A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO."— Transcrição da apresentação:

1 1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração FICHA DE AUTO-AVALIAÇÃO 8

2 2 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração INSTRUÇÃO DEMONSTRAÇÃO CAPÍTULO 18 (LIVRO TEÓRICO-PRÁTICO) TEORIAS da DEMONSTRAÇÃO VARIÁVEIS (FACTORES POTENCIADORES) dos EFEITOS da DEMONSTRAÇÃO e da INSTRUÇÃO na APRENDIZAGEM experiência

3 3 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração grupos de três, assumindo cada um as seguintes funções: 1 Prática com instrução (I): lê instruções escritas e realiza a tarefa. 2 Prática com demonstração (D): realiza tarefa depois de observar a sua demonstração. 3 Prática com instrução e demonstração (ID): lê instruções e observa a demonstração da tarefa, realizando-a depois.

4 4 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração As instruções escritas não podem ser lidas pelo sujeito de cada grupo que realiza a tarefa na condição de Prática com demonstração Durante a realização da tarefa, não devem ser trocados comentários entre os observadores (sujeitos D e ID) e o modelo que demonstra (sujeito I)

5 5 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração FICHA de REGISTO 20 Ordem de execução da tarefa (5 ensaios seguidos) 1. sujeito com instrução (I) 2. sujeito com demonstração (D) 3. sujeito com instrução e demonstração (ID)

6 6 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração Cálculos : Registar os resultados obtidos (em segundos) nos cinco ensaios por cada sujeito na ficha de registo de dados. Adicionar os resultados de todos os sujeitos com instrução (I), com demonstração (D) e com instrução e demonstração (ID), calculando a média de tempo para cada grupo em cada ensaio. Considerando os cinco ensaios efectuados por cada grupo (I, D e ID), traçar as respectivas curvas de desempenho dos três grupos. Responder às questões do Capítulo 18 (p. 97)

7 7 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração INSTRUÇÃO Fornecer informação ao sujeito sobre o objectivo do movimento e forma de concretização do mesmo A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO TÊM FUNÇÕES COMPLEMENTARES DEMONSTRAÇÃO Fornecer uma imagem o mais representativa possível, mas não necessariamente a mais detalhada, da tarefa a realizar

8 8 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração a instrução deve Chamar a atenção do sujeito para a situação prática Dar a conhecer ao sujeito o objectivo da tarefa motora: explicação verbal ou escrita demonstração ou apresentação visual Motivar para a prática motora

9 9 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração Factores potenciadoras dos efeitos da instrução verbal na aprendizagem Capacidade de atenção Influência em estratégias de desempenho Pistas verbais

10 10 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração TEORIAS da DEMONSTRAÇÃO BEHAVIORISTAS (Miller & Dollard, 1941) demonstração entendida como um mecanismo de imitação, não mediado por quaisquer operações cognitivas. COGNITIVAS (Referencial interno) (Sheffield, 1961) concebe o processo de aprendizagem por demonstração como o processo que implica a existência de um referencial interno, a que o indivíduo progressivamente se aproximaria, por efeito da observação do modelo, ou seja, até à coincidência entre as percepções do modelo e as resultantes da acção

11 11 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração TEORIAS da DEMONSTRAÇÃO TEORIA COGNITIVA SOCIAL (Bandura, 1969) concebe a demonstração como uma componente informacional, que guia o sujeito no sentido do objectivo da tarefa, por intermédio de representações armazenadas na memória. PERSPECTIVA DINÂMICA (Scully & Newell, 1985) questiona a necessidade da representação cognitiva do movimento entre a acção demonstrada e efectuada. A informação visual providencia directamente a base para a coordenação e controlo requeridos para a acção motora.

12 12 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração TEORIA COGNITIVA SOCIAL (Bandura, 1969) quatro processos envolvidos na aprendizagem por demonstração 1. ATENÇÃO - o que se observa e qual a informação que se extrai da demonstração. 2. RETENÇÃO - processo no qual o sujeito transforma e reestructura o que observou em códigos simbólicos armazenados na memória como modelos internos para a acção motora. 3. REPRODUÇÃO MOTORA – processo pelo qual as representações de memória do modelo observado são transformadas em acções motoras. 4. MOTIVAÇÃO – a motivação para a prática da acção demonstrada é relevante, pois sem empenho do indivíduo que aprende, não é possível apreender os elementos pertinentes da tarefa.

13 13 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração Variáveis da demonstração 1- Nível de desempenho do modelo (demonstração com ou sem erro) 2- O sujeito da demonstração (estatuto, idade do demonstrador e similaridade) 3- Frequência e momento da demonstração 4- Forma da demonstração 5- Timing da demonstração 6- Características da habilidade motora 7- Velocidade da demonstração

14 14 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração Variáveis da demonstração 8- Capacidade de processamento de informação e de memória do observador 9- Nível de desempenho motor na tarefa e nível de desenvolvimento motor do observador 10- Informação cinemática e cinética 11- Posicionamento do observador 12- Motivação do observador 13- Utilização de vídeo

15 15 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração VANTAGENS as filmagens podem ser visionadas repetidas vezes permite uma diversificação dos modelos permite a visualização segundo diferentes ângulos que favorece uma percepção mais clara da habilidade possibilita a observação a diferentes ritmos/velocidades ajuda a centrar a atenção podem-se acompanhar de explicações compreensíveis DESVANTAGENS custo económico do equipamento instalação técnica e local pessoal técnico gasto de tempo elaboração das filmagens VÍDEO

16 16 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Instrução e Demonstração SÍNTESE SOBRE DEMONSTRAÇÃO E INSTRUÇÃO A observação de um modelo, acompanhada ou não de instrução verbal sobre a tarefa a realizar, traduz-se em benefícios evidentes para o aluno em condições determinadas. O enquadramento teórico desta matéria está ainda numa fase relativamente embrionária, fundamentalmente no que se refere à relação entre a percepção e a prática, ou seja, no processo de transdução de uma na outra.


Carregar ppt "1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 19 CIÊNCIAS DO DESPORTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google