A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Continuamos a clamar. Mateus 3, 1-12. 2 Domingo de Advento-A- Autora: Asun Gutiérrez. Música: Albinoni. Andante en sol mayor. Não porque não esteja connosco,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Continuamos a clamar. Mateus 3, 1-12. 2 Domingo de Advento-A- Autora: Asun Gutiérrez. Música: Albinoni. Andante en sol mayor. Não porque não esteja connosco,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Continuamos a clamar. Mateus 3, Domingo de Advento-A- Autora: Asun Gutiérrez. Música: Albinoni. Andante en sol mayor. Não porque não esteja connosco, mas para estarmos nós com Ele.

3 Naqueles dias apareceu João Baptista a pregar no deserto da Judeia, dizendo: - Arrependei-vos, porque está perto o reino dos Céus. A proclamação do anúncio da proximidade do Reino não se faz em Jerusalém, lugar onde reside o poder económico, político e religioso, mas no deserto. Os da capital têm que sair dos seus privilégios. Há lugares onde não é possível converter-se porque não permitem tornar-se simples e ir onde vão os que procuram de verdade. As pregações actuais realizam-se a partir do deserto ou de Jerusalém? João, com a sua presença e a sua palavra, denuncia e anuncia, convida à conversão, a mudar de mentalidade e de atitude, a actuar de frente para Deus. O chamamento, sempre em tom de esperança, é um convite a uma mudança profunda: não mudaremos a vida, se não mudamos de vida.

4 Foi dele que o profeta Isaías falou, ao dizer: Uma voz clama no deserto: «Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas». Todos somos chamados a ser precursores de Jesus, a abrir caminhos novos. Uma voz nos grita a todos: Onde há montes de soberba, egoísmo e injustiça, ponde humildade, solidariedade e justiça. Onde há colinas de vaidade, ambição e inveja, ponde bondade, austeridade e compaixão. Tirai os obstáculos que impedem a chegada de Deus à vossa vida e à vida dos outros. Sou voz que anuncia Boas Notícias no meu ambiente?

5 João tinha uma veste tecida com pêlos de camelo e uma cintura de cabedal à volta dos rins. O seu alimento eram gafanhotos e mel silvestre. Acorria a ele gente de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a região do Jordão; e eram baptizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados.. O texto descreve a forma de vestir e de viver de João. A vida deve ser coerente com a Palavra que se proclama. A afluência de muita gente para escutar a voz do profeta, que proclama algo novo à margem das instituições, indica a atracção da Palavra de Deus quando se prega com verdade, liberdade, testemunho de vida, coerência e valentia.

6 Ao ver muitos fariseus e saduceus que vinham ao seu baptismo, disse-lhes: - Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?Praticai acções que se conformem ao arrependimento que manifestais. Não penseis que basta dizer: Abraão é o nosso pai, porque eu vos digo: Deus pode suscitar, destas pedras, filhos de Abraão. Os fariseus e saduceus eram estritos cumpridores, não faltavam a nenhuma das normas e leis. João arremete contra eles porque se justificam, se dão boas razões para se considerarem os bons e excluírem os outros. Ficam desqualificados os que se outorgam o monopólio da palavra e da sua verdade tornada a verdade. Jesus vem para remover tudo, até mesmo o que se tem por verdade intocável e por seguranças inventadas. O fundamental não está na linhagem, nos cargos, nem no cumprimento e culto vazio, mas na forma de actuar, nos frutos de uma sincera conversão que leva a viver ao estilo de Jesus.

7 O machado já está posto à raiz das árvores. Por isso, toda a árvore que não dá fruto será cortada e lançada ao fogo. Eu baptizo-vos com água, para vos levar ao arrependimento. Mas Aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu e não sou digno de levar as suas sandálias. Ele baptizar-vos-á no Espírito Santo e no fogo. Tem a pá na sua mão: há- de limpar a eira e recolher o trigo no celeiro. Mas a palhas, queimá-la-á num fogo que não se apaga. A verdadeira conversão manifesta-se nos frutos. Não se trata de se conformar com não fazer o mal, mas de praticar o bem e a justiça, dar frutos de conversão. A justiça/juízo de Deus é o que mais podemos ansiar e desejar, porque é o que nos liberta, nos salva e nos dá confiança, dignidade e alegria para viver. O fogo queima o supérfluo e desnecessário, o que não tem consistência, o que nos impede de crescer, ser livres e felizes. O fogo tudo purifica. É sinal da presença salvadora de Deus, que chega para libertar e destruir a injustiça.

8 Recebeste um destino de outra palavra mais forte: é tua missão ser profeta, palavra do Deus vivente. Tu irás levando a luz numa entrega perene, que a tu voz é voz de Deus e a voz de Deus não dorme. VAI PELO MUNDO, GRITA ÀS GENTES QUE O AMOR DE DEUS NÃO ACABA, NEM A VOZ DE DEUS SE PERDE. Segue o teu rumo, profeta, sobre a areia quente, segue semeando no mundo que o fruto se tornará presente. Não temas se a nossa feé perante a tua voz se detém porque fugimos da dor e a voz de Deus nos dói. VAI PELO MUNDO, GRITA ÀS GENTES QUE O AMOR DE DEUS NÃO ACABA, NEM LA VOZ DE DEUS SE PERDE. Segue cantando, profeta, cantos de vida ou de morte, segue anunciando aos homens que o Reino de Deus já vem. Não calarão essa voz e a ninguém podes temer, que a tu voz vem de Deus e a voz de Deus não morre. Emilio Vicente Matéu


Carregar ppt "Continuamos a clamar. Mateus 3, 1-12. 2 Domingo de Advento-A- Autora: Asun Gutiérrez. Música: Albinoni. Andante en sol mayor. Não porque não esteja connosco,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google