A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Portugal Telecom Inovação, S.A. 22 Abril 2008 4WARD Architecture and design for the Future Internet W A D R 4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Portugal Telecom Inovação, S.A. 22 Abril 2008 4WARD Architecture and design for the Future Internet W A D R 4."— Transcrição da apresentação:

1 Portugal Telecom Inovação, S.A. 22 Abril WARD Architecture and design for the Future Internet W A D R 4

2 Agenda Enquadramento e objectivos Abordagem 4WARD Áreas de trabalho e actividades Conclusões

3 Problemas da Internet actual A arquitectura da Internet foi concebida tendo em vista um cenário radicalmente diferente do actual em muitos aspectos: –Segurança / confiança –Mobilidade dos terminais e dos utilizadores –Qualidade de serviço –Escala

4 Solução tradicional: evolução na continuidade Segurança Firewalls, tunneling QoS IntServ, DiffServ Mobilidade Mobile IP Multicast IP Multicast Espaço de endereçamento NAT, IPv6 A cada novo remendo, a complexidade aumenta Princípios fundamentais são postos em causa: –Transparência extremo-a-extremo (NAT, firewalls) –Endereçamento global (NAT) Complicado introduzir novas funcionalidades a uma escala alargada

5 Alguns fracassos (relativos) Fonte: H. Schulzrinne, Columbia University, Thoughts on a next-generation Internet and next generation network management, QoSmulti- cast mobile IP active networks IPsecIPv6 not manageable across competing domains not configurable by normal users (or apps writers) no business model for ISPs no initial gain 80% solution in existing system (NAT) increase system vulnerability

6 Uma nova Internet? Como seria a arquitectura Internet se pudéssemos recriá-la a partir do zero sem restrições ou constrangimentos (abordagem clean slate)? Criar uma nova arquitectura para a Internet, sem fazer uma ruptura com a Internet actual Desafio

7 FIND/ GENI EU FP 6/7 New Gen. Networks Estados Unidos FIND GENI Europa FP 6 FP 7 Network of the Future 4WARD FIRE Japão New Generation Networks AKARI Iniciativas na área da Future Internet

8 4WARD Projecto no âmbito do FP7; maior iniciativa europeia na área da Future Internet Duração: Jan 08 – Dez 09 Budget de 23 M, contribuição da UE de 14 M Participação de [PTIN + IT] = 72 HM 37 parceiros (universidades, indústria, operadores, empresas tecnológicas)

9 Consórcio 4WARD Switzerland Spain France UK Germany Poland Austria Italia Norway Sweden Israel WIT Ericsson KTH SICS Ericsson Nokia-Siemens-Networks VTT Alcatel-Lucent Deutsche Telecom Ericsson Nokia-Siemens-Networks Tu Berlin Univ. of Bremen Univ. of Karlsruhe UNiv. of Paderborn Telekomunikacja Polska Siemens TPUCN Technion Telcom Italia Alcatel-Lucent France Telecom GET-INT LIP6 Univ. of Basel Robotiker-Tecnalia Telefonica IST-TUL PTIN Romania Finland NEC Univ. of Lancaster Univ. of Surrey Ericsson Portugal Ireland Rutgers university US Canada

10 Estrutura do projecto WP 1: Business Innovation, Regulation, and Dissemination – BIRD WP 2: New Architecture Principles and Concepts – NewAPC WP 3: Network Virtualisation – Vnet WP 4: In Network Management – INM WP 5: Forwarding and Multiplexing for Generic Paths – ForMux WP 6: Network of Information – NetInf WP6 NetInf WP5Formux WP1 BIRD WP3Virtualisation WP4 InNet Mgmt WP2 New APC WP0 Project Management

11 WP2 - NewAPC Objectivos: Definir um conjunto de conceitos base que permitam enquadrar o desenvolvimento de novas arquitecturas de rede. Especificar requisitos técnicos e propriedades em relação a um conjunto de temas transversais: QoS, segurança, mobilidade, inter-domínio, camada física.

12 WP3 - VNet

13 Solução para o impasse da Internet? Elemento de rede físico Rede virtual 1 Rede virtual 2 Rede virtual 3 Rede virtual n Plano de controlo / Gestão de recursos

14 O que pode oferecer a virtualização? Resolução do actual impasse da evolução da Internet; Coexistência nas redes de operador de novas soluções com soluções legacy; Abertura à diversidade de requisitos e soluções, em vez da tradicional abordagem one size fits all; Abertura ao desenvolvimento e oferta de serviços inovadores sem necessidade de consensos universais; Gestão flexível de recursos e economias resultantes da partilha da rede; Separação efectiva entre infra-estrutura e serviços; Criação de novos modelos de negócio e abertura do mercado a novos players.

15 Limitações da gestão centralizada das redes –Redes Ad-hoc, Redes de sensores, Redes de grandes dimensões –Problemas de escalabilidade e desempenho –Depende demasiado da intervenção manual Funcionalidades de gestão distribuídas –A new thin and pervasive layer –A nova camada reside dentro da rede (in-network) –Capacidade de decisão –Monitorização em tempo-real (situation awareness) –Self-* (management, configuration, organizing, healing, optimizing, adaptive, descriptive, …) WP4: Motivações e abordagem

16 Gestor interage com cada dispositivo Polling para obter estados individuais Analisa centralmente o estado da rede Toma decisões com base em regras de negócio e actua sobre a rede Time-consuming / Intervenção Manual Gestor central interage com pontos de acesso ao management plane Estes providenciam funções de gestão para toda a rede O plano de gestão assenta num conjunto de protocolos distribuídos Escalável, redes dinâmicas, tempos de reacção mais curtos Gestão In-network vs. clássica

17 Demonstrar a necessidade e relevância dos conceitos de In-Network Management Identificar requisitos para as soluções a desenvolver Avaliar a eficiência e qualidade dos resultados obtidos Cenário 1 – Self-Management in wireless multi-hop networks –Redes altamente dinâmicas, ausência de autoridade central Cenário 2 – Large Operator –Adaptação da rede a falhas e alterações nos padrões de tráfego Cenário 3 – Home Networks –Ubiquitous Networks –Múltiplas redes de acesso, múltiplas plataformas e terminais, mobilidade total (utilizador, terminal, operador,…) Cenário 4 – DEFCON – Large-scale adaptation in response to dramatic events –Papel crítico da Internet na sociedade –Garantir continuidade e prioridade de serviços básicos em cenários de catástrofe Cenários

18 WP5 - Forwarding and Multiplexing for Generic Paths Objectivo: Desenvolver o conceito de generic path, com base em técnicas para melhoramento da eficiência do transporte de dados, como network coding ou cooperative coding. Benefícios esperados: melhorias no desempenho e na fiabilidade.

19 A Internet é hoje utilizada para fins para os quais não foi concebida – daqui resultam muitos dos problemas actuais. Constrangimentos associados à arquitectura original da Internet constituem hoje um obstáculo ao seu crescimento e evolução. Soluções incrementais não chegam – é necessário repensar os fundamentos em que assenta a Internet. 4WARD é a principal iniciativa europeia na área da Future Internet e pretende dar um contributo neste processo. Conclusões

20 Para mais informação… WP2, WP3Jorge Carapinha (PTIN) Teresa Almeida (PTIN) WP4Vítor Mirones (PTIN) Susana Sargento (IT) WP5Rui Aguiar (IT) Augusto Neto (IT)


Carregar ppt "Portugal Telecom Inovação, S.A. 22 Abril 2008 4WARD Architecture and design for the Future Internet W A D R 4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google