A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OCORRÊNCIA DE FRATURAS DENTÁRIAS EM MOLARES DE CAVALOS DE PÓLO Sheila Kreutzfeld de Farias 1 ; Giancarlo Montalvão Coutinho 2 ; Athina Chaves Donner 3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OCORRÊNCIA DE FRATURAS DENTÁRIAS EM MOLARES DE CAVALOS DE PÓLO Sheila Kreutzfeld de Farias 1 ; Giancarlo Montalvão Coutinho 2 ; Athina Chaves Donner 3."— Transcrição da apresentação:

1 OCORRÊNCIA DE FRATURAS DENTÁRIAS EM MOLARES DE CAVALOS DE PÓLO Sheila Kreutzfeld de Farias 1 ; Giancarlo Montalvão Coutinho 2 ; Athina Chaves Donner 3 ; A odontologia preventiva desempenha um papel importante bem-estar dos equinos através do reconhecimento precoce e tratamento de doenças clinicamente significativas. É importante ressaltar a importância do esclarecimento de quais fatores são causadores dessas fraturas, principalmente em cavalos de esporte por serem muito exigidos no treinamento, para que possamos desenvolver formas de prevenir e controlar sua ocorrência. A domesticação e confinamento cada vez mais precoce e as modificações dos hábitos e padrões alimentares, comprometem a formação dentária natural de equinos e levam a uma série de afecções odontológicas. Tais problemas podem causar distúrbios gastrintestinais, cólicas, perda de peso, traumas na mucosa oral, abscessos, fístulas faciais, sinusites, tumores e queda de performance dos equinos atletas. Fraturas dentárias podem ser pequenas ou atingir quase toda a coroa do dente, fraturas com fragmentos deslocados podem causar dor nas bochechas e na língua, promover exposição e eventual contaminação da polpa dentária com consequente doença endodôntica e formação de abscesso periapical. Portanto, estas lesões devem ser exploradas e tratadas de acordo com a gravidade. Com a idade avançada, alguns dentes serão compostos quase que totalmente de cemento, livres de esmalte, com pouca resistência ao desgaste, tornando-os mais sensíveis e sujeitos a fraturas. Os sinais clínicos de fraturas incluem hemorragia, instabilidade, mau alinhamento dos dentes e ossos, odor fétido, protusão lingual e inabilidade de fechar a boca, aumento de volume, dor e abcessos. INTRODUÇÃO CASOS CLÍNICOS CONCLUSÃO XI CONFERÊNCIA ANUAL DA ABRAVEQ – 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA 1 Mestranda em Clínica e Cirurgia Veterinárias (DVT/UFV) 2 Professor UNIPAC – JF/MG 3 Especialista em Clínica e Cirurgia de Grandes Animais (DVT/UFV) REFERÊNCIAS FIGURA 2. Paraquêma e linfonodo da glândula mamária. fratura de dente da série 9 (109) com acúmulo de alimento PENCE, P. Equine Dentistry: a practical guide. 397p WEAVER, M.; BARAKZAI, S. Handbook of Equine Radiography. Saunders Elsevier. 183p FIGURA 1. fratura do dente 109 com retração gengival Durante atendimento odontológico em equinos na região de Juiz de Fora - MG, foi observada grande ocorrência de lesões dentárias, aproximadamente 60% dos animais, sendo que deste total 30% eram fraturas. A maioria dos equinos acometidos eram utilizados em esportes como o pólo e a maioria dos casos foram de fraturas de molares. Inicialmente, os animais não apresentavam sinais clínicos, as fraturas eram apenas um achado, porém alguns pacientes começaram a apresentar secreção nasal do mesmo lado do dente acometido. Os principais métodos de tratamento desse tipo de afecção incluem o uso de ionômeros de vidro e extração dentária, os cimentos de ionômero têm sido usados com êxito em diversas aplicações clínicas, já a extração tem como vantagem possuir menor custo, menos problemas no trans e pós - operatório e riscos menores aos de uma anestesia geral.


Carregar ppt "OCORRÊNCIA DE FRATURAS DENTÁRIAS EM MOLARES DE CAVALOS DE PÓLO Sheila Kreutzfeld de Farias 1 ; Giancarlo Montalvão Coutinho 2 ; Athina Chaves Donner 3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google