A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O 25 de Abril de 1974 Vamos apresentar as causas que levaram ao 25 de Abril de 1974 e mais alguma informação sobre a Revolução dos Cravos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O 25 de Abril de 1974 Vamos apresentar as causas que levaram ao 25 de Abril de 1974 e mais alguma informação sobre a Revolução dos Cravos."— Transcrição da apresentação:

1 O 25 de Abril de 1974 Vamos apresentar as causas que levaram ao 25 de Abril de 1974 e mais alguma informação sobre a Revolução dos Cravos.

2 Poema sobre o 25 de Abril de Manuel Alegre Foram dias foram anos a esperar por um só dia. Alegrias. Desenganos. Foi o tempo que doía com seus riscos e seus danos. Foi a noite e foi o dia na esperança de um só dia. Foram dias foram anos a esperar por um só dia. Alegrias. Desenganos. Foi o tempo que doía com seus riscos e seus danos. Foi a noite e foi o dia na esperança de um só dia.

3 Causas que levaram ao 25 de Abril A falta de liberdade; A falta de liberdade; Isolamento internacional do país; Isolamento internacional do país; População desgastada pela guerra; População desgastada pela guerra; Agravamento das condições de vida; Agravamento das condições de vida; Descontentamento dos militares; Descontentamento dos militares; Ânsia de liberdade. Ânsia de liberdade.

4 Como tudo aconteceu O dia 25 de Abril é feriado nacional e é o "Dia da Liberdade". O dia 25 de Abril é feriado nacional e é o "Dia da Liberdade". Quando aconteceu o 25 de Abril em 1974, tu ainda não tinhas nascido mas, se falares com os teus familiares mais velhos, provavelmente eles terão imensas memórias sobre o que aconteceu e o que esta data significou para o nosso país. Quando aconteceu o 25 de Abril em 1974, tu ainda não tinhas nascido mas, se falares com os teus familiares mais velhos, provavelmente eles terão imensas memórias sobre o que aconteceu e o que esta data significou para o nosso país.

5 Desvenda já aqui um pouco a razão de se chamar a este dia o "Dia da Liberdade". Desvenda já aqui um pouco a razão de se chamar a este dia o "Dia da Liberdade". Desde 1933 que se instalou em Portugal o Regime do Estado Novo, orientado por um senhor chamado Oliveira Salazar. Este regime (governo) era um regime de ditadura. Desde 1933 que se instalou em Portugal o Regime do Estado Novo, orientado por um senhor chamado Oliveira Salazar. Este regime (governo) era um regime de ditadura. Sabes o que é uma ditadura? Uma ditadura é um sistema político onde todos os poderes estão concentrados numa só pessoa (ou num grupo reduzido de pessoas) e onde as outras pessoas deixam de ter liberdade para dizer o que pensam, o que querem, e são obrigadas a fazer tudo aquilo que lhes dizem, sem reclamar, senão... podem ser presas. Sabes o que é uma ditadura? Uma ditadura é um sistema político onde todos os poderes estão concentrados numa só pessoa (ou num grupo reduzido de pessoas) e onde as outras pessoas deixam de ter liberdade para dizer o que pensam, o que querem, e são obrigadas a fazer tudo aquilo que lhes dizem, sem reclamar, senão... podem ser presas.

6 E foi o que aconteceu durante cerca de 40 anos em Portugal. O país mergulhou na tristeza, no medo, no pânico e no atraso a nível de evolução em vários campos!... Não havia democracia, ou seja não se realizavam eleições livres, como nos nossos dias e, como tal, as pessoas não tinham liberdade para dizer o que pensavam sobre o governo. Eram sempre os mesmos a governar o nosso país e os portugueses tinham de aceitar isso e calarem-se! Mas havia muitas outras coisas que faziam com que o nosso país vivesse retraído e tivesse "parado no tempo", não evoluindo como a maioria dos países da Europa naquela altura. Ora vê só alguns exemplos E foi o que aconteceu durante cerca de 40 anos em Portugal. O país mergulhou na tristeza, no medo, no pânico e no atraso a nível de evolução em vários campos!... Não havia democracia, ou seja não se realizavam eleições livres, como nos nossos dias e, como tal, as pessoas não tinham liberdade para dizer o que pensavam sobre o governo. Eram sempre os mesmos a governar o nosso país e os portugueses tinham de aceitar isso e calarem-se! Mas havia muitas outras coisas que faziam com que o nosso país vivesse retraído e tivesse "parado no tempo", não evoluindo como a maioria dos países da Europa naquela altura. Ora vê só alguns exemplos

7 » A escola era obrigatória só até à 4ª classe (4º ano). A partir daí era difícil continuar a estudar. » A escola era obrigatória só até à 4ª classe (4º ano). A partir daí era difícil continuar a estudar. » As pessoas não podiam escrever o que queriam nem ler, ver e ouvir o que desejavam, tanto nos jornais, rádio ou televisão! Era tudo escolhido pela censura, conhecida como "lápis-azul", que limitava a liberdade de expressão. » As pessoas não podiam escrever o que queriam nem ler, ver e ouvir o que desejavam, tanto nos jornais, rádio ou televisão! Era tudo escolhido pela censura, conhecida como "lápis-azul", que limitava a liberdade de expressão. » Qualquer pessoa que falasse mal do regime ou fosse contra o colonialismo dos países africanos era, imediatamente, presa pela PIDE, uma polícia política que vigiava, prendia e torturava quem tivesse ideias contrárias às do governo. » Qualquer pessoa que falasse mal do regime ou fosse contra o colonialismo dos países africanos era, imediatamente, presa pela PIDE, uma polícia política que vigiava, prendia e torturava quem tivesse ideias contrárias às do governo.

8 Como vês era terrível! A solução para acabar com este modo de vida partiu dos militares, daqueles que já tinham estado na guerra. Já fartos de tantos conflitos e da falta de liberdade que se fazia sentir, criaram o MFA, Movimento das Forças Armadas, que tinha como missão, acabar com este governo. Como vês era terrível! A solução para acabar com este modo de vida partiu dos militares, daqueles que já tinham estado na guerra. Já fartos de tantos conflitos e da falta de liberdade que se fazia sentir, criaram o MFA, Movimento das Forças Armadas, que tinha como missão, acabar com este governo. Combinaram que, na madrugada do dia 25 de Abril 1974, derrubariam o regime orientado por Marcelo Caetano (que seguiu as pisadas de Salazar, após a morte deste), logo depois de ouvirem na rádio duas "senhas" (sinais) que indicavam o momento certo para avançarem. Sabes quais foram as senhas? Foram canções! Pois é, a primeira chamava-se "E depois do adeus", de Paulo de Carvalho e a segunda foi "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso Combinaram que, na madrugada do dia 25 de Abril 1974, derrubariam o regime orientado por Marcelo Caetano (que seguiu as pisadas de Salazar, após a morte deste), logo depois de ouvirem na rádio duas "senhas" (sinais) que indicavam o momento certo para avançarem. Sabes quais foram as senhas? Foram canções! Pois é, a primeira chamava-se "E depois do adeus", de Paulo de Carvalho e a segunda foi "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso

9 » Todos os homens eram obrigados a ir à tropa e o serviço militar durava 4 anos! Era rara a família que não tivesse alguém a combater em África (na altura estava a decorrer a "Guerra Colonial") » Todos os homens eram obrigados a ir à tropa e o serviço militar durava 4 anos! Era rara a família que não tivesse alguém a combater em África (na altura estava a decorrer a "Guerra Colonial") E tudo funcionou na perfeição. No dia 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas derrubou o regime sem tiros e pôs fim ao Estado Novo. Não houve qualquer resistência por parte dos governantes. A ditadura terminou e a liberdade regressou ao nosso país! Nesse dia, o povo português saiu à rua para comemorar o regresso da democracia juntamente com os militares que colocavam cravos vermelhos nos canos das suas espingardas. Daí o nome de Revolução dos Cravos. E tudo funcionou na perfeição. No dia 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas derrubou o regime sem tiros e pôs fim ao Estado Novo. Não houve qualquer resistência por parte dos governantes. A ditadura terminou e a liberdade regressou ao nosso país! Nesse dia, o povo português saiu à rua para comemorar o regresso da democracia juntamente com os militares que colocavam cravos vermelhos nos canos das suas espingardas. Daí o nome de Revolução dos Cravos.

10 Curiosidade: Sabias que, antes da revolução, a Ponte 25 de Abril chamava-se "Ponte Salazar" porque foi inaugurada durante o governo de Salazar? Logo após a Revolução de 25 de Abril, a ponte mudou de nome e passou a ser conhecida como "Ponte 25 de Abril". Curiosidade: Sabias que, antes da revolução, a Ponte 25 de Abril chamava-se "Ponte Salazar" porque foi inaugurada durante o governo de Salazar? Logo após a Revolução de 25 de Abril, a ponte mudou de nome e passou a ser conhecida como "Ponte 25 de Abril". Agora já percebes porque é que este dia é chamado de o "Dia da Liberdade"? Porque o 25 de Abril de 1974 devolveu a liberdade ao povo português. Mas o 25 de Abril também terminou com a guerra em África, dando início à descolonização dos países ocupados por Portugal neste continente, devolvendo, desta forma também, a liberdade a estes povos. E assim começou uma nova etapa na história do nosso país onde o lema "Democratizar, Descolonizar e Desenvolver" fez Portugal regressar ao núcleo dos países "livres" e amantes da paz. Agora já percebes porque é que este dia é chamado de o "Dia da Liberdade"? Porque o 25 de Abril de 1974 devolveu a liberdade ao povo português. Mas o 25 de Abril também terminou com a guerra em África, dando início à descolonização dos países ocupados por Portugal neste continente, devolvendo, desta forma também, a liberdade a estes povos. E assim começou uma nova etapa na história do nosso país onde o lema "Democratizar, Descolonizar e Desenvolver" fez Portugal regressar ao núcleo dos países "livres" e amantes da paz.

11 Trabalho realizado por: Diogo Gonçalo nº6, José Pedro nº11, Steve nº19 e Tiago nº 20 Estes alunos fazem parte da turma do 6ºA


Carregar ppt "O 25 de Abril de 1974 Vamos apresentar as causas que levaram ao 25 de Abril de 1974 e mais alguma informação sobre a Revolução dos Cravos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google