A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Irzo & Leomar & Marcia Estratégias de manipulação Profs. Nilson Lage, Francisco A. P. Fialho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Irzo & Leomar & Marcia Estratégias de manipulação Profs. Nilson Lage, Francisco A. P. Fialho."— Transcrição da apresentação:

1 Irzo & Leomar & Marcia Estratégias de manipulação Profs. Nilson Lage, Francisco A. P. Fialho

2

3

4 MANIPULAÇÃO É DO SENSO COMUM, desde o início do Século XX, que os veículos de comunicação determinam o comportamento das pessoas

5 A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes.

6 A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética.

7 CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES Este método também é chamado problema-reação-solução. Se cria um problema, uma situação prevista para causar uma certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar.

8 CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade.

9 A ESTRAT É GIA DA DEGRADA Ç ÃO Para fazer com que se aceite uma medida inaceit á vel, é suficiente aplicar progressivamente, em degradado, sobre uma dura ç ão de 10 anos. É dessa maneira que condi ç ões socioeconômicas radicalmente novas tem sido impostas durante os anos de 1980 a 1990.

10 A ESTRAT É GIA DA DEGRADA Ç ÃO Desemprego em massa, precariedade, flexibilidade, reassentamentos, sal á rios que j á não asseguram ingressos decentes, tantas mudan ç as que haviam provocado uma revolu ç ão se tivessem sido aplicadas de forma brusca.

11 A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO Uma outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresent á -la como sendo dolorosa e necess á ria, obtendo a aceita ç ão p ú blica no momento para uma aplica ç ão futura. Uma outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresent á -la como sendo dolorosa e necess á ria, obtendo a aceita ç ão p ú blica no momento para uma aplica ç ão futura.

12 A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO Em seguida, por que o p ú blico, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que tudo ir á melhorar amanhã e que o sacrif í cio exigido poder á ser evitado. Em seguida, por que o p ú blico, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que tudo ir á melhorar amanhã e que o sacrif í cio exigido poder á ser evitado. Em fim, isto d á mais tempo ao p ú blico para acostumar-se com a id é ia de mudan ç a e de aceit á -la com resigna ç ão quando chegue o momento. Em fim, isto d á mais tempo ao p ú blico para acostumar-se com a id é ia de mudan ç a e de aceit á -la com resigna ç ão quando chegue o momento.

13 MANTER O P Ú BLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE Fazer como que se o p ú blico seja incapaz de compreender as tecnologias e os m é todos utilizados para seu controle e sua escravidão.

14 MANTER O P Ú BLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE A qualidade da educa ç ão dada as classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e med í ocre o poss í vel, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores à s classes sociais superiores seja e permane ç a imposs í veis para o alcance das classes inferiores (ver armas silenciosas para guerras tranq ü ilas )

15 CONHECER MELHOR OS INDIV Í DUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM No transcorrer dos ú ltimos 50 anos, os avan ç os acelerados da ciência tem gerado uma crescente brecha entre os conhecimentos do p ú blico e aquelas possu í das e utilizadas pelas elites dominantes.

16 CONHECER MELHOR OS INDIV Í DUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM Gra ç as a biologia, a neurobiologia e a psicologia aplicada, o sistema tem desfrutado de um conhecimento avan ç ado do ser humano, tanto de forma f í sica como psicologicamente.

17 CONHECER MELHOR OS INDIV Í DUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM O sistema tem conseguido conhecer melhor o individuo comum do que ele mesmo se conhece. Isto significa que na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indiv í duos do que os indiv í duos a si mesmos.

18 Mera Coincidência (Wag The Dog) - EUA Direção: Barry Levinson Com: Dustin Hoffman, Robert De Niro, Anne Heche, Denis Leary, Woody Harrelson, Kirsten Dunst e outrosDustin HoffmanRobert De NiroAnne HecheDenis LearyWoody Harrelson Kirsten Dunst

19 Mera Coincidência (Wag The Dog) - EUA O presidente dos EUA se envolve em um escândalo sexual que pode abalar todo o país! Para desviar a atenção do grande público americano, a equipe de assessores do presidente decide contratar um relações públicas (De Niro) especializado em política!

20 Mera Coincidência (Wag The Dog) - EUA Ele vai atrás de um dos maiores produtores de cinema de Hollywood (Hoffman) e, juntos, decidem criar uma guerra fictícia contra guerrilheiros albaneses, assim distrairiam a população americana do escândalo, preservariam a imagem do presidente e, ainda, aumentariam sua popularidade junto à nação! O curioso é que, na época de lançamento do filme, explodiu o caso Monica Lewinsky e o presidente Bill Clinton mandou bombardear Kosovo... Terá sido Mera Coincidência?"


Carregar ppt "Irzo & Leomar & Marcia Estratégias de manipulação Profs. Nilson Lage, Francisco A. P. Fialho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google