A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

. Endocardite de Válvula Tricúspide em Equino: relato de caso Leonardo Maggio de Castro 1, Bianca Gerardi 2, Eliana Roberta Tagliari 3, Larissa Gabriela.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: ". Endocardite de Válvula Tricúspide em Equino: relato de caso Leonardo Maggio de Castro 1, Bianca Gerardi 2, Eliana Roberta Tagliari 3, Larissa Gabriela."— Transcrição da apresentação:

1 . Endocardite de Válvula Tricúspide em Equino: relato de caso Leonardo Maggio de Castro 1, Bianca Gerardi 2, Eliana Roberta Tagliari 3, Larissa Gabriela Ávila 4 1 Graduando de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Rio Preto (UNIRP). 2 Pós-graduanda da Universidade Estadual Paulista, Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Araçatuba), 3 Médica veterinária autônoma e 4 Docente de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Rio Preto (UNIRP) CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO / UNIRP, HOSPITAL VETERINÁRIO DR. HALIM ATIQUE BR-153, KM 69 - CEP: , SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SP INTRODUÇÃO: A endocardite bacteriana é uma afecção adquirida rara e de difícil diagnóstico em equinos acometendo principalmente animais jovens. A doença caracteriza-se por infecção bacteriana valvular com formação de placas fibrinosas, podendo formar êmbolos sépticos. As alterações locais e sistêmicas levam a um prognóstico desfavorável, tornando a afecção grave. A válvula aórtica prevalece na incidência dos casos, seguida pela válvula mitral e posteriormente a válvula tricúspide. RELATO DE CASO: Relata-se o caso de uma égua da raça Quarto de Milha, de um ano de idade, atendida no Hospital Veterinário Dr. Halim Atique, no Centro Universitário de Rio Preto (UNIRP), com suspeita de babesiose. O proprietário havia administrado deltametrina devido à presença de carrapatos. O animal estava apático, inapetente e magro (Figura 1) e foi medicado com 5 mL de dipropionato de imidocarb. Devido à ausência de melhora, optou-se por encaminhá-lo ao Hospital Veterinário de São José do Rio Preto. À avaliação física, constatou-se taquicardia, pulso jugular positivo, taquipnéia, temperatura de 37,1ºC, mucosas aparentes hipocoradas, tempo de preenchimento capilar de 3 segundos e motilidade intestinal normal, exceto na região do intestino delgado, que apresentava hipomotilidade. Aos exames laboratoriais, verificou-se, além de anemia, leucocitose com neutrofilia, trombocitopenia, fibrinogênio 0,6 g/dL e presença de Babesia spp. O perfil bioquímico denotou concentração de GGT (gama glutamiltransferase) de 103 U/L. Devido à hepatopatia, iniciou-se tratamento com solução de glicose a 5% e cloreto de sódio a 0,9%, vitaminas, antibioticoterapia (ampicilina 6 g TID) e houve necessidade de transfusão de sangue. Apesar da instituição de tratamento, não se notou, entretanto, melhora nos quadros clínico, hematológico e bioquímico. Passados alguns dias o animal começou a apresentar edema ventral (Figura 2) e de membros, e o pulso jugular tornou-se mais intenso. Suspeitou-se de cardiopatia e foi realizado eletrocardiograma, porém sem detecção de alteração. Administrou-se furosemida e houve diminuição do edema, mas o animal evoluiu a óbito dias depois. Figura 1. Animal mostrando apatia e perda de peso Figura 2. Edema ventral REFERÊNCIAS: 1. BONAGURA, J.D.; REEF, V. B. Doenças Cardiovasculares. IN: REED, S.M.; BAYLY, W. M. Medicina Interna Equina. Rio de Janeiro, RJ: Guanabara Koogan, MAXSON, A. D.; REEF, V. B. Bacterial endocarditis in horses: ten cases ( ), Equine Veterinary Journal, 29, 1997, p PORTER, S. R.; SAEGERMAN, C.; VAN GALEN, G.; SANDERSEN, C.; DELGUSTE, C.; GUYOT, H.; AMORY, H. Vegetative Endocarditis in Equids ( ), Journal of Veterinary Internal Medicine, 22, 2008, p REEF, V. B.; MCGUIRK, S. M. Doenças do Sistema Cardiovascular. IN: SMITH, B.P. Medicina Interna de Grandes Animais. 3 ed. Barueri, SP: Manole, SAGE, A. M.; WORTB, L. Fever: Endocarditis and Pericarditis. IN: MARR, C. M. Cardiology of the horse. Tottenham: W. B. Saunders, À necropsia detectou-se cardiomegalia (Figura 3), espessamento da válvula tricúspide (Figura 4), intensa vascularização (Figura 5) e presença de abscesso pulmonar (Figura 6), hepatomegalia (Figura 7) com aspecto de noz moscada (Figura 8) e grande quantidade de líquido na cavidade abdominal, sugestivo de ascite (Figura 9). CONCLUSÃO: Baseando-se nos achados clínicos e post mortem, o animal apresentava alterações condizentes com insuficiência cardíaca congestiva devido à endocardite bacteriana de válvula tricúspide, associada a quadro de tromboembolismo séptico. Figura 3. Presença de cardiomegaliaFigura 4. Espessamento da válvula tricúspide Figura 5. Abscesso pulmonar (seta) e intensa vascularização local Figura 6. Visualização do abscesso ao corte do parênquima pulmonar Figura 7. Hepatomegalia Figura 8. Fígado com aspecto de noz moscada ao corte Figura 9. Líquido abdominal indicando ascite


Carregar ppt ". Endocardite de Válvula Tricúspide em Equino: relato de caso Leonardo Maggio de Castro 1, Bianca Gerardi 2, Eliana Roberta Tagliari 3, Larissa Gabriela."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google