação entre a economia e a mecânica. De facto, o economista recupera muito do seu vocabulário da mecânica. Exemplos: equilíbrio, estabilidade, elasticidade, expansão, inflação, contracções, fluxo, força, pressão, resistência, reacção, distribuição (preços), nível, movimento, fricção. (1891)


Carregar ppt "HPE 2007-2008 Aulas 7 e 8 Fronteiras entre as ciências: a revolução neoclássica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google