A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Metodologia do Trabalho Científico Profa. Iara Augustin Profa. Iara Augustin.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Metodologia do Trabalho Científico Profa. Iara Augustin Profa. Iara Augustin."— Transcrição da apresentação:

1 Metodologia do Trabalho Científico Profa. Iara Augustin Profa. Iara Augustin

2 Assuntos a abordar Projeto de Pesquisa Projeto de Pesquisa Conceitos Conceitos Fases de uma pesquisa Fases de uma pesquisa Requisitos do projeto Requisitos do projeto Elaboração do projeto Elaboração do projeto Redação da Monografia Redação da Monografia Organização do Texto Organização do Texto Regras Práticas de Escrita Regras Práticas de Escrita Normas adotadas UFSM Normas adotadas UFSM

3 Metodologia Científica

4 Ciência Processo para estabelecer leis e formular teorias Lei Lei Geral sob algum aspecto e com algum alcance Geral sob algum aspecto e com algum alcance Confirmada empiricamente Confirmada empiricamente Conhecimento sobre fatos e suas relações Conhecimento sobre fatos e suas relações Teoria Teoria Conhecimento mais amplo sobre fatos e suas relações Conhecimento mais amplo sobre fatos e suas relações Sumariza o conhecimento existente, organiza os fatos, explicando-os, estabelecendo relações entre acontecimentos observados, oportunizando a previsão e prognóstico da realidade ainda não observada. Sumariza o conhecimento existente, organiza os fatos, explicando-os, estabelecendo relações entre acontecimentos observados, oportunizando a previsão e prognóstico da realidade ainda não observada.

5 Objetivo da Ciência Através das leis que procura estabelecer, a ciência pretende construir, de forma dinâmica, um modelo inteligível e, ao mesmo tempo, o mais simples, preciso, completo e verificável do mundo em que vivemos. Através das leis que procura estabelecer, a ciência pretende construir, de forma dinâmica, um modelo inteligível e, ao mesmo tempo, o mais simples, preciso, completo e verificável do mundo em que vivemos.

6 O Problema Metodológico da Pesquisa Pesquisa Pesquisa Conjunto de atividades orientadas para a busca de um determinado conhecimento Conjunto de atividades orientadas para a busca de um determinado conhecimento Pesquisa científica Pesquisa científica Realizada de modo sistematizado Realizada de modo sistematizado Metodologia (uso de métodos e técnicas específicas) Metodologia (uso de métodos e técnicas específicas) Procura de conhecimento da realidade empírica (experiência) Procura de conhecimento da realidade empírica (experiência) Interpretação dos fatos (tal como percebidos por alguém) em busca de generalizações/leis Interpretação dos fatos (tal como percebidos por alguém) em busca de generalizações/leis Apresentação de resultados Apresentação de resultados

7 Métodos Científicos Método indutivo Método indutivo Do particular para o geral Do particular para o geral verificam verificam A partir de fatos observados da realidade empírica, chega-se a uma proposição geral (lei) – condensação do conhecimento determinando como os fatos acontecem e são regidos. Ex: LP. A partir de fatos observados da realidade empírica, chega-se a uma proposição geral (lei) – condensação do conhecimento determinando como os fatos acontecem e são regidos. Ex: LP. Método dedutivo Método dedutivo Do geral para o particular Do geral para o particular Demonstram e justificam Demonstram e justificam Usa-se o conhecimento já formalizado (lei) para prever o comportamento de um caso (estudo de caso). Ex: uso de uma tecnologia disponível para resolver um problema particular. Usa-se o conhecimento já formalizado (lei) para prever o comportamento de um caso (estudo de caso). Ex: uso de uma tecnologia disponível para resolver um problema particular.

8 Interesse da Ciência Determinar a causa dos fenômenos (fatos como observados por alguém) Determinar a causa dos fenômenos (fatos como observados por alguém) Causas não são isoladas: conjunção de causas, influenciando-se mutuamente, criam uma situação onde o fenômeno se manifesta. Causas não são isoladas: conjunção de causas, influenciando-se mutuamente, criam uma situação onde o fenômeno se manifesta. Causa necessária Causa necessária sem ela o fenômeno não acontece sem ela o fenômeno não acontece Causa suficiente Causa suficiente Produz o fenômeno Produz o fenômeno Causa contribuinte, contingente, alternativas Causa contribuinte, contingente, alternativas Aumentam a probabilidade de o fenômeno acontecer Aumentam a probabilidade de o fenômeno acontecer

9 Importante na Pesquisa: Definir os fatores que estão presentes e influenciam a situação Definir os fatores que estão presentes e influenciam a situação Isolamento das condições a considerar na pesquisa (modelo abstrato da realidade) Isolamento das condições a considerar na pesquisa (modelo abstrato da realidade) Para ser tratável, é necessário a delimitação Para ser tratável, é necessário a delimitação Problema: na teoria funciona, na prática não. Problema: na teoria funciona, na prática não.

10 Ciência da Computação Leis são descobertas Leis são descobertas Ciências naturais: física, química, biologia Ciências naturais: física, química, biologia Ciências sociais: lingüística, psicologia,... Ciências sociais: lingüística, psicologia,... leis são criadas leis são criadas Ciência exata: Matemática (abstrata, sem comprometimento com a realidade) Ciência exata: Matemática (abstrata, sem comprometimento com a realidade) Computação, constrói seu próprio objeto de estudo: computador (hw e sw) Computação, constrói seu próprio objeto de estudo: computador (hw e sw) Informática (?) Informática (?) uso do conhecimento e tecnologias geradas pela ciência da computação em outras áreas do conhecimento uso do conhecimento e tecnologias geradas pela ciência da computação em outras áreas do conhecimento

11 Pesquisa Científica Modo próprio de a ciência obter conhecimento da realidade empírica. Modo próprio de a ciência obter conhecimento da realidade empírica. Tipos Tipos Exploratória e Descritiva Exploratória e Descritiva Definir melhor o problema, descrever comportamentos de fenômenos, definir e classificar fatos e variáveis. Ex: pesquisas arqueológicas, sociais, históricas,... Definir melhor o problema, descrever comportamentos de fenômenos, definir e classificar fatos e variáveis. Ex: pesquisas arqueológicas, sociais, históricas,... Aplicada Aplicada Aplicar leis, teorias e modelos na solução de problemas Aplicar leis, teorias e modelos na solução de problemas Teórica Teórica Desenvolver teorias mediante o descobrimento de amplas generalizações ou princípios Desenvolver teorias mediante o descobrimento de amplas generalizações ou princípios Formalismo matemático Formalismo matemático Diferem no FOCO, na ênfase. Diferem no FOCO, na ênfase.

12 Tipos de nosso interesse: Descritiva Descritiva Obter informação do que existe afim de descrever e interpretar a realidade. Obter informação do que existe afim de descrever e interpretar a realidade. Pesquisador não interfere na realidade, somente narra o que acontece. Pesquisador não interfere na realidade, somente narra o que acontece. Objetiva definir melhor o problema. Objetiva definir melhor o problema. Descobre, observa, descreve, classifica e interpreta fenômenos. Descobre, observa, descreve, classifica e interpreta fenômenos. Experimental Experimental Criar condições para interferir no aparecimento ou modificação de fatos a fim de explicar o que ocorre quando dois ou mais fenômenos estão relacionados. Criar condições para interferir no aparecimento ou modificação de fatos a fim de explicar o que ocorre quando dois ou mais fenômenos estão relacionados. Pesquisador explica porquê / de que modo acontece o fenômeno. Pesquisador explica porquê / de que modo acontece o fenômeno. Inclui o objetivo da anterior, porém vai mais além. Inclui o objetivo da anterior, porém vai mais além. Aplicada Aplicada Uso de conhecimento pré-existente em novas relações e situações. Exemplo: uso de lei de mercado como base para algoritmo de QoS. Uso de conhecimento pré-existente em novas relações e situações. Exemplo: uso de lei de mercado como base para algoritmo de QoS. Diferença está no modo como os resultados são obtidos. Diferença está no modo como os resultados são obtidos.

13 Tipos de Pesquisa Descritiva Pesquisa de opinião / atitudes Pesquisa de opinião / atitudes Pesquisa de motivação Pesquisa de motivação Estudo de Caso Estudo de Caso Pesquisa documental Pesquisa documental difere da pesquisa histórica por pesquisar o presente e não o passado difere da pesquisa histórica por pesquisar o presente e não o passado Exemplos na computação: Exemplos na computação: Surveys Surveys Definir o perfil do usuário Internet Definir o perfil do usuário Internet Definir o perfil de deslocamento do usuário móvel (previsões de comportamento) Definir o perfil de deslocamento do usuário móvel (previsões de comportamento) Definir o perfil de um estudante de EaD Definir o perfil de um estudante de EaD

14 Pesquisa Experimental Interessada em verificar a relação de causalidade entre variáveis. Interessada em verificar a relação de causalidade entre variáveis. Num experimento pode-se supor que submetendo-se a variável x à experiência A se observará o resultado B. Num experimento pode-se supor que submetendo-se a variável x à experiência A se observará o resultado B. Experimento é uma situação, em geral criada em laboratório, com a finalidade de observar, sob controle, a relação que existe entre fenômenos. Experimento é uma situação, em geral criada em laboratório, com a finalidade de observar, sob controle, a relação que existe entre fenômenos. Usa-se dois grupos: um, no qual se interfere (grupo experimental), e outro, não (grupo de controle). Usa-se dois grupos: um, no qual se interfere (grupo experimental), e outro, não (grupo de controle). Exemplo: verificar se um algoritmo de criptografia tem melhor desempenho que outro. Submete-se uma aplicação, projetada com os dois algoritmos, a uma bateria de testes medindo-se os tempos (uso de mesmas condições ambientais: computadores, rede, memórias,....). Exemplo: verificar se um algoritmo de criptografia tem melhor desempenho que outro. Submete-se uma aplicação, projetada com os dois algoritmos, a uma bateria de testes medindo-se os tempos (uso de mesmas condições ambientais: computadores, rede, memórias,....).

15 Problema com este tipo Exemplo 2: Exemplo 2: Provar que um algoritmo de broadcast tem melhor desempenho que o unicast. Provar que um algoritmo de broadcast tem melhor desempenho que o unicast. Como o experimento é feito para comprovar a hipótese, nem sempre o resultado é real. Como o experimento é feito para comprovar a hipótese, nem sempre o resultado é real.

16 Pesquisa Aplicada Mais difundida na computação Mais difundida na computação Financiada pelos órgão de fomento Financiada pelos órgão de fomento Uso do conhecimento de outras áreas aplicadas à computação (matemática, linguística, física, administração, economia,...) Uso do conhecimento de outras áreas aplicadas à computação (matemática, linguística, física, administração, economia,...) Uso do conhecimento de outras áreas da computação. Ex: sistemas distribuídos sistemas móveis. Uso do conhecimento de outras áreas da computação. Ex: sistemas distribuídos sistemas móveis.

17 Pesquisa em Computação

18 Financiamento de Pesquisa Áreas prioritárias das políticas federais Áreas prioritárias das políticas federais software software microeletrônica microeletrônica fármacos,.... fármacos,.... Agências de Fomento (editais) Agências de Fomento (editais) RS: FAPERGS RS: FAPERGS CNPq, CAPES – bolsas CNPq, CAPES – bolsas FINEP ( Financiadora de Estudos e Projetos ) FINEP ( Financiadora de Estudos e Projetos ) MCT, MEC,... MCT, MEC,... Fundos Setoriais (editais) Fundos Setoriais (editais) CT-Infra CT-Infra CT-Info, CT-Petro, FunTel, CT-Info, CT-Petro, FunTel, Transversais, Verde-amarelo,... Transversais, Verde-amarelo,...

19 Banco de Dados de Informações Plataforma Lattes Plataforma Lattes Curriculum de pesquisadores e bolsistas Curriculum de pesquisadores e bolsistas Grupos de Pesquisa, certificados pelas instituições Grupos de Pesquisa, certificados pelas instituições

20 Objetivos da Pesquisa em Computação Definir modelo computacional da solução Definir modelo computacional da solução Soluções de áreas correlatas Soluções de áreas correlatas Arquitetura de software, Frameworks, classes objetos,... Arquitetura de software, Frameworks, classes objetos,... Protótipo de aplicação Protótipo de aplicação desenvolvimento de um produto / metodologia desenvolvimento de um produto / metodologia Estudo de Casos Estudo de Casos Indagar em profundidade um aspecto da entidade em estudo Indagar em profundidade um aspecto da entidade em estudo Uso de novas tecnologias Uso de novas tecnologias Definir perfis (profiles) e padrões Definir perfis (profiles) e padrões Experimentos (testes, benchmarks) Experimentos (testes, benchmarks) Definir modelos formais Definir modelos formais

21 Fases do Método Científico

22 Formulação do problema Formulação do problema Enunciado de hipóteses Enunciado de hipóteses Coleta dos dados Coleta dos dados Análise e Interpretação dos Dados Análise e Interpretação dos Dados Publicação dos resultados Publicação dos resultados

23 1. Formulação do Problema O quê será pesquisado? O quê será pesquisado? TEMA TEMA Proposição mais abrangente Proposição mais abrangente Problema Problema Ponto específico que se deseja resolver Ponto específico que se deseja resolver Determinada por Determinada por Interesse, conhecimento e criatividade do pesquisador Interesse, conhecimento e criatividade do pesquisador Observação de fenômenos Observação de fenômenos Identificação de uma questão não esclarecida, não bem definida,... Identificação de uma questão não esclarecida, não bem definida,...

24 Formulação do Problema Enunciar uma questão cujo melhor modo de responder seja uma pesquisa Enunciar uma questão cujo melhor modo de responder seja uma pesquisa E factível de ser realizada (competência do pesquisador, recursos disponíveis,...) E factível de ser realizada (competência do pesquisador, recursos disponíveis,...) É relevante a ponto de justificar uma pesquisa? É relevante a ponto de justificar uma pesquisa? Há tempo para a pesquisa? Há tempo para a pesquisa?

25 Formulação do Problema Dizer, de maneira explícita, clara, compreensível e operacional, qual a dificuldade com a qual nos defrontamos e que pretendemos resolver, limitando o seu campo e apresentando suas características. Dizer, de maneira explícita, clara, compreensível e operacional, qual a dificuldade com a qual nos defrontamos e que pretendemos resolver, limitando o seu campo e apresentando suas características.

26 Exemplo Formulação do Problema Área de interesse: Computação Móvel Computação Móvel Tema: Tema: Tratamento da mobilidade física e lógica no nível de LP Tratamento da mobilidade física e lógica no nível de LP Importante – conhecer o que existe (realidade) – Estado da arte Importante – conhecer o que existe (realidade) – Estado da arte

27 Exemplo Formulação do Problema Estudo sobre trabalhos relacionados, identificando alguns fenômenos (fatos observados pelo autor) Estudo sobre trabalhos relacionados, identificando alguns fenômenos (fatos observados pelo autor) Obs: software para computação móvel são difíceis de construir Obs: software para computação móvel são difíceis de construir Obs: softwares móveis existentes são simples Obs: softwares móveis existentes são simples Obs: softwares móveis devem ser context- awareness (devem ter um comportamento adaptativo ao contexto) Obs: softwares móveis devem ser context- awareness (devem ter um comportamento adaptativo ao contexto) Obs: softwares adaptativos são construídos de forma ad-hoc e específicos de uma aplicação Obs: softwares adaptativos são construídos de forma ad-hoc e específicos de uma aplicação Problema: Problema: Como simplificar a programação de aplicações móveis distribuídas com um comportamento adaptativo ao contexto em que estão executando? Como simplificar a programação de aplicações móveis distribuídas com um comportamento adaptativo ao contexto em que estão executando?

28 2. Formulação de Hipóteses Pesquisar é enunciar e verificar hipóteses Pesquisar é enunciar e verificar hipóteses Suposições, conjecturas sobre a solução do problema Suposições, conjecturas sobre a solução do problema Explicação provisória que serve para guiar a pesquisa na busca de informações para verificar a sua validade. Explicação provisória que serve para guiar a pesquisa na busca de informações para verificar a sua validade. A pesquisa será conduzida para aceitá-las ou rejeitá-las A pesquisa será conduzida para aceitá-las ou rejeitá-las

29 Hipóteses Devem ser: Devem ser: Plausíveis (admissível); Plausíveis (admissível); Consistentes; Consistentes; Específicas; Específicas; Verificáveis; Verificáveis; Clara; Clara; Simples. Simples.

30 Exemplo de Hipóteses Problema: Problema: Como simplificar a programação de aplicações móveis distribuídas com um comportamento adaptativo ao contexto em que estão executando? Como simplificar a programação de aplicações móveis distribuídas com um comportamento adaptativo ao contexto em que estão executando? H1 A linguagem de programação deve fornecer construções para expressar o comportamento adaptativo da aplicação H1 A linguagem de programação deve fornecer construções para expressar o comportamento adaptativo da aplicação H1.1 as construções devem ser simples H1.1 as construções devem ser simples H1.2 as construções devem ser genéricas para permitir flexibilidade às aplicações; H1.2 as construções devem ser genéricas para permitir flexibilidade às aplicações; H1.3 a linguagem deve fornecer mecanismos adaptativos default H1.3 a linguagem deve fornecer mecanismos adaptativos default H 1.4 a semântica do comportamento adaptativo deve ser única H 1.4 a semântica do comportamento adaptativo deve ser única

31 Exemplo de Hipóteses H2 O ambiente de execução da linguagem deve monitorar o contexto e executar automaticamente a adaptação quando identificar alterações significativas no contexto em que a aplicação se encontra. H2 O ambiente de execução da linguagem deve monitorar o contexto e executar automaticamente a adaptação quando identificar alterações significativas no contexto em que a aplicação se encontra. H3 A aplicação deve colaborar com o ambiente de execução na tomada de decisão de adaptação. H3 A aplicação deve colaborar com o ambiente de execução na tomada de decisão de adaptação.

32 3. Coleta dos Dados Relativa a metodologia Relativa a metodologia Obter informações mensuráveis da realidade usando diversos instrumentos Obter informações mensuráveis da realidade usando diversos instrumentos Pesquisa de opinião Pesquisa de opinião Questionários, entrevistas Questionários, entrevistas Pesquisa de comportamento Pesquisa de comportamento Monitorar atitudes, gravar log (exemplo: acesso à pág.Internet) Monitorar atitudes, gravar log (exemplo: acesso à pág.Internet)

33 Exemplo Coleta de Informações Definição de Arquitetura de Software Definição de Arquitetura de Software Definição dos serviços fornecidos pela arquitetura Definição dos serviços fornecidos pela arquitetura Implementação protótipo dos serviços usando tecnologias disponíveis Implementação protótipo dos serviços usando tecnologias disponíveis Programação de uma aplicação exemplo (experimento): Programação de uma aplicação exemplo (experimento): usando a linguagem java e usando a linguagem java e Usando as construções propostas Usando as construções propostas Coleta de dados do experimento (número de linhas de código, dificuldade do programador, tempo de desenvolvimento, reuso de código, tempo de execução,...) Coleta de dados do experimento (número de linhas de código, dificuldade do programador, tempo de desenvolvimento, reuso de código, tempo de execução,...)

34 4. Análise e Interpretação dos Dados Análise Análise Os dados obtidos devem ser classificados, codificados, tabulados segundo um critério Os dados obtidos devem ser classificados, codificados, tabulados segundo um critério Normalmente, uso de métodos estatísticos (médias, %, progressões, redes bayseanas) para manipular os dados, caracterizando o que é típico nos dados, o que é variável,... Normalmente, uso de métodos estatísticos (médias, %, progressões, redes bayseanas) para manipular os dados, caracterizando o que é típico nos dados, o que é variável,... Divulgação em tabelas, gráficos,... Divulgação em tabelas, gráficos,... Interpretação Interpretação dar significado aos dados analisados dar significado aos dados analisados Relacioná-los entre si Relacioná-los entre si Interpretá-los com base nas hipóteses Interpretá-los com base nas hipóteses

35 Fases da Pesquisa

36 Fases da Pesquisa Científica Pesquisa objetiva resolver um problema. Pesquisa objetiva resolver um problema. Baseada no Método Científico Baseada no Método Científico Guia para o estudo sistemático do enunciado, compreensão e busca da solução para o referido problema. Guia para o estudo sistemático do enunciado, compreensão e busca da solução para o referido problema. Elaboração, consciente e organizada, dos diversos procedimentos que orientam o ato reflexivo. Elaboração, consciente e organizada, dos diversos procedimentos que orientam o ato reflexivo. Percorrido, do começo ao fim, por fases ou etapas. Percorrido, do começo ao fim, por fases ou etapas. De certa forma, já está presente em nossa mente na resolução de problemas diários. De certa forma, já está presente em nossa mente na resolução de problemas diários.

37 Fases da Pesquisa Científica A pesquisa não é uma atividade feita ao acaso, porque todo o trabalho criativo pede o emprego de conhecimento, procedimentos e disciplinas determinadas. A pesquisa não é uma atividade feita ao acaso, porque todo o trabalho criativo pede o emprego de conhecimento, procedimentos e disciplinas determinadas. Fases Fases Planejamento Planejamento Realização Realização Conclusão Conclusão Divulgação Divulgação

38 Projeto de Pesquisa

39 Planejamento da Pesquisa Como elaborar um projeto? Como elaborar um projeto? Estudos preliminares Estudos preliminares Viabilidade Viabilidade Equacionamento geral Equacionamento geral Ante-projeto Ante-projeto Estudo mais sistemático em bases gerais Estudo mais sistemático em bases gerais Projeto Final Projeto Final Refinamento, maior nitidez e precisão Refinamento, maior nitidez e precisão

40 Plano de Pesquisa O que fazer? tema, problema e hipóteses tema, problema e hipóteses Por quê? Por quê? Motivação, justificativa Motivação, justificativa Para quê? Para quê? Objetivo Geral Objetivo Geral Para quem fazer? Para quem fazer? Objetivos específicos Objetivos específicos Como, com que, quanto? Como, com que, quanto? Metodologia, instrumentos Metodologia, instrumentos Quando fazer? Quando fazer? Cronograma Cronograma Com quanto fazer? Como pagar? Com quanto fazer? Como pagar? Orçamento Orçamento Quem vai fazer? Onde? Quem vai fazer? Onde? Recursos e plano do experimento Recursos e plano do experimento

41 Estrutura do Plano de Pesquisa Título Título Introdução Introdução Objetivos Gerais e específicos Objetivos Gerais e específicos Justificativa Justificativa Revisão da Literatura Revisão da Literatura Metodologia (materiais e métodos) Metodologia (materiais e métodos) Atividades/Cronograma Atividades/Cronograma Orçamento (com fonte de recursos) Orçamento (com fonte de recursos) Bibliografia Bibliografia

42 Estrutura do Plano de Pesquisa Título Título Claro, direto, conciso Claro, direto, conciso Diz o problema que trata Diz o problema que trata resume os objetivos e limites do projeto resume os objetivos e limites do projeto Exemplo: Construções de Linguagens de Programação para expressar comportamento adaptativo em aplicações móveis distribuídas conscientes do contexto. Exemplo: Construções de Linguagens de Programação para expressar comportamento adaptativo em aplicações móveis distribuídas conscientes do contexto.

43 Estrutura do Plano de Pesquisa Introdução Introdução Breve apresentação do conteúdo do projeto: tema, problema, hipóteses. Breve apresentação do conteúdo do projeto: tema, problema, hipóteses. Incluir o ambiente em que o projeto se insere dentro da instituição, outro projeto de pesquisa, situação histórica que determinou este projeto,... Incluir o ambiente em que o projeto se insere dentro da instituição, outro projeto de pesquisa, situação histórica que determinou este projeto,... Expor o problema de pesquisa e argumentos que ajudem a compreender a magnitude e importância deste. Expor o problema de pesquisa e argumentos que ajudem a compreender a magnitude e importância deste. Salientar as contribuições e originalidade da pesquisa. Salientar as contribuições e originalidade da pesquisa.

44 Estrutura do Plano de Pesquisa Objetivo Geral Objetivo Geral Maior abrangência, contribuição do projeto, impactos possíveis do resultado do projeto. Maior abrangência, contribuição do projeto, impactos possíveis do resultado do projeto. Exemplo: Exemplo: Estender uma linguagem de programação com construções para a expressão do comportamento adaptativo em aplicações móveis distribuídas Estender uma linguagem de programação com construções para a expressão do comportamento adaptativo em aplicações móveis distribuídas Contribuir para a disseminação de uma cultura wireless nas instituições participantes da pesquisa. Contribuir para a disseminação de uma cultura wireless nas instituições participantes da pesquisa.

45 Estrutura do Plano de Pesquisa Objetivos específicos Objetivos específicos Concretos, mais delimitados Concretos, mais delimitados Refina o objetivo geral Refina o objetivo geral Correspondência com os resultados esperados Correspondência com os resultados esperados Exemplo: Exemplo: Definir sintática e semanticamente construções de LP para expressão da adaptação Definir sintática e semanticamente construções de LP para expressão da adaptação Construir um servidor de reconhecimento de contexto o qual monitora o ambiente e notifica a aplicação quando houver alterações significativas neste. Construir um servidor de reconhecimento de contexto o qual monitora o ambiente e notifica a aplicação quando houver alterações significativas neste. Definir e implementar o ambiente de execução da linguagem que gerencia automaticamente o comportamento adaptativo; Definir e implementar o ambiente de execução da linguagem que gerencia automaticamente o comportamento adaptativo; Publicar artigos sobre os resultados da pesquisa; Publicar artigos sobre os resultados da pesquisa; Divulgar a pesquisa e seus resultados; Divulgar a pesquisa e seus resultados; Disponibilizar uma rede wireless para as instituições participantes do projeto. Disponibilizar uma rede wireless para as instituições participantes do projeto.

46 Objetivos Uso de verbos passíveis de medições: Uso de verbos passíveis de medições: Identificar, definir, projetar, relacionar, divulgar, medir, comparar, publicar, implementar, prototipar, testar, analisar, escolher Identificar, definir, projetar, relacionar, divulgar, medir, comparar, publicar, implementar, prototipar, testar, analisar, escolher Não usar: motivar, incentivar, influenciar... Não usar: motivar, incentivar, influenciar... OBS: conclusão verifica o alcance dos objetivos OBS: conclusão verifica o alcance dos objetivos

47 Estrutura do Plano de Pesquisa Justificativa Justificativa Apontar a relevância do tema Apontar a relevância do tema Apontar a adequação ao tempo e recursos financeiros, materiais e humanos para alcançar os objetivos. Apontar a adequação ao tempo e recursos financeiros, materiais e humanos para alcançar os objetivos.

48 Estrutura do Plano de Pesquisa Revisão da Literatura Revisão da Literatura Conhecimento da realidade sobre o tema e o problema (o que já se sabe) Conhecimento da realidade sobre o tema e o problema (o que já se sabe) Leitura – Escritura crítica Leitura – Escritura crítica Objetividade Objetividade Essencial para demonstrar a justificativa da abordagem escolhida. Essencial para demonstrar a justificativa da abordagem escolhida. Situa o leitor no problema da pesquisa e discute trabalhos relacionados que não resolvem apropriadamente o problema. Situa o leitor no problema da pesquisa e discute trabalhos relacionados que não resolvem apropriadamente o problema. Citações bibliográficas Citações bibliográficas

49 Estrutura do Plano de Pesquisa Metodologia Metodologia Como será realizado o projeto: métodos, técnicas, população, amostra, procedimentos e atividades; Como será realizado o projeto: métodos, técnicas, população, amostra, procedimentos e atividades; Quais recursos serão utilizados, ou selecionados (critérios de escolha); Quais recursos serão utilizados, ou selecionados (critérios de escolha); Definição de instrumentos de coleta; Definição de instrumentos de coleta; Definição do plano de análise e interpretação das informações. Definição do plano de análise e interpretação das informações.

50 Estrutura do Plano de Pesquisa Atividades / Cronograma Atividades / Cronograma Relação de atividades que serão realizadas com respectiva previsão de tempo; Relação de atividades que serão realizadas com respectiva previsão de tempo; Indica se é viável e exeqüível o projeto no tempo previsto; Indica se é viável e exeqüível o projeto no tempo previsto; Indica se as atividades estão bem dimensionadas no tempo; Indica se as atividades estão bem dimensionadas no tempo; Exemplo (tabela) Exemplo (tabela) revisão da literatura Jun – jul revisão da literatura Jun – jul Modelagem da aplicação Jul – ago Modelagem da aplicação Jul – ago Publicação dos resultados dez Publicação dos resultados dez

51 Estrutura do Plano de Pesquisa Bibliografia Bibliografia Obras consultadas para definir o estado-da-arte sobre o tema, o problema, as hipóteses de solução, a metodologia. Obras consultadas para definir o estado-da-arte sobre o tema, o problema, as hipóteses de solução, a metodologia. Normas UFSM Normas UFSM Ver exemplo Ver exemplo


Carregar ppt "Metodologia do Trabalho Científico Profa. Iara Augustin Profa. Iara Augustin."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google