A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRUPO AGROECOLOGIA: AECIA (IPÊ e Antônio Prado/RS) e Assentamento de Bonsucesso (RN) Pesquisadores: Daniela Oliveira (PGDR/UFRGS) e Joaquim Pinheiro de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRUPO AGROECOLOGIA: AECIA (IPÊ e Antônio Prado/RS) e Assentamento de Bonsucesso (RN) Pesquisadores: Daniela Oliveira (PGDR/UFRGS) e Joaquim Pinheiro de."— Transcrição da apresentação:

1 GRUPO AGROECOLOGIA: AECIA (IPÊ e Antônio Prado/RS) e Assentamento de Bonsucesso (RN) Pesquisadores: Daniela Oliveira (PGDR/UFRGS) e Joaquim Pinheiro de Araújo (FARN) Pesquisadores: Daniela Oliveira (PGDR/UFRGS) e Joaquim Pinheiro de Araújo (FARN)

2 LOCALIZAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS AECIA Ipê e Antônio Prado Serra Gaúcha/RS Bonsucesso Pedra Grande Território do Mato Grande/RN

3 NO RSNO RN Região de coloniza ç ão italiana, desde 1875 Pequenos munic í pios Territ ó rio do Mato Grande, cen á rio, no RN, da retomada da luta pela conquista da terra no in í cio da d é cada de 1990, consolida ç ão do MST no RN Principais atividades econômicas são a agricultura e a ind ú stria (principalmente de moveis e de alimentos) Região de um grande n ú mero de assentamentos, com uma significativa popula ç ão rural e uma dinâmica socioeconômica em torno da agricultura familiar e camponesa. Predom í nio da agricultura familiar Produ ç ão diversificada Principais produtos: frangos e su í nos em integra ç ão, leite, frutas (uva, pêssego e ma ç ã) e hortali ç as (alho e cebola) Agricultura diversificada tendo como principais produtos a mandioca, o caju e feijão e pecu á ria de corte e leite (mercado de Natal). CARACTERIZAÇÃO DAS REGIÕES

4 AECIABONSUCESSO 25 fam í lias3 grupos: 7 homens, 4 mulheres, 5 fam í lias Principais produtos: frutas, hortali ç as e agroindustrializados (35 produtos comercializados) Produ ç ão em á reas coletivas Produ ç ão diversificada de grãos, hortali ç as e frutas 5 unidades de produ ç ão Secretaria da Sa ú de, Minist é rio da Agricultura e certifica ç ão como produto orgânico Predomínio da comercialização de produtos in natura Comercializa ç ão em feira e no atacado da cooperativa para 21 Estados no Brasil Cestas Agroecol ó gicas para consumidores de Natal Programa Compra Direta (PAA) Vendas diretas nas casas de Pedra Grande Feiras em munic í pios vizinhos de mato Grande Vendas no pr ó prio assentamento CARACTERIZAÇÃO DOS CASOS

5 HISTÓRICO E PROBLEMÁTICA AECIA/RS Em 1988 um grupo de jovens da PJR/Igreja Católica, que discutiam as conseqüências da modernização da agricultura: êxodo rural, principalmente de jovens, e intoxicação por uso de agrotóxicos (maçã). O contato deste grupo em busca de alternativas com o Centro de Agricultura Ecológica de Ipê/RS (Projeto Vacaria), dá origem às primeiras experimentações em produção ecológica em UPF na região da Serra do RS. Assentamento Bonsucesso/RN Em 2005 um grupo com dez assentados (todos homens) com objetivo de impulsionar a produção de melão Elaboração de um projeto de irrigação para o PDS. O atraso no repasse do recurso impossibilitou o início das atividades; Empréstimo da TECHNE (Rede Pardal e agroecologia) estava iniciando trabalho de assessoria pela ATES emprestou R$ 800,00 – a fim de viabilizar o início da experiência; Em contrapartida, o grupo se mostrou aberto em buscar uma transição produtiva baseada na diversificação da produção e substituição dos insumos químicos por orgânicos.

6 Formas de inovação (FI) - técnicas, produtivas e sociais; Dispositivos coletivos e agência (DCA) - modos de organização social e mobilização de recursos políticos; processos de diversificação das economias locais (PDEL). EIXOS DE ANÁLISE

7 AECIA

8 ASSENTAMENTO DE BONSUCESSO

9 Em ambos os casos a produção agroecológica emerge como resposta/forma de resistência a uma condição de crise no modelo de produção baseado na modernização agrícola. Ação social dos agricultores e a articulação entre agricultores e mediadores sociais na problematização sobre a insustentabilidade da agricultura convencional, no desenvolvimento das inovações e na geração de processos de mudança. Foi possível identificar em ambos os casos o desenvolvimento de um conjunto de novos modos de fazer as coisas decorrentes da proposta agroecológica: inovações produtivas, inovações de produto (agroindustrialização), inovações de mercado e inovações na forma de organização das famílias. SEMELHANÇAS

10 Novas formas de organização coletiva foram fundamentais para o desenvolvimento da proposta agroecológica nas regiões. Foi em grupo que as inovações produtivas foram desenvolvidas e aperfeiçoadas, que as feiras foram viabilizadas e que a agroindústria e as inovações vêm sendo desenvolvidas. Em ambos os casos as experiências trouxeram para a comunidade uma nova perspectiva sobre a possibilidade e sobre a necessidade de trabalho coletivo entre as famílias rurais.

11 Papel central que a diversificação das atividades assume: AECIA = processamento/agroindustrialização Bonsucesso = a produção agrícola para venda e para consumo das famílias. Em Bonsucesso tem significado, além de melhoria nos rendimentos familiares, uma maior autonomia perante o mercado de insumos (fertilizantes e agrotóxicos) e também o mercado de alimentos: reforço na soberania alimentar. No caso da AECIA também novas possibilidades de atividades produtivas para as famílias rurais dos municípios e da região. Antes da experiência da AECIA o processamento de alimentos não eram atividades realizadas em pequena escala, sendo que eram fabricados somente por grandes unidades de fabricação de alimentos.

12 Diferença temporal (1988 x 2005) que pode significar um estágio distinto de modernização da agricultura e de busca de alternativas. Importância que as atividades de processamento, e as inovações de processo e produto assumem na AECIA. No caso do RN pouco evoluíram no processamento para agregar valor aos produtos. Estágio de organização da comercialização Os impactos na economia e no desenvolvimento local/regional: agroindustrialização/processamento. DIFERENÇAS

13 Nos dois casos, os obstáculos e fatores limitantes, mesmo que em dimensões diferentes, estão bastante relacionados às dificuldades técnicas e metodológicas da proposta agroecológica. Isto parece ser um problema/questão inerente a processos de transição de paradigmas, ou de paradigmas e trajetórias tecnológicas ainda marginais em termos de produção de conhecimento e apoio do Estado (crédito, pesquisa, extensão). Desafios: disputa com projetos convencionais ou agronegócio (crédito, pesquisa, extensão entre outros). OBSTÁCULOS E DESAFIOS


Carregar ppt "GRUPO AGROECOLOGIA: AECIA (IPÊ e Antônio Prado/RS) e Assentamento de Bonsucesso (RN) Pesquisadores: Daniela Oliveira (PGDR/UFRGS) e Joaquim Pinheiro de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google